Temporada de Fórmula 1 de 2015

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: F1 2015 redireciona para este artigo. Para o jogo baseado na temporada de Fórmula 1 de 2015, veja F1 2015 (jogo eletrônico).

A Temporada de Fórmula 1 de 2015 foi a 66ª temporada Fórmula 1 FIA. A temporada teve 19 etapas.[1] Iniciou-se em 15 de março de 2015 em Melbourne (Austrália) e terminou em Abu Dhabi (Emirados Árabes) no dia 29 de novembro. A equipe Mercedes foi a campeã de equipe de construtores no Grande Prêmio da Rússia e também campeã de pilotos com Lewis Hamilton, que conquistou o tricampeonato mundial no Grande Prêmio dos Estados Unidos.

Equipes e Pilotos[editar | editar código-fonte]

Os três primeiros colocados da temporada 2015:

Campeão Vice-Campeão 3º Lugar
Lewis Hamilton at the 2015 F1 Russian Grand Prix.JPG Nico Rosberg obtuvo el segundo lugar.jpg Sebastian Vettel 2015 Malaysia podium 1.jpg
Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Nico Rosberg Alemanha Sebastian Vettel
Alemanha Mercedes Alemanha Mercedes Itália Ferrari

Equipes e pilotos da temporada 2015:[2][3]

Equipe Construtor Chassis Unidades de potência Pneus Nu. Pilotos Rodadas Nu. Pilotos de treinos livres
Itália Scuderia Ferrari Ferrari SF15-T[4] Ferrari 059/4 P 5
7
Alemanha Sebastian Vettel
Finlândia Kimi Räikkönen
1–19
1–19
Índia Sahara Force India F1 Team Force India-Mercedes VJM08 Mercedes PU106B Hybrid P 27
11
Alemanha Nico Hülkenberg
México Sergio Pérez
1–19
1–19
Reino Unido Lotus F1 Team[5] Lotus-Mercedes E23 Hybrid Mercedes PU106B Hybrid P 8
13
França Romain Grosjean
Venezuela Pastor Maldonado
1–19
1–19
30 Reino Unido Jolyon Palmer       
Reino Unido Manor Marussia F1 Team[5] Marussia-Ferrari MR03B Ferrari 059/3 P 28
53
98
Reino Unido Will Stevens[6][7]
Estados Unidos Alexander Rossi
Espanha Roberto Merhi
2–19
13–14, 16–18
2–12, 15, 19
42 Suíça Fabio Leimer       
Reino Unido McLaren Honda McLaren-Honda MP4-30 Honda RA615H Hybrid P 14
20
22
Espanha Fernando Alonso
Dinamarca Kevin Magnussen
Reino Unido Jenson Button
2–19
1
1–19
Alemanha Mercedes AMG Petronas F1 Team Mercedes F1 W06 Hybrid Mercedes PU106B Hybrid P 44
6
Reino Unido Lewis Hamilton
Alemanha Nico Rosberg
1–19
1–19
Áustria Infiniti Red Bull Racing Red Bull-Renault RB11 Renault Energy F1-2015 P 3
26
Austrália Daniel Ricciardo
Rússia Daniil Kvyat
1–19
1–19
Suíça Sauber F1 Team Sauber-Ferrari C34 Ferrari 059/4 P 9
12
Suécia Marcus Ericsson
Brasil Felipe Nasr
1–19
1–19
36 Itália Raffaele Marciello       
Itália Scuderia Toro Rosso Toro Rosso-Renault STR10 Renault Energy F1-2015 P 33
55
Países Baixos Max Verstappen
Espanha Carlos Sainz Jr.
1–19
1–19
Reino Unido Williams Martini Racing Williams-Mercedes FW37 Mercedes PU106B Hybrid P 19
77
Brasil Felipe Massa
Finlândia Valtteri Bottas
1–19
2–19
41 Reino Unido Susie Wolff

Mudanças nas equipes[editar | editar código-fonte]

  • Após o Grande Prêmio da Rússia de 2014, a Marussia entrou em recuperação judicial e não disputou as últimas três corridas da temporada.[8] A equipe apareceu na lista provisória de equipes inscritas sob o nome "Manor F1",[2] e em novembro de 2014, administradores da equipe anunciaram que a equipe Marussia encerraria as suas atividades e fecharia, mas a Manor continua inscrita.[9] Em 19 de janeiro de 2015, o chefe da Manor F1, John Booth, disse que a equipe estava perto de um acordo que lhes permitiria sair do estado de recuperação judicial, e avaliaram as chances de a equipe estar na corrida de abertura na Austrália como "muito alta".[10] Os administradores confirmaram em 4 de fevereiro que a equipe vai sair do estado de recuperação judicial em 19 de fevereiro de 2015, depois que foi garantido o novo investimento para resgatar a equipe e uma CVA com os credores tinha sido acordada.[11]
  • Em 5 de fevereiro de 2015, foi anunciado que os bens da equipe Caterham serão vendidos em um leilão agendado para começar no dia 11 de março de 2015, apenas alguns dias antes da rodada de abertura da temporada.[12][13][14] Em 27 de fevereiro de 2015, a equipe não estava mais incluída na lista de equipes e pilotos da FIA.[3]
  • Fernando Alonso sofreu um grave acidente durante os testes de pré-temporada, e por ordens médicas não disputou a primeira corrida na Austrália, sendo substituído pelo piloto reserva, o dinamarquês Kevin Magnussen.[15]
  • A Suprema Corte de Victoria, na Austrália, julgou como procedente e deu ganho de causa ao piloto neerlandês Giedo van der Garde, que pleiteia uma vaga na equipe Sauber. Com essa decisão, van der Garde vai ficar com uma das vagas da equipe suíça, assim substituindo Felipe Nasr ou Marcus Ericsson, porém ambos tem contratos válidos para correr este ano.[16] Após o Grande Prêmio da Austrália, o piloto neerlandês e a equipe Sauber entraram em um acordo, onde a equipe pagará à van der Garde um valor não anunciado oficialmente, assim Nasr e Ericsson continuarão como pilotos em 2015.[17]
  • Alexander Rossi substituiu Roberto Merhi da equipe Manor no Grande Prêmio de Singapura e ele disputou também as provas do Japão, EUA, México e Brasil. Roberto Merhi, por sua vez, voltou ao cockpit da Manor nas provas da Rússia e em Abu Dhabi.


