Grande Prêmio do Azerbaijão de 2017

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio do Azerbaijão de F-1 2017
Formula1 Circuit Baku.svg
Grande Prêmio do Azerbaijão de 2017.
Detalhes da corrida
Data 25 de junho de 2017
Nome oficial 2017 Formula 1 Azerbaijan Grand Prix
Local Circuito Urbano de Baku, Baku, Azerbaijão
Percurso 6.006 km
Total 51 voltas / 306.306 km
Pole
Piloto
Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes
Tempo 1:40.593
Volta mais rápida
Piloto
Alemanha Sebastian Vettel Ferrari
Tempo 1:43.441 (na volta 47)
Pódio
Primeiro
Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-TAG Heuer
Segundo
Finlândia Valtteri Bottas Mercedes
Terceiro
Canadá Lance Stroll Williams-Mercedes

Grande Prêmio do Azerbaijão de 2017 (formalmente denominado 2017 Formula 1 Azerbaijan Grand Prix) foi a oitava etapa da temporada de 2017 da Fórmula 1. Disputada em 25 de junho de 2017 no Circuito Urbano de Baku, Baku, Azerbaijão[1], foi vencida pelo australiano Daniel Ricciardo. Completam o pódio o finlandês Valtteri Bottas e o canadense Lance Stroll.

Relatório[editar | editar código-fonte]

Treino Classificatório[editar | editar código-fonte]

Q1

Assim que as luzes verdes acenderam para o início do treino classificatório, a Ferrari resolveu colocar seus dois carros na pista, enquanto as flechas de prata da Mercedes permaneceram nos boxes. Räikkönen foi o primeiro dos quatro melhores colocados do campeonato a anotar uma volta rápida: 1m43s419. O piloto finlandês permaneceu na primeira colocação até que Hamilton tomasse as rédeas do treino ao marcar a volta mais rápida do final de semana até então, com 1m41s983. Líder das duas primeiras sessões de treinos livres, Verstappen foi o segundo, com Räikkönen em terceiro, Ricciardo em quarto e Kvyat em quinto.

Eliminados: Fernando Alonso (McLaren), Romain Grosjean (Haas), Marcus Ericsson (Sauber), Stoffel Vandoorne (McLaren) e Jolyon Palmer) (Renault)

Q2

Räikkönen mais uma vez foi o primeiro dos ponteiros a anotar uma volta rápida, com 1m42s114. As Mercedes vieram na sequência, e tanto Hamilton como Bottas superaram o tempo do finlandês da Ferrari, com o tricampeão assumindo o primeiro lugar: 1m41s275. Vettel se recuperou do desempenho ruim no Q1, e marcou o terceiro melhor tempo, em volta rápida de 1m41s911, porém, não conseguiu superar os carros da montadora alemã. Destaque para o jovem Lance Stroll, que foi o sétimo, enquanto o companheiro de equipe Felipe Massa ficou em nono.

Eliminados: Daniil Kvyat (Toro Rosso), Carlos Sainz Jr. (Toro Rosso), Kevin Magnussen (Haas), Nico Hülkenberg (Renault) e Pascal Wehrlein (Sauber).

Q3

O Q3 foi iniciado com apenas cinco equipes na disputa pela pole position: Mercedes, Ferrari, RBR, Williams e Force India. E foram os carros germânicos que ditaram o ritmo no início da parte final do treino classificatório. Os pilotos da Mercedes estavam tão bem, que mesmo com Bottas acertando de leve o muro, e Hamilton errando, ambos marcaram os dois melhores tempos, com o finlandês na frente. A sessão caminhava para o término, quando Ricciardo bateu com a parte esquerda traseira de sua RBR, causando uma bandeira vermelha com 3m33s para o fim. As luzes verdes foram novamente acesas, e Hamilton ainda teve tempo de assumir a ponta, marcando a 66ª pole dele na carreira, com 1m40s593.

