Tarso Marques

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Tarso Marques
Informações pessoais
Nacionalidade brasileira
Nascimento
Registros na Fórmula 1
Temporadas 19961997, 2001
Equipes Minardi
GPs disputados 26 (24 largadas)
Títulos 0
Vitórias 0
Pódios 0
Pontos 0
Pole positions 0
Voltas mais rápidas 0
Primeiro GP Grande Prêmio do Brasil de 1996
Último GP Grande Prêmio da Bélgica de 2001

Tarso Anibal Santanna Marques (Tarso Marques) (Curitiba, 19 de janeiro de 1976) é um automobilista brasileiro com atuação na Fórmula 1 pela equipe Minardi e Stock Car Brasil. É irmão do também piloto Thiago Marques.

Ex-Piloto de Fórmula 1, já foi responsável pelo quadro “Lata Velha” do Caldeirão do Huck e faz participações especiais regulares no programa Auto Esporte.

Tarso criou a TMC (Tarso Marques Concept), marca que produz a customização de carros, motos e desenvolvimento de projetos “tailor-made” para vários outros segmentos, incluindo aviões, barcos e helicópteros. A TMC é hexacampeã mundial de customização de motos no Bike Week Headquarters, evento realizado em Daytona Beach na Flórida.

Desde 2014 é comentarista titular de Fórmula 1 na Rádio Jovem Pan, junto com Alex Dias Ribeiro.

Inicio de carreira[editar | editar código-fonte]

Após cinco anos correndo de kart em 1992, Tarso foi o piloto mais jovem a vencer uma corrida na F-Chevrolet Brasil, com apenas 16 anos, foram quatro vitórias em oito corridas, com cinco pódios, com outras quatro voltas mais rápidas pela Action Power Racing, ele terminou o campeonato em terceiro na classificação geral.[1]

Em 1993 ele competiu na Fórmula-3 Brasileira e a Fórmula-3 Sul-Americana onde teve uma vitória em casa, com dois pódios, e uma pole position em doze corridas pela Amir Nasr Racing Team que utilizava os motores Mugen Honda em um Ralt RT34 pela divisão Sul-Americana.

Em 1994 ele disputou a Fórmula-3000 Internacional e teve uma volta rápida em sete corridas e pela equipe Vortex, a mesma com que ele disputou a Fórmula 3000 Birkin Cars TVR Invitational Race, em ambas competições o carro usado foi um Reynard 94D Cosworth.

Fórmula-1[editar | editar código-fonte]

Em Dezembro de 1995, após vencer uma etapa da F-3000, em Portugal, no Circuito do Estoril, foi convidado por Giancarlo Minardi, dono da equipe Minardi a realizar um teste com apenas 17 anos de idade, antes mesmo de ter sua CNH para andar nas ruas Brasileiras, como o próprio relata.[1]

1996[editar | editar código-fonte]

Tarso estreou na Fórmula 1 em 1996, no Grande Prêmio do Brasil[2] a segunda etapa do Campeonato Mundial daquela temporada, e encerrou seu ano já na terceira corrida da temporada no Grande Prêmio da Argentina, onde acabou sendo substituído pelo piloto Italiano, Giancarlo Fisichella, nas comuns trocas de acento no meio das temporadas nos anos 90, onde as equipes acabavam visando os lucros dos patrocínios levados as equipes de forma individual pelos pilotos.

Em ambas corridas o Minardi M195B de motores Cosworth ED 3.0 e pneus Goodyear não completou a corrida.

1997[editar | editar código-fonte]

Em 1997, Tarso no seu segundo ano de Fórmula 1 assumiu o lugar do Italiano, Jarno Trulli, e disputou as 10 últimas etapas da temporada a partir do GP da França, na sua segunda participação naquele ano em Silverstone, Marques teve a sua então melhor colocação na carreira, um 10º lugar. Já no GP da Áustria um fato curioso, Marques foi excluído da corrida por irregularidades em sua Minardi M197 de motores Hart 3.0 com pneus Bridgestone. A equipe encerrou o ano na 11ª posição no Campeonato dos Construtores.

1998, 1999 e 2000[editar | editar código-fonte]

Em 1998, 1999 e 2000 Marques não disputou corridas, após uma reformulação dos titulares e terceiros pilotos da Minardi, Tuero e Nakano alinharam em 1998, em 1999 as escolhas foram Badoer e Gené e em 2000 Gené e Mazzacane.

2001, 2002 e despedida da F-1[editar | editar código-fonte]

Minardi PS01 de 2001

Em 2001, Tarso Marques retornou a Minardi e fez aquele que seria seu último ano disputando GP´s pela categoria, dividindo o posto de titular com o debutante Fernando Alonso de então apenas 19 anos, Tarso não esconde que Alonso foi o companheiro de equipe com que mais se deu bem durante os seus anos na F1. Tarso disputou da abertura em Melbourne até a 13ª corrida do calendário em Spa, terminando a frente de Alonso (considerando GP´s em que ambos finalizaram a corrida) em Interlagos onde travou uma longa briga por posição com seu companheiro de equipe e em Magny-Cours.

