Felipe Nasr

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Felipe Nasr
Felipe Nasr em 2015
Informações pessoais
Nacionalidade  brasileira
Nascimento 21 de agosto de 1992 (23 anos)
Brasília (DF), Brasil
Registros na Fórmula 1
Temporadas 2015
Equipes Sauber
GPs disputados 10
Pontos 16[1]
Primeiro GP GP da Austrália de 2015
Último GP GP da Bélgica de 2015

Luíz Felipe de Oliveira Nasr, mais conhecido como Felipe Nasr (Brasília, 21 de agosto de 1992) é um automobilista brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início no kart[editar | editar código-fonte]

Nasr iniciou sua carreira no kart aos sete anos na equipe Dibo Racing onde conquistou todos seus títulos no kart. Venceu o campeonato brasiliense cinco vezes consecutivas entre 2000 e 2004. Em 2001 e 2002, foi vice-campeão brasileiro. Em 2004, campeão da Copa Brasil. Em 2005, campeão do Centro-Oeste. Em 2006, campeão brasileiro. Em 2007, bicampeão da Copa Brasil e campeão do Sudam.[2]

Início nos monopostos e título na Fórmula BMW[editar | editar código-fonte]

No ano de 2008 Nasr fez alguns testes com monopostos visando mudar de categoria. Testou carros de Fórmula 3 e Fórmula Renault e, satisfeito com os resultados, planejava fazer uma temporada completa na Fórmula 3 Sul-americana em 2009. Porém, o piloto recebeu um convite da Fórmula BMW das Américas para disputar a rodada final do campeonato em Interlagos. Felipe conseguiu um terceiro e um quinto lugares. A equipe Euromotorsport, de Antonio Ferrari, que chegou até a competir na antiga IndyCar, entusiasmada com o desempenho de jovem piloto, o convidou para um teste que seria realizado no final daquela temporada, com um desempenho acima do imaginado, Felipe bateu o recorde da pista, onde havia ocorrido o mundial da Fórmula BMW dois dias antes, a equipe então sem perder tempo assinou com um contrato com ele para disputar a Fórmula BMW europeia, categoria que realizava corridas como preliminares das etapas europeias da Fórmula 1. Entretanto, seu companheiro de equipe, o espanhol Daniel Juncadella, também patrocinado pela Red Bull, era considerado o favorito ao início da temporada. Mas o cenário mudou logo na pré-temporada, quando Nasr liderou várias das sessões. E na primeira rodada do campeonato, em Barcelona, o brasileiro conseguiu fazer as duas poles, chegando em segundo e primeiro respectivamente nas duas corridas. Ele venceu também em Zandvoort, em Nürburgring, em Hungaroring e em Monza. Com cinco vitórias, 14 pódios, seis poles e 392 pontos, Felipe conquistou o título com uma corrida de antecipação. Com o título, apareceram convites de categorias e empresários se ofereceram para cuidar de sua carreira. Nasr escolheu ser agenciado por David e Steve Robertson, pai e filho, que cuidam da carreira de Kimi Raikkonen e levaram Jenson Button a F1.[2]

Fórmula 3 Inglesa[editar | editar código-fonte]

Em 2010 assinou com a equipe Raikkonen Robertson Racing para correr na Fórmula 3 Inglesa em 2010. Seu primeiro pódio aconteceu na sexta corrida, a terceira da segunda rodada tripla, realizada em Silverstone. A primeira vitória aconteceu na terceira prova da rodada de Rockingham, na qual ele largou em quarto e assumiu a liderança logo já na primeira volta. Na última rodada, em Brands Hatch, Felipe fez sua primeira pole position, mas foi punido por ter andado em bandeira amarela e acabou saindo apenas em oitavo. Nasr terminou o ano na quinta posição.[2] Na temporada seguinte com 297 pontos, 24 corridas, 7 Vitórias, 16 Pódios, 4 Poles e 8 voltas mais rápidas, Felipe foi campeão com duas etapas de antecedência.[3] Onde é o 12º brasileiro a conquistar o título da categoria.[4]

GP2[editar | editar código-fonte]

Nasr competindo pela Carlin em Silverstone 2014.
Nasr no Goodwood Festival of Speed 2014

Felipe disputou a temporada 2012 da GP2 Series na equipe DAMS ao lado de Davide Valsecchi, patrocinado pelo Banco do Brasil e pela OGX.[5] Seu melhor resultado foi um segundo lugar na primeira corrida da etapa belga.[6] [7] Seu companheiro de equipe, o experiente Davide Valsecchi, venceu o campeonato de pilotos.[8] O décimo lugar de Nasr na classificação permitiu DAMS vencer o campeonato de equipes também. Ele obteve quatro pódios e foi o segundo melhor estreante atrás de James Calado.

