Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 2021

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fórmula 1 de 2021
F1 2021.svg
Campeão (piloto): Países Baixos Max Verstappen (1º titulo)
Campeão (equipe): Alemanha Mercedes (8º titulo)
Anterior: 2020  BSicon RACE.svg  Posterior: 2022

O Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA de 2021 foi a 72ª temporada da competição anual de Fórmula 1, categoria de monopostos reconhecida pela Fédération Internationale de l'Automobile (FIA). O campeonato foi disputado em 22 etapas, iniciando no Barém em 28 de março e terminando nos Emirados Árabes Unidos em 12 de dezembro. Nesta temporada ocorreu a estreia do Grande Prêmio do Catar, realizado no Circuito Internacional de Losail e o Grande Prêmio da Arábia Saudita, realizado no Circuito Corniche de Gidá. Além do retorno do Grande Prêmio dos Países Baixos, realizado no Circuito de Zandvoort, na cidade homônima. Dez equipes e vinte pilotos competiram para serem campeões mundiais de construtores e de pilotos, respectivamente.

Max Verstappen venceu o Campeonato Mundial de Pilotos pela primeira vez na história, enquanto a Mercedes conquistou pela oitava vez o Campeonato Mundial de Construtores.[1]

Pilotos e equipes[editar | editar código-fonte]

Os três primeiros colocados da temporada de 2021:

Campeão Vice-campeão Terceiro lugar
Max Verstappen 2017 Malaysia 3.jpg Lewis Hamilton 2017 Malaysia.jpg Valtteri Bottas 2017 Malaysia.jpg
Países Baixos Max Verstappen Reino Unido Lewis Hamilton Finlândia Valtteri Bottas
Red Bull Racing-Honda Mercedes Mercedes

Os seguintes pilotos e equipes participaram do Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 2021:

Equipe Construtor Chassi(s) Unidade de potência Pneu Pilotos
N.° Nome do piloto Sigla Rodada N.° Pilotos reservas/teste Sigla
Suíça Alfa Romeo Racing Orlen[2][3] Alfa Romeo-Ferrari C41[4] Ferrari 065/6[5] P 7 Finlândia Kimi Räikkönen[6] RAI 1–12, 15–22 88
98
Polónia Robert Kubica[7]
Reino Unido Callum Ilott[8]
KUB
ILO
88 Polónia Robert Kubica[9] KUB 13–14
99 Itália Antonio Giovinazzi[6] GIO 1–22
Itália Scuderia AlphaTauri Honda[10] AlphaTauri-Honda AT02[11] Honda RA621H[12] P 10 França Pierre Gasly[13] GAS 1–22 23 Tailândia Alexander Albon[14] ALB
22 Japão Yuki Tsunoda[15] TSU 1–22
França Alpine F1 Team[16] Alpine-Renault A521[17] Renault E-Tech 20B[18] P 14 Espanha Fernando Alonso[19][20] ALO 1–22 26
 
Federação Russa de Automobilismo Daniil Kvyat[nota 1][21]
China Guanyu Zhou[21]
KVY
ZHO
31 França Esteban Ocon[22][23] OCO 1–22
Reino Unido Aston Martin Cognizant F1 Team[24][25] Aston Martin-Mercedes AMR21[26] Mercedes-AMG M12[27] P 5 Alemanha Sebastian Vettel[28] VET 1–22 27 Alemanha Nico Hülkenberg[29] HUL
18 Canadá Lance Stroll[30] STR 1–22
Itália Scuderia Ferrari Mission Winnow[10] Ferrari SF21[31] Ferrari 065/6[32] P 16 Mónaco Charles Leclerc[33] LEC 1–22 Reino Unido Callum Ilott[34] ILO
55 Espanha Carlos Sainz Jr.[35] SAI 1–22
Estados Unidos Uralkali Haas F1 Team[36] Haas-Ferrari VF-21[37] Ferrari 065/6[38] P 9 Federação Russa de Automobilismo Nikita Mazepin[nota 1][40] MAZ 1–22 51 Brasil Pietro Fittipaldi[41] FIT
47 Alemanha Mick Schumacher[42] MSC 1–22
Reino Unido McLaren F1 Team McLaren-Mercedes MCL35M[43] Mercedes-AMG M12[44] P 3 Austrália Daniel Ricciardo[45] RIC 1–22 Bélgica Stoffel Vandoorne[46]
Países Baixos Nyck de Vries[46]
Reino Unido Paul di Resta[47]
VAN
VRI
RES
4 Reino Unido Lando Norris[48] NOR 1–22
Alemanha Mercedes-AMG Petronas F1 Team[49] Mercedes F1 W12[50] Mercedes-AMG M12[51] P 44 Reino Unido Lewis Hamilton[52] HAM 1–22 2
 
Bélgica Stoffel Vandoorne[53]
Países Baixos Nyck de Vries[53]
VAN
DEV
77 Finlândia Valtteri Bottas[54] BOT 1–22
Áustria Red Bull Racing Honda Red Bull Racing-Honda RB16B[55] Honda RA621H[56] P 11 México Sergio Pérez[57] PER 1–22 23 Tailândia Alexander Albon[57] ALB
33 Países Baixos Max Verstappen[58] VER 1–22
Reino Unido Williams Racing Williams-Mercedes FW43B[59] Mercedes-AMG M12[60] P 6 Canadá Nicholas Latifi[61][62] LAT 1–22 89
45
Reino Unido Jack Aitken[63]
Israel Roy Nissany[64]
AIT
NIS
63 Reino Unido George Russell[61][65] RUS 1–22
Fonte:[66]

Mudanças nas equipes[editar | editar código-fonte]

Mudanças nos pilotos[editar | editar código-fonte]

Calendário[editar | editar código-fonte]

Os seguintes vinte e dois Grandes Prêmios foram realizados como parte do calendário da temporada de 2021:

Grande Prêmio Circuito Data
1 Grande Prêmio do Barém Bahrein Circuito Internacional do Barém, Sakhir 28 de março
2 Grande Prêmio da Emília-Romanha Itália Autódromo Enzo e Dino Ferrari, Ímola 18 de abril
3 Grande Prêmio de Portugal Portugal Autódromo Internacional do Algarve, Portimão 2 de maio
4 Grande Prêmio da Espanha Espanha Circuito de Barcelona-Catalunha, Montmeló 9 de maio
5 Grande Prêmio de Mônaco Mónaco Circuito de Mônaco, Monte Carlo 23 de maio
6 Grande Prêmio do Azerbaijão Azerbaijão Circuito Urbano de Bacu, Bacu 6 de junho
7 Grande Prêmio da França França Circuito Paul Ricard, Le Castellet 20 de junho
8 Grande Prêmio da Estíria Áustria Red Bull Ring, Spielberg 27 de junho
9 Grande Prêmio da Áustria 4 de julho
10 Grande Prêmio da Grã-Bretanha Reino Unido Circuito de Silverstone, Silverstone 18 de julho
11 Grande Prêmio da Hungria Hungria Hungaroring, Mogyoród 1 de agosto
12 Grande Prêmio da Bélgica Bélgica Circuito de Spa-Francorchamps, Stavelot 29 de agosto
13 Grande Prêmio dos Países Baixos Países Baixos Circuito de Zandvoort, Zandvoort 5 de setembro
14 Grande Prêmio da Itália Itália Autódromo Nacional de Monza, Monza 12 de setembro
15 Grande Prêmio da Rússia Rússia Autódromo de Sóchi, Sóchi 26 de setembro
16 Grande Prêmio da Turquia Turquia Istanbul Park, Istambul 10 de outubro
17 Grande Prêmio dos Estados Unidos Estados Unidos Circuito das Américas, Austin 24 de outubro
18 Grande Prêmio da Cidade do México México Autódromo Hermanos Rodríguez, Cidade do México 7 de novembro
19 Grande Prêmio de São Paulo Brasil Autódromo José Carlos Pace, São Paulo 14 de novembro
20 Grande Prêmio do Catar Catar Circuito Internacional de Losail, Lusail 21 de novembro
21 Grande Prêmio da Arábia Saudita Arábia Saudita Circuito Corniche de Gidá, Gidá 5 de dezembro
22 Grande Prêmio de Abu Dhabi Emirados Árabes Unidos Circuito de Yas Marina, Abu Dhabi 12 de dezembro
Fontes:[81][82][83][84]

Expansão e mudanças do calendário[editar | editar código-fonte]

A Liberty Media, detentora dos direitos comerciais do esporte, anunciou que haveria espaço para o calendário de 2021 se expandir além das vinte e duas corridas originalmente adicionadas ao calendário de 2020.[85] Os regulamentos esportivos foram alterados para permitir um máximo de vinte e cinco GPs por ano.

  • O Grande Prêmio da Arábia Saudita fará sua estreia, com uma corrida noturna a ser realizada em um circuito temporário na cidade de Gidá, que se tornará no terceiro local a sediar uma corrida noturna após Singapura e Barém.[87] Outros planos para mover o Grande Prêmio para Qiddiya no futuro também foram tornados públicos.[88] Os planos para a realização de um Grande Prêmio em Qiddiya a partir de 2023 foram propostos desde janeiro de 2020.[89]
  • O Grande Prêmio do Vietnã teria feito sua estreia, com a corrida marcada para acontecer na capital Hanói, no Circuito Urbano de Hanói. O evento havia sido incluído no calendário de 2020, mas foi cancelado em resposta à pandemia de COVID-19.[90] O Grande Prêmio foi retirado do calendário de 2021 devido à prisão por acusações de corrupção do presidente do Comitê do Povo de Hanói, Nguyen Duc Chung, um dos principais responsáveis pela organização da corrida.[91]

Outras mudanças no calendário estão planejadas após a interrupção do campeonato de 2020 provocada pela pandemia de COVID-19:

  • Os Grandes Prêmios de Azerbaijão e Mônaco retornaram ao calendário.[93][94][95] Esses eventos foram removidos do cronograma revisado para 2020 devido às dificuldades de logísticas associadas ao estabelecimento de um circuito de rua em um curto período de tempo.[96][97]
  • Os Grandes Prêmios de 70.º Aniversário, Eifel, Sakhir e Toscana não foram incluídos na lista de corridas programadas para 2021. Esses eventos foram introduzidos especificamente no calendário de 2020 em resposta à pandemia de COVID-19, para garantir que o maior número possível de corridas fosse realizado.[99]

A Liberty Media também chegou inicialmente a um acordo com os organizadores para sediar uma segunda corrida nos Estados Unidos. Os planos para realizar a corrida em um circuito em Miami Gardens foram revelados.[100][101]

Uma segunda proposta para mover o Grande Prêmio do Brasil de São Paulo para um novo circuito no Rio de Janeiro[102] também foi suspensa após as autoridades do Estado de São Paulo chegaram a acordo com a Fórmula 1 e asseguraram a realização de uma corrida no Autódromo de Interlagos até 2025. Porém, o evento foi renomeado para Grande Prêmio de São Paulo.[103][104][105]

Cancelamentos[editar | editar código-fonte]

