Max Verstappen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Max Verstappen
Max Verstappen em 2017
Informações pessoais
Nome completo Max Emilian Verstappen
Nacionalidade neerlandês
Nascimento 30 de setembro de 1997 (25 anos)
Hasselt, Bélgica
Altura 1,81 m
Progenitores Pai: Jos Verstappen
Registros na Fórmula 1
Temporadas 2015–Presente
Equipes 2 (Toro Rosso e Red Bull Racing)
Número 33 (2015—2021)
1 (2022)[nota 1]
GPs disputados 163
Títulos 2 (2021, 2022)
Vitórias 35
Pódios 77
Pontos 2 011,5[2]
Pole positions 20
Voltas mais rápidas 21
Primeiro GP GP da Austrália de 2015
Primeira vitória GP da Espanha de 2016
Última vitória GP de Abu Dhabi de 2022
Último GP GP de Abu Dhabi de 2022
Assinatura MaxVerstappenSignature.png

Max Emilian Verstappen (Hasselt,[3] 30 de setembro de 1997) é um automobilista neerlandês. Ele é piloto de Fórmula 1 desde 2015, tendo feito sua estreia pela equipe Toro Rosso. Foi duas vezes campeão da Fórmula 1 em 2021 e 2022,[4][5] e terminou em terceiro lugar em 2019 e 2020 com a Red Bull Racing, equipe pela qual corre desde 2016.[6][7]

É o piloto mais jovem a liderar uma volta durante um Grande Prêmio de Fórmula 1, o mais jovem vencedor de um Grande Prêmio (18 anos 7 meses e 15 dias no Grande Prêmio da Espanha de 2016),[8] o mais jovem a alcançar o recorde de volta mais rápida no Grande Prêmio do Brasil de 2016, o piloto mais jovem a alcançar o recorde de voltas em uma sessão, este foi o terceiro treino livre no Autódromo Hermanos Rodríguez (México) em 28 de outubro de 2017 e o piloto mais jovem a competir na história desta categoria, como ele fez sua estreia com 17 anos e 166 dias no Grande Prêmio da Austrália de 2015 para a equipe Scuderia Toro Rosso,[9] assim como o primeiro piloto de nacionalidade neerlandesa a subir para o lugar mais alto do pódio da F-1.[8]

No Grande Prêmio da Áustria de 2021, após 128 grandes prêmios, 50 pódios e 15 vitórias, Max Verstappen alcançou seu primeiro Grand Chelem aos 23 anos, 9 meses e 4 dias, sendo assim o piloto mais jovem a conquistá-lo na história da categoria mais alta do automobilismo.[10] Ele foi o primeiro vencedor na história da F-1 de uma corrida de sprint, qualificando-se para o Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 2021.[11]

Naquele ano, ele foi proclamado campeão de Fórmula 1 após vencer no Grande Prêmio de Abu Dhabi, derrotando o atual campeão Lewis Hamilton na última volta, com quem havia alcançado a última corrida empatada em pontos. Desta forma, ele também se tornou o primeiro primeiro piloto neerlandês a obter o título.[12] No ano seguinte, em 2022, Verstappen venceu mais uma vez de forma dominante, prolongando assim seu título.[13]

Infância e família[editar | editar código-fonte]

Nascido na Bélgica, Max Verstappen vem de uma família de pilotos: seu pai, Jos Verstappen, disputou oito temporadas de Fórmula 1 pelas equipes Benetton, Simtek, Footwork, Tyrrell, Stewart, Arrows e Minardi; sua mãe, Sophie-Marie Kumpen, correu de kart e na Formido Swift Cup; Paul Kumpen, seu avô, competiu em provas de endurance,[14] e seu tio Anthony Kunpen participou de corridas do FIA GT e nas 24 Horas de Le Mans.