Grid de Largada

Corrida[editar | editar código-fonte]

Ricciardo venceu a prova

Confusão na largada para o GP do Azerbaijão. Hamilton sustentou a liderança com tranquilidade, enquanto Bottas se enrolou com Räikkönen, ficando pelo caminho com o pneu dianteiro direito furado. Com o incidente entre os dois finlandeses, Vettel assumiu a segunda colocação, seguido do mexicano Sergio Pérez. Massa fez grande largada, saindo da nona para a sexta posição, ultrapassando, inclusive, o companheiro de equipe Lance Stroll. O início da prova também foi marcado por uma rodada de Carlos Sainz Jr, que se assustou com a volta repentina de Daniil Kvyat à pista após o russo ter aberto demais a curva.

Bottas tem que antecipar sua parada graças ao furo no pneu proveniente da batida com Räikkönen. O finlandês da Mercedes coloca pneus macios e volta em último.

Se Fernando Alonso não consegue brigar por vitórias na Formula 1, pelo menos o espanhol tenta se divertir ao máximo nas corridas. Mesmo com o déficit de velocidade da McLaren, o bicampeão mundial demonstra toda sua destreza ao ultrapassar a Sauber de Marcus Ericsson.

Quase que ao mesmo tempo, Kvyat e Max Verstappen abandonam, ambos com problemas nos respectivos carros. O holandês perseguia Pérez pelo terceiro lugar na prova.

Carro de Kvyat é retirado pelo guincho. Safety car na pista. Hamilton reclama no rádio sobre a lentidão do carro de segurança: "Não consigo aquecer os pneus".

Relargada fantástica para Massa, que ultrapassa Räikkönen e Ocon para assumir o quarto lugar. Pérez não teve a mesma sorte, e na disputa com Vettel, permaneceu em terceiro.

Com mais um safety car por conta de detritos na pista, Hamilton freia para abrir distância do carro de segurança, Vettel não consegue desviar e toca na traseira do tricampeão. O alemão se irrita e joga a Ferrari para cima do rival, em praticamente uma "briga de trânsito".

Na relargada, mais um show de Massa, que ultrapassa Pérez para ser o terceiro. O mexicano é atingido pelo companheiro de equipe Ocon, e ambos vão para os boxes. Räikkönen pega detritos na pista e tem o pneu traseiro direito furado. O finlandês é obrigado a abandonar o GP do Azerbaijão por causa de danos na suspensão até chegar aos boxes.

Stroll conquistou seu primeiro pódio

Bandeira vermelha acionada para retirada dos detritos na pista. Lewis Hamilton observa a traseira da Mercedes para ver os danos causados pela batida com Vettel.

Na relargada, Felipe Massa diz pelo rádio que está com problemas no carro, que treme muito na reta. Com isso, ele é ultrapassado por Stroll e Ricciardo. Hamilton mantém a ponta. Bela ultrapassagem de Magnussen sobre a Renault de Hülkenberg. O alemão da Renault bate sozinho, quebrando a roda dianteira direita. Fim de prova para ele. Massa, que vinha em prova impressionante, tem que abandonar com problemas no carro da Williams.

Espuma protetora do cockpit sai, e Hamilton tem que segurar a peça, com a outra mão no volante a mais de 300 km/h. Com isso, é obrigado a parar nos boxes para trocar a peça. Hamilton nos boxes para a troca do protetor. Inglês perde a liderança para Vettel, mas, ele é punido e terá que pagar um drive through de 10s nos boxes pela batida em Hamilton. Tetracampeão da Ferrari cumpre a punição e voltou na frente de Hamilton.

Disputa ferrenha entre três campeões mundiais por posições na pista: Alonso, Vettel e Hamilton. São nove títulos envolvidos. Alonso, obviamente, leva a pior com a McLaren.