O Grande Prêmio da China, que estava previsto para o dia 11 de abril, foi cancelado juntamente com a reformulação das datas do calendário.[92] O Grande Prêmio do Canadá, que estava previsto para ocorrer em 13 de junho, foi cancelado por conta das medidas restritivas de viagens impostas pelo governo local por conta da pandemia de COVID-19, sendo substituído pelo Grande Prêmio da Turquia.[106] Contudo, a etapa da Turquia também foi cancelada e substituída pelo Grande Prêmio da Estíria.[107] Em 4 de junho, devido as restrições da pandemia, a FIA confirmou o cancelamento do Grande Prêmio de Singapura.[108] Com isso, o Grande Prêmio da Turquia retornou novamente ao calendário da Fórmula 1 de 2021, desta vez, como substituto da etapa de Singapura.[109] Em 6 de julho, o Grande Prêmio da Austrália também foi oficialmente cancelado pela Fórmula 1 em razão das restrições causadas pela pandemia.[110] Em 18 de agosto, foi a vez do Grande Prêmio do Japão ser cancelado.[111]

Corridas sob contrato para realização em 2021, porém foram canceladas ou adiadas:
Grande Prêmio Circuito Data original Situação Ref.
Grande Prêmio da Austrália Austrália Circuito de Albert Park, Melbourne 21 de novembro Cancelado [110]
Grande Prêmio da China China Circuito Internacional de Xangai, Xangai 11 de abril Cancelado [92]
Grande Prêmio do Canadá Canadá Circuito Gilles Villeneuve, Montreal 13 de junho Cancelado [106]
Grande Prêmio de Singapura Singapura Circuito Urbano de Marina Bay, Singapura 3 de outubro Cancelado [108]
Grande Prêmio do Japão Japão Circuito Internacional de Corridas de Suzuka, Suzuka 10 de outubro Cancelado [112]

Calendário de lançamento dos carros[editar | editar código-fonte]

Galeria

Mudanças nos regulamentos[editar | editar código-fonte]

O campeonato de 2021 deve introduzir mudanças significativas nos regulamentos, incluindo a governança do esporte e as regras esportivas. Alterações nos regulamentos técnicos foram planejadas, mas foram adiadas em março de 2020 em resposta à interrupção provocada pela pandemia de COVID-19.[120] Essas mudanças de regra serão introduzidas em 2022.[121][122]

Regulamento financeiro[editar | editar código-fonte]

O campeonato introduziu um limite de orçamento, com equipes limitadas a gastar no máximo 145 milhões de dólares por ano,[123] passando a ser necessário as equipes a usar mais materiais disponíveis comercialmente e elas tinham que enviar seus dados financeiros com suas despesas anuais.[124] Algumas equipes solicitaram uma redução ainda maior do limite de orçamento para 100 milhões de dólares, citando preocupações de que o impacto financeiro a longo prazo provocado pela pandemia de COVID-19 ameaçasse o futuro de até quatro das atuais equipes.[125][126]

O valor do limite de orçamento era definido para vinte e uma corridas; cada corrida adicional aumentaria o limite em 1 milhão de dólares e vice-versa: cada corrida removida do calendário programado para 21 corridas reduziria o limite de orçamento em 1 milhão de dólares.[127] No entanto, o limite de orçamento não incluía o orçamento de marketing, os salários dos pilotos e os salários dos três principais executivos da equipe. Havia restrições adicionais que determinavam como o prêmio em dinheiro poderia ser gasto.[128] O limite aplicava-se apenas às despesas relacionadas ao desempenho do carro, que permanecerão em vigor até 2026.[127] No caso de uma equipe violar os regulamentos financeiros, ela poderia ser penalizada de três maneiras distintas. Por uma violação processual, as equipes seriam multadas caso a caso. As equipes podiam receber uma série de punições por exceder seu orçamento anual, que incluiam dedução de pontos no campeonato, redução do tempo de teste, proibição de corrida ou, nos casos mais graves, desclassificação do campeonato.[127]

Regulamento técnico[editar | editar código-fonte]

Por conta da dificuldade financeira causada pela pandemia de COVID-19, as equipes passaram a ter um limite de modificações em seus carros para a temporada de 2021.[129][130] No entanto, algumas mudanças foram exigidas pela FIA, incluindo ajustes no assoalho do carro que foram projetados para reduzir os níveis de arrasto aerodinâmico.[131] As equipes também puderam solicitar uma dispensa especial para fazer alterações, principalmente no caso da McLaren, que recebeu permissão para modificar seu carro para acomodar a mudança de motores Renault para Mercedes.[132] Isso levou a FIA a introduzir um sistema de "tokens" por meio do qual as equipes receberam um número específico que podia ser trocado pela introdução de atualizações de componentes específicos.[133][134]

Em 2020, o assoalho era instalado em linha reta de uma área adjacente ao cockpit para um ponto à frente do pneu traseiro. No entanto, a partir de 2021, esse ponto à frente do pneu foi movido cerca de 10 centímetros (3,9 polegadas) para a parte interna do carro, tornando a borda do piso uma linha diagonal quando vista de cima. Esperava-se que essa mudança reduzisse os níveis de arrasto aerodinâmico em 5%.[135][136] Além disso, algumas ranhuras na borda do piso foram removidas, os winglets do duto de freio foram estreitados em 4 centímetros (1,6 polegadas) e as bordas do difusor foram estreitadas em 5 centímetros (2 polegadas). Esperava-se que essas três mudanças reduzisem os níveis de arrasto aerodinâmico em mais 5%, o que significa que os regulamentos de 2021 teriam uma redução total de 10% no arrasto. No entanto, esperava-se que as equipes aumentassem o arrasto de outros componentes em 4 a 5% durante o inverno, portanto, a redução geral prevista do arrasto aerodinâmico era de aproximadamente 5%.[137]

O sistema de direção de eixo duplo, desenvolvido pela Mercedes em 2020 foi proibido a partir de 2021.[138] O sistema de direção de eixo duplo permitia que o piloto ajustasse a borda das rodas dianteiras para otimizar a aderência, puxando ou empurrando o volante.[139]

Regulamentos esportivos[editar | editar código-fonte]

As equipes passaram a ser obrigadas a permitir que um piloto que tenha competido em menos de dois Grandes Prêmios substituisse um de seus pilotos em uma sessão de treinos livres da sexta-feira ao longo da temporada. Embora estas regras tivesse como objetivo dar uma chance a mais aos novos pilotos testarem um carro de Fórmula 1, as equipes podiam cumprir o requisito se um de seus pilotos regulares estiver em sua temporada de estreia.[140][141]

Após o erro da Mercedes durante o Grande Prêmio de Sakhir de 2020, onde George Russell recebeu os pneus dianteiros destinados para Valtteri Bottas durante um pit stop, a FIA ajustou as regras de uso de pneus. Os pilotos que usassem conjuntos de compostos misturados ou usasse conjuntos alocados para outro piloto em seus carros teriam permissão para completar duas voltas antes de ir ao box para corrigir o erro antes de sofrer uma punição. De acordo com as regras anteriores, os pilotos poderiam ser desclassificados assim que esse erro ocorresse.[142]

O tempo limite de corrida para corridas com bandeira vermelha também foi reduzido de 4 para 3 horas.[143]

A categoria tinha restrições aos limites de pista: todas as vezes que um carro passasse dos limites da pista no trecho, as equipes eram avisadas pelo sistema oficial de mensagens da cronometragem. Nos treinos, os tempos de volta eram automaticamente anulados. Na corrida, os pilotos podiam ultrapassar os limites de pista apenas duas vezes (na soma dos três trechos). Na terceira, ele recebia a bandeira preta e branca de advertência. A partir da quarta, o caso era avaliado pelos comissários e uma punição poderia ser aplicada. Em todos os casos descritos no parágrafo anterior, o piloto só podia retornar à pista com segurança e sem ganhar uma vantagem duradoura. Importante: em uma disputa de posição em que o piloto fosse forçado para fora da pista, os comissários julgavam cada situação individualmente, como já ocorria normalmente. E a investigação era informada pelo sistema oficial de mensagens da cronometragem.[144]

Estrutura do fim de semana de corrida[editar | editar código-fonte]

Para a temporada de 2021, a programação do final de semana de corrida foi alterada. De acordo com os regulamentos anteriores, um final de semana de corrida se estendia por quatro dias, com a quinta-feira sendo reservada para a mídia, eventos promocionais e fiscalização. No entanto, de acordo com os novos regulamentos, todos os eventos da quinta-feira foram movidos para a manhã da sexta-feira, com o tempo entre as atividades de sexta-feira sendo reduzido. Os carros ficavam em condições de parque fechado após o final do terceiro treino livre, ao invés da qualificação, restringindo ainda mais as equipes e os pilotos que poderiam realizar grandes mudanças nas configurações antes da corrida.[145] A duração das duas sessões de treinos livres de sexta-feira foi reduzida de 90 minutos (como vinha sendo desde a temporada de 2007) para 60 minutos.[146][147]

A W Series, categoria de monopostos para mulheres, fazia suporte aos Grandes Prêmios ao lado da Fórmula 2, Fórmula 3 e a Porsche Supercup. O campeonato de 2021 da W Series começou no Circuito Paul Ricard, onde foi um evento de apoio para o Grande Prêmio da França no final de junho, e terminou no Autódromo Hermanos Rodríguez no final de outubro, apoiando o Grande Prêmio da Cidade do México.[148] A Fórmula 2 e a Fórmula 3 apoiaram a Fórmula 1 em finais de semana alternados (exceto e Sóchi), ao invés dos mesmos, como medida de economia de custos.[149]

Qualificação de sprint[editar | editar código-fonte]

As equipes discutiram e votaram a adoção de corridas de curtas (sprint) no sábado em alguns Grandes Prêmios. A proposta afirmava que a qualificação para essas corridas sprint seria realizada na tarde de sexta-feira, no lugar da segunda sessão de treinos livres, e que as corridas seriam de aproximadamente um terço da distância completa do Grande Prêmio, com os pilotos nos oito primeiros lugares recebendo a metade dos pontos normais. Se o teste fosse aprovado e bem-sucedido, era proposto que as corridas sprint fossem introduzidas em um número maior de eventos para a temporada de 2022.[150]

Em 26 de abril, foi anunciado que seria inserido nos Grandes Prêmios da Grã-Bretanha e da Itália e em mais um a ser anunciado uma qualificação no formato de corrida curta (sprint), fazendo com que os finais de semana fossem formatados da seguinte forma nestes eventos: na sexta-feira, o primeiro treino livre era mantido nos mesmos formatos utilizados nas outras etapas, enquanto no horário do segundo treino livre era realizada a qualificação no formato atual de três sessões (Q1, Q2 e Q3), definindo o grid de largada para a qualificação de sprint no dia seguinte.[151] No sábado, era realizado um treino livre no mesmo horário das etapas anteriores, e no horário da qualificação era realizada a qualificação de sprint, uma corrida que percorria uma distância de 100 quilômetros (17 voltas em Silverstone e 18 voltas em Monza) e seu resultado definia o grid de largada para a corrida principal, a ser realizada na mesma programação de domingo.[152]

Nesta qualificação de sprint, não havia cerimônia de pódio, contudo eram destinados três pontos ao vencedor, dois ao segundo colocado e um ponto ao terceiro colocado.[151] Após a qualificação da sexta-feira, as equipes podiam realizar algumas modificações nos carros, porém eles estavam oficialmente em parque fechado apenas após a qualificação de sprint no sábado.[152]