Verstappen tem uma irmã mais nova e dois meio-irmãos mais novos, filhos de seu pai.[15]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início de carreira[editar | editar código-fonte]

Max iniciou sua carreira no automobilismo, disputando uma corrida de kart pela primeira vez aos 4 anos de idade. Durante sua carreira no kart, ele de disputou corridas contra pilotos como George Russell[16] e Charles Leclerc, com quem tinha uma forte rivalidade.[17]

Até 2012, tornou-se um dos principais competidores da modalidade. Sua ascensão para os monopostos foi em outubro de 2013, pouco depois de Max completar 16 anos. Pilotou um carro da Manor Motorsport no circuito de Pembrey, dando 160 voltas. Em seguida, fez mais um teste, agora com um Dallara F311 da Motopark Academy, no circuito de Jerez.

Em janeiro de 2014, foi confirmada sua participação na Florida Winter Series.[18] Pouco depois, assinou com a Van Amersfoort Racing para disputar a Fórmula 3.[19] Em julho, correu o Masters de Fórmula 3 pela Motopark.

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Toro Rosso[editar | editar código-fonte]

Max Verstappen durante o Grande Prêmio da Malásia de 2015.

Em 18 de agosto de 2014, a equipe Scuderia Toro Rosso anunciou sua contratação em lugar de Jean-Éric Vergne para a temporada de 2015.[20] A contratação do jovem gerou críticas do ex-campeão da categoria Jacques Villeneuve ao dizer que "era a pior coisa para a Fórmula 1".[21] Em 31 de agosto colidiu um modelo Red Bull RB8 durante uma exibição nos Países Baixos.[22]

No entanto, logo na sua segunda corrida na categoria alcançou o sétimo lugar no Grande Prêmio da Malásia de 2015, tornando-se o mais jovem piloto a pontuar na Fórmula 1, com dezessete anos e 180 dias de idade.[23] Este recorde não poderá mais ser superado, já que a FIA estabeleceu que a partir de 2016, os pilotos da Fórmula 1 devem ter a idade mínima de dezoito anos.[24]

Red Bull[editar | editar código-fonte]

Max Verstappen comemorando sua primeira vitória na Fórmula 1 no Grande Prêmio da Espanha de 2016.

Em 5 de maio de 2016, dias após o Grande Prêmio da Rússia, a equipe Red Bull promoveu a troca do então titular Daniil Kvyat pelo jovem Max Verstappen.[25] Após o anúncio, Max revelou que ficou muito ansioso ao estrear na RBR, a ponto de ficar três noites sem dormir.[26] A mudança de equipe fez com que seu pai também anunciasse que se afastaria da gerência da carreira de Max por acreditar que este alcançou o lugar almejado.[27]

Na sua primeira corrida na equipe, no Grande Prêmio da Espanha de 2016, obteve sua melhor posição de largada — quarto lugar.[28] Na corrida assumiu o segundo posto após a colisão entre os líderes Lewis Hamilton e Nico Rosberg. Permaneceu mais tempo na pista antes de sua segunda troca de pneus e assumiu a liderança na volta 44 após a troca de pneus de Daniel Ricciardo. Manteve-se na liderança mesmo sob pressão de Kimi Räikkönen da Ferrari até a vitória. Com este resultado, alcançou quatro marcas históricas na Fórmula 1: o mais jovem piloto a liderar uma prova, subir ao pódio e vencer uma corrida; por extensão, tornou-se também o primeiro neerlandês (holandês) a vencer na Fórmula 1.[29]

No dia 03 de agosto de 2019, Max conquistou sua primeira pole position no Grande Prêmio da Hungria de 2019 e se tornou o primeiro piloto da Holanda a cravar uma pole e centésimo piloto a largar na posição de honra de um grid. É também a primeira pole da Honda como fornecedora de motores desde o Grande Prêmio da Austrália de 2006, com Jenson Button.[30]

2020 viu um amadurecimento de Verstappen, que obteve 11 pódios nas 12 corridas que completou, porém, as quebras impediram que ele disputasse o título.[31] Uma vitória muito comemorada foi a do GP do 70º aniversário em Silverstone, que o piloto da Red Bull conquistou após largar em quarto e escolher bem seus pneus.[32] Na última etapa, em Abu Dhabi, o neerlandês faturou a sua única pole da temporada e encerrou o ano com vitória, mas não foi o suficiente para tirar o vice-campeonato das mãos do piloto Valtteri Bottas, da Mercedes.[33]