Calendário de Lançamento dos Carros[editar | editar código-fonte]

Lista das equipes que apresentaram os seus carros para a Temporada:

Equipe Chassis Data Local Ref.
Índia Sahara Force India F1 Team VJM08 21 de Janeiro México Cidade do México [18]
Reino Unido Williams Martini Racing FW37 21 de Janeiro Online (divulgação de imagens) [19]
1 de Fevereiro Espanha Jerez de la Frontera (lançamento oficial) [20]
Reino Unido Lotus F1 Team E23 Hybrid 26 de Janeiro Online [21]
Alemanha Mercedes AMG Petronas F1 Team F1 W06 Hybrid 29 de Janeiro Reino Unido Silverstone (divulgação de imagens) [22]
1 de Fevereiro Espanha Jerez de la Frontera (lançamento oficial) [20]
Reino Unido McLaren Honda MP4-30 29 de Janeiro Online [23]
Itália Scuderia Ferrari SF15-T 30 de Janeiro Online [24]
Suíça Sauber F1 Team C34 30 de Janeiro Online [25]
Itália Scuderia Toro Rosso STR10 31 de Janeiro Espanha Jerez de la Frontera [26]
Áustria Infiniti Red Bull Racing RB11 1 de Fevereiro Espanha Jerez de la Frontera [27]
Reino Unido Manor Marussia F1 Team MR03B - -


Testes de Pré-Temporada[editar | editar código-fonte]

As sessões de teste foram confirmadas para Jerez (1-4 de Fevereiro) e Catalunha (19-22 de Fevereiro) e (26 de Fevereiro - 1 de Março).

(Em negrito, a volta mais rapida de cada sessão)

Sessão Data Local Circuito Piloto Mais Rápido Equipe Melhor Tempo Voltas Ref.
1 1 de Fevereiro Espanha Jerez de la Frontera, Espanha Jerez Alemanha Sebastian Vettel Itália Ferrari 1:22.620 60 [28]
2 de Fevereiro Alemanha Sebastian Vettel Itália Ferrari 1:20.984 89 [29]
3 de Fevereiro Brasil Felipe Nasr Suíça Sauber 1:21.545 108 [30]
4 de Fevereiro Finlândia Kimi Räikkönen Itália Ferrari 1:20.841 105 [31]
2 19 de Fevereiro Espanha Montmeló, Espanha Catalunya Venezuela Pastor Maldonado Reino Unido Lotus 1:25.011 69 [32]
20 de Fevereiro Austrália Daniel Ricciardo Áustria Red Bull 1:24.574 140 [33]
21 de Fevereiro Venezuela Pastor Maldonado Reino Unido Lotus 1:24.348 104 [34]
22 de Fevereiro França Romain Grosjean Reino Unido Lotus 1:24.064 111 [35]
3 26 de Fevereiro Espanha Montmeló, Espanha Catalunya Brasil Felipe Massa Reino Unido Williams 1:23.500 103 [36]
27 de Fevereiro Alemanha Nico Rosberg Alemanha Mercedes 1:22.792 106 [37]
28 de Fevereiro Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes 1:23.022 76 [38]
1 de Março Finlândia Valtteri Bottas Reino Unido Williams 1:23.063 89 [39]

Calendário[editar | editar código-fonte]

Estão programadas as dezenove etapas para Temporada de 2015 da Fórmula 1.[40][41][42]

Rodada Grande Prêmio Circuito e Cidade Data
1 Grande Prêmio da Austrália Austrália Albert Park, Melbourne 15 de março
2 Grande Prêmio da Malásia Malásia Circuito Internacional de Sepang, Kuala Lumpur 29 de março
3 Grande Prêmio da China China Circuito Internacional de Xangai, Xangai 12 de abril
4 Grande Prêmio do Bahrein Bahrein Circuito Internacional do Bahrein, Sakhir 19 de abril
5 Grande Prêmio da Espanha Espanha Circuito da Catalunha, Barcelona 10 de maio
6 Grande Prêmio de Mônaco Mónaco Circuito de Monte Carlo, Monte Carlo 24 de maio
7 Grande Prêmio do Canadá Canadá Circuito Gilles Villeneuve, Montreal 7 de junho
8 Grande Prêmio da Áustria Áustria Red Bull Ring, Spielberg 21 de junho
9 Grande Prêmio da Grã-Bretanha Reino Unido Circuito de Silverstone, Silverstone 5 de julho
10 Grande Prêmio da Hungria Hungria Hungaroring, Budapeste 26 de julho
11 Grande Prêmio da Bélgica Bélgica Spa-Francorchamps, Spa 23 de agosto
12 Grande Prêmio da Itália Itália Circuito de Monza, Monza 6 de setembro
13 Grande Prêmio de Singapura Singapura Circuito Urbano de Marina Bay, Singapura 20 de setembro
14 Grande Prêmio do Japão Japão Circuito de Suzuka, Suzuka 27 de setembro
15 Grande Prêmio da Rússia Rússia Circuito de Sóchi, Sóchi 11 de outubro
16 Grande Prêmio dos Estados Unidos Estados Unidos Circuito das Américas, Austin 25 de outubro
17 Grande Prêmio do México México Autódromo Hermanos Rodríguez, Cidade do México 1 de novembro
18 Grande Prêmio do Brasil Brasil Autódromo de Interlagos, São Paulo 15 de novembro
19 Grande Prêmio de Abu Dhabi =Emirados Árabes Unidos Circuito de Yas Marina, Abu Dhabi 29 de novembro

Mudanças no calendário[editar | editar código-fonte]

Pneus[editar | editar código-fonte]

Desde 2011, a Pirelli tem sido a fornecedora de pneus do campeonato de F1 oficial.