Pré-temporada[editar | editar código-fonte]

Os testes de pré-temporada foram realizados entre os dias 2 e 4 de março, novamente no Circuito de Barcelona-Catalunha em Montmeló, Espanha. Como os carros tinha sido pouco desenvolvimentos em relação a temporada de 2020, a FIA optou por reduzir o número de dias de testes de seis para três. Estava prevista também a realização dos testes no Circuito Internacional do Barém, porém Barcelona foi novamente escolhida para facilitar a logística das equipes.[153] Entretanto, com o adiamento do Grande Prêmio da Austrália, com o Grande Prêmio do Barém tornando-se a abertura da temporada, a pré-temporada foi transferida para o Barém, em razão de fazer mais sentido em termos logísticos.[154]

(Em negrito, a volta mais rápida de cada semana)

N.º Circuito Mapa do circuito Resultados
1 Bahrein Circuito Internacional do Barém, Bahrein Bahrain International Circuit--Grand Prix Layout.svg Dia Piloto Equipe Melhor tempo Voltas Pneu Ref.
12 de março Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda 1:30.674 139 Médio C3 Novo [155]
13 de março Finlândia Valtteri Bottas Alemanha Mercedes 1:30.289 58 Macio C5 Novo [156]
14 de março Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda 1:28.960 64 Macio C3 Novo [157]

Pneus[editar | editar código-fonte]

Desde 2011, a Pirelli tem sido a fornecedora oficial de pneus do campeonato de Fórmula 1. Como mudança na temporada, a Pirelli, a pedido da FIA, decidiu simplificar os nomes que indicam os pneus de pista seca, sendo eles Macio, Médio e Duro, com suas respectivas cores. O tipo de composto utilizado era separado em nomenclaturas (C1 [Mais Duro] ao C5 [Mais Macio]), sendo separado para cada Grande Prêmio três dos cinco compostos disponíveis pela Pirelli.

Compostos de pneus fornecidos pela Pirelli para a temporada de 2020 da Fórmula 1
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de condução Dry Type* Aderência Longevidade
Macio Vermelho F1 tire Pirelli PZero Red.svg Pirelli C3 Red New.svg Slick
(P Zero™)
Seco Soft Muito alta Muito baixa
Pirelli C4 Red New.svg
Pirelli C5 Red New.svg
Médio Amarelo F1 tire Pirelli PZero Yellow.svg Pirelli C2 Yellow New.svg Slick
(P Zero™)
Seco Medium Média Média
Pirelli C3 Yellow New.svg
Pirelli C4 Yellow New.svg
Duro Branco F1 tire Pirelli PZero White.svg Pirelli C1 White New.svg Slick
(P Zero™)
Seco Hard Muito baixa Muito alta
Pirelli C2 White New.svg
Pirelli C3 White New.svg
Intermediário Verde F1 tire Pirelli Cinturato Green.svg Pirelli I Green New.svg Sulcos
(Cinturato™)
Molhado Intermediate
(Água não estagnante)
Chuva Azul F1 tire Pirelli Cinturato Blue.svg Pirelli W Blue New.svg Sulcos
(Cinturato™)
Molhado Wet
(Água estagnante)
Compostos[158] BAR
Bahrein
EMI
Emília-Romanha
POR
Portugal
ESP
Espanha
MON
Mónaco
AZE
Azerbaijão
FRA
França
EST
Estíria
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
PBS
Países Baixos
ITA
Itália
RUS
Rússia
TUR
Turquia
EUA
Estados Unidos
CMX
México
SAO
Brasil
CAT
Catar
ARA
Arábia Saudita
ABU
=Emirados Árabes Unidos
Duro C2 C2 C1 C1 C3 C3 C2 C2 C3 C1 C2 C2 C2 C1 C2 C3 C1 C2 C2 C1 C2 C3
Médio C3 C3 C2 C2 C4 C4 C3 C3 C4 C2 C3 C3 C2 C3 C4 C4 C2 C3 C3 C2 C3 C4
Macio C4 C4 C3 C3 C5 C5 C4 C4 C5 C3 C4 C4 C3 C4 C5 C5 C3 C4 C4 C3 C4 C5
Intermediário I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I
Chuva W W W W W W W W W W W W W W W W W W W W W W

Resumo da temporada[editar | editar código-fonte]

Grande Prêmio do Barém

Originariamente, a corrida de abertura do campeonato de 2021 seria realizada na Austrália, porém, no dia 12 de janeiro, a organização da categoria confirmou o adiamento da prova para novembro devido as restrições causadas pela pandemia de COVID-19. Após a modificação, coube ao Barém sediar a corrida de abertura e também os testes da pré-temporada, que ocorreriam em Barcelona, na Espanha.[159][160] O neerlandês Max Verstappen conquistou a pole position.[161] A corrida foi vencida pelo britânico Lewis Hamilton.[162] A prova marcou as estreias do russo Nikita Mazepin[163] e do japonês Yuki Tsunoda,[164] além do retorno do espanhol Fernando Alonso, bicampeão da categoria, após dois anos afastado da Fórmula 1.[165]

Grande Prêmio da Emília-Romanha

O Formula One Group e a Federação Internacional do Automóvel (FIA) decidiram alterar os horários dos treinos livres e da classificação, adiantando o inicio do treino oficial para às 14:00h no horário local, a fim de evitar um conflito com o funeral do Príncipe Philip.[166][167] Hamilton marcou a pole position, já a corrida foi vencida por Verstappen.[168] O britânico Lando Norris marcou o segundo pódio em sua carreira na categoria.[169]

Grande Prémio de Portugal

Callum Ilott dirigiu na primeira sessão de treinos livres no lugar de Antonio Giovinazzi, fazendo sua estreia nos treinos da Fórmula 1.[170] A pole foi de Valtteri Bottas e a vitória de Hamilton.[171]

Grande Prêmio da Espanha

Tanto a pole quanto a vitória foram de Hamilton,[172] tendo o britâncio alcançado a marca de 100 pole positions na carreira.[173]

O Grande Prêmio seria realizado a portas fechadas devido à pandemia de COVID-19 na Espanha. Porém, em virtude de uma alteração no protocolo de atendimento em Barcelona, o evento recebeu aprovação para um público de 1.000 pessoas. Os presentes na corrida eram membros do Circuito de Barcelona-Catalunha que precisavam de se candidatar.[174]

Grande Prêmio de Mônaco

Esta corrida marcou a 750.ª largada da equipe Williams e, para comemorar a ocasião, o time colocou os nomes de 100 torcedores da Williams no halo de seu carro, o FW43B.[175] A McLaren também utilizou uma pintura especial inspirada na Gulf Racing para o evento, para comemorar a parceria iniciada na década de 1960.[176] A pole foi do monegasco Charles Leclerc,[177] já a vitória foi de Verstappen.[178]

Grande Prêmio do Azerbaijão

No sábado, a sessão de qualificação foi interrompida com bandeiras vermelhas por quatro vezes, com Lance Stroll e Giovinazzi batendo na curva 15, enquanto Daniel Ricciardo, Yuki Tsunoda e Carlos Sainz Jr. tiveram bateram na curva 3.[179][180]

A pole foi de Leclerc[181] e a vitória do mexicano Sergio Pérez.[182]

Grande Prêmio da França

O classificatório foi interrompido logo no início após batida de Tsunoda. As atividades foram retomadas após 8 minutos.[183] Há menos de um minuto do fim do Q1, Schumacher bateu e causou nova bandeira vermelha.[184][185] Tanto a pole[186] quanto a vitória foram de Verstappen, tendo sido a décima terceira vitória do neerlandês na Fórmula 1.[187]

Grande Prêmio da Estíria

Novamente a pole e a vitória foram de Verstappen.[188][189]

Russell[190] e Gasly[191][192] abandonaram a prova.

Grande Prêmio da Áustria

Guanyu Zhou dirigiu pela primeira vez na primeira sessão de treinos livres no lugar de Fernando Alonso pela equipe Alpine.

Tanto pole e vitória foram de Verstappen. O neerlandês conquistou o 50.º pódio na Fórmula 1 e se tornou o mais jovem a fazer o Grand Chelem, com 23 anos e 277 dias.

Grande Prêmio da Grã-Bretanha

Os eventos de Fórmula 1 vinham sendo realizados a portões fechados ou com público reduzido devido a pandemia de COVID-19,[193][194] porém o Grande Prêmio da Grã-Bretanha, foi incluído no Programa de Pesquisa de Eventos do Governo do Reino Unido, permitindo capacidade total para o evento entre 16 e 18 de julho.[195]

Como tentativa de tornar as sextas-feiras mais atrativas ao público, a Federação Internacional do Automóvel (FIA) criou um modelo de “corrida classificatória” que teve seu primeiro teste realizado neste Grande Prêmio. Na sexta-feira, um treino classificatório foi realizado para definir o grid da corrida classificatória que ocorreu no sábado para definir o grid de largada da corrida principal no domingo.[196][197][198]

O primeiro colocado no treino classificatório foi Hamilton,[199][200] já o vencedor da corrida classificatória foi Verstappen,[201] o vencedor do Grande Prêmio foi Hamilton.[202]

Grande Prêmio da Hungria

Robert Kubica dirigiu na primeira sessão de treinos livres da Alfa Romeo Racing no lugar de Räikkönen.[203]

A pole position foi marcada por Hamilton.[204] O francês Esteban Ocon conquistou sua primeira vitória na Fórmula 1, se tornando o 111.º piloto a vencer na história da categoria.[205]

Grande Prêmio da Bélgica

A corrida foi marcada pelas fortes chuvas que caíram no horário marcado da corrida, por conta disso a corrida foi adiada por cerca de 2 horas e 30 minutos, mas no fim tivemos apenas 3 voltas atrás do safety car, por isso os pontos foram reduzidos pela metade. Tanto a pole tanto a vitória foram de Verstappen.[206]

Grande Prêmio dos Países Baixos

Kubica substituiu Kimi Räikkönen na corrida e na classificação por ele ter testado positivo pra COVID-19.[207] Tanto a pole, tanto a vitória foram de Verstappen.[208]

Grande Prêmio da Itália

Kubica substituiu novamente Räikkönen por ele não ter se recuperado totalmente da COVID-19.

Esse Grande Prêmio contou novamente com a corrida sprint. A pole e a vitória na corrida sprint foram de Bottas]e o vencedor da corrida foi Ricciardo.

Grande Prêmio da Rússia

Räikkönen retornou pra essa corrida após se recuperar totalmente da COVID-19. A pole position foi de Lando Norris e a vitória foi de Hamilton, se consagrando como o único piloto a alcançar 100 vitórias na Fórmula 1.