Em Silverstone naquele ano, Tarso ainda ficou de fora do grid de largada por não conseguir classificar sua Minardi dentro da regra dos 107% na qualificação. Tarso Marques em 2001 também bateu sua marca pessoal tanto de GP´s realizados em sequência na mesma temporada, 13, quanto sua marca de melhor colocação com a 9ª posição no GP do Brasil e novamente o 9º lugar no GP do Canadá.

Após o GP da Bélgica a Minardi substituiu o Brasileiro pelo Tcheco, Enge para as corridas em Monza e Indianápolis, e fecharia o ano com o Malaio, Alex Yoong em Suzuka, que seria mantido para a temporada 2002.

Tarso Marques em sua Minardi na temporada 2001

Marques então retornou ao posto de terceiro piloto da equipe Italiana, mas durante o ano anunciou sua saída definitiva da Fórmula 1. Ele largou em 24 GP´s, todos pela Minardi e dentro do sistema de pontuação da época que abrangia apenas do 1º ao 6º colocado nas corridas, não chegou ter a oportunidade de pontuar.

Fórmula Indy[editar | editar código-fonte]

Em 1999 enquanto levava o seu contrato de 5 anos com a Minardi assinado em 1996 em paralelo com sua não titularidade entre 1998 e 2000, Tarso recebeu o convite de Roger Penske para substituir o lesionado Al Unser Jr pela Team Penske na divisão da CART Champ Car em cinco etapas; Motegi, Long Beach, Rio, Gateway, Fontana e Cleveland a sua melhor colocação foi um 9ª lugar no Emerson Fittipaldi Speedway na etapa do Rio de Janeiro, a 5ª da temporada.

Em 2000, 2004 e 2005 Marques pilotou esporadicamente para a Dale Coyne Racing, onde teve como melhores resultados um 10º lugar em Detroit, e em 7º em Fontana, marcando 11 pontos, participando de 17 das 20 corridas, ficando em 25º na classificação de pilotos de 2000.

Em 2004, com uma temporada onde a Champ Car já possuía menos etapas, Tarso correu apenas três das quatorze etapas; Long Beach e Monterrey as duas corridas iniciais do ano, e o encerramento da temporada na Cidade do México, nas três etapas Marques foi o 18º colocado, foram 9 pontos com o 22º lugar no campeonato.

Em 2005, Marques competiu apenas em Cleveland, a 5ª etapa da temporada das 13 do ano, terminando em 11º na corrida e 24º no campeonato.

Stock Car[editar | editar código-fonte]

Tarso retornou ao Brasil e estreou Stock Car pela equipe Terra-Avallone Motorsport, vencendo a etapa do Rio de Janeiro de 2006, ele competiu com um Mitsubishi Lancer e um Volkswagen Bora em sete corridas. Em 2007, venceu sua segunda corrida na categoria, na etapa de Campo Grande [3] com um Mitsubishi Lancer, foram dez corridas e 28 pontos somados.

Em 2008, Tarso correu pela Sky Racing, em um Peugeot 307 em doze corridas com 20 pontos somados. Tarso em 2009 competiu em seis etapas com um Chevrolet Vectra V8, pela Action Power.

Tarso Marques abordo do Sky de número 70

O ritmo diminuiu em 2010 e 2011, com um Vectra e Peugeot 408 respectivamente foram três e uma etapa, pela Gramacho Costa e Amir Nasr Racing. Ele retornou a categoria em 2018 em etapa única pela Scuderia Colón em um Chevrolet Cruze

Outras categorias[editar | editar código-fonte]

Na Argentina, Tarso competiu pela TC 2000 em 2006, categoria que abrange mais montadoras e modelos que a própria Stock. Ele competiu pelas Mil Milhas Brasileiras de GTP1 com uma Ferrari 575 Maranello GTC também no mesmo ano

Em 2014 e 2015 ele competiu em etapa única pela FARA USA - Endurance Championship-MP-1A, sendo o vice-campeão na primeira oportunidade em Homestead

Em 2016 ele competiu em duas etapas da Boss GP Open, com uma vitória e uma segunda posição em Imola, marcando a pole e a volta mais rápida em ambas as etapas, dentro de uma Benetton B197 pela equipe VES Racing com Judd 4.0 de pneus Avon

Em 2019 ele fez o seu último ano ativo nas pistas, com uma etapa do Campeonato Gaúcho de Superturismo-GT com um Ford Focus GT. E quatro etapas do Império Endurance Brasil - P1 [4]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Em 2015, Tarso Marques estreou no quadro "Lata Velha", do Caldeirão do Huck da TV Globo, customizando pela primeira vez, uma motocicleta de baixa cilindradas. O quadro passou a fazer parte da grade do programa com Tarso Marques sendo o responsável pelas transformações dos veículos. Em 2013, Tarso Marques passou a ser colaborador do programa Auto Esporte da TV Globo, nos assuntos relacionados a customização de veículos.

