Kevin Magnussen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Kevin Magnussen
Kevin Magnussen em 2019
Informações pessoais
Nome completo Kevin Jan Magnussen
Nacionalidade dinamarquês
Nascimento 5 de outubro de 1992 (29 anos)
Roskilde, Dinamarca
Progenitores Pai: Jan Magnussen
Registros na Fórmula 1
Temporadas 20142020, 2022—presente
Equipes 3 (McLaren, Renault e Haas)
GPs disputados 137
Títulos 0
Vitórias 0
Pódios 1
Pontos 180 [1]
Pole positions 0
Voltas mais rápidas 2
Primeiro GP GP da Austrália de 2014
Último GP GP da Hungria de 2022

Kevin Jan Magnussen (Roskilde, 5 de outubro de 1992) é um automobilista dinamarquês que atualmente compete na Fórmula 1 pela equipe Haas.[2] Já atuou na mesma categoria pelas equipes McLaren e Renault e na IndyCar Series pela equipe McLaren.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Kevin começou a correr no kart, seguindo para a Fórmula Ford, de seu país, se sagrando campeão. Na Fórmula Renault, formou dupla com o português António Félix da Costa na equipe Motopark Academy, e ambos brigaram ferozmente pelo título.

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

McLaren (2014-2015)[editar | editar código-fonte]

Fez parte do Programa de Jovens Pilotos da McLaren e em 2014 foi contratado pela equipe para ser piloto titular, como companheiro do campeão Jenson Button.

Na abertura da temporada, no Grande Prêmio da Austrália, conquistou seus primeiros pontos e primeiro pódio na carreira ao chegar na segunda colocação, com a desclassificação do piloto que havia originalmente concluído nesta posição, Daniel Ricciardo da Red Bull.[3][4]

Após o fim da temporada, em 11 de dezembro, Kevin tornou-se piloto reserva e de testes da equipe, pela contratação de Fernando Alonso e renovação com Jenson Button, confirmando esses como pilotos titulares[5]

Substituiu Fernando Alonso, em recuperação do acidente que sofreu na pré-temporada, no Grande Prêmio da Austrália de 2015, no restante da temporada correu como piloto reserva da equipe Inglesa.[6]

No dia 14 de Outubro, Magnussen foi demitido da McLaren, onde foi reserva durante toda a temporada de 2015.[7]

Renault (2016)[editar | editar código-fonte]

Magnussen durante o GP da Malásia de 2016.

Em 2016 foi piloto da equipe Renault substituindo Pastor Maldonado que por problemas com seu patrocinador perdeu sua vaga na equipe que adquiriu a Lotus F1.[8]

No Grande Prêmio da Bélgica, Magnussen perdeu o controle da Renault na 6º volta na subida da Eau Rouge e bateu violentamente na barreira de proteção de localizada na saída da curva. O safety car foi acionado, mas os fiscais tiveram dificuldades para reconstruir a proteção de pneus, a bandeira vermelha precisou ser acionada e a corrida ficou paralisada por 20 minutos. O piloto não sofreu ferimentos graves, apenas um corte no tornozelo, e saiu mancando do carro. Ele foi para um hospital próximo ao autódromo para exames. O acidente de Magnussen, aliás, causou grande apreensão.[9]

Haas (2017-2020, 2022—)[editar | editar código-fonte]

Em 11 de novembro de 2016, a equipe norte-americana, Haas anunciou que Magnussen será o companheiro de equipe de Romain Grosjean em 2017, substituindo o mexicano, Esteban Gutiérrez. Assim, vai para a sua terceira temporada como titular na F1 em quatro anos por três equipes diferentes.[10]

K-Mag no GP da Malásia

No Grande Prêmio de Singapura de 2018, Magnussen registrou sua primeira volta mais rápida de sua carreira, sendo também, a primeira volta mais rápida da equipe Haas e a primeira volta mais rápida para um piloto dinamarquês na história da F1. Magnussen fez o tempo de 1:41.905 na volta 50.