Resultados e classificação[editar | editar código-fonte]

Por Grande Prêmio[editar | editar código-fonte]

Grande Prêmio Pole position Tempo Volta mais rápida Tempo Vencedor Equipe Descrição
1 Bahrein Grande Prêmio do Barém Países Baixos Max Verstappen 1:28.997 Finlândia Valtteri Bottas 1:32.090 Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
2 Emília-Romanha Grande Prêmio da Emília-Romanha Reino Unido Lewis Hamilton 1:14.411 Reino Unido Lewis Hamilton 1:16.702 Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda Descrição
3 Portugal Grande Prêmio de Portugal Finlândia Valtteri Bottas 1:18.348 Finlândia Valtteri Bottas 1:19.865 Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
4 Espanha Grande Prêmio da Espanha Reino Unido Lewis Hamilton 1:16.741 Países Baixos Max Verstappen 1:18.149 Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
5 Mónaco Grande Prêmio de Mônaco Mónaco Charles Leclerc[nota 2] 1:10.346 Reino Unido Lewis Hamilton 1:12.909 Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda Descrição
6 Azerbaijão Grande Prêmio do Azerbaijão Mónaco Charles Leclerc 1:41.218 Países Baixos Max Verstappen[nota 3] 1:44.481 México Sergio Pérez Áustria Red Bull Racing-Honda Descrição
7 França Grande Prêmio da França Países Baixos Max Verstappen 1:29.990 Países Baixos Max Verstappen 1:36.404 Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda Descrição
8 Estíria Grande Prêmio da Estíria Países Baixos Max Verstappen 1:03.841 Reino Unido Lewis Hamilton 1:07.058 Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda Descrição
9 Áustria Grande Prêmio da Áustria Países Baixos Max Verstappen 1:03.720 Países Baixos Max Verstappen 1:06.200 Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda Descrição
10 Reino Unido Grande Prêmio da Grã-Bretanha Países Baixos Max Verstappen Sprint México Sergio Pérez[nota 4] 1:28.617 Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
11 Hungria Grande Prêmio da Hungria Reino Unido Lewis Hamilton 1:15.419 França Pierre Gasly 1:18.394 França Esteban Ocon França Alpine-Renault Descrição
12 Bélgica Grande Prêmio da Bélgica Países Baixos Max Verstappen 1:59.765 Não atribuido [nota 5] Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda Descrição
13 Países Baixos Grande Prêmio dos Países Baixos Países Baixos Max Verstappen 1:08.885 Reino Unido Lewis Hamilton 1:11.097 Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda Descrição
14 Itália Grande Prêmio da Itália Países Baixos Max Verstappen[nota 6] Sprint Austrália Daniel Ricciardo 1:24.812 Austrália Daniel Ricciardo Reino Unido McLaren-Mercedes Descrição
15 Rússia Grande Prêmio da Rússia Reino Unido Lando Norris 1:41.993 Reino Unido Lando Norris 1:37.423 Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
16 Turquia Grande Prêmio da Turquia Finlândia Valtteri Bottas[nota 7] 1:22.998 Finlândia Valtteri Bottas 1:30.432 Finlândia Valtteri Bottas Alemanha Mercedes Descrição
17 Estados Unidos Grande Prêmio dos Estados Unidos Países Baixos Max Verstappen 1:32.910 Reino Unido Lewis Hamilton 1:38.425 Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda Descrição
18 México Grande Prêmio da Cidade do México Finlândia Valtteri Bottas 1:15.875 Finlândia Valtteri Bottas[nota 8] 1:17.774 Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda Descrição
19 Brasil Grande Prêmio de São Paulo Finlândia Valtteri Bottas Sprint México Sergio Pérez 1:11.010 Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
20 Catar Grande Prêmio do Catar Reino Unido Lewis Hamilton 1:20.827 Países Baixos Max Verstappen 1:23.196 Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
21 Arábia Saudita Grande Prêmio da Arábia Saudita Reino Unido Lewis Hamilton 1:27.511 Reino Unido Lewis Hamilton 1:30.734 Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
22 =Emirados Árabes Unidos Grande Prêmio de Abu Dhabi Países Baixos Max Verstappen 1:22.109 Países Baixos Max Verstappen 1:26.103 Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull Racing-Honda Descrição

Sistema de pontuação[editar | editar código-fonte]

Os pontos eram concedidos até o décimo colocado. Um ponto extra é concedido ao piloto que fizesse a volta mais rápida durante uma corrida. O ponto adicional era somente concedido caso o piloto a ter feito a volta mais rápida de um GP estisse entre os 10 primeiros na classificação final da prova. Não era dado ponto se a volta mais rápida fosse marcada por um piloto que não estivesse entre as dez primeiras posições no final da corrida.

Grandes Prêmios
Posição                             10º   VMR* 
Pontos 25 18 15 12 10 8 6 4 2 1 1
Qualificação de sprint

Introduzidas em 2021, os pilotos disputaram uma qualificação em formato de corrida curta (sprint) no sábado durante três Grandes Prêmios. Os três melhores colocados deste corrida receberam pontos.[152]

Posição     2º   3º 
Pontos 3 2 1

Campeonato de Pilotos[editar | editar código-fonte]

Pos. N.º Piloto BAR
Bahrein
EMI
Emília-Romanha
POR
Portugal
ESP
Espanha
MON
Mónaco
AZE
Azerbaijão
FRA
França
EST
Estíria
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL½
Bélgica
HOL
Países Baixos
ITA
Itália
RUS
Rússia
TUR
Turquia
EUA
Estados Unidos
CMX
México
SAO
Brasil
CAT
Catar
ARA
Arábia Saudita
ABU
=Emirados Árabes Unidos
Ptos.
1 33 Flag of the Netherlands.svg Max Verstappen 2 1 2 2 1 18 1 1 1 Ret¹ 9 1 1 Ret² 2 2 1 1 2 2 1 395,5
2 44 Reino Unido Lewis Hamilton 1 2 1 1 7 15 2 2 4 2 3 2 Ret 1 5 2 2 1 1 1 2 387,5
3 77 Flag of Finland.svg Valtteri Bottas 3 Ret 3 3 Ret 12 4 3 2 Ret 12 3 5 1 6 15 Ret 3 6 226
4 11 México Sergio Pérez 5 11 4 5 4 1 3 4 6 16 Ret 19 8 5 9 3 3 3 4 4 Ret 15† 190
5 55 Flag of Spain.svg Carlos Sainz Jr. 8 5 11 7 2 8 11 6 5 6 3 10 7 6 3 8 7 6 7 8 3 164,5
6 4 Flag of the United Kingdom.svg Lando Norris 4 3 5 8 3 5 5 5 3 4 Ret 14 10 2 7 7 8 10 10 9 10 7 160
7 16 Flag of Monaco.svg Charles Leclerc 6 4 6 4 NL 4 16 7 8 2 Ret 8 5 4 15 4 4 5 5 8 7 10 159
8 3 Flag of Australia.svg Daniel Ricciardo 7 6 9 6 12 9 6 13 7 5 11 4 11 4 13 5 12 Ret 12 5 12 115
9 10 Flag of France.svg Pierre Gasly 17† 7 10 10 6 3 7 Ret 9 11 5 6 4 Ret 13 6 Ret 4 7 11 6 5 110
10 14 Flag of Spain.svg Fernando Alonso Ret 10 8 17 13 6 8 9 10 7 4 11 6 8 6 16 Ret 9 9 3 13 8 81
11 31 Flag of France.svg Esteban Ocon 13 9 7 9 9 Ret 14 14 Ret 9 1 7 9 10 14 10 Ret 13 8 5 4 9 74
12 5 Flag of Germany.svg Sebastian Vettel 15 15† 13 13 5 2 9 12 17† Ret DSQ 5 13 12 12 18 10 7 11 10 Ret 11 43
13 18 Flag of Canada.svg Lance Stroll 10 8 14 11 8 Ret 10 8 13 8 Ret 20 12 7 11 9 12 14 Ret 6 11 13 34
14 22 Flag of Japan.svg Yuki Tsunoda 9 12 15 Ret 16 7 13 10 12 10 6 15 Ret NL 17 14 9 Ret 15 13 14 4 32
15 63 Flag of the United Kingdom.svg George Russell 14 Ret 16 14 14 17† 12 Ret 11 12 8 2 17† 9 10 15 14 16 13 17 Ret Ret 16
16 7 Flag of Finland.svg Kimi Räikkönen 11 13 Ret 12 11 10 17 11 15 15 10 18 EX EX 8 12 13 8 12 14 15 Ret 10
17 6 Canadá Nicholas Latifi 18† Ret 18 16 15 16 18 17 16 14 7 9 16 11 19 17 15 17 16 Ret 12 Ret 7
18 99 Flag of Italy.svg Antonio Giovinazzi 12 14 12 15 10 11 15 15 14 13 13 13 14 13 16 11 11 11 14 15 9 Ret 3
19 47 Flag of Germany.svg Mick Schumacher 16 16 17 18 18 13 19 16 18 18 12 16 18 15 Ret 19 16 Ret 18 16 Ret 14 0
20 88 Flag of Poland.svg Robert Kubica NP NP NP AT NP NP NP AT NP NP AT NP 15 14 NP NP NP NP NP NP NP NP 0
21 9 Federação Russa de Automobilismo Nikita Mazepin Ret 17 19 19 17 14 20 18 19 17 Ret 17 Ret Ret 18 20 17 18 17 18 Ret NL 0
Pos. N.º Piloto BAR
Bahrein
EMI
Emília-Romanha
POR
Portugal
ESP
Espanha
MON
Mónaco
AZE
Azerbaijão
FRA
França
EST
Estíria
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL½
Bélgica
PBS
Países Baixos
ITA
Itália
RUS
Rússia
TUR
Turquia
EUA
Estados Unidos
CMX
México
SAO
Brasil
CAT
Catar
ARA
Arábia Saudita
ABU
=Emirados Árabes Unidos
Ptos.
Legenda dos resultados
Cor Ouro Prata Bronze Verde Azul Púrpura Vermelho
Resultado Vencedor 2.º lugar 3.º lugar Terminou, nos pontos Terminou, sem pontos Retirou-se
(Ret)
Não qualificado
(NQ)
Cor Preto Branco Azul claro Sem cor
Resultado Desqualificado
(DSQ)
Não largou
(NL)
Corrida cancelada
(C)
Apenas treino (AT) Não participou
(NP)
Lesionado
(Les)
Excluído
(EX)

Negrito – Pole position
Itálico – Volta mais rápida
† – Classificado por ter completado mais de 90% da prova
²/³ – Resultado da qualificação de sprint

Notas
  • Foi atribuída a metade dos pontos ao resultado do Grande Prêmio da Bélgica pois foram completadas apenas quatro voltas, não atingindo os 75% necessários para a atribuição da pontuação total.

