Grande Prêmio da Bélgica de 1996

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Grande Prêmio da Bélgica
de Fórmula 1 de 1996
Spa 1996.jpg
41º GP da Bélgica em Spa-Francorchamps
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 25 de agosto de 1996
Nome oficial LIV Grand Prix de Belgique
Local Circuito de Spa-Francorchamps, Liège, Valônia, Bélgica
Total 44 voltas / 306.856 km
Condições do tempo Nublado e seco
Pole
Piloto
Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault
Tempo 1:50.574
Volta mais rápida
Piloto
Áustria Gerhard Berger Benetton-Renault
Tempo 1:53.067 (na volta 36)
Pódio
Primeiro
Alemanha Michael Schumacher Ferrari
Segundo
Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault
Terceiro
Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes

Resultados do Grande Prêmio da Bélgica de Fórmula 1 realizado em Spa-Francorchamps em 25 de agosto de 1996.[1] Décima terceira etapa da temporada, foi vencido pelo alemão Michael Schumacher, da Ferrari.[2][nota 1]

Resumo[editar | editar código-fonte]

Treino oficial[editar | editar código-fonte]

Refletindo o bom momento que lhe assegurou o mundial de construtores há duas semanas na Hungria,[3] a Williams ocupou a primeira fila em Spa-Francorchamps com Jacques Villeneuve na frente de Damon Hill num treino onde Michael Schumacher posicionou sua Ferrari em terceiro.[4]

O dia da Ferrari[editar | editar código-fonte]

A boa largada de Jacques Villeneuve conservou sua pole position, mas seu perseguidor imediato na pista belga foi Michael Schumacher que assumiu a segunda posição e trouxe logo atrás a McLaren de David Coulthard enquanto Damon Hill, mais preocupado com a matemática do título, caiu para o quarto lugar à frente de Mika Häkkinen e Gerhard Berger.

Dono de uma vantagem mínima, Villeneuve resistiu ao avanço de Schumacher até que a batida de Jos Verstappen à altura da curva Blanchimont na volta quatorze, obrigou a intervenção do safety car e enquanto o canadense adiou por uma volta sua ida aos boxes, Schumacher o fez de imediato numa manobra estratégica reconhecida, inclusive, pelo piloto da Williams, que admitiu: "Perdi a corrida ali".[5]

A intervenção do carro de segurança entregou os primeiros lugares da corrida a Coulthard e Häkkinen enquanto os demais pilotos fizeram os trabalhos de box, mas tão logo autorizaram a relargada a Ferrari de Schumacher posicionou-se atrás dos bólidos de Ron Dennis e assumiu a liderança à frente de Villeneuve tão logo os pilotos da McLaren fizeram seus pit stops. A situação entre os líderes da prova belga permaneceu inalterada mesmo quando ambos voltaram aos boxes para o derradeiro pit stop, embora a dez voltas do fim a vantagem do alemão fosse inferior a um segundo, mas uma "abanada" da Williams na Source durante a perseguição fez com que Villeneuve girasse mais devagar a ponto de cruzar a linha de chegada seis segundos atrás de Schumacher, piloto que não vencia desde a Espanha.[6]

No pódio o sorriso de Michael Schumacher reunia a satisfação da vitória ao prazer de triunfar após sofrer um acidente na sexta-feira tornando-se o maior vencedor em atividade na Fórmula 1 com vinte e um troféus num pódio com Jacques Villeneuve e Mika Häkkinen enquanto Jean Alesi, Damon Hill e Gerhard Berger ocuparam as outras posições dignas de marcar pontos. Por outro lado, o semblante austero de Villeneuve sequer parecia lembrá-lo que sua desvantagem no campeonato caiu para treze pontos em relação a Hill.

Classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Treino oficial[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Tempo Diferença
1 6 Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault 1:50.574
2 5 Reino Unido Damon Hill Williams-Renault 1:50.980 + 0.406
3 1 Alemanha Michael Schumacher Ferrari 1:51.778 + 1.204
4 8 Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes 1:51.884 + 1.310
5 4 Áustria Gerhard Berger Benetton-Renault 1:51.960 + 1.386
6 7 Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 1:52.318 + 1.744
7 3 França Jean Alesi Benetton-Renault 1:52.354 + 1.780
8 12 Reino Unido Martin Brundle Jordan-Peugeot 1:52.977 + 2.403
9 2 Reino Unido Eddie Irvine Ferrari 1:53.043 + 2.469
10 11 Brasil Rubens Barrichello Jordan-Peugeot 1:53.152 + 2.578
11 15 Alemanha Heinz-Harald Frentzen Sauber-Ford 1:53.199 + 2.625
12 14 Reino Unido Johnny Herbert Sauber-Ford 1:53.993 + 3.419
13 19 Finlândia Mika Salo Tyrrell-Yamaha 1:54.095 + 3.521
14 9 França Olivier Panis Ligier-Mugen/Honda 1:54.220 + 3.646
15 10 Brasil Pedro Paulo Diniz Ligier-Mugen/Honda 1:54.700 + 4.126
16 17 Países Baixos Jos Verstappen Footwork-Hart 1:55.150 + 4.576
17 18 Japão Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 1:55.371 + 4.797
18 16 Brasil Ricardo Rosset Footwork-Hart 1:56.286 + 5.712
19 20 Portugal Pedro Lamy Minardi-Ford 1:56.830 + 6.256
Limite dos 107%: 1:58.314
DNQ 21 Itália Giovanni Lavaggi Minardi-Ford 1:58.579 + 8.005
Fonte:[1]

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 1 Alemanha Michael Schumacher Ferrari 44 1:28:15.125 3 10
2 6 Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault 44 + 5.602 1 6
3 7 Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 44 + 15.710 6 4
4 3 França Jean Alesi Benetton-Renault 44 + 19.125 7 3
5 5 Reino Unido Damon Hill Williams-Renault 44 + 29.179 2 2
6 4 Áustria Gerhard Berger Benetton-Renault 44 + 29.896 5 1
7 19 Finlândia Mika Salo Tyrrell-Yamaha 44 + 1:00.754 13
8 18 Japão Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 44 + 1:40.227 17
9 16 Brasil Ricardo Rosset Footwork-Hart 43 + 1 volta 18
10 20 Portugal Pedro Lamy Minardi-Ford 43 + 1 volta 19
Ret 8 Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes 37 Rodada 4
Ret 12 Reino Unido Martin Brundle Jordan-Peugeot 34 Motor 8
Ret 2 Reino Unido Eddie Irvine Ferrari 29 Câmbio 9
Ret 11 Brasil Rubens Barrichello Jordan-Peugeot 29 Suspensão 10
Ret 10 Brasil Pedro Paulo Diniz Ligier-Mugen/Honda 22 Pane elétrica 15
Ret 17 Países Baixos Jos Verstappen Footwork-Hart 11 Acidente 16
Ret 15 Alemanha Heinz-Harald Frentzen Sauber-Ford 0 Colisão 11
Ret 14 Reino Unido Johnny Herbert Sauber-Ford 0 Colisão 12
Ret 9 França Olivier Panis Ligier-Mugen/Honda 0 Colisão 14
DNQ 21 Itália Giovanni Lavaggi Minardi-Ford 20
Fonte:[1]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas e a campeã mundial de construtores surge grafada em negrito.

Notas

  1. Voltas na liderança: Jacques Villeneuve 17 voltas (1-14; 30-32), David Coulthard 7 voltas (15-21), Mika Häkkinen 2 voltas (22-23), Michael Schumacher 18 voltas (24-29; 33-44).

Referências

  1. a b c «1996 Belgian Grand Prix - race result». Consultado em 20 de agosto de 2019 
  2. «Grand Prix Results: Belgian GP, 1996. (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 27 de abril de 2015 
  3. Fred Sabino (11 de agosto de 2019). «Em 1996, Williams igualou número de títulos de construtores da Ferrari com dobradinha». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 5 de setembro de 2019 
  4. «Villeneuve obtém a segunda pole em Spa. Disponível na Folha de S. Paulo, 25/08/1996.». Consultado em 27 de abril de 2015 
  5. «Schumacher, com talento e estratégia, vence em Spa. Disponível em O Estado de S. Paulo, 26/08/1996.». Consultado em 27 de abril de 2015 
  6. Fred Sabino (2 de junho de 2019). «Michael Schumacher conquistou primeira vitória na Ferrari com show debaixo de temporal». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 5 de setembro de 2019 

Precedido por
Grande Prêmio da Hungria de 1996
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1996
Sucedido por
Grande Prêmio da Itália de 1996
Precedido por
Grande Prêmio da Bélgica de 1995
Grande Prêmio da Bélgica
54ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio da Bélgica de 1997