Aldo Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Aldo Costa
Nascimento 5 de junho de 1961 (57 anos)
Parma
Cidadania Itália
Alma mater Universidade de Bolonha
Ocupação engenheiro
Prêmios Ordem do Mérito da República Italiana
Empregador Mercedes-AMG Petronas Motorsport

Aldo Costa (Parma, 5 de junho de 1961) é um engenheiro italiano que atualmente exerce o cargo de diretor de engenharia da equipe Mercedes de Fórmula 1.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

É graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade de Bologna.

Costa começou sua carreira na Fórmula 1 como projetista chefe da Minardi em 1988, e se tornou diretor técnico em 1989, substituindo Giacomo Caliri. Foi contratado pela equipe Ferrari em 1995, e tornou-se assistente do projetista chefe Rory Byrne[2] em 1998. Foi nomeado sucessor de Byrne quando este anunciou sua intenção de aposentar-se em 2004. Byrne creditou o design do carro de 2005 (F2005) a Costa.

Antes do início da temporada de 2006, Aldo foi promovido a principal chefe do departamento de projeto e desenvolvimento da Ferrari, e Nicholas Tombazis foi anunciado como novo projetista chefe.[3] Em 12 de novembro de 2007, a Ferrari anunciou que Costa assumiria o papel de diretor técnico. Em maio de 2011, a Ferrari anunciou que Costa havia abandonado sua posição como diretor técnico para assumir novas responsabilidades dentro da empresa. Pat Fry assumiu o papel de projetista na equipe.[4][5]

Em 20 de julho de 2011, foi anunciado que Costa deixaria a Ferrari por mútuo acordo. Em 30 de setembro de 2011, surgiram notícias de que ele se uniria à Mercedes coml diretor de engenharia da equipe.[6] Costa liderou o projeto do carro de 2013, Mercedes F1 W04 sob o comando do diretor técnico Bob Bell.[7] Sua contratação veio numa reformulação daquela equipe, que também contratou o engenheiro Geoff Willis.[8] Ambos já haviam trabalhado com Ross Brawn.

Em julho de 2018, foi anunciado que Aldo Costa deixará seu cargo na Mercedes no final da temporada e se tornaria consultor. Ele citou a necessidade de passar mais tempo em sua terra natal, a Itália.[9][10] Para sua mudança ao posto de consultor, o projetista chefe John Owen será promovido a líder do grupo técnico e reportará ao diretor técnico, James Allison.[9][11]

Referências

  1. «Mercedes anuncia mudanças em departamento técnico para temporada 2019». Portal Terra. 12 de julho de 2018. Consultado em 12 de julho de 2018. 
  2. «PEOPLE: ALDO COSTA». grandprix.com. Consultado em 18 de fevereiro de 2009. 
  3. «McLaren's Tombazis in Ferrari return». Formula1.com. 3 de fevereiro de 2006. Consultado em 18 de fevereiro de 2009. 
  4. «Começam a rolar cabeças na Ferrari». Podiumgp.com.br 
  5. «Ferrari restructure technical department». Formula1.com. 24 de maio de 2011. Consultado em 24 de maio de 2011. 
  6. «Former technical boss Aldo Costa parts company with Ferrari». Autosport. 20 de julho de 2011. Consultado em 20 de julho de 2011. 
  7. Formula 1. «New Mercedes breaks cover in Jerez». Formula One World Championship Limited. Consultado em 5 de fevereiro de 2013. 
  8. «Geoff Willis and Aldo Costa join Mercedes» (em inglês). F1fanatic.co.uk 
  9. a b «Aldo Costa deixa Mercedes em mudança técnica para 2019». Motorsport.com. Consultado em 12 de julho de 2018. 
  10. «Costa and Ellis departures prompt Mercedes reshuffle». BBC Sport (em inglês). 12 de julho de 2018. Consultado em 12 de julho de 2018. 
  11. «Mercedes promove reestruturação técnica e anuncia troca de diretores de engenharia e performance». Grande Prêmio. 12 de julho de 2018. Consultado em 12 de julho de 2018.