Jacques Villeneuve

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo piloto de mesmo nome e tio de Jacques Villeneuve, veja Jacques-Joseph Villeneuve.
Jacques Villeneuve
Jacques Villeneuve at Mont-Tremblant 2010 01.jpg
Informações pessoais
Nome completo Jacques Joseph Charles Villeneuve
Nacionalidade canadense
Nascimento 9 de abril de 1971 (45 anos)
Saint-Jean-sur-Richelieu, Quebec
Registros na Fórmula 1
Temporadas 1996-2006
GPs disputados 165
Títulos 1 1997
Vitórias 11
Pódios 23
Pontos 235
Pole positions 12
Primeiro GP GP da Austrália de 1996
Último GP GP da Alemanha de 2006
Registros na IndyCar Series
Temporadas 2014
Equipes 1 (Schmidt Peterson Motorsports)
Corridas 1
Títulos 0
Vitórias 0
Podios 0
Pole positions 0
Primeira corrida 500 Milhas de Indianápolis 2014
Registros na NASCAR Sprint Cup
Temporadas 2007, 2010, 2013
Equipes 0
Corridas 4
Títulos 0
Vitórias 0
Top 10 0
Pole positions 0
Primeira corrida 2007 UAW-Ford 500 (Talladega)
Última corrida 2013 Toyota/Save Mart 350 (Sonoma)
Registros na NASCAR Xfinity Series
Corridas 9
Vitórias 0
Top 10 6
Pole positions 1
Primeira corrida 2008 NAPA Auto Parts 200 (Montreal)
Última corrida 2012 NAPA Auto Parts 200 (Montreal)
Registros na NASCAR
Camping Truck Series
Temporadas 2007
Corridas 7
Títulos 0
Vitórias 0
Top 10 0
Pole positions 0
Primeira corrida 2007 Smith's Las Vegas 350 (Las Vegas)
Última corrida 2007 Ford 200 (Homestead)
Registros na Champ Car
Temporadas 1994-1995
Equipes 2 (Forsythe-Green e Green)
Corridas 32
Títulos 1 (1995)
Vitórias 5
Pódios 10
Pontos 266
Pole positions 6
Primeira corrida Surfers Paradise, 1994
Última corrida Laguna Seca, 1995

Jacques Joseph Charles Villeneuve (Saint-Jean-sur-Richelieu, 9 de abril de 1971) é um automobilista canadense. Tornou-se campeão da Fórmula Indy em 1995 e 500 Milhas de Indianápolis de 1995 no mesmo ano, além de ter sido campeão mundial de Fórmula 1 em 1997. Este feito fez com que se tornasse o quinto piloto depois de Graham Hill, Jim Clark, Emerson Fittipaldi e Mario Andretti a possuir as duas coroas -o Mundial de Pilotos da Fórmula 1 e as 500 Milhas de Indianápolis. Até à data, nenhum outro canadense venceu as 500 milhas de Indianápolis ou título do campeonato mundial de Fórmula 1.

Após dois anos de sucesso na CART, Villeneuve mudou-se para Fórmula 1 a fim de pilotar o carro da equipe WilliamsF1, ao lado de Damon Hill. Na temporada de 1996, o inglês levou o título, entretanto Villeneuve venceu quatro corridas e conseguiu levar a luta para até o Grande Prêmio do Japão de 1996, onde o canadense abandonou a prova e Hill venceu o campeonato. Villeneuve, no entanto, sagrou-se campeão da temporada seguinte, desta vez desafiando Michael Schumacher e mais uma vez levando-a para o grande prêmio que seria o final da temporada 1997 - Grande Prêmio da Europa de 1997, onde o alemão foi vice depois de colidir com o próprio Villeneuve.

Para a temporada de 1998 da Fórmula 1, equipe de Williams andaria com motores Mecachrome e Villeneuve mudou-se para a recém-formada equipe British American Racing na temporada de 1999 da Fórmula 1. Ele ficou lá para as próximas quatro temporadas, mas, na sequência de maus resultados, ele foi substituído pelo antigo campeão britânico de Fórmula 3 inglesa Takuma Sato. Villeneuve também dirigiu pela Renault no final de 2004 e a equipe de Sauber em 2005 e onze corridas de 2006 antes de sofrer uma lesão na Alemanha. O canadense foi substituído por Robert Kubica e a BMW e Villeneuve se separaram.

