Jules Bianchi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Jules Bianchi
Jules Bianchi em 2012
Informações pessoais
Nacionalidade francês
Nascimento 3 de agosto de 1989
Nice, França
Morte 17 de julho de 2015 (25 anos)
Nice, França
Altura 1,79[1] m
Registros na Fórmula 1
Temporadas 20132014
Equipes Marussia
GPs disputados 34
Pontos 2[2]
Primeiro GP GP da Austrália de 2013
Último GP GP do Japão de 2014

Jules Bianchi (Nice, 3 de agosto de 1989 – Nice, 17 de julho de 2015) foi um automobilista francês que disputou a Fórmula 1 pela equipe Marussia, notório por ter sido o último piloto a falecer na sequência de um acidente numa prova de Fórmula 1.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Bianchi começou a carreira no kart. Em 2007 passou disputar a Fórmula Renault 2.0 francesa, conquistando o campeonato no mesmo ano. Em 2008, passou a disputar a F-3 europeia, terminando a competição em terceiro lugar. No ano seguinte, sagrou-se campeão da categoria com nove vitórias em 20 corridas.[3]

Em novembro de 2010 foi confirmado como piloto de testes da equipe Ferrari para a temporada 2011 da Fórmula 1.[4]

Foi contratado pela Marussia para correr a Temporada de 2013 após a demissão do brasileiro Luiz Razia antes da primeira corrida.[5]

Venceu o Desafio Internacional das Estrelas de 2013 de kart.

Grande Prêmio de Mônaco de 2014[editar | editar código-fonte]

Conquistou no Grande Prêmio de Mônaco os primeiros pontos da sua carreira na Fórmula 1 e os primeiros da equipe Marussia, ao terminar a corrida na nona colocação.[6] O francês terminou a corrida em oitavo lugar, mas levou uma punição de cinco segundos por alinhar de forma errada no grid, caindo para a nona posição.[7]

Acidente no Grande Prêmio do Japão de 2014 e morte[editar | editar código-fonte]

No Grande Prêmio do Japão, realizado no Circuito de Suzuka em 5 de outubro de 2014, Jules Bianchi sofreu um grave acidente na volta 44, quando seu Marussia bateu em um trator que retirava o carro do piloto alemão Adrian Sutil. Foi levado ao Hospital Universitário de Mie, em Yokkaichi e a prova foi encerrada antes do previsto.[8] Foi constatado que sofreu lesão axonal difusa - quando o cérebro move-se violentamente no crânio, e desde então estava em estado crítico porém estável.[9] Na prova seguinte, o Grande Prêmio da Rússia, foi homenageado por pilotos e equipes.[10] A Marussia resolveu não substituí-lo.

O piloto ficou internado no Japão por quase dois meses e depois transferido para Nice, na França, ao ter seu quadro clínico estabilizado. Porém permanecia internado em estado vegetativo, sem apresentar melhoras significativas e morreu na madrugada do dia 17 de julho de 2015.[11][12]

Foi a primeira morte de um piloto de Formula 1, em decorrência de acidente, desde o acidente de Ayrton Senna, no Grande Prêmio de San Marino em maio de 1994, em Ímola. É atualmente, de igual forma, a última morte que ocorreu na sequência de um acidente numa prova de Fórmula 1.[11]

Repercussões nas medidas de segurança da FIA[editar | editar código-fonte]

A gravidade do acidente de Bianchi levou a Federação Internacional do Automóvel (FIA) a repensar as condições de segurança dos pilotos que correm nas diversas provas por si organizadas, o que se traduziu na introdução de diversas medidas e mudanças das regras sob as quais estas provas decorrem.[13] Dentro destas medidas, destacam-se a introdução do halo,[14] que muitos especialistas consideram que já teve influência direta na salvaguarda de pilotos em acidentes que poderiam ter sido fatais, nomeadamente, nos acidentes de Tadasuke Makino (GP F2 de Espanha de 2018),[15] de Charles Leclerc (GP da Bélgica de 2018)[16] e de Romain Grosjean (GP de Bahrain de 2020).[17]

Resultados na Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Legenda: (Corridas em negrito indicam pole position); (Corridas em itálico indicam volta mais rápida)

Temporada Equipe Chassis Motor 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 Classificação Pontos
2013 Marussia F1 Team Marussia MR02 Cosworth CA2013 2.4 V8 AUS
15
MAL
13
CHN
15
BHR
19
ESP
18
MON
Ret
CAN
17
GBR
16
ALE
Ret
HUN
16
BEL
18
ITA
19
SIN
18
JAP
16
COR
Ret
IND
18
EAU
20
EUA
18
BRA
17
19º 0
2014 Marussia F1 Team Marussia MR03 Ferrari 059/3 AUS
Ret
MAL
Ret
BHR
16
CHN
17
ESP
18
MON
9
CAN
Ret
AUT
15
GBR
14
ALE
15
HUN
15
BEL
18†
ITA
18
SIN
16
JAP
20†
RUS
Les
EUA
Les
BRA
Les
EAU
Les
17º 2

† Não terminou o Grande Prêmio, mas foi classificado porque completou 90% da corrida.

Referências

  1. «Jules Bianchi». Ferrari.com 
  2. «Jules Bianchi stats f1». statsf1 
  3. «Jules Bianchi é levado inconsciente a hospital após gravíssimo acidente». GloboEsporte.com. Globo.com. 5 de outubro de 2014 
  4. Ferrari confirma Bianchi como piloto de testes em 2011 Portal Terra
  5. Rafael Lopes e Marcelo Courrege (1 de março de 2013). «Luiz Razia fora da F-1: patrocinador não paga e Marussia convoca Bianchi». Globoesporte.com. Consultado em 1 de março de 2013 
  6. «Rosberg vence com dobradinha da Mercedes; Marussia pontua». Portal Terra. 25 de maio de 2014 
  7. «Após 82 GPs, Marussia marca seus primeiros pontos na F-1, com Bianchi». GloboEsporte.com. 25 de maio de 2014. Consultado em 25 de maio de 2014 
  8. «Inconsciente, Bianchi é encaminhado para hospital após acertar guindaste no fim do GP do Japão». Warmup. 5 de outubro de 2014 
  9. «Bianchi apresenta lesão axonal difusa e se mantém em estado crítico, afirma comunicado». Warmup. 7 de outubro de 2014 
  10. «Todt nega ter ignorado Alonso em homenagem dos pilotos a Bianchi: "Eu nunca estive tão próximo dele"». Warmup. 12 de outubro de 2014 
  11. a b «Bianchi não resiste após coma, e F1 tem 1ª morte desde Senna». Terra 
  12. DiZinno, Tony (17 de julho de 2015). «Jules Bianchi dies at age 25, his family confirms» (em inglês). Motor Sports Talk. Consultado em 17 de julho de 2015 
  13. «Safety changes after Bianchi crash». BBC Sport (em inglês). Consultado em 17 de fevereiro de 2022 
  14. «F1, HALO: A salvar vidas desde 2018 | AutoSport». www.autosport.pt. Consultado em 17 de fevereiro de 2022 
  15. «Makino believes halo saved his life in F2 crash». www.motorsport.com (em inglês). Consultado em 17 de fevereiro de 2022 
  16. «Halo saved Charles Leclerc from visor strike in Spa start crash». www.autosport.com (em inglês). Consultado em 17 de fevereiro de 2022 
  17. «Drivers praise halo and F1 safety as Grosjean makes 'miracle' escape from crash | Formula 1®». www.formula1.com (em inglês). Consultado em 17 de fevereiro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Jules Bianchi