Os 6 compostos de pneus fornecidos pela Pirelli para a temporada de 2015 da Fórmula 1
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de Tempo Dry Type Aderência Longevidade
Super Macio Neumático F1 Súper blando.png Slick
(P Zero™)
Seco Supersoft Mais Aderência Menos Durável
Macio Neumático F1 Blando.png Slick
(P Zero™)
Seco Soft Médio Médio
Médio Neumático F1 Medio.png Slick
(P Zero™)
Seco Medium Médio Médio
Duro Neumático F1 Duro.png Slick
(P Zero™)
Seco Hard Menos Aderência Mais Durável
Intermediário Neumático F1 Intermedios.png Sulcos
(Cinturato™)
Molhado Intermediate
(Água Não Estagnante)
x x
Chuva Neumático F1 Lluvia.png Sulcos
(Cinturato™)
Molhado Wet
(Água Estagnante)
x x
Compostos AUS
Austrália
MAL
Malásia
CHN
China
BHR
Bahrein
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
SIN
Singapura
JAP
Japão
RUS
Rússia
EUA
Estados Unidos
MEX
México
BRA
Brasil
UAE
=Emirados Árabes Unidos
Option S M S S M SS SS SS M S S S SS M SS S S S SS
Prime M H M M H S S S H M M M S H S M M M S
Intermediate I I I I I I I I I I I I I I I I I I I
Wet W W W W W W W W W W W W W W W W W W W
Pneu que foi utilizado para o Grande Prêmio.
Pneu que não foi utilizado para o Grande Prêmio.

Resumo da Temporada[editar | editar código-fonte]

Grande Prêmio da Austrália[editar | editar código-fonte]

  • A equipe McLaren substituiu Fernando Alonso, em recuperação devido a acidente sofrido na pré-temporada, por Kevin Magnussen. A Manor esteve presente no circuito porém seus carros não participaram de nenhum treino e, por regulamento, não puderam participar da corrida.
  • Felipe Nasr que estreou na Fórmula 1 nesse ano, se tornou o melhor estreante brasileiro da história da Fórmula 1, chegando em quinto lugar e superando a sétima posição de Chico Serra no GP dos Estados Unidos de 1981.

Grande Prêmio da Malásia[editar | editar código-fonte]

Fernando Alonso retornou depois do acidente durante os testes de pré-temporada.
  • O estreante Max Verstappen da Toro Rosso que havia abandonado na primeira corrida, ele concluiu a prova em sétimo lugar e tornou-se o mais jovem piloto a pontuar na categoria, com 17 anos e 180 dias de idade.

Grande Prêmio da China[editar | editar código-fonte]

  • A corrida terminou com a entrada do carro de segurança a duas voltas do final devido a falha na unidade de potência da Toro Rosso de Max Verstappen no meio da reta principal. Para piorar, os fiscais se enrolaram na retirada do carro, tirando qualquer chance de a corrida terminar sob bandeira verde.

Grande Prêmio do Bahrein[editar | editar código-fonte]

Felipe Massa teve problema elétrico no inicio da volta de apresentação.
  • Felipe Massa ficou parado no grid no inicio da volta de apresentação em razão de um problema elétrico em sua Williams e precisou começar nos boxes.
  • O duelo que chamou a atenção pela quantidade de faíscas provocadas pelas placas de titânico colocadas em baixo dos carros foi Nico Rosberg e Sebastian Vettel. O piloto alemão da Ferrari, teve problema na asa dianteira e foi para os boxes trocar o bico, caiu para quinto, atrás de Bottas, e saiu de vez da briga pelo pódio.
  • A RBR de Daniel Ricciardo acabou estourando o motor na reta de chegada, mas mesmo soltando fumaça o australiano conseguiu cruzar a linha na sexta posição.

Grande Prêmio da Espanha[editar | editar código-fonte]

Fernando Alonso pilotando o MP4-30 com a nova pintura no GP da Espanha de 2015.
  • A equipe McLaren havia mudado de pintura da cor cinza grafite com mais detalhes vermelhos.
  • Fernando Alonso, que vinha fazendo uma boa prova diante da torcida espanhola, precisou abandonar com problemas nos freios, o piloto quase acertou os mecânicos da McLaren ao parar nos boxes.
  • Durante a parada de Romain Grosjean, o piloto entrou rápido demais no pit lane e derrubou um dos mecânicos, que sofreu ferimentos leves.
  • Nico Rosberg conquistou sua primeira vitória da temporada além da primeira pole position.

Grande Prêmio de Mônaco[editar | editar código-fonte]

  • Lewis Hamilton era o líder da prova com folga quando na volta 64 houve a entrada do carro de segurança devido ao acidente de Max Verstappen. Foi chamado para efetuar uma parada dos boxes, retornando a pista atrás do companheiro de equipe Nico Rosberg e Sebastian Vettel da Ferrari, que não o fizeram. A equipe Mercedes admitiu o erro na estratégia.
  • Nico Rosberg venceu este Grande Prêmio pela terceira vez consecutiva, tornando-se o quarto piloto na historia a realizar o feito.
  • Jenson Button marcou seus primeiros pontos na temporada ao terminar em oitavo e também da equipe McLaren na retomada da parceria com motor Honda.

