Goiabeira (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Goiabeira
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Goiabeira
Bandeira
Brasão de armas de Goiabeira
Brasão de armas
Hino
Gentílico goiabeirense[1]
Localização
Localização de Goiabeira em Minas Gerais
Localização de Goiabeira em Minas Gerais
Goiabeira está localizado em: Brasil
Goiabeira
Localização de Goiabeira no Brasil
Mapa de Goiabeira
Coordenadas 18° 58' 55" S 41° 13' 22" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Região intermediária[2] Governador Valadares
Região imediata[2] Governador Valadares
Municípios limítrofes Conselheiro Pena, Cuparaque, Resplendor
Distância até a capital 455 km
História
Emancipação 21 de dezembro de 1995 (23 anos)[3]
Administração
Prefeito(a) Hélcio Nogueira (PL, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 112,443 km²
População total (estimativa IBGE/2019) [1] 3 353 hab.
Densidade 29,82 hab./km²
Clima tropical (Aw)
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 35248-000 a 35248-999[4]
Indicadores
IDH (PNUD/2010) [5] 0,647 médio
PIB (IBGE/2016) [6] R$ 32 874,17 mil
PIB per capita (IBGE/2016) R$ 9 949,81
Outras informações
Padroeiro(a) Santa Helena[7]

Goiabeira é um município brasileiro no estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Localiza-se no Vale do Rio Doce e sua população estimada em 2019 era de 3 353 habitantes.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O nome Goiabeira origina-se de uma espécie denominada Eugenia gardneriana, da família das mirtáceas conhecida como goiabeira do mato, nativa da nossa região, produz fruto, estima-se que este nome tenha sido escolhido a partir da abundância desta espécie.

Tem suas origens remontadas a 1929 quando os primeiros habitantes chegaram onde hoje encontra-se a sede do município. Seu primeiro nome foi Santa Helena, porém este foi mudado para Goiabeira devido a existência de outra localidade com este nome. Emancipou-se em relação a Conselheiro Pena no dia 21 de dezembro de 1995 (Lei Ordinária nº 12030, de 21/12/1995) tendo sido instalado o município no dia 1º de janeiro de 1996.

É conhecida como "A cidade do carro de boi". Em Goiabeira realiza-se a tradicional Festa do Carreiro, conhecida em todo o Leste de Minas e até mesmo em outros estados.

As raízes de Goiabeira estão ligadas à forte pecuária e também à agricultura que desenvolveram-se nesta região desde fins do século XIX, antes mesmo da fundação da Vila de Santa Helena, nome anterior ao nome de Goiabeira.

Atualmente compõe o grupo de cidades que podem perder o título de município, uma vez que arrecada apenas 5,44% de receitas próprias.

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[8] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária e Imediata de Governador Valadares.[2] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Aimorés, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Vale do Rio Doce.[9]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O município pertence à bacia do rio Doce, sendo cortado pelo córrego do Ferrujão e rio do Eme.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Originalmente a cobertura vegetal era a Mata Atlântica, possuindo árvores de pequeno, médio e grande porte, que foi derrubada para dar lugar a plantações e pastagens. Parte considerável do município possui cobertura original e/ou recuperada.

Clima[editar | editar código-fonte]

  • Temperatura:
    • Média anual: 24,5 ºC
    • Média máxima anual: 29,6 ºC
    • Média mínima anual: 18,2 ºC
    • Apresenta temperatura amena no inverno com noites frias e tempo seco e temperaturas elevadas na primavera e no verão, ocorrendo chuvas na primavera, no verão e no início do outono.
  • Índice médio pluviométrico anual: 1113,8 mm
  • As chuvas ocorrem principalmente na primavera, verão e na primeira metade do outono. Não é incomum ocorrerem meses de janeiro com períodos de estiagem, fato que tem ocorrido com certa frequência nos últimos anos, como em 2013, 2015 e 2018. Também não é incomum ocorrer alguns episódios de chuva no mês de agosto.
  • Localização: Vale do Rio Doce- Leste de Minas
  • Área: 112,442 Km²

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia local depende primeiramente da agropecuária, que é muito expressiva no município. Em segundo plano temos a prestação de serviços, que tem desenvolvido-se bastante nos últimos anos. Em terceiro, a extração mineral contribui com a economia do município, baseada na exploração de granito, pedras semi-preciosas e preciosas, entre outras.

Em meados do século passado, com a criação da Cooperativa Mista dos Produtores Rurais de Conselheiro Pena, a pecuária leiteira foi impulsionada, sendo de forte peso na economia local até os dias de hoje. Não muito distante, a pecuária de corte também possui um grande peso na economia do município.

Ao longo dos últimos anos a agricultura perdeu espaço para a pecuária, principalmente pela ocorrência de secas irregulares.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transporte[editar | editar código-fonte]

Rodoviário:

  • Distâncias aproximadas aos principais centros (km):
  • Distância até a capital 455 Km (Belo Horizonte): 455 Km (Via BR 259 e BR 381)
    • Rio de Janeiro: 713 Km (Via BR 116 e BR 259)
    • São Paulo: 1077 Km (Via BR 116 e BR 393)
    • Brasília: 1100 Km (Via BR 259 e BR 040)
    • Vitória: 280 Km (Via BR 259)
    • Campinas 1200 Km (Via BR 116 e BR 393 e SP 330)
    • Governador Valadares: 130 Km (Via BR 259)

Ferroviário: A cidade dista 50 Km da EFVM (Estrada de Ferro Vitória a Minas) operada pela Vale e que conta com trens diários para as regiões de Vitória e Belo Horizonte.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Goiabeira». Consultado em 1 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2019 
  2. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  3. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Goiabeira - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 1 de dezembro de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 1 de dezembro de 2019 
  4. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  5. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 1 de dezembro de 2019. Arquivado do original (PDF) em 8 de julho de 2014 
  6. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2016». Consultado em 1 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2019 
  7. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 17. Consultado em 1 de dezembro de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 1 de dezembro de 2019 
  8. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 1 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2019 
  9. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 1 de dezembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.