Para a temporada de GP2 2013 Nasr mudou-se para equipe Carlin Motorsport, em parceria britânico Jolyon Palmer. Nasr acreditava que ele seria um candidato ao título, ao lado de James Calado e Marcus Ericsson, e esperava estar dirigindo um carro de F1 no final do ano. Nasr terminou o quarto 2013 campanha na classificação geral, somando 154 pontos.[9] [10] Em 2014 Felipe disputou novamente a temporada da GP2 pela Carlin. Com quatro vitórias e dez pódios, concorreu ao título até a etapa da Rússia,[11] [12] onde Jolyon Palmer sagrou-se campeão por antecipação. Terminou o campeonato em terceiro lugar.[13]

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Em 22 de fevereiro de 2014 foi contratado como piloto de testes da equipe Williams. Sua estreia em treinos oficiais foi no GP do Bahrein.[14] [15] Em novembro do mesmo ano, foi anunciado como piloto titular da equipe Sauber para a temporada de 2015, tendo como companheiro de equipe o sueco Marcus Ericsson.[16]

Durante o Grande Prêmio da Austrália, primeira corrida da temporada de 2015, Nasr se tornou o melhor estreante brasileiro da história da Fórmula 1, chegando em quinto lugar e superando o sétimo posto de Chico Serra no GP dos Estados Unidos de 1981. O brasiliense de 22 anos fez uma boa largada e superou Daniel Ricciardo, em uma disputa que durou praticamente toda a prova.[17] Em 23 de julho de 2015 a equipe prorrogou seu vínculo, assim como o de seu companheiro de equipe Marcus Ericsson, até o fim da temporada de 2016.[18]

Resultados nas corridas da F1[editar | editar código-fonte]

Legenda: (Corridas em negrito indicam pole position); (Corridas em itálico indicam volta mais rápida)

Temporada Equipe Chassis Motor 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 Class. Pontos
2015* Sauber Sauber C34 Ferrari 1.6 V6 AUS
5
MAL
12
CHN
8
BHR
12
ESP
12
MON
9
CAN
16
AUT
11
GBR
NL
HUN
11
BEL
11
ITA
SIN
JAP
RUS
EUA
MEX
BRA
EAU
13º 16

* Temporada em andamento.

Referências

  1. Felipe Nasr stats f1 Statsf1.
  2. a b c O futuro já começou: Felipe Nasr
  3. Felipe Nasr sagra-se campeão antecipado da F-3 Inglesa
  4. Rafael Lopes (6 de setembro de 2011). Campeão da F-3 Inglesa, Felipe Nasr já atrai a atenção das grandes na F-1 (html) (em português) globoesporte.com. Visitado em 6 de setembro de 2011.
  5. British F3 champion Felipe Nasr will race in GP2 with DAMS
  6. Kral vence na Bélgica e Nasr fatura segundo lugar na última curva. Razia e Valsecchi batem
  7. Valsecchi conquista o título na GP2 e Razia é vice
  8. GP2 champion Davide Valsecchi thinks he deserves an F1 shot
  9. Felipe Nasr: a grande aposta como o próximo brasileiro na Fórmula 1
  10. Decepcionado com ano na GP2, Felipe Nasr ainda mira Fórmula 1 para 2014
  11. Chateado com perda do título da GP2, Nasr mira 2015: "Plano é estar na F-1" | globoesporte.com
  12. Felipe Nasr vai mal em Sochi, e Jolyon Palmer conquista título da GP2
  13. Em despedida na GP2, Nasr é 2º em Abu Dhabi, mas perde vice para belga GE (23 de novembro de 2014).
  14. Xará do titular Massa, Felipe Nasr será reserva da Williams em 2014 | globoesporte.com
  15. Felipe Nasr guiará para a Williams, no Bahrein, na semana que vem
  16. Das Sauber F1 Team gibt Felipe Nasr für 2015 bekannt (em alemão) Sítio oficial Sauber F1 Team (5 de novembro de 2014).
  17. Hamilton leva GP da Austrália e Nasr faz história em estreia na F-1 UOL Esporte (15 de março de 2015).
  18. Vertragsverlängerungen mit Marcus Ericsson und Felipe Nasr (em alemão) Sítio oficial Sauber F1 Team (23 de julho de 2015).


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons

Ligações externas[editar | editar código-fonte]