Fora da Fórmula 1, Villeneuve entrou em várias carreiras: em corridas de endurance, na Peugeot na 24 horas de Le Mans(2007 e 2008), e parando na NASCAR em agosto de 2007 e corridas como piloto convidado no argentino Top Race V6 e a australiana International V8 Supercars Championship.

Biografia[editar | editar código-fonte]

CART Indycar World Series[editar | editar código-fonte]

Pela equipe Forsythe Jacques Villeneuve conseguiu o Trófeu das 500 milhas de Indianápolis de 1995. Na fotografía, o carro vencedor da corrida de 1995.

A equipe Forsythe-Green conduziu ao Villeneuve para ao campeonato da IndyCar em 1994. Em seu primeiro ano, Villeneuve ficou em segundo lugar em 500 Milhas de Indianápolis de 1994 e venceu sua primeira corrida em Road America(Elkhart Lake), o circuito onde seu tio havia se tornado o primeiro canadense a ganhar um corrida na CART nove anos antes. Villeneuve terminou a temporada na sexta posição, 131 pontos atrás do campeão Al Unser Jr. e tendo também sido o Novato do Ano(Rookie of the Year).

Villeneuve começou a campanha de 1995 fortemente, vencendo a primeira corrida no circuito de rua de Miami. Juntamente com a vitória em Miami vieram três vitórias, a mais importante veio em Indianapolis Motor Speedway para a 500 Milhas de Indianápolis de 1995. Apesar de no meio da corrida ter sido penalizado em duas voltas, Villeneuve persistiu a sua maneira. Correndo em segundo lugar com menos de dez voltas para o fim, Villeneuve herdou a liderança do compatriota canadense Scott Goodyear depois de Goodyear ter sido penalizado por ter passado o pace-car antes da reinicialização da corrida. Com Goodyear fora de cena, Villeneuve venceu a corrida com uma margem de dois segundos sobre o brasileiro Christian Fittipaldi.

Suas performances, bem como seu nome familiar, chamaram a atenção de Frank Williams, diretor do WilliamsF1. Williams assinou com ele para a sua equipe de Fórmula 1 para a temporada da Fórmula 1 de 1996 e Villeneuve começou a testar o carro da Williams F1 em 1995 após a temporada da IndyCar. Villeneuve foi o último campeão da CART antes da dissidência que culminou em 1996 na cisão dos monopostos americanos em dois categorias: Indy Racing League (IRL) e a Champ Car World Series.

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Filho do lendário piloto da Ferrari, Gilles Villeneuve, Jacques chegou à Fórmula 1 credenciado pelo título da então F-Indy e a vitória nas 500 Milhas de Indianápolis do ano anterior. Estreou na equipe Williams com uma pole-position, impressionando o meio automobilístico e mostrando que não tinha chegado apenas como o filho de Gilles, deu muito trabalho a Damon Hill piloto que teoricamente tinha muito mais experiência que o canadense. Em 1997, o seu segundo ano na F1, ganhou o título derrotando Michael Schumacher numa manobra ousada na última corrida do ano, o GP da Europa.

Com a saída da Renault do esporte em 1998, a equipe Williams perdeu a sua posição dominante e, com este equipamento inferior, Jacques não conseguiu repetir o desempenho do ano anterior. Por isso, em 1999, ele se transferiu para a equipe recém-criada BAR, fruto de investimentos da British American Tobacco, do americano Bobby Rahal e do empresário Craig Pollock.

Após anos de muito investimento e pouco resultado, a BAR se viu em meio a um programa de reestruturação, que trouxe para o comando David Richards, da empresa Prodrive. Com um maior investimento da Honda e sob a mão-de-ferro de Richards, a BAR começou a obter melhores resultados, mas Jacques não tinha um desempenho à altura de seu companheiro Jenson Button. Jacques soube que seria demitido da equipe BAR para a temporada de 2004, e se recusou a correr pela equipe BAR após o Grande Prêmio dos Estados Unidos em Indianápolis, deixando o lugar para o japonês Takuma Sato na última prova em Suzuka, o Grande Prêmio do Japão. Coincidentemente nessa prova, sem Jacques Villeneuve, a BAR teve seu melhor desempenho na temporada de 2003.