Em 22 de outubro de 2020, a Haas anunciou que Magnussen deixará a equipe no final da temporada de 2020.[11]

Em 2022, o piloto retornou a equipe norte-americana, substituindo o então piloto Nikita Mazepin, que teve seu contrato encerrado ainda na pré-temporada, devido a problemas com o patrocínio advindos da empresa do pai de Mazepin. O piloto faz dupla com o filho do heptacampeão mundial Michael Schumacher e campeão da Fórmula 2, Mick Schumacher.[2] Magnussen assinou um contrato de múltiplos anos com a Haas.[12]

Ganassi (2021-2022)[editar | editar código-fonte]

Em 2021, Magnussen correu pela equipe Chip Ganassi no IMSA WeatherTech SportsCar Championship pilotando o Cadillac #1 ao lado de Renger van der Zande.[13] Conquistou suma primeira pole em Detroit.[14]

Magnussen tinha contrato com a equipe para correr em 2022, mas ele cancelou o acordo para voltar à equipe Haas na Fórmula 1.[2]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

É filho do também piloto Jan Magnussen.

Resultados na carreira[editar | editar código-fonte]

Sumário[editar | editar código-fonte]

Temporada Categoria Equipe Corridas Vitórias Poles F/Laps Pódios Pontos Classificação
2008 Fórmula Ford Dinamarca Fukamuni Racing 15 11 6 10 12 267
Fórmula Ford Duratec Benelux 2 0 0 0 0 19 19º
Fórmula Ford Festival – Duratec class 1 0 0 0 0 N/A
Fórmula Ford NEZ 1 1 1 1 1 27
ADAC Formel Masters Van Amersfoort Racing 4 0 0 1 2 30 12º
Portugal Winter Series FR2.0 Motopark Academy 2 0 0 0 1 12 10º
2009 Fórmula Renault 2.0 NEC Motopark Academy 14 1 2 4 12 278
Eurocup Formula Renault 2.0 14 0 0 1 1 50
Copa Renault Clio Dinamarca ? 2 0 0 0 1 18 12º
2010 Fórmula 3 Alemã Motopark Academy 18 3 0 0 8 96
Fórmula 3 Euro Series 2 1 0 0 1 8 12º
2011 Fórmula 3 Inglesa Carlin 29 7 6 9 9 237
Masters of Formula 3 1 0 0 0 0 N/A 14º
Grande Prêmio de Macau 1 0 0 0 0 N/A 19º
2012 Formula Renault 3.5 Series Carlin 17 1 3 0 3 106

Resultados na Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Legenda: (Corridas em negrito indicam pole position); (Corridas em itálico indicam volta mais rápida)

Ano Equipe Carro Motor 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 Class. Pontos
2014 McLaren Mercedes McLaren MP4-29 Mercedes PU106A 1.6 V6 t AUS
2
MAL
9
BAR
Ret
CHN
13
ESP
12
MON
10
CAN
9
AUT
7
GBR
7
ALE
9
HUN
12
BEL
12
ITA
10
SIN
10
JAP
14
RUS
5
EUA
8
BRA
9
ABU
11
11.º 55
2015 McLaren Honda McLaren MP4-30 Honda RA615H 1.6 V6 t AUS
NL
MAL
CHN
BAR
ESP
MON
CAN
AUT
GBR
HUN
BEL
ITA
SIN
JAP
RUS
EUA
MEX
BRA
ABU
22.º 0
2016 Renault Sport F1 Team Renault R.S.16 Renault R.E.16 1.6 V6 t AUS
12
BAR
11
CHN
17
RUS
7
ESP
15
MON
Ret
CAN
16
EUR
14
AUT
14
GBR
17
[nota 1]
HUN
15
ALE
16
BEL
Ret
ITA
17
SIN
10
MAL
Ret
JAP
14
EUA
12
MEX
17
BRA
14
ABU
Ret
16.º 7
2017 Haas F1 Team Haas VF-17 Ferrari 062 1.6 V6 t AUS
Ret
CHN
8
BAR
Ret
RUS
13
ESP
14
MON
10
CAN
12
AZE
7
AUT
Ret
GBR
12
HUN
13
BEL
15
ITA
11
SIN
Ret
MAL
12
JAP
8
EUA
16
MEX
8
BRA
Ret
ABU
13
14.º 19
2018 Haas F1 Team Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1.6 V6 t AUS
Ret
BAR
5
CHN
10
AZE
13
ESP
6
MON
13
CAN
13
FRA
6
AUT
5
GBR
9
ALE
11
HUN
7
BEL
8
ITA
16
SIN
18
RUS
8
JAP
Ret
EUA
DSQ
MEX
15
BRA
8
ABU
10
9.º 56
2019 Haas F1 Team[nota 2] Haas VF-19 Ferrari 064 1.6 V6 t AUS
6
BAR
13
CHN
13
AZE
13
ESP
7
MON
14
CAN
17
FRA
17
AUT
19
GBR
Ret
ALE
8
HUN
13
BEL
12
ITA
Ret
SIN
17
RUS
9
JAP
15
MEX
15
EUA
18
[nota 1]
BRA
11
ABU
14
16.º 20
2020 Haas F1 Team Haas VF-20 Ferrari 065 1.6 V6 t AUT
Ret
EST
12
HUN
10
GBR
Ret
70
Ret
ESP
15
BEL
17
ITA
Ret
TOS
Ret
RUS
12
EIF
13
POR
16
EMI
Ret
TUR
17
[nota 1]
BAR
17
SKR
15
ABU
18
20.º 1
2022* Haas F1 Team Haas VF-22 Ferrari 066/7 V6 t BAR
5
ARA
9
AUS
14
EMI
98
MIA
16†
ESP
17
MON
Ret
AZE
Ret
CAN
17
GBR
10
AUT
87
FRA
Ret
HUN
16
BEL
16
PBS
15
ITA
16
SIN
12
JAP
EUA
CMX
SAO
ABU
14.º* 22