Chegada é marcada por ultrapassagem de Bottas sobre Stroll nos metros finais. Daniel Ricciardo que, largando da 10ª colocação, saiu ileso de diversas confusões na prova e venceu a primeira dele na temporada, quinta na carreira. O triunfo da RBR também é o primeiro em 2017 de uma equipe que não seja a Ferrari ou a Mercedes.

Resultado da corrida

Pneus[editar | editar código-fonte]

Compostos de pneus fornecidos pela Pirelli para este Grande Prêmio[2]
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de Tempo Dry Type Aderência Longevidade
Super Macio Neumático F1 Súper blando.png Slick
(P Zero)
Seco Supersoft Mais aderência Menos durável
Macio Neumático F1 Blando.png Slick
(P Zero)
Seco Soft Médio Médio
Médio Neumático F1 Medio.png Slick
(P Zero)
Seco Medium Médio Médio

Resultados[editar | editar código-fonte]

Treino Classificatório[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Q1 Q2 Q3 Grid
1 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 1:41.983 1:41.275 1:40.593 1
2 77 Finlândia Valtteri Bottas Mercedes 1:43.026 1:41.502 1:41.027 2
3 7 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 1:42.678 1:42.090 1:41.693 3
4 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 1:42.952 1:41.911 1:41.841 4
5 33 Países Baixos Max Verstappen Red Bull-TAG Heuer 1:42.544 1:41.961 1:41.879 5
6 11 México Sergio Pérez Force India-Mercedes 1:43.162 1:42.467 1:42.111 6
7 31 França Esteban Ocon Force India-Mercedes 1:43.051 1:42.751 1:42.186 7
8 18 Canadá Lance Stroll Williams-Mercedes 1:43.613 1:42.753 1:42.753 8
9 19 Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes 1:43.165 1:42.735 1:42.798 9
10 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-TAG Heuer 1:42.857 1:42.215 1:43.414 10
11 26 Rússia Daniil Kvyat Toro Rosso 1:42.927 1:43.186 11
12 55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso 1:43.489 1:43.347 15 1
13 20 Dinamarca Kevin Magnussen Haas-Ferrari 1:44.029 1:43.796 12
14 27 Alemanha Nico Hülkenberg Renault 1:43.930 1:44.267 13
15 94 Alemanha Pascal Wehrlein Sauber-Ferrari 1:44.317 1:44.603 14
16 14 Espanha Fernando Alonso McLaren-Honda 1:44.334 19 2
17 8 França Romain Grosjean Haas-Ferrari 1:44.468 16
18 9 Suécia Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 1:44.795 17
19 2 Bélgica Stoffel Vandoorne McLaren-Honda 1:45.030 18 3
20 30 Reino Unido Jolyon Palmer Renault S/Tempo 20
Tempo dos 107%: 1:49.121
Fonte:[3][4]
Notas

↑1 - Carlos Sainz Jr. (Toro Rosso) perdeu três posições no grid por ter causado a batida com Felipe Massa (Williams) e Romain Grosjean (Haas) na corrida do Grande Prêmio do Canadá.[5]

↑2 - Fernando Alonso (McLaren) perdeu 40 posições por ter usado componentes adicionais na unidade de potência.

↑3 - Stoffel Vandoorne (McLaren) perdeu 35 posições por ter usado componentes adicionais na unidade de potência e mudança não progamada na caixa de câmbio.