Campeonato de Construtores[editar | editar código-fonte]

Class. Construtor N.º BAR
Bahrein
EMI
Emília-Romanha
POR
Portugal
ESP
Espanha
MON
Mónaco
AZE
Azerbaijão
FRA
França
EST
Estíria
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
PBS
Países Baixos
ITA
Itália
RUS
Rússia
TUR
Turquia
EUA
Estados Unidos
CMX
México
SAO
Brasil
CAT
Catar
ARA
Arábia Saudita
ABU
=Emirados Árabes Unidos
Ptos.
1 Alemanha Mercedes 44 1 2 1 1 7 15 2 2 4 2 3 2 Ret 1 5 2 2 1 1 1 2 613,5
77 3 Ret 3 3 Ret 12 4 3 2 Ret 12 3 5 1 6 15 Ret 3 6
2 Áustria Red Bull Racing-Honda 11 5 11 4 5 4 1 3 4 6 16 Ret 19 8 5 9 3 3 3 4 4 Ret 15† 585,5
33 2 1 2 2 1 18 1 1 1 Ret¹ 9 1 1 Ret² 2 2 1 1 2 2 1
3 Itália Ferrari 16 6 4 6 4 NL 4 16 7 8 2 Ret 8 5 4 15 4 4 5 5 8 7 10 323,5
55 8 5 11 7 2 8 11 6 5 6 3 10 7 6 3 8 7 6 7 8 3
4 Reino Unido McLaren-Mercedes 3 7 6 9 6 12 9 6 13 7 5 11 4 11 4 13 5 12 Ret 12 5 12 275
4 4 3 5 8 3 5 5 5 3 4 Ret 14 10 2 7 7 8 10 10 9 10 7
5 França Alpine-Renault 14 Ret 10 8 17 13 6 8 9 10 7 4 11 6 8 6 16 Ret 9 9 3 13 8 155
31 13 9 7 9 9 Ret 14 14 Ret 9 1 7 9 10 14 10 Ret 13 8 5 4 9
6 Itália AlphaTauri-Honda 10 17† 7 10 10 6 3 7 Ret 9 11 5 6 4 Ret 13 6 Ret 4 7 11 6 5 142
22 9 12 15 Ret 16 7 13 10 12 10 6 15 Ret NL 17 14 9 Ret 15 13 14 4
7 Reino Unido Aston Martin-Mercedes 5 15 15† 13 13 5 2 9 12 17† Ret DSQ 5 13 12 12 18 10 7 11 10 Ret 11 77
18 10 8 14 11 8 Ret 10 8 13 8 Ret 20 12 7 11 9 12 14 Ret 6 11 13
8 Reino Unido Williams-Mercedes 6 18† Ret 18 16 15 16 18 17 16 14 7 9 16 11 19 17 15 17 16 Ret 12 Ret 23
63 14 Ret 16 14 14 17† 12 Ret 11 12 8 2 17† 9 10 15 14 16 13 17 Ret Ret
9 Suíça Alfa Romeo-Ferrari 7 11 13 Ret 12 11 10 17 11 15 15 10 18 EX EX 8 12 13 8 12 14 15 Ret 13
88 NP NP NP AT NP NP NP AT NP NP AT NP 15 14 NP NP NP NP NP NP NP NP
99 12 14 12 15 10 11 15 15 14 13 13 13 14 13 16 11 11 11 14 15 9 Ret
10 Estados Unidos Haas-Ferrari 9 Ret 17 19 19 17 14 20 18 19 17 Ret 17 Ret Ret 18 20 17 18 17 18 Ret NL 0
47 16 16 17 18 18 13 19 16 18 18 12 16 18 15 Ret 19 16 Ret 18 16 Ret 14
Pos. Construtor N.º BAR
Bahrein
EMI
Emília-Romanha
POR
Portugal
ESP
Espanha
MON
Mónaco
AZE
Azerbaijão
FRA
França
EST
Estíria
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
PBS
Países Baixos
ITA
Itália
RUS
Rússia
TUR
Turquia
EUA
Estados Unidos
CMX
México
SAO
Brasil
CAT
Catar
ARA
Arábia Saudita
ABU
=Emirados Árabes Unidos
Ptos.
Legenda dos resultados
Cor Ouro Prata Bronze Verde Azul Púrpura Vermelho
Resultado Vencedor 2.º lugar 3.º lugar Terminou, nos pontos Terminou, sem pontos Retirou-se
(Ret)
Não qualificado
(NQ)
Cor Preto Branco Azul claro Sem cor
Resultado Desqualificado
(DSQ)
Não largou
(NL)
Corrida cancelada
(C)
Apenas treino (AT) Não participou
(NP)
Lesionado
(Les)
Excluído
(EX)

Negrito – Pole position
Itálico – Volta mais rápida
† – Classificado por ter completado mais de 90% da prova
²/³ – Resultado da qualificação de sprint

Controvérsia em Abu Dhabi[editar | editar código-fonte]

O resultado do campeonato foi amplamente questionado[209] pela mídia e torcida em função das seguintes circunstâncias durante a parte final da última prova:

A Red Bull de Max Verstappen havia sido superada pela Mercedes de Lewis Hamilton até a volta 53 das 58 voltas do GP de Abu Dhabi quando o piloto da Williams, Nicholas Latifi, bateu dando origem a uma bandeira amarela. Nesse momento o diretor de corrida, Michael Masi ordenou que nenhum dos retardatários retomassem suas posições, o que contradiz as regras. Depois de pressionado pela Red Bull, Masi decidiu que apenas aqueles entre o segundo colocado, Max Verstappen e o líder da corrida, Lewis Hamilton recuperassem a volta, o que também está em desacordo com as regras. Por fim, novamente descumprindo as regras, antes que os cinco retardatários conseguissem retomar suas posições de origem no fim do pelotão, a relargada foi autorizada para uma última volta.

Nesse momento a Red Bull de Max Verstappen com pneus novos recém-trocados ultrapassou o Mercedes de Lewis Hamilton que já vinha com pneus velhos e a corrida terminou dando assim o inédito título de campeão a Max Verstappen.

Apesar do resultado controverso e das duras críticas à direção da Formula 1 a Mercedes decidiu não interpor recurso[210] para apelar do resultado.

Transmissão no Brasil[editar | editar código-fonte]

A Band foi a responsável pelas transmissões da Fórmula 1 pela primeira vez desde 1980, sendo possível acompanhar a cobertura completa na Band TV, no aplicativo Bandplay, no site band.com.br e nas rádios BandNews FM e Rádio Bandeirantes.[211]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Notas

  1. a b Nikita Mazepin e Daniil Kvyat são pilotos com nacionalidade e licença russa, mas correrão sob bandeira neutra depois que o Tribunal Arbitral do Esporte estendeu a proibição da Agência Mundial Antidoping para atletas que competem sob a bandeira russa, devido aos escândalos de doping envolvendo atletas russos. O tribunal também decidiu que a proibição se aplica a todos os Campeonatos Mundiais sancionados pela Federação Internacional de Automobilismo.[39]
  2. Charles Leclerc estabeleceu o melhor tempo e foi mantido o resultado, mas não largou na pole position depois de danificar o seu carro na classificação. Max Verstappen começou a corrida em primeiro.
  3. Max Verstappen marcou a volta mais rápida, porém não terminou entre os dez primeiros, não somando o ponto extra.
  4. Sergio Pérez marcou a volta mais rápida, porém não terminou entre os dez primeiros, não somando o ponto extra.
  5. O Grande Prêmio da Bélgica teve apenas uma volta computada de forma oficial e a corrida foi encerrada após a quarta volta por problemas climáticos. Por conta disso, não foi atribuída a volta mais rápida.
  6. Valtteri Bottas (Mercedes) venceu a classificação sprint e deveria largar na pole position, contudo foi punido a largar da última posição do grid por conta da troca de componentes do motor, fazendo com que Max Verstappen (Red Bull Racing-Honda) herdasse a pole position.
  7. Lewis Hamilton (Mercedes) fez o tempo mais rápido da classificação e deveria largar na pole position, contudo foi punido com dez posições no grid por conta da troca de componentes do motor, fazendo com que Valtteri Bottas (Mercedes) herdasse a pole position.
  8. Valtteri Bottas marcou a volta mais rápida, porém não terminou entre os dez primeiros, não somando o ponto extra.