Hamilton e Verstappen no GP dos Estados Unidos de 2021

Na temporada de 2021, considerada a mais disputada dos últimos tempos, Verstappen e Hamilton lutaram pelo campeonato até a última rodada. Hamilton começou liderando, contudo, Verstappen seguiu em seu encalço e obteve uma valiosa sequência de vitórias: França, a rodada dupla da Áustria e a sprint race da Inglaterra[34]. Todavia, a corrida principal se destacou por uma colisão entre os dois pilotos, que elevou o tom da rivalidade da dupla pelo restante do campeonato. Os dois se chocaram na curva 9, a Copse, o que obrigou Max a abandonar a corrida e a fazer exames médicos mais detalhados. Lewis foi punido, mas se recuperou, fazendo as ultrapassagens necessárias e vencendo em frente ao público local, causando revolta em Max e na Red Bull, que tentaram em vão recorrer do resultado.[35] O neerlandês também teve algumas vitórias marcantes, como a do Grande Prêmio dos Países Baixos, que estreava na categoria, em que Verstappen venceu de ponta a ponta pela primeira vez em casa.[36] Max assumiu a liderança no GP da Turquia com um segundo lugar, enquanto o britânico conseguiu apenas a quinta posição,[37] e segurou o posto durante a reta final, contudo, Hamilton reagiu, vencendo o GP de Interlagos de forma avassaladora, após cumprir duas punições e superar o próprio Verstappen, que era o pole position e havia vencido a corrida curta de sábado, e também foi vitorioso nos estreantes circuitos de Losail e Gidá.[34] Na penúltima etapa, os dois pilotos ficaram empatados no número de pontos, com 369,5 para cada um, deixando a decisão para o Grande Prêmio de Abu Dhabi.

Verstappen segurando a bandeira dos Países Baixos, ele é o primeiro neerlandês a ser campeão mundial de Fórmula 1

Esta corrida, que era a última vez que o campeonato era decidido no GP final desde 2011, acabou ficando marcada pelas polêmicas decisões do diretor de provas Michael Masi, que interferiram no resultado. Após a colisão do piloto canadense Nicholas Latifi com a barreira de proteção da Curva 14 a cinco voltas do final, Masi ordenou que retardatários não poderiam ultrapassar. Pouco depois, o chefe da Red Bull, Christian Horner, enviou uma mensagem de rádio para Masi, pedindo-lhe para reorganizar o pelotão, o que era contrário às regras, já que na penúltima volta apenas alguns carros selecionados foram avisados ​​para se desvencilharem. Então, a direção decidiu reiniciar a prova no final da mesma volta, e não no da seguinte, como ditam os regulamentos desportivos. Nesse ínterim, Verstappen fez a sua parada e colocou pneus macios novos, enquanto a Mercedes e Hamilton optaram por continuar na pista, com pneus duros bem usados.[38] Assim, logo após a relargada, Verstappen ultrapassou Lewis Hamilton na última volta, sagrando-se campeão mundial de Fórmula 1.[4] Todavia, o incidente de Masi quase ofuscou a festa do piloto da RBR, já que Toto Wolff, chefe da equipe Mercedes, e Lewis Hamilton seguiam contestando o resultado e fazendo acusações ao diretor de provas da Fórmula 1. A Mercedes entrou com protestos junto à FIA, que foram rejeitados, e chegou a afirmar que iria recorrer da decisão, contudo, desistiu e Verstappen teve seu título confirmado.[39] Logo após o GP, o neerlandês afirmou que trocaria seu tradicional número 33 pelo número 1, destinado exclusivamente aos campeões.[40]