Grande Prêmio do Canadá[editar | editar código-fonte]

  • Felipe Massa quase atropelou uma marmota que estava no meio da pista já que o Circuito Gilles Villeneuve é cercado por uma abundante vegetação. A corrida transcorreu sem nenhuma intervenção do carro de segurança.
  • Sebastian Vettel sofreu com uma falha no sistema de recuperação de energia térmico, MGU-H, e foi apenas o 16º no treino classificatório que foi eliminado do Q1 e ainda perdeu posições por ultrapassar sob bandeira vermelha no 3º treino livre. Na corrida, o alemão fez uma corrida de recuperação de 18º para 5º.
  • Valtteri Bottas conquistou seu primeiro pódio da temporada sendo também o primeiro pódio da equipe Williams.

Grande Prêmio da Áustria[editar | editar código-fonte]

  • Lewis Hamilton foi punido ao tocar linha branca na saída dos boxes e claro esse Grande Prêmio teve mais punições com os pilotos da McLaren e da RBR por estouram limite de peças substituídas em seus carros e tiveram que perder muitas posições do grid.
  • Felipe Massa conquistou seu primeiro pódio da temporada sendo a 40º pódio de sua carreira. O piloto brasileiro, ganhou a terceira posição de Sebastian Vettel que teve problemas durante a parada dos boxes.

Grande Prêmio da Grã-Bretanha[editar | editar código-fonte]

Sergio Pérez pilotando a VJM08 durante o GP da Grã-Bretanha de 2015 com a nova versão do bico vazado.
  • A equipe Force India, estreou uma nova versão com o bico vazado. Essa foi a ideia da equipe, que trouxe para nos testes na Áustria um bico com duas grandes aberturas laterais no estilo “tomada elétrica” que deve ser colocado em prática nessa etapa, quando estreiam a versão “B” de seu carro. Com novo bico da Force India, faz parte do pacote de atualizações aerodinâmicas para o chassi do VJM08-B.
  • Antes da largada, durante a volta de aquecimento, a Sauber de Felipe Nasr não conseguiu partir e não largou.
  • Na volta 38 começou a chover no Circuito de Silverstone. Nico Rosberg, que estava em quarto lugar, ultrapassou Valtteri Bottas e Felipe Massa, passando a diminuir bastante a diferença para o líder. Lewis Hamilton faz a troca para pneus intermediários na volta 44, o que foi depois seguido por todos pois a chuva aumentou, o que lhe deu boa vantagem. Já o havia feito Sebastian Vettel, que fazia uma prova de recuperação ao perder posições na largada, e alcançou o terceiro posição, com Nico Rosberg em segundo.
  • Fernando Alonso marcou seu primeiro ponto na temporada.

Grande Prêmio da Hungria[editar | editar código-fonte]

  • Antes da largada, os pilotos da Fórmula 1 e familiares de Jules Bianchi, prestaram homenagens ao piloto francês de 25 anos que morreu no dia 17 de julho de 2015 por causa do acidente no Grande Prêmio do Japão há nove meses atrás. Foi primeira morte da Fórmula 1 depois de 21 anos, quando o tricampeão mundial Ayrton Senna sofreu um acidente fatal no Grande Prêmio de San Marino de 1994.
  • Sebastian Vettel conquistou a 41º vitória de sua carreira e igualou o número de vitórias de Ayrton Senna.
  • A equipe RBR subiu ao pódio pela primeira vez nesta temporada tendo seus dois pilotos, Daniil Kvyat que terminou em segundo e conquistou seu primeiro pódio de sua carreira e Daniel Ricciardo em terceiro.
  • A Mercedes ficou de fora do pódio desde o Grande Prêmio do Brasil de 2013.

Grande Prêmio da Bélgica[editar | editar código-fonte]

  • Durante o inicio da corrida, a largada foi abortada quando Nico Hulkenberg que teve problemas no grid e forçou a realização de uma nova volta de apresentação. Outro que teve problemas de potência no motor foi Carlos Sainz Jr., que recolheu ao fim da volta para partir dos boxes.
  • A corrida também marcou por uma atrapalhada parada de boxes da equipe Williams, que havia colocado três pneus macios e um pneu de composto médio no carro de Valtteri Bottas. Por causa do erro, o finlandês foi punido com uma passagem direta pelos boxes (drive-through).
  • Romain Grosjean conquistou na terceira posição na penúltima volta, quando Vettel estourou o pneu traseiro direito e teve que ser recolhida para os boxes, o alemão terminou em 12º. Grosjean havia feito o quarto tempo no treino classificatório de sábado, mas largou em nono em razão de uma penalidade por trocar o câmbio, mas, o piloto da Lotus recuperou durante a corrida e conquistou o pódio após quase dois anos desde o Grande Prêmio dos Estados Unidos de 2013.

Grande Prêmio da Itália[editar | editar código-fonte]

  • Após o pódio da corrida, a FIA investiga a equipe Mercedes por violar a sugestão da Pirelli sobre pressão de pneus e põe vitória de Hamilton em xeque, mas, os comissários decidiram não aplicar a punição e mantém vitória de Lewis Hamilton.

Grande Prêmio de Singapura[editar | editar código-fonte]

Daniel Ricciardo conquistou a segunda colocação no GP de Singapura de 2015.
  • Alexander Rossi substituiu Roberto Merhi na Manor e estreou na Fórmula 1, o piloto americano, disputará também as provas do Japão, EUA, México e Brasil. Merhi, por sua vez, volta ao cockpit da Manor na Rússia e em Abu Dhabi.
  • No treino classificatório, Sebastian Vettel conquistou a pole position que não tinha feito desde o Grande Prêmio do Brasil de 2013 e também a equipe Ferrari que não largava na primeira posição desde o Grande Prêmio da Alemanha de 2012.
  • Lewis Hamilton acabou abandona a corrida com problemas no motor (sendo a primeira da temporada).
  • Com a vitória que conquistou nesta prova, Sebastian Vettel alcançou a 42º vitória da carreira e ultrapassou o número de vitórias de Ayrton Senna.