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b c O piloto não terminou a prova, mas foi classificado por ter completado 90% da corrida.
  2. A Haas disputou os primeiros 14 Grandes Prêmios como "Rich Energy Haas F1 Team", no entanto, a Rich Energy deixou de patrocinar a equipe no Grande Prêmio de Singapura.[15]

Referências

  1. «Kevin Magnussen stats f1». statsf1 
  2. a b c «BREAKING: Kevin Magnussen to make sensational F1 return with Haas in 2022 | Formula 1®». www.formula1.com (em inglês). Consultado em 9 de março de 2022 
  3. «Massa é atingido e abandona na 1ª curva; Rosberg vence GP da Austrália». UOL Esporte 
  4. «Desclassificado, Ricciardo perde pódio na Austrália». Estadão 
  5. «McLaren-Honda announces Fernando Alonso & Jenson Button for 2015» (em inglês). Sítio oficial McLaren. 11 de dezembro de 2014 
  6. «Alonso está fora da abertura da temporada de Fórmula-1, no dia 15, na Austrália». O Globo. 3 de março de 2015 
  7. «F1: McLaren não renovará contrato com Kevin Magnussen». Torcedores.com. Consultado em 17 de outubro de 2015 
  8. «Sem acordo com PDVSA, Renault deve substituir Maldonado por Magnussen em 2016, afirma revista». Grande Prêmio. 28 de janeiro de 2016 
  9. «Acidente forte na Eau Rouge paralisa GP da Bélgica com bandeira vermelha». Globoesporte.com. 28 de Agosto de 2016. Consultado em 28 de Agosto de 2016 
  10. «Haas quebra silêncio e anuncia Magnussen como substituto de Gutiérrez para temporada 2017». Grande Prêmio. Consultado em 11 de novembro de 2016 
  11. «Haas põe fim a uma era e confirma saída de Grosjean e Magnussen após temporada 2020». Grande Prêmio. 22 de outubro de 2020. Consultado em 22 de outubro de 2020 
  12. «Steiner garante Magnussen na Haas em 2023». autoracing.com.br. 20 de julho de 2022. Consultado em 1 de agosto de 2022 
  13. http://www.chipganassiracing.com/Drivers/Kevin-Magnussen.aspx
  14. https://www.imsa.com/news/2021/06/11/first-imsa-pole-for-magnussen-comes-in-cadillac-dpi-in-the-motor-city/
  15. «Depois de polêmicas, Haas rescinde com patrocinador principal». motorsport.uol.com.br. 9 de setembro de 2019. Consultado em 9 de setembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]