Verstappen em 2022, durante o GP da França

A temporada de 2022 parecia ser mais difícil para Max, que teve que lidar com abandonos nas primeiras etapas do campeonato. Contudo, a equipe se recuperou de seus problemas de confiabilidade, dando a Verstappen a oportunidade de vencer GPs. Depois de faturar a pole, a Sprint Race e a corrida principal em Ímola e de superar as Ferraris na estreia do GP de Miami, ele tomou a liderança do monegasco Charles Leclerc a partir do GP da Espanha. A partir daí, ele não saiu mais da primeira posição do campeonato, conseguindo pódios e com direito a cinco vitórias consecutivas, nos GPs da França, Hungria, Bélgica, Países Baixos e Itália.[41] E no chuvoso e confuso Grande Prêmio do Japão em Suzuka, ele se sagrou bicampeão mundial de Fórmula 1.[13] Duas semanas depois, mais precisamente em 23 de outubro de 2022, Max Verstappen venceu o Grande Prêmio dos Estados Unidos, igualando o recorde de Michael Schumacher (2004) e Sebastian Vettel (2013) de treze vitórias num ano.[42][43] Este recorde foi superado no Grande Prêmio do México de 2022[16] e ampliado na última corrida do calendário da temporada de 2022, o Grande Prêmio de Abu Dhabi, com Verstappen conquistando o recorde de ser o único a vencer quinze corridas em uma temporada. [44][45]

"Quero ganhar o máximo de corridas possível. Essa ainda é minha prioridade..."
Original (em neerlandês): "Ik wil zo veel mogelijk races winnen. Dat is nog steeds mijn prioriteit..."
— Max Verstappen

 [46] (em neerlandês)

Em março de 2022, Verstappen e a equipe Red Bull anunciaram a renovação do contrato, que irá até o final de 2028, e também um enorme aumento salarial.[47] Atualmente, Max Verstappen é o piloto mais bem pago da Fórmula 1. Segundo estimativas da Forbes, o piloto recebeu da equipe austríaca o valor de US$ 60 milhões (R$ 319 milhões) em salário e bônus no ano de 2022.[48]

Recordes[editar | editar código-fonte]

Verstappen é detentor de diversos recordes como piloto na Fórmula 1:

Recorde Conquistado em Ref.
Piloto mais jovem a correr 17 anos e 166 dias Grande Prêmio da Austrália de 2015 [49]
Piloto mais jovem a marcar pontos 17 anos e 180 dias Grande Prêmio da Malásia de 2015 [50]
Piloto mais jovem a vencer uma prova 18 anos e 228 dias Grande Prêmio da Espanha de 2016 [51]
Piloto mais jovem a conquistar um pódio 18 anos e 228 dias Grande Prêmio da Espanha de 2016 [52]
Piloto mais jovem a liderar uma volta 18 anos e 228 dias Grande Prêmio da Espanha de 2016 [53]
Piloto mais jovem a fazer a volta mais rápida 19 anos e 44 dias Grande Prêmio do Brasil de 2016 [54]
Piloto mais jovem a fazer um Grand Chelem 23 anos e 277 dias Grande Prêmio da Áustria de 2021 [55][56]
Mais pódios conquistados em uma temporada 18 2021 [57]
Mais vitórias em uma temporada 15 Grande Prêmio de Abu Dhabi de 2022 [58]
Mais pontos em uma temporada 454 2022 [59]

Registros na carreira[editar | editar código-fonte]

Sumário[editar | editar código-fonte]

Temporada Categoria Equipe Corridas Vitórias Poles V.M.R. Pódios Pontos Classificação
2014 Florida Winter Series 12 2 3 3 5
Campeonato Europeu de Fórmula 3 Van Amersfoort Racing 33 10 7 7 16 411 3.º
Grande Prémio de Macau 1 0 0 1 0 7.º
Masters of Formula 3 Motopark 1 1 1 0 1 1.º
2015 Campeonato Mundial de Fórmula 1 Scuderia Toro Rosso 19 0 0 0 0 49 12.º
2016 Campeonato Mundial de Fórmula 1 Scuderia Toro Rosso 4 0 0 0 0 204 5.º
Red Bull Racing 17 1 0 1 7
2017 Campeonato Mundial de Fórmula 1 Red Bull Racing 20 2 0 1 4 168 6.º
2018 Campeonato Mundial de Fórmula 1 Aston Martin Red Bull Racing 21 2 0 2 11 249 4.º
2019 Campeonato Mundial de Fórmula 1 Aston Martin Red Bull Racing 21 3 2 3 9 278 3.º
2020 Campeonato Mundial de Fórmula 1 Aston Martin Red Bull Racing 17 2 1 3 11 214 3.º
2021 Campeonato Mundial de Fórmula 1 Red Bull Racing Honda 10 10 6 18 395.5 1.º
Fonte:[60][61]