Grande Prêmio do Japão[editar | editar código-fonte]

  • Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio do Japão e chegou na 41º vitória de sua carreira e chega a igualar o número de vitórias de seu grande ídolo, Ayrton Senna que havia conquistado os três títulos no Circuito de Suzuka.

Grande Prêmio da Rússia[editar | editar código-fonte]

  • O piloto espanhol Carlos Sainz Jr., sofreu acidente no terceiro treino livre ao perder o controle de seu carro na curva 13, bateu na lateral do muro e se arrastou em alta velocidade até se chocar violentamente contra a barreira de proteção na curva 14. O piloto foi levado de ambulância e foi transferido de helicóptero para um hospital próximo do circuito para fazer mais exames e foi liberado para participar da corrida largando na última posição.
  • Após a batida na última volta, Kimi Räikkönen foi punido com o acréscimo de 30 segundos no seu tempo final por ter colidido com Valtteri Bottas, caindo para a oitava posição e com esse resultado, a equipe Mercedes se consagrou Bicampeã do Mundial de Construtores.

Grande Prêmio dos EUA[editar | editar código-fonte]

Alexander Rossi pilotando em casa no Grande Prêmio dos Estados Unidos.
Lewis Hamilton conquistou o tricampeonato mundial no Grande Prêmio dos Estados Unidos.
  • Nesse Grande Prêmio teve o cancelamento da segunda sessão de treino livres devida as condições meteorologias por conta do Furacão Patricia que atingiu na costa mexicana do Oceano Pacífico, como um dos mais fortes furacões da história, com ventos atingindo velocidade de 325 km/h (202 mph).
  • Houve também o adiamento do treino classificatório por condições da chuva e foi transferida na manhã de domingo as 09h00 (Horário Local). Na manhã de domingo, teve o cancelamento do Q3 devida a chuva que se intensificou e com isso, os tempos do Q2 foram usados para definir o grid de largada e a pole position ficou com Nico Rosberg.
  • A Ferrari conquista o vice-campeonato mundial de construtores.

Grande Prêmio do México[editar | editar código-fonte]

  • Esse Grande Prêmio, marca o retorno desde 1992.
  • Na volta 21, os dois pilotos finlandeses, Kimi Räikkönen e Valtteri Bottas acabaram batendo de novo na regência do Grande Prêmio da Rússia e agora foi o Bottas que colidiu Räikkönen na quinta curva, mas, os dois não foram punidos.
  • Sebastian Vettel acabou batendo na sétima curva e abandona a corrida (sendo a primeira da temporada).
  • Depois de muita confusão na batida com Kimi Räikkönen, Valtteri Bottas conquistou segundo pódio da temporada ao terminar em terceiro e com esse resultado, a equipe Williams conquista a terceira colocação do campeonato mundial de construtores.

Grande Prêmio do Brasil[editar | editar código-fonte]

Nico Rosberg faturou o vice-campeonato no GP do Brasil diante de seu compatriota Sebastian Vettel.
  • Nico Rosberg venceu pela segunda vez seguida no Grande Prêmio do Brasil e faturou o vice-campeonato da temporada.
  • Felipe Massa foi desclassificado da corrida por irregularidades na temperatura e pressão dos pneus. O pneu traseiro direito do carro do brasileiro estava com 137ºC de temperatura, 27ºC acima da medida permitida de 110ºC, e com pressão 0.1psi libras por polegada quadrada absoluta, abaixo do mínimo de 20.5psi, limites estabelecidos pela Pirelli.

Grande Prêmio de Abu Dhabi[editar | editar código-fonte]

  • A última corrida de Romain Grosjean na equipe Lotus que estará no ano que vem na Haas que fará a sua estreia na Fórmula 1. A equipe Lotus terá no ano vem o piloto inglês, Jolyon Palmer, que foi piloto de testes da mesma equipe e foi promovido como piloto titular.
  • Durante a parada dos boxes, a Williams liberou o carro de Valtteri Bottas após a trocar dos pneus e acabou batendo o carro da McLaren de Jenson Button e quebrando o bico do carro. Em razão do incidente, Bottas foi punido em 5s a serem acrescidos em seu pit stop seguinte. E por conta do erro da equipe Williams, acabou perdendo a quarta posição da classificação do campeonato mundial de pilotos para Kimi Raikkonen que havia terminado em terceiro na corrida.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Sistema de pontuação[editar | editar código-fonte]

Os pontos são concedidos até a 10ª posição, sem o uso de pontuação dobrada como utilizada na 65ª temporada.

Da seguinte forma:

Sistema de Pontuação
Posição 10º
Pontos 25 18 15 12 10 8 6 4 2 1

Pilotos[editar | editar código-fonte]

