Falha Setentrional da Anatólia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor melhore este artigo ou secção, expandindo-o. Mais informação pode ser encontrada no artigo «Faille nord-anatolienne» na Wikipédia em francês e também na página de discussão. (fevereiro de 2011)
Mapa da Placa da Anatólia e as suas principais falhas geológicas
Magnitudes dos escorregamentos verificados durante os terramotos na Falha Setentrional da Anatólia durante o século XX

A Falha Setentrional da Anatólia ou Falha do Norte da Anatólia (em turco: Kuzey Anadolu Fay Hattı; sigla em inglês: NAF) é uma falha geológica do tipo transformante que corre ao longo do norte da Anatólia no limite entre as placas tectónicas Euro-Asiática e da Anatólia. Estende-se para oeste numa extensão de cerca de 1000 km, desde a junção com a Falha Oriental da Anatólia, na junção tripla de Karliova, no leste da Turquia e prolonga-se até aos mares Egeu e de Mármara, passando a cerca de 20 km a sul de Istambul.[nt 1]

A falha está na origem do elevado risco sísmico da Turquia e de vários terramotos de grandes proporções.[1] [nt 2]

Características[editar | editar código-fonte]

A maior parte da Turquia situa-se sobre a microplaca tectónica da Anatólia, a qual é empurrada para ocidente pelas placas eurasiática e arábica. A falha setentrional da Anatólia corresponde ao escorregamento lateral, ao ritmo de cerca de 20 mm por ano, entre a placa eurasiática e a placa anatólia.[1] [nt 2]

A principal diferença em relação à Falha de Santo André é que a distribuição espacial das ruturas é muito aliatória, caracterizando-se a falha do norte da Anatólia por sequências de ruturas impressionantes.[1] [nt 2]

Maiores sismos ao longo da falha[editar | editar código-fonte]

Desde o desastroso sismo de Erzincan de 1939, registaram-se sete sismos de magnitude superior a 7,0 na escala de Richter, cada um deles ocorrido em pontos progressivamente mais ocidentais. Os sismólogos que estudam este padrão acreditam que os sismos ocorrem em "tempestades" que duram algumas décadas e que uns sismos deflagram outros. Pela análise das pressões causadas ao longo da falha em cada terramoto, os cientistas foram capazes de prever o sismo que atingiu a cidade de İzmit de forma devastadora em agosto de 1999. Supõe-se que a série ainda não está completa e que se verificará brevemente um terramoto mais a oeste ao longo da falha, possivelmente na densamente povoada cidade de Istambul.[nt 1]

Ano Dia-mês Hora
local
Nome Epicentro Local mais próximo do epicentro Escala de magnitude
de momento
Baixas
Localidade Província Mortos Feridos
1939 26 de dezembro 01:57 Terramoto de Erzincan de 1939 39° 46' 12" N 39° 31' 48" E Erzincan Erzincan 7,9 32 962  
1942 20 de dezembro 16:03 Terramoto de Niksar-Erbaa de 1942 40° 52' 12" N 36° 28' 12" E Niksar e Erbaa Tokat 6,9 3 000  
1943 26 de novembro 00:20 Terramoto de Tosya-Ladik de 1943 41° 03' N 43° 12' E Tosya Kastamonu 7,7 4 000  
1944 1 de fevereiro 05:22 Terramoto de Bolu-Gerede de 1944 41° 24' N 32° 42' E Safranbolu (embora o nome se refira às cidades de Bolu e Gerede, na província de Bolu) Karabük 7,5    
1949 17 de agosto 20:43 Terramoto de Karlıova de 1949 39° N 40° 30' E Karlıova Bingöl 7,1 320  
1951 13 de agosto 20:33 Terramoto de Kurşunlu de 1951 40° 52' 48" N 32° 52' 12" E Kurşunlu Çankırı 6,9 50 3354
1957 26 de maio 08:33 Terramoto de Abant de 1957 40° 42' N 30° 54' E Hendek Sakarya 6,8 52  
1966 19 de agosto 05:15 Terramoto de Varto de 1966 39° 12' N 36° E Varto, Hınıs Muş, Erzurum 6,9 2 394 1 489
1967 22 de julho 18:57 Terramoto de Mudurnu de 1967 40° 43' 12" N 30° 48' 36" E Mudurnu Bolu 7,1 86 332
1971 22 de maio 18:43 Terramoto de Bingöl de 1971 38° 48' N 40° 30' E Bingöl Bingöl 6,8 1 000  
1992 13 de março 19:18 Terramoto de Erzincan de 1992 39° 42' 36" N 39° 36' 18" E Erzincan Erzincan 6.9 497 2 000
1999 17 de agosto 03:02 Terramoto de İzmit de 1999 40° 42' 7" N 29° 59' 13" E İzmit Kocaeli 7,4 17 480 23 781
1999 12 de novembro 18:57 Terramoto de Düzce de 1999 40° 49' 12" N 31° 13' 48" E Düzce Düzce 7,2 759 [2] 4 948

Notas

  1. a b Trecho baseada na tradução do artigo artigo «North Anatolian Fault» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).
  2. a b c Trecho baseada na tradução do artigo artigo «Faille nord-anatolienne» na Wikipédia em francês (acessado nesta versão).

Referências

  1. a b c «Péril en mer de Marmara. Évaluation des risques sismiques dans la région d’Istanbul». www.cnrs.fr (em francês). Centre National de la Recherche Scientifique. 2003. Arquivado desde o original em 16 de setembro de 2008. Consultado em 16 de fevereiro de 2011.  Parâmetro desconhecido |mes= ignorado (|data=) (Ajuda)
  2. Ansal, A., et all. (26 de novembro de 1999). «Initial Geotechnical Observations of the November 12, 1999, Düzce Earthquake». Geotechnical Earthquake Engineering Server (GEES.usc.edu) (em inglês). Universidade do Sul da Califórnia. Arquivado desde o original em 20 de maio de 2008. Consultado em 16 de fevereiro de 2011. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.