Villeneuve pilotando pela equipe de Fórmula 1 Williams no Grande Prêmio do Canadá na temporada de 1996.

Em 2004, Jacques estava sem equipe, mas foi chamado às pressas para substituir o demitido Jarno Trulli na equipe Renault na estreia do Grande Prêmio da China a partir da antepenúltima etapa do mundial, para correr ao lado de Fernando Alonso. Mesmo com fraco desempenho, foi contratado pela equipe Sauber para correr em 2005.

Estrela de Jacques Villeneuve na Calçada da Fama do Canadá.[1]

Na Sauber, Jacques começou o ano com um desempenho abaixo da crítica, sendo ofuscado pelo seu companheiro de equipe, o brasileiro Felipe Massa. Depois do anúncio da compra da Sauber pela BMW, era esperado que Jacques perdesse seu lugar como piloto, mas foi garantido no lugar e correu pela equipe BMW Sauber por parte do ano de 2006. Entretanto, também teve desempenho abaixo do seu companheiro de equipe Nick Heidfeld, e o piloto canadense fez sua última corrida no Grande Prêmio da Alemanha em Hockenheim quando perdeu controle de seu carro. Na corrida seguinte, no Grande Prêmio da Hungria, em Hungaroring, foi substituído pelo piloto polonês Robert Kubica que conseguiu resultados mais consistentes que o canadense no seu breve início de carreira.

Villeneuve foi noivo de Dannii Minogue, irmã da cantora Kylie Minogue, por 3 anos. Foi casado com Johanna Martinez, com quem teve seus dois filhos, Jules, nascido em 14 de novembro de 2006, e Jonas, nascido em 23 de dezembro de 2007 e, atualmente, está casado com a brasileira Camila Lopes, com quem teve um filho, "Benjamin" [2013].

Nascar[editar | editar código-fonte]

No dia 7 de outubro de 2007, Jacques Villeneuve estreou na divisão principal da Nascar, largando em sexto com um Toyota nas 500 Milhas de Talladega. Terminou a prova na volta do líder, resultado expressivo para uma primeira corrida na categoria com o pior carro da temporada.

No inicio de 2008, Villeneuve foi demitido da Bill Davis Racing, equipe na qual disputava a Nextel Cup Nascar. Oficialmente, o problema seria falta da patrocínio.[carece de fontes?]

Stock Car Brasil[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2011, Villeneuve disputou como convidado, a segunda etapa de São Paulo da Stock Car Brasil, terminando na décima oitava posição.[2]

Todos os Resultados de Jacques Villeneuve na Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

(legenda) (Corrida em negrito indica pole position, corridas em itálico indica volta mais rápida)