Pos Piloto Nu. Equipe (a) AUS
Austrália
MAL
Malásia
CHN
China
BHR
Bahrein
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
SIN
Singapura
JAP
Japão
RUS
Rússia
EUA
Estados Unidos
MEX
México
BRA
Brasil
UAE
=Emirados Árabes Unidos
Pts
1 Reino Unido Lewis Hamilton 44 Mercedes 1 2 1 1 2 3 1 2 1 6 1 1 Ret 1 1 1 2 2 2 381
2 Alemanha Nico Rosberg 6 Mercedes 2 3 2 3 1 1 2 1 2 8 2 17† 4 2 Ret 2 1 1 1 322
3 Alemanha Sebastian Vettel 5 Ferrari 3 1 3 5 3 2 5 4 3 1 12† 2 1 3 2 3 Ret 3 4 278
4 Finlândia Kimi Räikkönen 7 Ferrari Ret 4 4 2 5 6 4 Ret 8 Ret 7 5 3 4 8 Ret Ret 4 3 150
5 Finlândia Valtteri Bottas 77 Williams NL 5 6 4 4 14 3 5 5 13 9 4 5 5 12† Ret 3 5 13 136
6 Brasil Felipe Massa 19 Williams 4 6 5 10 6 15 6 3 4 12 6 3 Ret 17 4 Ret 6 DSQ 8 121
7 Rússia Daniil Kvyat 26 Red Bull NL 9 Ret 9 10 4 9 11 6 2 4 10 6 13 5 Ret 4 7 10 95
8 Austrália Daniel Ricciardo 3 Red Bull 6 10 9 6 7 5 13 10 Ret 3 Ret 8 2 15 Ret 10 5 13 6 92
9 México Sergio Pérez 11 Force India 10 13 11 8 13 7 11 9 9 Ret 5 6 7 12 3 5 8 12 5 78
10 Alemanha Nico Hülkenberg 27 Force India 7 14 Ret 13 15 11 8 6 7 Ret NL 7 Ret 6 Ret Ret 7 6 7 58
11 França Romain Grosjean 8 Lotus Ret 11 7 7 8 12 10 Ret Ret 7 3 Ret 13 7 Ret Ret 10 8 9 51
12 Países Baixos Max Verstappen 33 Toro Rosso Ret 7 17† Ret 11 Ret 15 8 Ret 4 8 12 8 9 10 4 9 9 16 49
13 Brasil Felipe Nasr 12 Sauber 5 12 8 12 12 9 16 11 NL 11 11 13 10 20† 6 9 Ret 14 15 27
14 Venezuela Pastor Maldonado 13 Lotus Ret Ret Ret 15 Ret Ret 7 7 Ret 14 Ret Ret 12 8 7 8 11 10 Ret 27
15 Espanha Carlos Sainz Jr. 55 Toro Rosso 9 8 14 Ret 9 10 12 Ret Ret Ret Ret 11 9 10 Ret 7 13 Ret 11 18
16 Reino Unido Jenson Button 22 McLaren 11 Ret 13 NL 16 8 Ret Ret Ret 9 14 14 Ret 16 9 6 14 14 12 16
17 Espanha Fernando Alonso 14 McLaren Les Ret 12 11 Ret Ret Ret Ret 10 5 13 18† Ret 11 11 11 Ret 15 17 11
18 Suécia Marcus Ericsson 9 Sauber 8 Ret 10 14 14 13 14 13 11 10 10 9 11 14 Ret Ret 12 16 14 9
19 Espanha Roberto Merhi 98 Manor NP 15 16 17 18 16 Ret 14 12 15 15 16 NP NP 13 NP NP NP 19 0
20 Estados Unidos Alexander Rossi 53 Manor NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP 14 18 NP 12 15 18 NP 0
21 Reino Unido Will Stevens 28 Manor NP NL 15 16 17 17 17 Ret 13 16† 16† 15 15 19 14 Ret 16 17 18 0
- Dinamarca Kevin Magnussen 20 McLaren NL NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP 0
Cor Resultado
Ouro Vencedor
Prata 2º lugar
Bronze 3º lugar
Verde Terminou, nos pontos
Azul Terminou, sem pontos
Púrpura Retirou-se
(Ret)
Vermelho Não qualificado
(NQ)
Preto Desqualificado
(DSQ)
Branco Não largou
(NL)
Azul claro Apenas Treino (AT)
Sem cor Não participou
(NP)
Lesionado
(Les)
Excluído
(EX)

Negrito – Pole position
Itálico – Volta mais rápida

Notas:

  • † — Pilotos que não terminaram o Grande Prêmio mas foram classificados pois completaram 90% da corrida.

Construtores[editar | editar código-fonte]

Pos Construtor Nu. AUS
Austrália
MAL
Malásia
CHN
China
BHR
Bahrein
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
SIN
Singapura
JAP
Japão
RUS
Rússia
EUA
Estados Unidos
MEX
México
BRA
Brasil
UAE
=Emirados Árabes Unidos
Pts
1 Alemanha Mercedes 44 1 2 1 1 2 3 1 2 1 6 1 1 Ret 1 1 1 2 2 2 703
6 2 3 2 3 1 1 2 1 2 8 2 17† 4 2 Ret 2 1 1 1
2 Itália Ferrari 5 3 1 3 5 3 2 5 4 3 1 12† 2 1 3 2 3 Ret 3 4 428
7 Ret 4 4 2 5 6 4 Ret 8 Ret 7 5 3 4 8 Ret Ret 4 3
3 Reino Unido Williams Mercedes 19 4 6 5 10 6 15 6 3 4 12 6 3 Ret 17 4 Ret 6 DSQ 8 257
77 NL 5 6 4 4 14 3 5 5 13 9 4 5 5 12† Ret 3 5 13
4 Áustria Red Bull Renault 3 6 10 9 6 7 5 13 10 Ret 3 Ret 8 2 15 Ret 10 5 12 6 187
26 NL 9 Ret 9 10 4 9 11 6 2 4 10 6 13 5 Ret 4 7 10
5 Índia Force India Mercedes 27 7 14 Ret 13 15 11 8 6 7 Ret NL 7 Ret 6 Ret Ret 7 6 7 136
11 10 13 11 8 13 7 11 9 9 Ret 5 6 7 12 3 5 8 11 5
6 Reino Unido Lotus Mercedes 8 Ret 11 7 7 8 12 10 Ret Ret 7 3 Ret 13 7 Ret Ret 10 8 9 78
13 Ret Ret Ret 15 Ret Ret 7 7 Ret 14 Ret 5 12 8 7 8 11 10 Ret
7 Itália Toro Rosso Renault 33 Ret 7 17† Ret 11 Ret 15 8 Ret 4 8 12 8 9 10 4 9 9 16 67
55 9 8 14 Ret 9 10 12 Ret Ret Ret Ret 11 9 10 Ret 7 13 Ret 11
8 Suíça Sauber Ferrari 9 8 Ret 10 14 14 13 14 13 11 10 10 9 11 14 Ret Ret 12 16 14 36
12 5 12 8 12 12 9 16 11 NL 11 11 13 10 20† 6 9 Ret 13 15
9 Reino Unido McLaren Honda 14 Les Ret 12 11 Ret Ret Ret Ret 10 5 13 18† Ret 11 11 11 Ret 15 17 27
22 11 Ret 13 NL 16 8 Ret Ret Ret 9 14 14 Ret 16 9 6 14 14 12
20 NL NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP
10 Reino Unido Manor Marussia Ferrari 28 NP NL 15 16 17 17 17 Ret 13 16† 16† 15 15 19 14 Ret 16 17 18 0
53 NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP 14 18 NP 12 15 18 NP
98 NP 15 16 17 18 16 18 14 12 15 15 16 NP NP 13 NP NP NP 19