Resultados na Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Legenda: (Corridas em negrito indicam pole position); (Corridas em itálico indicam volta mais rápida)

Temporada Equipe Chassis Motor 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 Class. Pontos
2015 Scuderia Toro Rosso Toro Rosso STR10 Renault Energy F1-2015 1.6 V6 t AUS
Ret
MAL
7
CHN
17†
BAR
Ret
ESP
11
MON
Ret
CAN
15
AUT
8
GBR
Ret
HUN
4
BEL
8
ITA
12
SIN
8
JAP
9
RUS
10
EUA
4
MEX
9
BRA
9
ABU
16
12.º 49
2016 Scuderia Toro Rosso Toro Rosso STR11 Ferrari 060 1.6 V6 t AUS
10
BAR
6
CHN
8
RUS
Ret
5.º 204
Red Bull Racing Red Bull RB12 TAG Heuer 1.6 V6 t ESP
1
MON
Ret
CAN
4
EUR
8
AUT
2
GBR
2
HUN
5
ALE
3
BEL
11
ITA
7
SIN
6
MAL
2
JAP
2
EUA
Ret
MEX
4
BRA
3
ABU
5
2017 Red Bull Racing Red Bull RB13 TAG Heuer 1.6 V6 t AUS
5
CHN
3
BAR
Ret
RUS
5
ESP
Ret
MON
5
CAN
Ret
AZE
Ret
AUT
Ret
GBR
4
HUN
5
BEL
Ret
ITA
10
SIN
Ret
MAL
1
JAP
2
EUA
4
MEX
1
BRA
5
ABU
5
6.º 168
2018 Aston Martin Red Bull Racing Red Bull RB14 TAG Heuer 1.6 V6 t AUS
6
BAR
Ret
CHN
5
AZE
Ret
ESP
3
MON
9
CAN
3
FRA
2
AUT
1
GBR
15†
ALE
4
HUN
Ret
BEL
3
ITA
5
SIN
2
RUS
5
JAP
3
EUA
2
MEX
1
BRA
2
ABU
3
4.º 249
2019 Aston Martin Red Bull Racing Red Bull Racing RB15 Honda RA619H 1.6 V6 t AUS
3
BAR
4
CHN
4
AZE
4
ESP
3
MON
4
CAN
5
FRA
4
AUT
1
GBR
5
ALE
1
HUN
2
BEL
Ret
ITA
8
SIN
3
RUS
4
JAP
Ret
MEX
6
EUA
3
BRA
1
ABU
2
3.º 278
2020 Aston Martin Red Bull Racing Red Bull Racing RB16 Honda RA620H 1.6 V6 t AUT
Ret
EST
3
HUN
2
GBR
2
70
1
ESP
2
BEL
3
ITA
Ret
TOS
Ret
RUS
2
EIF
2
POR
3
EMI
Ret
TUR
6
BAR
2
SKR
Ret
ABU
1
3.º 214
2021 Red Bull Racing Honda Red Bull Racing RB16B Honda RA621H 1.6 V6 t BAR
2
EMI
1
POR
2
ESP
2
MON
1
AZE
18†
FRA
1
EST
1
AUT
1
GBR
Ret¹
HUN
9
BEL
1
PBS
1
ITA
Ret²
RUS
2
TUR
2
EUA
1
CMX
1
SAO
CAT
2
ARA
2
ABU
1
1.º 395,5
2022 Oracle Red Bull Racing Red Bull Racing RB18 Red Bull RBPTH001 1.6 V6 t BAR
19†
ARA
1
AUS
Ret
EMI
11
MIA
1
ESP
1
MON
3
AZE
1
CAN
1
GBR
7
AUT
21
FRA
1
HUN
1
BEL
1
PBS
1
ITA
1
SIN
7
JAP
1
EUA
1
CMX
1
SAO
64
ABU
1
1.º* 454
Notas