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos. Nu. Piloto Construtor Voltas Tempo/Retirado Grid Pontos
1 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-TAG Heuer 51 2:03:55.573 10 25
2 77 Finlândia Valtteri Bottas Mercedes 51 +3.904 2 18
3 18 Canadá Lance Stroll Williams-Mercedes 51 +4.009 8 15
4 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 51 +5.976 4 12
5 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 51 +6.188 1 10
6 31 França Esteban Ocon Force India-Mercedes 51 +30.298 7 8
7 20 Dinamarca Kevin Magnussen Haas-Ferrari 51 +41.753 12 6
8 55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso 51 +49.400 15 4
9 14 Espanha Fernando Alonso McLaren-Honda 51 +59.551 19 2
10 94 Alemanha Pascal Wehrlein Sauber-Ferrari 51 +1:29.093 14 1
11 9 Suécia Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 51 +1:31.794 17
12 2 Bélgica Stoffel Vandoorne McLaren-Honda 51 +1:32.160 18
13 8 França Romain Grosjean Haas-Ferrari 50 +1 Volta 16
14 7 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 46 +5 Voltas 3
Ret 11 México Sergio Pérez Force India-Mercedes 39 6
Ret 19 Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes 25 Suspensão 9
Ret 27 Alemanha Nico Hülkenberg Renault 24 Colisão 13
Ret 33 Países Baixos Max Verstappen Red Bull-TAG Heuer 12 Unid. de potência 5
Ret 26 Rússia Daniil Kvyat Toro Rosso 9 11
Ret 30 Reino Unido Jolyon Palmer Renault 7 Unid. de potência 20
Fonte: [6]

Voltas na Liderança[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Nº de Voltas Piloto Voltas
30 Reino Unido Lewis Hamilton (1-30)
18 Austrália Daniel Ricciardo (34-51)
3 Alemanha Sebastian Vettel (31-33)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

2017 DHL Fastest Pit Stop Award[editar | editar código-fonte]

Resultado[editar | editar código-fonte]

Pos. Nu. Piloto Construtor Tempo Pontos
1 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 2.62 25
2 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-TAG Heuer 2.64 18
3 31 França Esteban Ocon Force India-Mercedes 2.68 15
4 11 México Sergio Pérez Force India-Mercedes 2.71 12
5 20 Dinamarca Kevin Magnussen Haas-Ferrari 2.73 10
6 77 Finlândia Valtteri Bottas Mercedes 2.75 8
7 2 Bélgica Stoffel Vandoorne McLaren-Honda 2.77 6
8 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 2.92 4
9 8 França Romain Grosjean Haas-Ferrari 2.95 2
10 55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso 3.08 1
Fonte: [7]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

Somente as cinco primeiras posições estão incluídas nas tabelas.

Notas

  1. Max Verstappen tornou-se o mais jovem piloto de toda a história a subir no pódio numa corrida de Fórmula 1 ao vencer o Grande Prêmio da Espanha de 2016 aos 18 anos e 228 dias, mas o fez em sua segunda temporada na categoria.

Referências

  1. «2017 Formula 1 Azerbaijan Grand Prix» (em inglês). Formula 1.com 
  2. «Pirelli confirm compounds for Spain through Azerbaijan» (em inglês). Formula 1.com. 10 de março de 2017 
  3. «2017 FORMULA 1 AZERBAIJAN GRAND PRIX - QUALIFYING» (em inglês). Formula1.com. 24 de junho de 2017. Consultado em 24 de junho de 2017. 
  4. «2017 FORMULA 1 AZERBAIJAN GRAND PRIX - STARTING GRID» (em inglês). Formula1.com. 24 de junho de 2017. Consultado em 24 de junho de 2017. 
  5. «Sainz handed Baku grid drop for opening lap shunt» (em inglês). Formula 1. Consultado em 11 de junho de 2017. 
  6. «2017 FORMULA 1 AZERBAIJAN GRAND PRIX - RACE RESULT» (em inglês). Formula1.com. 25 de junho de 2017. Consultado em 25 de junho de 2017. 
  7. «2017 DHL Fastest Pit Stop Award» (em inglês). Formula1.com. 26 de março de 2017 
Prova Anterior:
GP do Canadá de 2017
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 2017
Próxima Prova:
GP da Áustria de 2017

Prova Anterior:
Não Houve
Grande Prêmio do Azerbaijão Próxima Prova:
GP do Azerbaijão de 2018