Por Grande Prêmio[editar | editar código-fonte]

GP Grande Prêmio Pole Position Volta Mais Rápida Vencedor Equipe Descrição
1 Austrália Grande Prêmio da Austrália (Melbourne) Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
2 Malásia Grande Prêmio da Malásia (Kuala Lumpur) Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Nico Rosberg Alemanha Sebastian Vettel Itália Ferrari Descrição
3 China Grande Prêmio da China (Xangai) Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
4 Bahrein Grande Prêmio do Barein (Sakhir) Reino Unido Lewis Hamilton Finlândia Kimi Räikkönen Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
5 Espanha Grande Prêmio da Espanha (Barcelona) Alemanha Nico Rosberg Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Nico Rosberg Alemanha Mercedes Descrição
6 Mónaco Grande Prêmio de Mônaco (Monte Carlo) Reino Unido Lewis Hamilton Austrália Daniel Ricciardo Alemanha Nico Rosberg Alemanha Mercedes Descrição
7 Canadá Grande Prêmio do Canadá (Montréal) Reino Unido Lewis Hamilton Finlândia Kimi Räikkönen Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
8 Áustria Grande Prêmio da Áustria (Spielberg) Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Nico Rosberg Alemanha Nico Rosberg Alemanha Mercedes Descrição
9 Reino Unido Grande Prêmio da Grã-Bretanha (Silverstone) Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
10 Hungria Grande Prêmio da Hungria (Budapeste) Reino Unido Lewis Hamilton Austrália Daniel Ricciardo Alemanha Sebastian Vettel Itália Ferrari Descrição
11 Bélgica Grande Prêmio da Bélgica (Spa-Francorchamps) Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Nico Rosberg Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
12 Itália Grande Prêmio da Itália (Monza) Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
13 Singapura Grande Prêmio de Singapura (Cidade de Singapura) Alemanha Sebastian Vettel Austrália Daniel Ricciardo Alemanha Sebastian Vettel Itália Ferrari Descrição
14 Japão Grande Prêmio do Japão (Suzuka) Alemanha Nico Rosberg Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
15 Rússia Grande Prêmio da Rússia (Sochi) Alemanha Nico Rosberg Alemanha Sebastian Vettel Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
16 Estados Unidos Grande Prêmio dos Estados Unidos (Austin) Alemanha Nico Rosberg Alemanha Nico Rosberg Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
17 México Grande Prêmio do México (Cidade do México) Alemanha Nico Rosberg Alemanha Nico Rosberg Alemanha Nico Rosberg Alemanha Mercedes Descrição
18 Brasil Grande Prêmio do Brasil (São Paulo) Alemanha Nico Rosberg Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Nico Rosberg Alemanha Mercedes Descrição
19 =Emirados Árabes Unidos Grande Prêmio de Abu Dhabi (Yas Marina) Alemanha Nico Rosberg Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Nico Rosberg Alemanha Mercedes Descrição