* Temporada ainda em andamento.
† – O piloto não terminou a prova, mas foi classificado por ter completado 90% da corrida.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Max nasceu em Hasselt, Bélgica, em 1997. Até os 18 anos, ele não possuía a nacionalidade neerlandesa, mas apenas uma licença esportiva, e até então residia na cidade belga de Maaseik, na fronteira com os Países Baixos.[62] Ele decidiu pilotar profissionalmente sob a bandeira holandesa porque "se sente mais neerlandês". Em 2015, ele explicou que: "Na verdade, eu só morava na Bélgica para dormir, mas durante o dia ia para os Países Baixos e tinha meus amigos lá também. Fui criado como neerlandês e é assim que me sinto."[63]

Desde outubro de 2015 Verstappen reside em Monte Carlo, Mônaco, assim como vários pilotos da mesma categoria como Valtteri Bottas, Daniel Ricciardo e o ex-campeão de 2016, Nico Rosberg.[64]

Em 2021, oficializou seu relacionamento com a modelo brasileira Kelly Piquet, filha do tricampeão de Fórmula 1 Nelson Piquet e ex-esposa de Daniil Kvyat.[65]

Notas

  1. Verstappen usou o número 33 de 2015 até 2021, mas ao vencer o campeonato 2021 confirmou que usaria o número 1 para a temporada de 2022.[1]

