Garcia Neto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde Junho de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Garcia Neto
Nome completo Manoel Garcia Neto
Nascimento 18 de novembro de 1931
Santos, São Paulo
Nacionalidade brasileiro
Morte 27 de dezembro de 1996 (65 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação Locutor
Narrador
Dublador
Ator
Atividade 1940-1996
Cônjuge Dolores Machado (1965-1996)

Manoel Garcia Neto (Santos, 18 de novembro de 1931Rio de Janeiro, 27 de dezembro de 1996), foi um famoso dublador brasileiro, que realizou a dublagem de atores como Charles Bronson, Burt Lancaster, Clark Gable e Gregory Peck. Trabalhou dezesseis anos na empresa de dublagem Herbert Richers e no ano de 1996 foi diretor de dublagem de filmes como Toy Story , O Corcunda de Notre Dame e a redublagem de Peter Pan . Era pai do também dublador Garcia Júnior.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou a carreira em 1940, aos 9 anos de idade na Radio Record. Também passou pela Radio Bandeirantes.

No Cinema começou em 1958, no filme Macumba na Alta. Como assistente de direção trabalhou nos filmes Quando Elas Querem... e Eles Não em 1975 e Guerra é Guerra em 1976.

Na dublagem entrou no ano de 1957 na GravaSon. Foi um dos primeiros dubladores do Brasil, tendo feito parte do primeiro filme dublado para a Televisão. Já na Aic na década de 1960, fez um curso de direção de dublagem, no qual na época exigia que o profissional também soubesse de técnica, mixagem e projeção. Garcia também foi um dos primeiros diretores de dublagem do Brasil.

Entre seus trabalhos na Aic estão a terceira voz do Dr. Spock interpretado por Leonard Nimoy na primeira dublagem de Jornada nas Estrelas, foi uma das vozes de Arnoldo o entregador de jornais em Os Flitstones, na série Hazel foi Harold Baxter interpretado por Bobby Buntrock, na série O Homem Invisível foi Walter Carlson interpretado por Jackie Cooper e na série Bonanza foi Ben Cartwright interpretado por Lorne Greene, entre outros.

Como diretor dirigiu alguns séries clássicas na Aic como Vigilante Rodoviário e a 3° e 4° temporada de Viagem Ao Fundo do Mar, entre outros.

Na Bks, Garcia também foi diretor, tendo dirigido seu filho Garcia Junior na dublagem de Pica Pau de 1977 à 1979, no qual também fez alguns personagens secundários como Dapper Denver Dooley e a locução da série.

Em 1981 transferiu-se para o Rio de Janeiro, aonde foi trabalhar na Herbert Richers.

No Rio também fez personagens marcantes como por exemplo nos desenhos, no qual fez o Chefe Apache e o Samurai em Os Super Amigos, foi o Jaga em Thundercats, Homem Fera em He-Man, Max Ray em Os Centurions, o Senhor Miyagi em Karatê Kid, Stargazer em Silverhawks, Hatched em Transformers, entre outros.

Em séries foi a primeira e mais constante voz do Professor Horatio Hart interpretado por Julian Combs em Vr Troopers, entre outros.

Em filmes fez a voz de consagrados atores de Hollywood, como Charles Bronson no qual era a voz oficial do ator no Brasil em filmes como Desejo de Matar 3, Desejo de Matar 4 - Operação Crackdown, Desejo de Matar 5, Mensageiro da Morte, Uma Batalha no Inferno, entre outros, foi tambem a voz do ator Pat Morita nos filmes Karatê Kid 3 - O Desafio Final e American Ninja 5, o ator Lee Marvin em Mistério no Parque Gorky, O Homem Que Matou o Facínora, Os Doze Condenados e Perseguição Mortal, foi a voz de Leonard Nimoy nos filmes Jornada nas Estrelas - O Filme, Jornada nas Estrelas II - A Ira de Khan, Jornada nas Estrelas III - À Procura de Spock e Ponto de Interrogação, também era a voz dos atores James Coburn e Burt Lancaster, entre outros.

Em direções que fez no Rio estão O Corcunda De Notre-Dame (Longa-Metragem), Star Wars Episódio V - O Império Contra-Ataca, Star Wars - Episódio VI - O Retorno de Jedi, Toy Story (Longa-Metragem), entre outros.

Morte[editar | editar código-fonte]

Garcia Neto veio a falecer em 27 de dezembro de 1996, vítima de câncer.

Lista de trabalhos[editar | editar código-fonte]


Referências