Referências

  1. «FIA confirms 20-race calendar for 2015» (em inglês). Formula1.com. 12 de setembro de 2014 
  2. a b «2015 FIA F1 World Championship - Entry List*» (em inglês). FIA. 22 de dedezembro de 2014. Consultado em 18 de fevereiro de 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. a b «2015 FIA F1 World Championship - Updated Entry List» (em inglês). FIA. 27 de fevereiro de 2015. Consultado em 27 de fevereiro de 2015 
  4. do Couto, Renan (26 de janeiro de 2015). «Ferrari revela que carro para disputa da temporada 2015 do Mundial de F1 vai se chamar SF15T». Grande Prêmio. Consultado em 26 de janeiro de 2015 
  5. a b «FIA atualiza lista de inscritos, confirma Hamilton com #44 e mantém Manor e Caterham para temporada 2015 da F1». Grande Prêmio. 24 de dezembro de 2014. Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  6. [www.gpupdate.net/en/f1-news/322397/manor-aims-for-melbourne-announces-stevens/ «Manor aims for Australia, announces Stevens»] Verifique valor |url= (ajuda) (em inglês). GPUpdate. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  7. «Com carro "em estágio avançado de construção", Manor anuncia Stevens como titular na temporada 2015 da F1». Grande Prêmio. 25 de fevereiro de 2015. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  8. «Marussia segue Caterham e entra em recuperação judicial». Terra Brasil. 27 de outubro de 2014. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 
  9. «"Never give up": Caterham and former Marussia F1 teams still hoping for F1 reprieve» (em inglês). James Allen. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 
  10. «Equipe Marussia pode retornar à Fórmula 1 em 2015» (em inglês). O Povo Online. 19 de janeiro de 2015. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 
  11. «Marussia team could make Formula 1 return this season» (em inglês). BBC. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 
  12. «Caterham Formula 1 team's assets put up for sale by administrators» (em inglês). AutoSport. 5 de fevereiro de 2015. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 
  13. Benson, Andrew (5 de fevereiro de 2015). «Caterham hopes fade as team's remaining assets go up for sale» (em inglês). BBC. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 
  14. «Caterham assets to be auctioned off» (em inglês). GPUpdate. 5 de fevereiro de 2015. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 
  15. «Magnussen se diz animado com chance de correr na Austrália». Gazeta Esportiva. 3 de março de 2015. Consultado em 10 de março de 2015 
  16. Martins, Victor (10 de março de 2015). «Van der Garde ganha na justiça direito de voltar à Sauber e deixa ameaçada estreia de Nasr na Austrália». Grande Prêmio. Consultado em 10 de março de 2015 
  17. «Time de Nasr fecha acordo com Van der Garde e pode pagar até R$ 70 mi». UOL Esporte. 17 de março de 2015. Consultado em 17 de março de 2015 
  18. «Force India revela novo carro para temporada da F1». Terra. 21 de janeiro de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  19. «Williams revela imagens do carro com o qual tentará bater Mercedes». O Tempo. 21 de janeiro de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  20. a b «Mercedes e Williams apresentam oficialmente carros de 2015 em Jerez». GloboEsporte.com. 1 de fevereiro de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  21. do Couto, Renan (26 de janeiro de 2015). «Mercedes testa na Inglaterra e revela primeiras imagens de novo carro». Grande Prêmio. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  22. «Mercedes testa na Inglaterra e revela primeiras imagens de novo carro». GloboEsporte.com. 29 de janeiro de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  23. «McLaren revela carro para nova época de Fórmula 1». SIC Notícias. 29 de janeiro de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  24. «Ferrari apresenta finalmente o muito esperado SF 15-T». PT Jornal. 30 de janeiro de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  25. «Equipe de F1 Sauber apresenta novo carro para temporada de 2015». G1 - Jornal Nacional. 30 de janeiro de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  26. «Toro Rosso apresenta carro para disputa da décima temporada na F-1». ESPN Brasil. 31 de janeiro de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  27. «Red Bull manda carro camuflado em preto e branco à pista». Terra. 1 de fevereiro de 2015. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  28. do Couto, Renan (2 de fevereiro de 2015). «Vettel supera Rosberg e termina primeiro dia como piloto da Ferrari na liderança dos testes em Jerez». Grande Prêmio. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  29. do Couto, Renan (2 de fevereiro de 2015). «Com tempo da manhã, Vettel fecha na frente segundo dia de testes da F1 em Jerez. Nasr é segundo». Grande Prêmio. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  30. do Couto, Renan (3 de fevereiro de 2015). «Nasr guia por mais de 100 voltas e fecha terça-feira na liderança dos testes da F1 em Jerez de la Frontera». Grande Prêmio. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  31. do Couto, Renan (4 de fevereiro de 2015). «Räikkönen lidera último dia de teste dominado pelos motores Ferrari em Jerez. Massa fecha em 5º com Williams». Grande Prêmio. Consultado em 4 de fevereiro de 2015 
  32. do Couto, Renan (19 de fevereiro de 2015). «Maldonado quebra hegemonia dos motores Ferrari e lidera primeiro dia em Barcelona. Nasr sofre acidente». Grande Prêmio. Consultado em 19 de fevereiro de 2015 
  33. do Couto, Renan (20 de fevereiro de 2015). «Tempos da manhã não mudam, e Ricciardo fecha sexta-feira na ponta em Barcelona. Massa é terceiro». Grande Prêmio. Consultado em 20 de fevereiro de 2015 
  34. do Couto, Renan (21 de fevereiro de 2015). «Maldonado lidera testes da F1 em Barcelona pela segunda vez na semana. Massa termina em sétimo». Grande Prêmio. Consultado em 21 de fevereiro de 2015 
  35. do Couto, Renan (22 de fevereiro de 2015). «Grosjean lidera, mas Rosberg espanta com volta de pneus médios no fim de teste tumultuado em Barcelona. Nasr é 4º». Grande Prêmio. Consultado em 22 de fevereiro de 2015 
  36. do Couto, Renan (26 de fevereiro de 2015). «Williams anda rápido pela primeira vez, e Massa lidera quinto dia de testes de pré-temporada em Barcelona». Grande Prêmio. Consultado em 26 de fevereiro de 2015 
  37. do Couto, Renan (27 de fevereiro de 2015). «Rosberg destroça tempo de Massa, lidera sexta-feira e começa a acabar com esperanças das rivais para 2015». Grande Prêmio. Consultado em 27 de fevereiro de 2015 
  38. do Couto, Renan (28 de fevereiro de 2015). «Hamilton tira Massa da liderança e volta a colocar Mercedes na frente no penúltimo dia de testes da F1 em Barcelona». Grande Prêmio. Consultado em 28 de fevereiro de 2015 
  39. do Couto, Renan (1 de março de 2015). «Bottas se mantém no topo e encerra último dia de testes da F1 em 2015 com melhor tempo. Nasr é terceiro». Grande Prêmio. Consultado em 1 de março de 2015 
  40. «World Motor Sport Council 2014 - Beijing» (em inglês). FIA. 12 de setembro de 2014. Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  41. a b «World Motor Sport Council 2014 - Doha» (em inglês). FIA. 3 de dezembro de 2014. Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  42. a b c «Calendrier Sportif International 2015 / 2015 International Sporting Calendar» (PDF) (em inglês). FIA. 6 de janeiro de 2015. Consultado em 7 de janeiro de 2015 
  43. «Organizadores do GP da Alemanha desistem de realizar corrida em 2015». UOL. 17 de março de 2015. Consultado em 17 de março de 2014 
  44. «The Korean Grand Prix has been dropped from the 2015 calendar, reducing the season to 20 races.» (em inglês). BBC Sport. 6 de janeiro de 2015. Consultado em 7 de janeiro de 2015 
  45. «Mexico to return to Formula 1 calendar in 2015» (em inglês). AutoSport. 23 de julho de 2014. Consultado em 7 de janeiro de 2015 
  46. «Conta-giro: México volta ao calendário da F1 com investimento pesado e grande reforma, mas sem Peraltada». Grande Prêmio. 29 de julho de 2014. Consultado em 7 de janeiro de 2015