Mercedes Grand Prix

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alemanha Mercedes AMG Petronas F1 Team
Mercedes AMG Petronas F1 Logo.svg
Nome completo Mercedes AMG Petronas Formula One Team
Sede Brackley, Inglaterra
Stuttgart, Alemanha
Chefe de equipe Toto Wolf
Diretor técnico Paddy Lowe
Site oficial www.mercedes-gp.com
Temporada de Fórmula 1 de 2015
Pilotos 6. Alemanha Nico Rosberg
44.Reino Unido Lewis Hamilton
Pilotos de teste Alemanha Pascal Wehrlein
Chassis F1 W06
Motor Mercedes
Pneus Pirelli
Combustível Petronas
Histórico na Fórmula 1
Estréia GP da França de 1954
Último GP GP do Brasil de 2015
Corridas concluídas 130
Campeã de construtores 2 (2014, 2015)
Campeã de pilotos 4 (1954, 1955, 2014, 2015)
Vitórias 35
Pole Position 44
Voltas rápidas 28
Posição no último campeonato
(2015)
1º (703 pontos)

Mercedes Grand Prix, oficialmente Mercedes AMG Petronas Formula One Team, é uma equipe alemã de automobilismo que compete na Fórmula 1, desde 2010. A Mercedes estreou na Fórmula 1 em 1954, e competiu com grande sucesso nas temporadas de 1954 e 1955. No entanto, após a temporada de 1955, devido ao grave acidente nas 24 Horas de Le Mans daquele ano, a Mercedes deixou o esporte e, apesar de parcial posses, voltando como fornecedora de motores no início dos anos 1990, não retornou como uma equipe própria até novembro de 2009. Depois de quinze anos de parceria com a equipe McLaren, a Mercedes (através da Daimler), em parceria com a Aabar Investments, chegou a um acordo para adquirir uma participação de 75,1% (Daimler: 45,1%; Aabar: 30%) da então Brawn GP,[1] que acabara de conquistar o mundial de construtores e piloto em 2009, sua única temporada.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Brawn GP[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Brawn GP

Em 2008 com a Crise Econômica Mundial a escuderia japonesa Honda deixou a Fórmula 1, consequentemente, Ross Brawn assumiu a equipe no sistema "management buy-out", criando então a Brawn GP. Os pilotos para a temporada 2009 foram os mesmos da antiga equipe, Rubens Barrichello e Jenson Button.

Durante a temporada de 2009, a Brawn conquistou os títulos de pilotos (Jenson Button) e construtores da Fórmula 1, utilizando os motores Mercedes. Fato que chamou a atenção da montadora.

Mercedes GP[editar | editar código-fonte]

Em 16 de novembro de 2009, a montadora alemã Mercedes-Benz anunciou a venda da sua parte da equipe McLaren e a compra da Brawn GP, passando a se chamar Mercedes GP a partir de 2010.[3] Apesar da venda das ações que detinha da McLaren, a Mercedes vai continuar fornecendo motores para a escuderia por mais seis anos.[4]

Em 23 de novembro de 2009 a equipe anunciou a contratação do piloto alemão Nico Rosberg, para a temporada de 2010.[5] Em 23 de dezembro de 2009, o heptacampeão Michael Schumacher foi oficialmente anunciado como piloto da construtora chefiada por Ross Brawn. Schumacher havia anunciado sua aposentadoria ao final da temporada 2006. Seu retorno, ao lado do conterrâneo Nico Rosberg, é visto com grandes expectativas pela comunidade automobilística.

Após duas temporadas de resultados medianos, a Mercedes conquistou a pole position[6] e logo em seguida a vitória no Grande Prêmio da China de 2012, as primeiras da equipe desde do Grande Prêmio da Itália de 1955 com Juan Manuel Fangio.

Pilotos[editar | editar código-fonte]

Nota: O campeonato de construtores só passou a ser disputado em 1958.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Títulos Mundiais de Pilotos[editar | editar código-fonte]

Campeonatos Pilotos Temporadas
2 Argentina Juan Manuel Fangio 1954, 1955
Inglaterra Lewis Hamilton 2014, 2015

Títulos Mundiais de Construtores[editar | editar código-fonte]

Campeonatos Pilotos Temporadas
2 Inglaterra Lewis Hamilton 2014, 2015
Alemanha Nico Rosberg

Resultados da equipe na temporada de 2015[editar | editar código-fonte]

Pos Piloto Carro AUS
Austrália
MAL
Malásia
CHN
China
BHR
Bahrein
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
SIN
Singapura
JAP
Japão
RUS
Rússia
EUA
Estados Unidos
MEX
México
BRA
Brasil
UAE
=Emirados Árabes Unidos
Pts Pts da

Equipe

Pos da Equipe
1 InglaterraLewis Hamilton 44 1 2 1 1 2 3 1 2 1 6 1 1 Ret 1 1 1 2 2 363 703
2 AlemanhaNico Rosberg 6 2 3 2 3 1 1 2 1 2 8 2 17† 4 2 Ret 2 1 1 297

