Grande Prêmio do Brasil de 2015

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 de 2015
2014 Interlagos circuit map.svg
Grande Prêmio do Brasil de 2015.
Detalhes da corrida
Data 15 de novembro de 2015
Nome oficial Formula 1 Grande Prêmio Petrobras do Brasil 2015
Local Autódromo José Carlos Pace, São Paulo, Brasil
Percurso 4,309 km
Total 71 voltas / 305.909 km
Pole
Piloto
Alemanha Nico Rosberg Mercedes
Tempo 1:11.282
Volta mais rápida
Piloto
Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes
Tempo 1:14.832 (na volta 51)
Pódio
Primeiro
Alemanha Nico Rosberg Mercedes
Segundo
Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes
Terceiro
Alemanha Sebastian Vettel Ferrari

O Grande Prêmio do Brasil de 2015 (formalmente Formula 1 Grande Prêmio Petrobras do Brasil 2015) foi uma corrida de Fórmula 1 disputada em 15 de novembro de 2015 no Autódromo José Carlos Pace, em São Paulo, Brasil.[1] Foi a décima oitava e penúltima etapa da temporada de 2015.

Antes da largada, prestaram um minuto de silêncio em homenagens às vítimas do atentado terrorista em Paris, França do dia 13 de novembro.[2]

Nico Rosberg foi o largou na primeira posição e venceu a corrida, sendo a segunda vez seguida neste Grande Prêmio. Garantiu também o vice-campeonato da temporada diante de seu compatriota Sebastian Vettel.[3]

Pneus[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Os compostos de pneus programados pela Pirelli para este Grande Prêmio[4]
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de Tempo Dry Type Aderência Longevidade
Macio Neumático F1 Blando.png Slick
(P Zero)
Seco Soft Médio Médio
Médio Neumático F1 Medio.png Slick
(P Zero)
Seco Medium Médio Médio

Resultados[editar | editar código-fonte]

Treino classificatório[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Q1 Q2 Q3 Grid
1 6 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 1:11.746 1:12.213 1:11.282 1
2 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 1:11.682 1:11.665 1:11.360 2
3 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 1:12.240 1:11.928 1:11.804 3
4 77 Finlândia Valtteri Bottas Williams-Mercedes 1:12.934 1:12.374 1:12.085 7 2
5 7 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 1:12.185 1:12.243 1:12.144 4
6 27 Alemanha Nico Hülkenberg Force India-Mercedes 1:12.595 1:12.485 1:12.265 5
7 26 Rússia Daniil Kvyat Red Bull-Renault 1:12.730 1:12.527 1:12.322 6
8 19 Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes 1:12.980 1:12.858 1:12.415 8
9 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-Renault 1:12.639 1:12.825 1:12.417 191
10 33 Países Baixos Max Verstappen Toro Rosso-Renault 1:12.824 1:12.712 1:12.739 9
11 12 Brasil Felipe Nasr Sauber-Ferrari 1:13.111 1:12.989 134
12 55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso-Renault 1:13.267 1:13.045 10
13 11 México Sergio Perez Force India-Mercedes 1:13.140 1:13.147 11
14 9 Suécia Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 1:13.346 1:13.233 12
15 8 França Romain Grosjean Lotus-Mercedes 1:13.056 1:13.913 14
16 13 Venezuela Pastor Maldonado Lotus-Mercedes 1:13.385 15
17 22 Reino Unido Jenson Button McLaren-Honda 1:13.425 16
18 53 Estados Unidos Alexander Rossi Manor Marussia-Ferrari 1:16.151 17
19 28 Reino Unido Will Stevens Manor Marussia-Ferrari 1:16.283 18
Tempo dos 107%: 1:16.700
14 Espanha Fernando Alonso McLaren-Honda Sem tempo 20 3
Fonte:[5]
Notas

↑1 - Daniel Ricciardo perde dez posições do grid por trocar o motor do seu carro.

↑2 - Valtteri Bottas perde três posições do grid em razão de um incidente no 2º treino livre que havia ultrapassado um carro da Sauber sob bandeira vermelha.

↑3 - Fernando Alonso não conseguiu fazer o tempo por ter um problema no carro.

↑4 - Felipe Nasr perde três posições por envolvimento no incidente com Felipe Massa durante o Q1.

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos. Nu. Piloto Construtor Voltas Tempo/Retirado Grid Pontos
1 6 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 71 1:31:09.090 1 25
2 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 71 +7.756 2 18
3 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 71 +14.244 3 15
4 7 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 71 +47.543 4 12
5 77 Finlândia Valtteri Bottas Williams-Mercedes 70 +1 volta 7 10
6 27 Alemanha Nico Hulkenberg Force India-Mercedes 70 +1 volta 5 8
7 26 Rússia Daniil Kvyat Red Bull-Renault 70 +1 volta 6 6
8 8 França Romain Grosjean Lotus-Mercedes 70 +1 volta 14 4
9 33 Países Baixos Max Verstappen Toro Rosso-Renault 70 +1 volta 9 2
10 13 Venezuela Pastor Maldonado Lotus-Mercedes 70 +1 volta 15 1
11 11 México Sergio Perez Force India-Mercedes 70 +1 volta 11
12 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-Renault 70 +1 volta 19
13 12 Brasil Felipe Nasr Sauber-Ferrari 70 +1 volta 13
14 22 Reino Unido Jenson Button McLaren-Honda 70 +1 volta 16
15 14 Espanha Fernando Alonso McLaren-Honda 70 +1 volta 20
16 9 Suécia Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 69 +2 voltas 14
17 28 Reino Unido Will Stevens Manor Marussia-Ferrari 67 +4 voltas 18
18 53 Estados Unidos Alexander Rossi Manor Marussia-Ferrari 67 +4 voltas 17
Ret 55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso-Renault 0 Unidade de potência 10
DSQ 19 Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes 70 Desclassificado1 8
Fonte:[6]
Notas

↑1 - Felipe Massa foi desclassificado da corrida por irregularidades na temperatura e pressão dos pneus. O pneu traseiro direito do carro do brasileiro estava com 137ºC de temperatura, 27ºC acima da medida permitida de 110ºC, e com pressão 0.1psi libras por polegada quadrada absoluta, abaixo do mínimo de 20.6psi, limites estabelecidos pela Pirelli.[7][8]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

Somente as cinco primeiras posições estão incluídas nas tabelas.

Campeão
Vice-Campeão
3º Colocado

Referências

  1. «Brasil» (em inglês). Formula1.com 
  2. «Vítimas do atentado de Paris homenageadas no GP do Brasil». Race. 15 de novembro de 2015 
  3. «Rosberg vence pela segunda vez consecutiva em Interlagos». Race. 15 de novembro de 2015 
  4. «Pirelli confirm tyre allocation for Mexico City» (em inglês). Formula1.com. 13 de outubro de 2015 
  5. «Qualifying - Brazil» (em inglês). Formula 1. Consultado em 14 de novembro de 2015 
  6. «Formula 1 Grande Prêmio Petrobras do Brasil 2015» (em inglês). Formula 1. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  7. «Massa excluded from Brazil results over tyre breach» (em inglês). Formula1.com. 15 de novembro de 2015 
  8. «Por irregularidade em pneu, Massa é desclassificado do GP do Brasil de F-1». Globoesporte.com. 15 de novembro de 2015 
Prova Anterior:
GP do México de 2015
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 2015
Próxima Prova:
GP de Abu Dhabi de 2015

Prova Anterior:
GP do Brasil de 2014
Grande Prêmio do Brasil Próxima Prova:
GP do Brasil de 2016