Ano Equipe Chassis Motor 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 Pontos Posição
2006 BMW Sauber
F1 Team
BMW Sauber F1.06 BMW P86 V8 BHR
Ret
MAL
AUS
SMR
12º
EUR
ESP
12º
MON
14º
GBR
CAN
Ret
EUA
Ret
FRA
11º
ALE
Ret
7 15º
2005 Sauber Petronas Sauber C24 Petronas 05A V10 AUS
13º
MAL
Ret
BHR
11º
SMR
ESP
Ret
MON
11º
EUR
13º
CAN
EUA
DNS
FRA
GBR
14º
ALE
15º
HUN
Ret
TUR
11º
ITA
11º
BEL
BRA
12º
JAP
12º
CHN
10º
9 14º
2004 Mild Seven
Renault F1 Team
Renault R24 Renault RS24 V10 CHN
11º
JAP
10º
BRA
10º
3 19
2003 Lucky Strike
BAR Honda
BAR 005 Honda RA003E V10 AUS
MAL
Ret
BRA
SMR
Ret
ESP
Ret
AUT
12º
MON
Ret
CAN
Ret
EUR
Ret
FRA
GBR
10º
ALE
HUN
Ret
ITA
EUA
12
6 16º
2002 Lucky Strike
BAR Honda
BAR 004 Honda RA002E V10 AUS
Ret
MAL
BRA
10º
SMR
ESP
AUT
Ret
MON
Ret
CAN
Ret
EUR
12º
GBR
FRA
Ret
ALE
Ret
HUN
Ret
BEL
ITA
EUA
JAP
Ret
4 12º
2001 Lucky Strike
BAR Honda
BAR 003 Honda RA001E V10 AUS
Ret
MAL
Ret
BRA
SMR
Ret
ESP
AUT
MON
CAN
Ret
EUR
FRA
Ret
GBR
ALE
HUN
BEL
ITA
EUA
Ret
JAP
10º
12
2000 Lucky Strike
Reynard
BAR Honda
BAR 002 Honda RA000E V10 AUS
BRA
Ret
SMR
GBR
16º
ESP
Ret
EUR
Ret
MON
CAN
15º
FRA
AUT
ALE
HUN
12º
BEL
ITA
Ret
EUA
JAP
MAL
17
1999 British
American
Racing
BAR 01 Supertec FB01 V10 AUS
Ret
BRA
Ret
SMR
Ret
MON
Ret
ESP
Ret
CAN
Ret
FRA
Ret
GBR
Ret
AUT
Ret
ALE
Ret
HUN
Ret
BEL
15º
ITA
EUR
10º
MAL
Ret
JAP
0 NC
(21º)
1998 Winfield
Williams
Williams FW20 Mecachrome
GC37-01 V10
AUS
BRA
ARG
Ret
SMR
ESP
MON
CAN
10º
FRA
GBR
AUT
ALE
HUN
BEL
Ret
ITA
Ret
LUX
JAP
21
1997 Rothmans Williams
Renault
Williams FW19 Renault RS9 V10 AUS
Ret
BRA
ARG
SMR
Ret
MON
Ret
ESP
CAN
Ret
FRA
GBR
ALE
Ret
HUN
BEL
ITA
81
Renault RS9B V10 AUT
LUX
JAP
DSQ
EUR
1996 Rothmans Williams
Renault
Williams FW18 Renault RS8 V10 AUS
BRA
Ret
ARG
EUR
SMR
Ret
MON
Ret
ESP
CAN
FRA
GBR
ALE
HUN
BEL
ITA
POR
JAP
Ret
78

Outros resultados[editar | editar código-fonte]

500 Milhas de Indianápolis[editar | editar código-fonte]

Ano Chassi Motor Classificação Chegada Equipe
1994 Reynard 94I Ford XB 4 2 Forsythe/Green Racing
1995 Reynard 95I Ford XB 5 1 Team Green
2014 Dallara Honda 27 14 Schmidt Peterson Motorsports

24 Horas de Le Mans[editar | editar código-fonte]

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

Jacques compôs e gravou um álbum de rock acústico que chamou de Private Paradise. Seu primeiro single, "Accepterais-tu?" (em francês), foi lançado na semana do Grande Prêmio do Canadá de 2006. O single estava disponível para download na Internet, e uma tiragem limitada de 5 mil cópias foi colocada à venda no dia seguinte à corrida.

O "piloto-cantor" escreveu a letra de metade das canções. No álbum ele toca piano e violão acústico, além de fazer duetos com sua irmã Melanie.[3]

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. Foolin' Around
  2. You Are
  3. Father
  4. Tout Dire
  5. Ones, The
  6. Accepterais-Tu?
  7. Why Did You Come?
  8. Vaguement
  9. Lullaby
  10. Private Paradise
  11. Etrangers
  12. Women Come Women Go
  13. Mother Earth[4]

Referências

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Al Unser Jr
Vencedor das 500 Milhas de Indianápolis
1995
Sucedido por
Buddy Lazier
Precedido por
Al Unser Jr
Campeão da CART
1995
Sucedido por
Jimmy Vasser
Precedido por
Damon Hill
Vice-campeão Mundial de Fórmula 1
1996
Sucedido por
Heinz-Harald Frentzen
Precedido por
Damon Hill
Campeão Mundial de Fórmula 1
1997
Sucedido por
Mika Häkkinen