Referências

  1. «Champion Verstappen to run No.1 on Red Bull in 2022 as he reveals congratulations from Wolff and Hamilton». www.formula1.com (em inglês). 14 de dezembro de 2021. Consultado em 16 de Dezembro de 2021. Cópia arquivada em 16 de Dezembro de 2021 
  2. «Max Verstappen stats f1». statsf1 
  3. «Drivers / Max Verstappen». ESPN F1. Consultado em 20 de agosto de 2014 
  4. a b «Verstappen ultrapassa Hamilton na última volta em Abu Dhabi e é campeão da F1». ge. Consultado em 12 de dezembro de 2021 
  5. «Max Verstappen é bicampeão mundial de F1 no Japão». ge.globo.com. ge. 9 de outubro de 2022. Consultado em 10 de outubro de 2022 
  6. «Verstappen renova com Red Bull até o fim de 2028; contrato é o mais longo da história da F1». motorsport.uol.com.br. 3 de março de 2022. Consultado em 3 de março de 2022 
  7. «Max Verstappen | Racing career profile |» (em inglês). Driver Database. Consultado em 8 de abril de 2019 
  8. a b «Max Verstappen entra en la historia de la Fórmula 1 en Montmeló - RTVE.es» (em espanhol). Radiotelevisión española. Consultado em 15 de maio de 2016 
  9. «Max Verstappen becomes youngest man to drive a Formula One car». The Guardian. 15 de maio de 2016. Consultado em 3 de outubro de 2014 
  10. «Estadísticas Pilotos - Varios - Grand chelem • STATS F1». www.statsf1.com (em espanhol). STATSF1. Consultado em 5 de julho de 2021 
  11. «Verstappen gana la primera carrera sprint de F1 en mal día para Pérez» (em espanhol). Consultado em 17 de julho de 2021 
  12. «Verstappen desbancó a Hamilton como campeón de la Fórmula 1». Télam. Consultado em 12 de dezembro de 2021 
  13. a b «Max Verstappen é bicampeão mundial de F1 no Japão». G1. 9 de outubro de 2022. Consultado em 9 de outubro de 2022 
  14. «Paul Kumpen». Racing Sportscars. Consultado em 27 de janeiro de 2014 
  15. «Jos Verstappen becomes a father for a fourth time» (em inglês). GPTODAY.net. 5 de maio de 2019. Consultado em 15 de outubro de 2022 
  16. a b «Verstappen na record overladen met complimenten F1-collega's» (em neerlandês). NOS. 31 de outubro de 2022. Consultado em 31 de outubro de 2022 
  17. «Verstappen x Leclerc: As origens da rivalidade para além da F1». motorsport.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  18. «Max maakt autosportdebuut in Florida Winter Series». Verstappen Info Page. Consultado em 27 de janeiro de 2014 
  19. «Max Verstappen new part of the Red Bull Junior Team». FIA. Consultado em 20 de agosto de 2014. Arquivado do original em 24 de setembro de 2015 
  20. «Max Verstappen to Scuderia Toro Rosso for 2015» (em inglês). Redbull.com. 18 de agosto de 2014 
  21. «Villeneuve cita até César e Napoleão em crítica à contratação de Verstappen: "É a pior coisa para a F1"». Grande Prêmio. Consultado em 22 de agosto de 2014 
  22. «Contratado da Toro Rosso, Verstappen participa de exibição da Red Bull na Holanda e bate modelo de F1». Grande Prêmio. Consultado em 31 de agosto de 2014 
  23. «Prodígio de 17 anos quebra mais um recorde e se torna o mais jovem a pontuar na Fórmula 1». ESPN. 29 de março de 2015 
  24. Janeiro, Por GloboEsporte comRio de; RJ. «FIA explica regras para aquisição de superlicença para a F-1 a partir de 2016». globoesporte.com. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  25. «Red Bull confirma castigo, rebaixa Kvyat à Toro Rosso e o troca por Verstappen a partir do GP da Espanha». Grande Prêmio. 5 de maio de 2016 
  26. «Estreia pela Red Bull no GP da Espanha deixa Verstappen na pilha. A ponto de ficar três noites sem dormir». Grande Prêmio. 9 de maio de 2016 
  27. «Jos Verstappen opta por se afastar da condição de gerenciador da carreira de Max por crer que filho está "onde deveria"». Grande Prêmio. 14 de maio de 2016 
  28. «Verstappen estreia na Red Bull no ritmo de Ricciardo e se diverte com melhor posição de largada na carreira». Grande Prêmio. 14 de maio de 2016 
  29. «Verstappen vence em estreia na RBR e faz história. Hamilton e Nico batem». globoesporte.com. Consultado em 15 de maio de 2016 
  30. «GP da Hungria: Max Verstappen finalmente conquista sua primeira pole position na Fórmula 1». GloboEsporte.com. 3 de agosto de 2019. Consultado em 3 de agosto de 2019 
  31. Curty, Gabriel (22 de dezembro de 2020). «Retrospectiva 2020: Verstappen leva Red Bull nas costas, e 3º lugar não reflete auge - Notícia de Fórmula 1». Grande Prêmio. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  32. Autoracing, Equipe do site (9 de agosto de 2020). «F1 – Verstappen conquista vitória espetacular em Silverstone». Autoracing. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  33. Silva, Fernando (13 de dezembro de 2020). «De ponta a ponta, Verstappen fecha F1 2020 com vitória no sofrível GP de Abu Dhabi - Notícia de Fórmula 1». Grande Prêmio. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  34. a b Carvalho, Gabriel (9 de dezembro de 2021). «Troca-troca: como Hamilton e Verstappen se alternaram tanto na liderança da F1 2021?». Grande Prêmio. Consultado em 30 de novembro de 2021 