Negrito = Pole Position

Itálico = Volta mais rápida

NL = Não largou

= Classificado pois completou 90% da prova

½ = Foram pontuados metade dos pontos

DSQ = Desclassificado

Resultados[editar | editar código-fonte]

Legenda: (Corridas em negrito indicam pole position); (Corridas em itálico indicam volta mais rápida)

Ano Chassis/Motor/Pneus Pilotos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
1954 W196
Mercedes-Benz S8
C
ARG
Argentina
500
Estados Unidos
BEL
Bélgica
FRA
França
GBR
Reino Unido
GER
Alemanha
SUI
Suíça
ITA
Itália
ESP
Espanha
Argentina Fangio * * 1 4 1 1 1 3
Alemanha Kling 2 7 4 Ret Ret 5
Alemanha Herrmann Ret Ret 3 4 Ret
Alemanha Lang Ret
1955 W196
Mercedes-Benz S8
C
ARG
Argentina
MON
Mónaco
500
Estados Unidos
BEL
Bélgica
FRA
França
GBR
Reino Unido
ITA
Itália
Argentina Fangio 1 Ret 1 1 2 1
Alemanha Kling 4 Ret Ret 3 Ret
Alemanha Herrmann 4 AT
Reino Unido Moss 4 9 2 2 1 Ret
França Simon Ret
Itália Taruffi 4 2
1956 - 2009: A Mercedes não participou como equipe.
2010 MGP W01
Mercedes FO 108X
P
BHR
Bahrein
AUS
Austrália
MAL
Malásia
CHN
China
ESP
Espanha
MON
Mónaco
TUR
Turquia
EUR
União Europeia
CAN
Canadá
GBR
Reino Unido
GER
Alemanha
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
SIN
Singapura
JAP
Japão
KOR
Coreia do Sul
BRA
Brasil
ABD
=Emirados Árabes Unidos
Alemanha Schumacher 6 10 Ret 10 4 12 4 11 15 9 9 11 7 9 13 6 4 7 Ret
Alemanha Rosberg 5 5 3 3 13 7 5 6 10 3 8 Ret 6 5 5 17* Ret 6 4
2011 MGP W02
Mercedes FO 108Y
P
AUS
Austrália
MAL
Malásia
CHN
China
TUR
Turquia
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
EUR
União Europeia
GBR
Reino Unido
ALE
Alemanha
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
SIN
Singapura
JPN
Japão
KOR
Coreia do Sul
IND
Índia
ABD
=Emirados Árabes Unidos
BRA
Brasil
Alemanha Schumacher Ret 9 8 12 6 Ret 4 17 9 8 Ret 5 5 Ret 6 Ret 5 7 15
Alemanha Rosberg Ret 12 5 5 7 11 11 7 6 7 9 6 Ret 7 10 8 6 6 7
2012 MGP W03
Mercedes FO 108Z
P
AUS
Austrália
MAL
Malásia
CHN
China
BHR
Bahrein
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
EUR
União Europeia
GBR
Reino Unido
ALE
Alemanha
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
CIN
Singapura
JAP
Japão
COR
Coreia do Sul
IND
Índia
EAU
=Emirados Árabes Unidos
EUA
Estados Unidos
BRA
Brasil
Alemanha Schumacher Ret 10 Ret 10 Ret Ret Ret 3 7 7 Ret 7 6 Ret 11 13 22 11 12 7
Alemanha Rosberg 12 13 1 5 7 2 6 6 15 10 10 11 7 5 Ret Ret 11 Ret 13 15
2013 MGP W04
Mercedes FO 108Z
P
AUS
Austrália
MAL
Malásia
CHN
China
BHR
Bahrein
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
GBR
Reino Unido
GER
Alemanha
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
CIN
Singapura
JPN
Japão
KOR
Coreia do Sul
IND
Índia
ABD
=Emirados Árabes Unidos
USA
Estados Unidos
BRA
Brasil
Alemanha Rosberg Ret 4 Ret 9 6 1 5 1 9 Ret 4 6 4 8 7 2 3 9 5
Reino Unido Hamilton 5 3 3 5 12 4 3 4 5 1 3 9 5 Ret 5 6 7 4 9
2014 Mercedes F1 W05
Mercedes FO 108Z
P
AUS
Austrália
MAL
Malásia
BHR
Bahrein
CHN
China
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
GER
Alemanha
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
CIN
Singapura
JPN
Japão
RUS
Rússia
EUA
Estados Unidos
BRA
Brasil
ABD
=Emirados Árabes Unidos
Alemanha Rosberg 1 2 2 2 2 1 2 1 Ret 1 4 2 2 Ret 2 2 2 1 14
Reino Unido Hamilton Ret 1 1 1 1 2 Ret 2 1 3 3 Ret 1 1 1 1 1 2 1

Negrito – Pole

Itálico – Melhor volta

Ret = Não completou a prova.

* = Classificado pois completou 90% ou mais da prova.

  • *: Fangio Disputou os Grandes Prêmios da Argentina e da Bélgica pela Maserati

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Mercedes Grand Prix