Referências

  1. «Verstappen ultrapassa Hamilton na última volta em Abu Dhabi e é campeão da F1». ge. Consultado em 12 de dezembro de 2021 
  2. «F1: Sauber estende acordo com Alfa Romeo até final de 2021». motorsport.uol.com.br. 29 de outubro de 2020. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  3. «Kubica assina como terceiro piloto da Alfa Romeo e time muda de nome; entenda». motorsport.uol.com.br. 1 de janeiro de 2020. Consultado em 6 de fevereiro de 2020 
  4. «F1 – Alfa Romeo anuncia data de lançamento do carro de 2021». autoracing.com.br. 20 de janeiro de 2021. Consultado em 20 de janeiro de 2021 
  5. «Alfa Romeo Racing C41». Alfa Romeo Racing. Sauber Group. Consultado em 10 de março de 2021 
  6. a b «Alfa Romeo anuncia que manterá Raikkonen e Giovinazzi como pilotos para 2021». G1.com. 30 de outubro de 2020. Consultado em 30 de outubro de 2020 
  7. «F1 – Kubica continuará sendo reserva da Alfa Romeo em 2021». autoracing.com.br. 22 de dezembro de 2020. Consultado em 22 de dezembro de 2020 
  8. «Alfa Romeo anuncia Ilott como segundo piloto reserva para temporada 2021 da Fórmula 1». Grande Prêmio. 27 de abril de 2021. Consultado em 27 de abril de 2021 
  9. «Kimi Raikkonen ruled out of Dutch GP after positive Covid-19 test – Robert Kubica to race in his place». Formula 1 (em inglês). Consultado em 4 de setembro de 2021 
  10. a b «Com Hamilton e duas vagas abertas, FIA divulga inscritos na F1 2021». Grande Prêmio. 13 de dezembro de 2020. Consultado em 13 de dezembro de 2020 
  11. a b «AlphaTauri é a quarta equipe a confirmar a data de lançamento do carro de 2021 da F1». motorsport.uol.com.br. 4 de fevereiro de 2021. Consultado em 4 de fevereiro de 2021 
  12. «AT02 Fire Up: 8D Audio | Scuderia AlphaTauri». 16 de fevereiro de 2021. Consultado em 17 de fevereiro de 2021 
  13. «F1: AlphaTauri confirma Gasly para temporada 2021; segunda vaga segue em aberto». motorsport.uol.com.br. 28 de outubro de 2020. Consultado em 28 de outubro de 2020 
  14. «Meet Alexander». Scuderia AlphaTauri. Consultado em 25 de fevereiro de 2021 
  15. a b «Tsunoda é confirmado pela AlphaTauri e Japão volta a ter piloto na F1». motorsport.uol.com.br. 16 de dezembro de 2020. Consultado em 16 de dezembro de 2020 
  16. «Renault confirma que equipe de F1 passa a se chamar Alpine em 2021». www.terra.com.br. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  17. Smith, Luke (14 de janeiro de 2021). «Alpine to launch A521 F1 car next month after livery tease». Autosport.com (em inglês). Consultado em 14 de janeiro de 2021 
  18. Alpine F1 Team [@AlpineF1Team] (2 de março de 2021). «Alpine A521 Renault E-TECH 20B @OconEsteban @alo_oficial #A521Launch Blue heart in the comments if you're in love!» (Tweet). Consultado em 5 de março de 2021 – via Twitter 
  19. a b «Fernando Alonso volta à Fórmula 1 com a Renault». rr.pt. Consultado em 7 de julho de 2020 
  20. «Fernando Alonso Joins Renault F1 Team». www.renaultsport.com. Consultado em 8 de julho de 2020 
  21. a b «Ex-AlphaTauri racer Daniil Kvyat joins Alpine as reserve driver for 2021» (em inglês). Formula 1. Consultado em 2 de março de 2021 
  22. «Esteban Ocon joins Renault F1 Team». renaultsport.com. Renault Sport. Consultado em 13 de setembro de 2019 
  23. «F1 – Mercedes não pode chamar Ocon de volta antes de 2022». autoracing.com.br. Consultado em 13 de setembro de 2019 
  24. «Após acordo com Stroll, Racing Point passa a se chamar Aston Martin em 2021». motorsport.uol.com.br. 31 de janeiro de 2020. Consultado em 31 de janeiro de 2020 
  25. «F1: Aston Martin abandona o rosa e anuncia patrocinadora máster; veja». motorsport.uol.com.br. 7 de janeiro de 2021. Consultado em 7 de janeiro de 2021 
  26. «Aston Martin reveal name of 2021 F1 challenger ahead of next week's launch». Formula1.com. 24 de fevereiro de 2021. Consultado em 24 de fevereiro de 2021 
  27. «The AMR21». AstonMartinF1.com. 3 de março de 2021. Consultado em 3 de março de 2021 
  28. a b «Vettel to make sensational Racing Point switch in 2021 as they re-brand as Aston Martin | Formula 1®». www.formula1.com (em inglês). Consultado em 10 de setembro de 2020 
  29. «Aston Martin contrata Hulkenberg para o cargo de piloto reserva». ge.com. Consultado em 8 de abril de 2021 
  30. «Racing Point descarta Vettel e garante Stroll na equipe em 2021». F1 Mania. 18 de maio de 2020. Consultado em 18 de maio de 2020 
  31. «F1: Ferrari revela nome de carro de 2021 e planos para lançamento». motorsport.uol.com.br. 19 de dezembro de 2020. Consultado em 20 de dezembro de 2020 
  32. «SF21, the New Ferrari Single-Seater – Ferrari.com». Ferrari.com. Consultado em 10 de março de 2021. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2021 
  33. «Leclerc and Ferrari announce multi-year agreement | Formula 1®». www.formula1.com (em inglês). 23 de dezembro de 2019. Consultado em 23 de dezembro de 2019 
  34. «Callum Ilott será o terceiro piloto da Ferrari em 2021». f1mania. 15 de dezembro de 2020. Consultado em 15 de dezembro de 2020 
  35. «Ferrari anuncia Carlos Sainz no lugar de Sebastian Vettel para 2021». g1. 14 de maio de 2020. Consultado em 14 de maio de 2020 
  36. «Uralkali Announced as Haas F1 Team Title Partner». Haas F1 Team. 4 de março de 2021. Consultado em 5 de março de 2021 
  37. a b «F1: Haas divulga data de lançamento do VF-21, carro de 2021, e completa calendário das equipes». motorsport.uol.com.br. 25 de fevereiro de 2021. Consultado em 25 de fevereiro de 2021 
  38. «VF-21». Haas F1 Team. Consultado em 9 de março de 2021. Cópia arquivada em 10 de março de 2021 
  39. «Russian F1 racer Nikita Mazepin to race under neutral flag». Motorsport (em inglês). Consultado em 6 de fevereiro de 2021 
  40. a b «BREAKING: Haas sign F2 racer Nikita Mazepin for 2021 on multi-year deal». www.formula1.com (em inglês). Formula 1. 1 de dezembro de 2020. Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  41. «Pietro Fittipaldi assina renovação de contrato com a Haas e segue como reserva em 2021». globoesporte.globo.com. Consultado em 19 de fevereiro de 2021 
  42. «Mick Schumacher to race for Haas in 2021 as famous surname returns to F1 grid». Formula 1 (em inglês). 2 de dezembro de 2020. Consultado em 2 de dezembro de 2020 
  43. Rencken, Dieter; Collantine, Keith (3 de novembro de 2020). «"No nasty surprises" designing Mercedes installation for McLaren MCL35M – Key». RaceFans.net (em inglês). Consultado em 3 de novembro de 2020 
  44. «McLaren Racing – McLaren MCL35M Technical Specification». www.mclaren.com. Consultado em 15 de fevereiro de 2021 
  45. «McLaren anuncia Daniel Ricciardo como piloto para a temporada de 2021». g1. 14 de maio de 2020. Consultado em 14 de maio de 2020 
  46. a b «McLaren set to share Mercedes F1 reserve drivers again». Motorsport.com (em inglês). Adam Cooper. Consultado em 12 de março de 2021 
  47. «F1: McLaren confirma Di Resta como substituto em 2021 caso não possa usar pilotos da Mercedes». motorsport.uol.com.br. 16 de abril de 2021. Consultado em 16 de abril de 2021 
  48. Richards, Giles (10 de julho de 2019). «Lando Norris signs new McLaren contract after superb start to F1 career». The Guardian. Consultado em 1 de maio de 2020 
  49. Morrison, Mac (23 de maio de 2014). «Mercedes F1 extends Petronas partnership for 10 years». autoweek.com (em inglês). Consultado em 13 de setembro de 2019 
  50. Noble, Jonathan (2 de fevereiro de 2021). «Mercedes announces launch date for 2021 F1 car». motorsport.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2021. Cópia arquivada em 2 de fevereiro de 2021 
  51. «Mercedes W12: ecco la scheda tecnica». Motorsport.com (em italiano). 2 de março de 2021. Consultado em 2 de março de 2021 
  52. «Lewis Hamilton and Mercedes agree new contract for 2021» (em inglês). Formula 1. 8 de fevereiro de 2021. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  53. a b «De Vries joins Vandoorne in Mercedes F1 reserve driver role». Motorsport (em inglês). Consultado em 2 de março de 2021 
  54. «Valtteri Bottas signs new deal to drive for Mercedes in 2021». F1 (em inglês). 6 de agosto de 2020. Consultado em 6 de agosto de 2020 
  55. Rencken, Dieter; Collantine, Keith (14 de outubro de 2020). «Red Bull will address current car problems in RB16B - Horner». RaceFans (em inglês). Consultado em 19 de outubro de 2020 
  56. «Meet The RA621H». Honda.Racing. Consultado em 23 de fevereiro de 2021 
  57. a b «Perez to partner Verstappen at Red Bull in 2021, as Albon becomes reserve driver» (em inglês). Fórmula 1. 18 de dezembro de 2020. Consultado em 18 de dezembro de 2020 
  58. «Fórmula 1: Verstappen renova contrato com a Red Bull». motorsport.uol.com.br. 7 de janeiro de 2020. Consultado em 7 de janeiro de 2020 
  59. a b «F1: Williams confirma data em março para lançamento do carro de 2021». motorsport.uol.com.br. 5 de fevereiro de 2021. Consultado em 5 de fevereiro de 2021 
  60. Luca Manacorda (5 de março de 2021). «La scheda tecnica della Williams FW43B». MotorBox (em italiano). Consultado em 5 de março de 2021 
  61. a b «Williams confirma Russell e Latifi para a temporada 2021 da F1». motorsport.uol.com.br. 16 de julho de 2020. Consultado em 16 de julho de 2020 
  62. «Russell and Latifi to stay on at Williams in unchanged 2021 driver line-up». Formula1.com (em inglês). 16 de julho de 2020. Consultado em 16 de julho de 2020 
  63. «F1 – Jack Aitken continua como piloto de reserva da Williams». autoracing.com.br. 4 de março de 2021. Consultado em 6 de março de 2021 
  64. «Roy Nissany Continues with Williams Racing as Official Test Driver». Williams Grand Prix Engineering. 19 de janeiro de 2021. Consultado em 8 de março de 2021 
  65. «Formula 1: Williams confirm George Russell through 2021». Beyond the Flag. Consultado em 1 de novembro de 2019 
  66. «2021 FIA Formula One World Championship – Entry List». Fédération Internationale de l'Automobile. Consultado em 3 de março de 2021. Cópia arquivada em 3 de março de 2021 
  67. Takle, Abhishek (28 de setembro de 2019). «McLaren to return to Mercedes engines from 2021». reuters.com. Reuters. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  68. «McLaren confirma mudança para motores Mercedes a partir de 2021». motorsport.uol.com.br. 28 de setembro de 2019. Consultado em 28 de setembro de 2019 
  69. «Mesmo com regulamento adiado, McLaren garante uso de motor Mercedes em 2021». Grande Prêmio. 23 de março de 2020. Consultado em 13 de abril de 2020 
  70. «Stroll se torna acionista, e Racing Point é rebatizada para Aston Martin em 2021». Grande Prêmio. 31 de janeiro de 2020. Consultado em 31 de janeiro de 2020 
  71. «Aston Martin Lagonda Global Holdings plc». London Stock Exchange. Consultado em 31 de janeiro de 2020 
  72. «Renault to rebrand as Alpine F1 Team in 2021». Formula One. 6 de setembro de 2020. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  73. «Ferrari confirma saída de Vettel da equipe ao final da temporada 2020». motorsport.uol.com.br. 12 de maio de 2020. Consultado em 25 de maio de 2020 
  74. «Ferrari anuncia Carlos Sainz no lugar de Sebastian Vettel para 2021». Globo Esporte. 14 de maio de 2020. Consultado em 14 de maio de 2020 
  75. «McLaren anuncia Daniel Ricciardo como piloto para a temporada de 2021». Globo Esporte. 14 de maio de 2020. Consultado em 14 de maio de 2020 