Tarso Marques abre as portas da sua casa para exibir seu estilo de vida

Em 2012, participou da primeira edição do reality show Amazônia, da Rede Record[5].

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Tarso Marques vive atualmente com Erica Redling e ocasionalmente aparece nas páginas de revistas exibindo seu estilo original na vida pessoal que acompanha as suas ideias empresariais da TMC-Tarso Marques Concept [6]. Ele também tem seu próprio canal no Youtube e conta com mais de 80 mil inscritos

Resultados na Stock Car[editar | editar código-fonte]

Corrida em negrito significa pole position; corrida em itálico significa volta mais rápida.

Ano Equipe Carro 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Classificação Pontos
2006 Terra Avallone Mitsubishi Lancer SAO CTB CGD SAO LON CTB SCZ BSB TAR
Ret
ARG
11
RIO
1
SAO
Ret
20° 30
2007 Terra Racing Mitsubishi Lancer SAO
Ret
CTB
28
CGD
1
SAO
Ret
LON
Ret
SCZ CTB BSB
21
ARG TAR
19
RIO
13
SAO
21
24° 28
2008 Sky Racing Peugeot 307 SAO
Ret
BSB
Ret
CTB
Ret
SCZ
10
CGD
Ret
SAO
29
RIO
24
LON
Ret
CTB
11
BSB
Ret
TAR
23
SAO
7
28° 20
2009 Action Power Chevrolet Vectra SAO
NP
CTB
NP
BSB
NP
SCZ
24
SAO
NP
SAL
NC
RIO
NP
CGR
NP
CTB
20
BSB
Ret
TAR
NP
SAO
19
0

Resultados na Fórmula-1[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe Carro 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 Pontos Colocação
1996 Minardi F1 Team M195B AUS Ret

BRA

Ret

ARG

EUR SMR MON ESP CAN FRA GBR ALE HUN BEL ITA POR JPN 0 24º
1997 Minardi F1 Team M197 AUS BRA ARG SMR MON ESP CAN Ret

FRA

10

GBR

Ret

GER

12

HUN

Ret

BEL

14

ITA

EX

AUT

Ret

LUX

Ret

JPN

15

EUR

0 25º
2001 Minardi F1 Team PS01 Ret

AUS

14

MAL

9

BRA

Ret

SMR

16

ESP

Ret

AUS

Ret

MON

9

CAN

Ret

EUR

15

FRA

DNQ

GBR

Ret

ALE

13

HUN

BEL ITA EUA JPN 0 22º

Resultados Fórmula Indy[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe Chassis Motor Pneu Corridas 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Pontos Colocação
1999 Marlboro Team Penske Penske PC27B e Lola B99/00 Mercedes-Benz Goodyear 2-3, 5-6 e 8-9 MIA 14

MOT

25

LBH

NAZ 5

RIO

26

GAT

MIL 18

POR

24

CLE

ROA TOR MIC DET MDO CHI VAN LAG HOU SRF FOR 4 28º
2000 Dale Coyne Racing / Panasonic Lola B2K/00 e Swift Engineering 011.c Ford-Cosworth XF Firestone 4-20 MIA Wth

LBH

RIO 17

MOT

12

NAZ

20

MIL

10

DET

15

POR

24

CLE

21

TOR

12

MIC

18

CHI

18

MDO

23

ROA

22

VAN

18

LAG

15

GAT

17

HOU

13

SRF

7

FON

11 25º
2004 Dale Coyne Racing Lola B02/00 Cosworth XFE 2.6 turbo Bridgestone 1-2 e 14 (Corrida cancelada)

STP

18

MTY

18

MIL

POR CLE TOR VAN ROA DEN MTL LAG LAS 18

SRF

MEX (Corrida cancelada)

FON

9 22º
2005 Dale Coyne Racing Lola B02/00 Cosworth XFE 2.6 turbo Bridgestone 5 LBH MTY MIL POR 11

CLE

TOR EDM SJO DEN MTL LAS SRF MEX 10 24º

Referências

  1. a b SOLA, Rafael. «Tarso Marques». Grande Prêmio 
  2. «Tarso Marques». Corrida F1 
  3. «Tarso Marques vence em Campo Grande». Portal Terra. 3 de junho de 2007 
  4. «Tarso Marques | Racing career profile | Driver Database». www.driverdb.com. Consultado em 18 de agosto de 2021 
  5. «Tarso Marques é um dos participantes do reality Amazônia». R7. 9 de janeiro de 2012 
  6. Digital, CARAS (25 de junho de 2021). «Tarso Marques abre as portas de sua nova casa na capital paulista». CARAS Brasil. Consultado em 18 de agosto de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre automobilista é um esboço relacionado ao Projeto Automobilismo. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.