  35. «Max Verstappen x Lewis Hamilton: após Silverstone, acabou o amor». ge. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  36. «GP da Holanda: Verstappen sobra e vence em casa para assumir liderança da F1». Globoesporte.com. 5 de setembro de 2021. Consultado em 5 de setembro de 2021 
  37. «Verstappen passa Hamilton e retorna à liderança do Mundial de Fórmula 1». www.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  38. «ANÁLISE: Como a F1 se perdeu nas próprias regras, mais uma vez». motorsport.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  39. «F1:FIA rejeita segundo protesto da Mercedes e Max confirma título». motorsport.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  40. «F1: Verstappen confirma que usará número 1 no carro em 2022». motorsport.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  41. parabolica. «A jornada de Verstappen na conquista do bi da F1 em 2022». Terra. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  42. «Verstappen blijft winnen en evenaart record in VS, zelfs na beroerde pitstop» (em neerlandês). NOS. 23 de outubro de 2022. Consultado em 24 de outubro de 2022 
  43. «Fórmula 1: Verstappen vence nos EUA e iguala marca de Schumacher e Vettel no número de vitórias em uma temporada». O Globo. 23 de outubro de 2022. Consultado em 24 de outubro de 2022 
  44. «Verstappen eindigt seizoen in stijl, maar kan Pérez niet aan tweede plek helpen» (em neerlandês). NOS. 20 de novembro de 2022. Consultado em 20 de novembro de 2022 
  45. «Verstappen weet dat het 'héél lastig wordt' om dit topjaar te herhalen» (em neerlandês). NOS. 20 de novembro de 2022. Consultado em 20 de novembro de 2022 
  46. «Recordbreker Verstappen jaagt genadeloos op vijftiende zege en hekelt sprintraces». nos.nl (em neerlandês). NOS. 11 de novembro de 2022. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  47. «F1: Max Verstappen renova até 2028 com Red Bull e salário dobra». ISTOÉ DINHEIRO. 4 de março de 2022. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  48. Fernandes, Vitoria (21 de novembro de 2022). «Os mais bem pagos da Fórmula 1 em 2022: Verstappen supera Hamilton». Forbes Brasil. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  49. Richards, Giles. «Max Verstappen becomes youngest man to drive a Formula 1 car». The Guardian News and Media Limited. Consultado em 21 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 16 de março de 2022 
  50. «Statistics Drivers – Points – By age». Stats F1. Consultado em 21 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 17 de março de 2022 
  51. «Max Verstappen I'm the youngest race-winner in F1 history». Red Bull. Consultado em 21 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 19 de maio de 2017 
  52. «Statistics Drivers – Podiums – By age». Stats F1. Consultado em 21 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 10 de março de 2022 
  53. «Statistics Drivers – Lead – By age». Stats F1. Consultado em 21 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 16 de março de 2022 
  54. «Statistics Drivers – Fastest laps – By age». Stats F1. Consultado em 21 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 6 de dezembro de 2019 
  55. «2021 Austrian Grand Prix report and highlights: Verstappen waltzes to second win in a row at Red Bull Ring, as Bottas beats Norris to P2». Formula One. Consultado em 21 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 30 de novembro de 2021 
  56. Gouvêa, Kadu (25 de abril de 2022). «Verstappen consegue novo recorde na F1». F1 Mania. Consultado em 8 de julho de 2022 
  57. Kelly, Sean (12 de dezembro de 2021). «Abu Dhabi GP Facts & Stats: A first Dutch champion – and with a record 18 season podiums». Formula One. Consultado em 21 de novembro de 2022. Cópia arquivada em 13 de dezembro de 2021 
  58. «Statistics Drivers – Wins – In a year». Stats F1. Consultado em 21 de novembro de 2022 
  59. Kelly, Sean (30 de outubro de 2022). «FACTS AND STATS: Verstappen sets new season records for points and wins». www.formula1.com (em inglês). Consultado em 21 de novembro de 2022 
  60. https://www.driverdb.com/drivers/max-verstappen/
  61. «2021 Driver Standings». Formula One. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  62. «¡Max Verstappen es belga!». lat.motorsport.com (em espanhol). Consultado em 3 de agosto de 2019 
  63. «Dit is waarom Max Verstappen niet onder de Belgische vlag rijdt» (em neerlandês). GPfans. Consultado em 25 de setembro de 2021 
  64. «Latest Formula 1 Breaking News - Grandprix.com». www.grandprix.com. Consultado em 25 de setembro de 2021 
  65. «Max Verstappen maakt het officieel: Piquet nieuwe vlam» (em neerlandês). 1Limburg | Nieuws en sport uit Limburg. 1 de janeiro de 2021. Consultado em 2 de janeiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre Max Verstappen:
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Wikinotícias Categoria no Wikinotícias
Wikidata Base de dados no Wikidata