  76. «Fernando Alonso to make sensational return to F1 with Renault in 2021». formula1.com. Formula One Administration. 8 de julho de 2020. Consultado em 8 de julho de 2020 
  77. «F1: Pérez anuncia saída da Racing Point após temporada 2020 e deixa caminho livre para Vettel». motorsport.uol.com.br. 8 de setembro de 2020. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  78. «Haas põe fim a uma era e confirma saída de Grosjean e Magnussen após temporada 2020». Grande Prêmio. 22 de outubro de 2020. Consultado em 22 de outubro de 2020 
  79. «Filho da lenda Michael Schumacher, Mick é anunciado pela Haas para a temporada 2021 de F1». Globoesporte.com. 2 de dezembro de 2020. Consultado em 2 de dezembro de 2020 
  80. «Kvyat confirma que não estará na Fórmula 1 em 2021». motorsport.uol.com.br. 15 de dezembro de 2020. Consultado em 16 de dezembro de 2020 
  81. «F1 schedule 2021: Formula 1 announces provisional 23-race calendar for 2021». Formula1.com (em inglês). 10 de novembro de 2020. Consultado em 10 de novembro de 2020 
  82. «FIA Announces World Motor Sport Council Decisions». FIA.com. 20 de dezembro de 2020. Consultado em 30 de dezembro de 2020 
  83. «F1 Schedule 2021 – Bahrain to host season opener as Australia moves later in calendar and Imola returns». Formula1.com. 12 de janeiro de 2021. Consultado em 12 de janeiro de 2021 
  84. «Caléndário da Fórmula 1 de 2021». 16 de Fevereiro de 2021. Consultado em 16 de Fevereiro de 2021 
  85. Coch, Mat (10 de maio de 2019). «Two new events expected for 2020 F1 calendar». speedcafe.com. Speedcafe. Consultado em 26 de setembro de 2019 
  86. a b c «F1: Organização confirma cancelamento do GP da Holanda de 2020». motorsport.uol.com.br. 28 de maio de 2020. Consultado em 6 de junho de 2020 
  87. «F1 adds Saudi Arabian Grand Prix night race to 2021 calendar». Formula1.com. Formula One Administration. 5 de novembro de 2020. Consultado em 5 de novembro de 2020 
  88. Smith, Luke (27 de outubro de 2020). «F1 set for 23-race calendar in 2021 featuring new Saudi Arabia race». Autosport.com. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  89. Noble, Jonathan (17 de janeiro de 2020). «New Saudi Arabia circuit in Qiddiya could host F1 race from 2023». Autosport.com. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  90. «Cancellation of the 2020 Vinfast Vietnam Grand Prix». Grande Prêmio do Vietnã. 16 de outubro de 2020. Consultado em 16 de outubro de 2020. Cópia arquivada em 22 de outubro de 2020 
  91. Andrew Benson (9 de novembro de 2020). «Vietnamese Grand Prix dropped from 2021 F1 schedule». bbc.com. Consultado em 9 de novembro de 2020 
  92. a b c «F1 confirma GP de Portugal em Portimão como terceira etapa de 2021». motorsport.uol.com.br. 5 de março de 2021. Consultado em 5 de março de 2021 
  93. «Palco de corridas imprevisíveis, GP do Azerbaijão tem contrato estendido com Fórmula 1 até 2023». Globo Esporte. 5 de fevereiro de 2019. Consultado em 13 de setembro de 2019 
  94. «Monaco announces date for 2021 Grand Prix». GrandPrix247. 19 de maio de 2020. Consultado em 22 de maio de 2020 
  95. van Leeuwen, Andrew. «Singapore Grand Prix to stay on Formula 1 calendar to at least 2021». autosport.com. Motorsport Network. Consultado em 13 de setembro de 2019 
  96. «Monaco announce cancellation of 2020 F1 race due to coronavirus». formula1.com (em inglês). Formula One World Championship Ltd. 19 de março de 2020. Consultado em 19 de maio de 2020 
  97. «F1 confirm 2020 Azerbaijan, Singapore and Japanese Grands Prix have been cancelled». formula1.com (em inglês). 12 de junho de 2020. Consultado em 6 de junho de 2020 
  98. «Organisers confirm 2020 French Grand Prix will not go ahead». formula1.com. 27 de abril de 2020. Consultado em 27 de abril de 2020 
  99. «F1 confirms first 8 races of revised 2020 calendar, starting with Austria double header». formula1.com (em inglês). Formula One World Championship Ltd. Consultado em 2 de junho de 2020 
  100. «Agreement in principle reached to host the first-ever Miami Grand Prix». F1. 19 de outubro de 2019. Consultado em 30 de outubro de 2019 
  101. «Fórmula 1: organizadores anunciam GP de Miami em 2021; entenda». motorsport.uol.com.br. 16 de outubro de 2019. Consultado em 16 de outubro de 2019 
  102. «Rio faz acordo de exclusividade para negociar com F1 até novembro». motorsport.uol.com.br. 13 de julho de 2019. Consultado em 13 de setembro de 2019 
  103. «Covas anuncia troca do nome do GP Brasil de F1: "Grande Prêmio São Paulo"». metropoles.com. 12 de novembro de 2020. Consultado em 20 de novembro de 2020 
  104. «F1 confirma acordo com São Paulo para os próximos cinco anos». motorsport.uol.com.br. 16 de dezembro de 2020. Consultado em 17 de dezembro de 2020 
  105. «Justiça suspende contrato para realização do GP Brasil de Fórmula 1 em Interlagos». G1. Consultado em 1 de março de 2021 
  106. a b «Formula 1 announce that Turkey will replace Canada on 2021 F1 race calendar». Formula 1 (em inglês). Consultado em 28 de abril de 2021 
  107. «2021 F1 calendar reshuffled, as Turkey drops off and extra Austria race added». Formula 1 (em inglês). Consultado em 14 de maio de 2021 
  108. a b «Singapore Grand Prix called off for 2021». www.formula1.com (em inglês). Consultado em 4 de junho de 2021 
  109. «F1 confirma retorno do GP da Turquia, substituindo Singapura». motorsport.uol.com.br. Consultado em 25 de junho de 2021 
  110. a b «GPs da Austrália de F1 e MotoGP são cancelados devido à pandemia». motorsport.uol.com.br. Consultado em 6 de julho de 2021 
  111. «GPs da Austrália de F1 e MotoGP são cancelados devido à pandemia». grandepremio.com.br. Consultado em 18 de agosto de 2021 
  112. «Formula 1 confirms 2021 Japanese Grand Prix has been cancelled». www.formula1.com (em inglês). Consultado em 18 de agosto de 2021 
  113. «McLaren set date to unveil 2021 F1 car, the MCL35M». Formula 1 (em inglês). Consultado em 29 de janeiro de 2021 
  114. «Alfa Romeo set date for 2021 car launch». Formula 1 (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2021 
  115. «F1: Red Bull confirma data de lançamento do RB16B, carro de 2021». Motorsport. Consultado em 17 de fevereiro de 2021 
  116. «Alpine divulga data de lançamento do A521, seu "primeiro" carro na F1». Motorsport. Consultado em 16 de fevereiro de 2021 
  117. «Mercedes confirm launch date for 2021 F1 challenger». Formula 1 (em inglês). Consultado em 2 de fevereiro de 2021 
  118. «F1: Aston Martin confirma data de lançamento do carro de 2021». Motorsport (em inglês). Consultado em 16 de fevereiro de 2021 
  119. «Ferrari fire up all-new power unit and confirm launch date for 'improved' 2021 car». Formula 1 (em inglês). Consultado em 12 de fevereiro de 2021 
  120. Cooper, Adam (19 de março de 2020). «F1 teams pushing to postpone '21 cars amid coronavirus uncertainty». autosport.com. Motorsport Network. Consultado em 19 de março de 2020 
  121. Herrero, Daniel (20 de março de 2020). «Formula 1's new regulations delayed until 2022». speedcafe.com. Speedcafe. Consultado em 20 de março de 2020 
  122. «Novas regras vão para 2022, mas teto de gastos já vale em 2021». motorsport.uol.com.br. 19 de março de 2020. Consultado em 20 de março de 2020 
  123. «F1 aprova redução do teto de gastos e regras para GPs com portões fechados». motorsport.uol.com.br. 27 de maio de 2020. Consultado em 6 de junho de 2020 
  124. Cooper, Adam. «Formula 1 cost cap figure from 2021 season set to be $175million». autosport.com. Motorsport Network. Consultado em 26 de setembro de 2019 
  125. «Formula One risks losing teams due to the coronavirus crisis, says McLaren principal Andreas Seidl». abc.net.au. Australian Broadcasting Corporation. 16 de abril de 2020. Consultado em 1 de maio de 2020 
  126. Smith, Luke (16 de abril de 2020). «Seidl: F1 will survive COVID-19 crisis, but not all teams certain to». autosport.com. Motorsport Network. Consultado em 1 de maio de 2020 
  127. a b c «2021 F1 financial rules and regulations: What is the cost cap and how will it be enforced?». www.formula1.com. 31 de outubro de 2019. Consultado em 1 de novembro de 2019 
  128. Coch, Mat (19 de junho de 2019). «F1 boss confident cost cap can be policed». speedcafe.com. Speedcafe. Consultado em 26 de setembro de 2019 
  129. «2021 Formula One Sporting Regulations» (PDF). Fédération Internationale de l'Automobile. 19 de junho de 2020. p. 5. Consultado em 24 de agosto de 2020. Cópia arquivada (PDF) em 13 de setembro de 2020 
  130. Cooper, Adam (21 de junho de 2020). «FIA reveals tweaks to 2020 Formula 1 parts freeze rules». Autosport. Consultado em 24 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 19 de setembro de 2020 
  131. «What does the 2021 aero rules change mean for the cars – and which teams will it hurt most?». F1. Consultado em 20 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  132. «McLaren allowed to change chassis for new engine». Speedcafe. 26 de março de 2020. Cópia arquivada em 19 de setembro de 2020 
  133. Carvalho, Ronan (16 de junho de 2020). «Ross Brawn opens up on the major compromise the FIA made for McLaren». EssentiallySports. Consultado em 17 de junho de 2020. Cópia arquivada em 27 de julho de 2020 
  134. «Six key questions about F1's new token system answered». The Race. 2 de junho de 2020. Consultado em 20 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2020 
  135. «The key performance area being closed off as F1 trims 2021 downforce levels». Formula1.com. 27 de maio de 2020. Consultado em 5 de fevereiro de 2021. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2020 
  136. Hughes, Mark; Piola, Giorgio (2 de junho de 2020). «What does the 2021 aero rules change mean for the cars – and which teams will it hurt most?». Formula 1. Consultado em 5 de fevereiro de 2021. Cópia arquivada em 21 de setembro de 2020 
  137. «FIA outline proposed downforce changes for 2021». Formula 1. 29 de agosto de 2020. Consultado em 5 de fevereiro de 2021. Cópia arquivada em 1 de novembro de 2020 
  138. Benson, Andrew (31 de março de 2020). «Formula 1: Mercedes revolutionary 'DAS' steering remains banned for 2021». BBC Sport. Consultado em 31 de março de 2020. Cópia arquivada em 18 de setembro de 2020 
  139. «Mercedes confident 'dual-axis steering' system for 2020 within F1 rules». BBC Sport. 20 de fevereiro de 2020. Consultado em 20 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 22 de fevereiro de 2020 
  140. Mitchell, Scott (1 de novembro de 2019). «F1 teams obliged to run rookies in two FP1 sessions in 2021». Autosport. Consultado em 1 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 1 de novembro de 2019 
  141. «2021 F1 rules: New regulations to offer more opportunities for young drivers». F1. 1 de novembro de 2019. Consultado em 1 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 1 de novembro de 2019 
  142. Smith, Luke (17 de dezembro de 2020). «FIA adjusts F1 tyre rule after Russell's Sakhir GP incident». motorsport.com. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 23 de dezembro de 2020 
  143. «Maximum race time reduced to 3 hours». pitpass.com. 17 de dezembro de 2020. Consultado em 17 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 17 de dezembro de 2020 
  144. «Análise: a curva 4 do GP do Barein e a polêmica dos limites de pista». Voando Baixo. 29 de Março de 2021. Consultado em 29 de Março de 2021 
