Fundação Cacique Cobra Coral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Fundação Cacique Cobra Coral (FCCC) é uma fundação esotérica brasileira, com sede em Guarulhos (SP),[1][2] conhecida por manter contratos com alguns órgãos do Estado brasileiro para intervir misticamente no tempo para não atrapalhar a realização de eventos.[3][4]

A Fundação já manteve contrato com o Município de São Paulo, mas este foi suspenso pela FCCC devido o governo Kassab não ter enviado os relatórios anuais que fazem parte da Contra Partida do convênio.[5]

Mantém contrato com o Município do Rio de Janeiro desde 2001, durante o mandato do prefeito César Maia, que foi renovado por seu sucessor, Eduardo Paes, em março de 2010.[6][7]

Em 2009, a médium Adelaide Scritori, que preside a FCCC, foi convocada pela Prefeitura do Rio de Janeiro para usar seus supostos poderes para evitar a chuva prevista para o Reveillon de Copacabana.[8]

O escritor Paulo Coelho foi vice-presidente da Fundação entre 2004 e 2006.[9]

Fatos Recentes[editar | editar código-fonte]

Estavam de mudança para a China mas com uma parceria com a prefeitura do município de São Paulo, eles mudaram de ideia pois querem dar uma atenção especial à cidade. No entanto, foi negociado com os chineses de trabalhar à distância. [10]

Referências

  1. Veja SP. «Médium da Fundação Cacique Cobra Coral tem convênio com a prefeitura». Consultado em 19 de setembro de 2007 
  2. Julio Ottoboni (30 de janeiro de 2007). «O clima, a ciência e a religião». Observatório da imprensa. Consultado em 8 de janeiro de 2015. Cópia arquivada em 8 de janeiro de 2015 
  3. Damiani, Marco. Artigo "A senhora do tempo". Isto É. 31/01/2007.
  4. O Globo. «Senado vai convidar Fundação Cacique Cobra Coral para explicar apagão (publicado em 18/11/2009)». Consultado em 3 de janeiro de 2010 
  5. Brizola Neto. «Cacique Cobra Coral se defende e põe culpa em Kassab (publicado em 13/12/2009)». Consultado em 3 de janeiro de 2010 
  6. O Globo. «Paes solicita ajuda a médium da Fundação Cacique Cobra Coral contra os temporais na cidade (publicado em 24/01/2009)». Consultado em 3 de janeiro de 2010 
  7. OGalileo. «RJ e entidade espírita Fundação Cacique Cobra Coral fazem convênio para impedir a chuva (publicado em 19/04/2010)». Consultado em 20 de abril de 2010 
  8. Luiz Ernesto Magalhães. «Prefeitura do Rio convoca Fundação Cobra Coral para afastar chuva de Copacabana no réveillon». Consultado em 7 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 1 de janeiro de 2010 
  9. «Médium da Fundação Cacique Cobra Coral tem convênio com a prefeitura». Veja São Paulo. 18 de setembro de 2009. Consultado em 6 de janeiro de 2015 
  10. Cleo Guimarães (5 de Fevereiro de 2017). «Prefeito de São Paulo firma parceria com a Fundação Cacique Cobra Coral». Jornal O Globo. Consultado em 8 de Fevereiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]