James Allison

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
James Allison
Nascimento 21 de fevereiro de 1968
Lincolnshire
Cidadania Reino Unido
Alma mater
Ocupação engenheiro, designer
Empregador Mercedes

James Allison (Louth, 22 de fevereiro de 1968[1]), é um projetista e engenheiro britânico que atualmente ocupa o cargo de diretor técnico da equipe Mercedes de Fórmula 1.[1] Ele anteriormente exerceu o mesmo cargo na Scuderia Ferrari.[2] Ele é filho do ex-oficial da RAF, Sir John Allison.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Allison estudou na Abingdon School e Cambridge. Depois de se formar em Cambridge em 1991,[3] ele juntou-se ao departamento de aerodinâmica da equipe de Fórmula 1 Benetton.[4] Após dois anos na Benetton, Allison se mudou para a equipe da Larrousse como chefe de aerodinâmica[4] antes de retornar a Benetton como chefe de aerodinâmica em meados dos anos 1990.[4] Em 2000, mudou-se para a Ferrari, onde permaneceu por cinco anos, antes de transferir-se para a Renault F1 Team no papel de diretor técnico adjunto em 2005.[3]

Em 2009, Allison tornou-se diretor técnico da equipe.[4] Em 2011, a Renault F1 Team transformou-se na Lotus Renault GP antes de se tornar a Lotus F1 Team em 2012. Em 8 de maio de 2013, Allison deixou o cargo de diretor técnico da Lotus F1 Team para ser substituído por Nick Chester.[5][6]

Em 29 de julho de 2013, Allison retornou oficialmente a Ferrari como diretor técnico[7] de chassis e depois como diretor técnico até julho de 2016.[8][9] Em 27 de julho de 2016, ele deixou o cargo de diretor técnico na Scuderia Ferrari após uma tragédia pessoal.[10][11]

Em 16 de fevereiro de 2017, a Mercedes anunciou a contratação de Allison. Ele começou a trabalhar na equipe alemã no início de março no recém-criado cargo de diretor técnico, após a saída do executivo Paddy Lowe.[12][13]

Em 9 de abril de 2021, a equipe Mercedes anunciou que James Allison deixará o cargo de diretor técnico e assumirá a função de chefe de operações técnicas em 1 de julho. Com seu antigo cargo sendo ocupado por Mike Elliott.[14]

Referências

  1. a b «James Allison». Mercedes-AMG Petronas Formula One Team. Consultado em 26 de julho de 2018 
  2. «Ferrari demite o diretor-técnico James Allison». Zero Hora. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  3. a b «People: James Allison». GrandPrix.com. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  4. a b c d «Lotus F1 Team::James Allison». Lotus F1 Team. Consultado em 19 de janeiro de 2017. Cópia arquivada em 28 de janeiro de 2013 
  5. «F1 – Lotus nomeia Nick Chester como substituto de Allison». Autoracing. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  6. «Allison quits Lotus». EatSleepSport. 8 de maio de 2013. Consultado em 19 de janeiro de 2017 [ligação inativa]
  7. «Ferrari confirma retorno de James Allison». Portal Race. Consultado em 19 de janeiro de 2017. Arquivado do original em 31 de janeiro de 2017 
  8. «Scuderia > James Allison». Scuderia Ferrari. Ferrari S.p.A. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  9. «Ferrari: James Allison leaves role as technical director». BBC Sport. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  10. «James Allison leaves Ferrari». Sky Sports. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  11. «F1 – Ferrari anuncia saída de James Allison». Autoracing. 27 de julho de 2016. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  12. «F1 – Mercedes contrata James Allison como diretor técnico». Autoracing. 16 de fevereiro de 2017. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  13. «Após perder chefe para Williams, Mercedes recruta ex-engenheiro da Ferrari». UOL. 16 de fevereiro de 2017. Consultado em 16 de fevereiro de 2017 
  14. «F1: Mercedes anuncia reestruturação; diretor técnico James Allison assumirá cargo sênior». Motorsport.uol.com.br. 9 de abril de 2021. Consultado em 9 de abril de 2021