  145. Mitchell, Scott (31 de outubro de 2019). «How F1's new three-day race weekend format from 2021 will work». Autosport. Cópia arquivada em 31 de outubro de 2019 
  146. «2021 F1 Grand Prix start times confirmed - including a return to races starting on the hour». Formula1.com. 29 de janeiro de 2021. Consultado em 5 de fevereiro de 2021. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2021 
  147. James Galloway (29 de janeiro de 2021). «F1 reverts to on-the-hour start times for 2021, while Friday Practice time cut». SkySports.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2021. Cópia arquivada em 6 de fevereiro de 2021 
  148. «W Series at British Grand Prix weekend». BBC Sport. 8 de dezembro de 2020. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 8 de dezembro de 2020 
  149. Walsh, Fergal (1 de dezembro de 2020). «New three-race weekend format for F2 and F3 revealed». Motorsport Week. Consultado em 30 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2020 
  150. Benson, Andrew (9 de fevereiro de 2021). «F1 to contemplate shorter 'sprint' races». BBC Sport. Consultado em 9 de fevereiro de 2021. Cópia arquivada em 10 de fevereiro de 2021 
  151. a b «F1 aprova corridas classificatórias aos sábados; Brasil é dúvida». Motorsport. Consultado em 26 de abril de 2021 
  152. a b c «Sprint Qualifying to debut at three Grands Prix in 2021 following unanimous agreement from teams». Formula 1 (em inglês). Consultado em 26 de abril de 2021 
  153. «2021 F1 pre-season testing plan agreed». The Race (em inglês). 5 de dezembro de 2020. Consultado em 23 de dezembro de 2020 
  154. «F1 e equipes chegam a acordo por pré-temporada de três dias no Bahrein em março». motorsport.uol.com.br. 12 de janeiro de 2021. Consultado em 12 de janeiro de 2021 
  155. «Verstappen é o mais rápido no Bahrein em dia marcado por tempestade de areia». motorsport.com. 12 de Março de 2021. Consultado em 12 de Março de 2021 
  156. «Bottas voa na hora final e termina como o mais rápido do sábado no Bahrein». motorsport.com. 13 de Março de 2021. Consultado em 13 de Março de 2021 
  157. «Verstappen e Honda terminam como os mais rápidos da pré-temporada no Bahrein». motorsport.com. 14 de Março de 2021. Consultado em 14 de Março de 2021 
  158. «Pirelli reveal compounds for 2021 season, including nominations for new Dutch and Saudi Arabian GPs». Formula 1 (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2021 
  159. Alan Baldwin (12 de Janeiro de 2021). «Fórmula 1 adia GP da Austrália e abertura da temporada será no Bahrein». Agência Brasil. Consultado em 27 de Março de 2021. Cópia arquivada em 27 de Março de 2021 
  160. «Após alteração no calendário, testes da F1 são transferidos da Espanha para o Barein». Globoesporte.com. 12 de Janeiro de 2021. Consultado em 27 de Março de 2021. Cópia arquivada em 27 de Março de 2021 
  161. «Pole de Max Verstappen no Bahrein é marcada por otimismo e torta na cara». UOL Esporte. 27 de Março de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  162. Rafael Lopes (28 de Março de 2021). «No braço e com polêmica: Lewis Hamilton vence a primeira do ano». ge. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  163. «Mazepin pede desculpas à Haas por abandono na 1.ª volta e mira aprendizado». UOL Esporte. 28 de Março de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  164. Lucas Couto (28 de Março de 2021). «Tsunoda revela emoção por ultrapassagem em Alonso no Bahrein: "Meu pai é um grande fã"». www.grandepremio.com.br. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  165. «Batalha com Vettel e abandono: a reestreia de Alonso na F1». BandSports. 28 de Março de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  166. Haydn Cobb (13 de abril de 2021). «2021 F1 Emilia Romagna GP session timings and preview» (em inglês). Consultado em 6 de Junho de 2021 
  167. «F-1 muda horários de treinos em Imola por causa de funeral do príncipe Philip». Estadão. 13 de abril de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  168. «Verstappen tem performance impecável e dá o troco em Hamilton na Itália». BandSports. 18 de abril de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  169. «F1: Norris comemora segundo pódio após decepção do sábado». Motorsport.com. 18 de abril de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  170. Jake Boxall-Legge (27 de abril de 2021). «F1: Ilott correrá treino livre 1 com Alfa Romeo no GP de Portugal». Motorsport.com. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  171. «Hamilton vence GP de Portugal e amplia liderança na F1». Agência Brasil. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  172. «Lewis Hamilton vence GP da Espanha e iguala recorde de Senna». Folha de S.Paulo. 9 de Maio de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  173. Murillo Ferrari (8 de maio de 2021). «Em nova marca histórica, Hamilton conquista 100.ª pole position na F1». CNN. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  174. Phillip Horton (3 de maio de 2021). «Barcelona gets approval for 1,000 fans on race day». Motorsport Week (em inglês). Consultado em 6 de Junho de 2021 
  175. Nathalia De Vivo (20 de Maio de 2021). «Williams traz pintura comemorativa em Mônaco pelos 750 GPs na F1». F1 Mania. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  176. Vitor Fazio (18 de maio de 2021). «Pintura da McLaren em Mônaco é melhor que tradicional». www.grandepremio.com.br. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  177. «Charles Leclerc está fora do GP de Mônaco». UOL. 23 de Maio de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  178. «Verstappen vence GP de Mônaco, supera Hamilton e consegue feito inédito na carreira; Red Bull acaba com jejum». ESPN. 23 de Maio de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  179. «Alonso: "injusto" que pilotos mantenham suas posições em Baku». Motorsport.com. 5 de Junho de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  180. «Alonso discorda em manter posições de pilotos que causam bandeiras vermelhas». ge. 5 de Junho de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  181. «Leclerc não esperava por pole no Azerbaijão após "volta de m..."». ge. 5 de Junho de 2021. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  182. Murillo Ferrari (6 de junho de 2021). «Sergio Pérez vence GP do Azerbaijão após acidente de Verstappen». CNN. Consultado em 6 de Junho de 2021 
  183. André Avelar (19 de Junho de 2021). «Tsunoda roda, bate e abandona Q1 logo na primeira volta rápida». grandepremio.com.br. Consultado em 20 de Junho de 2021 
  184. «Mick Schumacher celebra primeira ida ao Q2 na F1, apesar de batida». ge. 19 de Junho de 2021. Consultado em 20 de Junho de 2021 
  185. Pedro Henrique Marum (19 de Junho de 2021). «Schumacher erra, bate e causa bandeira vermelha. Mas passa ao Q2». grandepremio.com.br. Consultado em 20 de Junho de 2021 
  186. Andrew Benson (19 de Junho de 2021). «Max Verstappen beats Lewis Hamilton to pole in France». BBC Sport (em inglês). Consultado em 20 de Junho de 2021 
  187. Giles Richards (20 de Junho de 2021). «Max Verstappen triumphs in pulsating duel with Lewis Hamilton at French GP». The Guardian (em inglês). Consultado em 20 de Junho de 2021. Cópia arquivada em 20 de Junho de 2021 
  188. «GP da Estíria: Verstappen leva pole em classificação dominada pela RBR». ge. 26 de Junho de 2021. Consultado em 26 de Junho de 2021. Cópia arquivada em 26 de Junho de 2021 
  189. Pedro André Mendes (27 de Junho de 2021). «GP Estíria F1: E vão quatro para Max Verstappen». AutoSport. Consultado em 27 de Junho de 2021. Cópia arquivada em 27 de Junho de 2021 
  190. Luke Smith (27 de Junho de 2021). «Russell rues "typical" bad luck when chasing first Williams points» [Russell lamenta a "típica" má sorte ao perseguir os primeiros pontos Williams]. AutoSport (em inglês). Consultado em 27 de Junho de 2021. Cópia arquivada em 27 de Junho de 2021 
  191. José Luis Abreu (27 de Junho de 2021). «GP Estíria F1: Incidente na curva 3 'trama' Pierre Gasly». AutoSport. Consultado em 27 de Junho de 2021. Cópia arquivada em 27 de Junho de 2021 
  192. «Pierre Gasly contraint à l'abandon dès le premier tour du Grand Prix de Styrie». L'Équipe (em francês). 27 de Junho de 2021. Consultado em 27 de Junho de 2021. Cópia arquivada em 27 de Junho de 2021 
  193. «Com público reduzido, GP do Brasil de Fórmula 1 tem ingressos esgotados». Rádio Itatiaia. 29 de Junho de 2021. Consultado em 10 de Julho de 2021 
  194. «Bolha na NBA, estádio sem torcida e calendário: os impactos do coronavírus no esporte». Jovem Pan. 28 de Dezembro de 2020. Consultado em 10 de Julho de 2021 
  195. Fernando Silva (24 de Junho de 2021). «Fórmula 1 confirma GP da Inglaterra com casa cheia em Silverstone». GrandePrêmio.com.br. Consultado em 10 de Julho de 2021 
  196. «F1 2021: entenda como funcionarão as corridas classificatórias». ge. 12 de Julho de 2021. Consultado em 18 de Julho de 2021 
  197. Fernando Silva (15 de Julho de 2021). «Tudo sobre a primeira corrida sprint da história da Fórmula 1». GrandePremio.com.br. Consultado em 18 de Julho de 2021 
  198. «Com aval de equipes, F1 confirma corridas classificatórias em 2021». Globoesporte.com. 26 de abril de 2021. Consultado em 26 de abril de 2021 
  199. «Lewis Hamilton na "pole" para a "pole" do GP Inglaterra». PÚBLICO. 16 de Julho de 2021. Consultado em 28 de Setembro de 2021 
  200. «Fórmula 1: Lewis Hamilton exalta torcida e comemora pole do sprint». UOL. 16 de Julho de 2021. Consultado em 28 de Setembro de 2021 
  201. «Max Verstappen leva pole position no Grande Prêmio da Inglaterra». CNN Brasil. 17 de Julho de 2021. Consultado em 28 de Setembro de 2021 
  202. «Hamilton vence GP da Inglaterra pela oitava vez em corrida controversa». Agência Brasil. 18 de Julho de 2021. Consultado em 28 de Setembro de 2021 
  203. Kadu Gouvêa (30 de Julho de 2021). «Esperamos estar mais fortes no sábado, diz Alfa Romeo F1». F1Mania. Consultado em 28 de Setembro de 2021 
  204. Gabriel Carvalho (31 de Julho de 2021). «Pole, Hamilton minimiza vaias do público na Hungria: "Elas me abastecem"». GrandePrêmio.com.br. Consultado em 28 de Setembro de 2021 
  205. «Ocon (Alpine) vence na Hungria seu primeiro GP de F1; Hamilton volta à liderança». Yahoo!. 1 de agosto de 2021. Consultado em 28 de Setembro de 2021 
  206. «Verstappen vence GP da Bélgica de F1 após 'correr' somente quatro voltas». Folha Online. 29 de agosto de 2021. Consultado em 11 de Outubro de 2021 
  207. «Kimi Raikkonen testa positivo para Covid e não corre na Holanda». ISTOÉ Independente. 4 de Setembro de 2021. Consultado em 11 de Outubro de 2021 
  208. «Max Verstappen vence Grande Prêmio dos Países Baixos e reassume liderança da F1». Gazeta Esportiva. 5 de setembro de 2021. Consultado em 11 de Outubro de 2021 
  209. Kirshner, Alex (13 de dezembro de 2021). «The Controversial Formula 1 Championship Was a Netflix Dream Come True». Slate Magazine (em inglês). Consultado em 4 de janeiro de 2022 
  210. «Mercedes will not appeal Abu Dhabi Grand Prix result». ESPN.com (em inglês). 16 de dezembro de 2021. Consultado em 4 de janeiro de 2022 
  211. «Band oficializa transmissão da F1 até 2022 e também passará F2 e F3; F1TV Pro será liberada no Brasil»