Autódromo de Interlagos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Autódromo José Carlos Pace)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Autódromo José Carlos Pace
Autódromo de Interlagos
Mapa atual do circuito.
Informação geral
Localização São Paulo, São Paulo, Brasil
Fuso horário UTC-3
Capacidade 60 000
Licença FIA Grau 1
Inauguração 1938
Abertura 1940
Nome(s) anterior(es) Autódromo de Interlagos (1940–1985)
Eventos principais Fórmula 1
GP do Brasil (1972–1977, 1979–1980, 1990–presente)

WEC
6 Horas de São Paulo
(2012–2014)

Mil Milhas Brasil
(1956–1961, 1965–1967 1970, 1973, 1981, 1983–1990, 1992–1999, 2001–2008, 2020)

Stock Car Brasil
(1979–presente)

Fórmula Truck
(até 2016)

TC 2000

Fórmula 3 Sul-americana
(até 2013)

Fórmula 3 Brasil
(2014–presente)

Circuito atual (2000–presente)
Comprimento do circuito 4 309 km (2 677 mi)
Curvas 15
Volta mais rápida 1:10.540 (Valtteri Bottas, Mercedes, 2018, Fórmula 1)
4.ª variante (1997–1999)
Comprimento do circuito 4 292 km (2 667 mi)
Curvas 15
Volta mais rápida 1:18.397 (Jacques Villeneuve, Williams-Renault, 1997, Fórmula 1)
3.ª variante (1990–1996)
Comprimento do circuito 4 325 km (2 687 mi)
Curvas 15
Volta mais rápida 1:18.455 (Michael Schumacher, Benetton-Ford, 1994, Fórmula 1)
2.ª variante (1979–1989)
Comprimento do circuito 7 873 km (4 893 mi)
Curvas 26
Volta mais rápida 2:27.31 (René Arnoux, Renault, 1980, Fórmula 1)
Circuito original (1940–1978)
Comprimento do circuito 7 960 km (4 946 mi)
Curvas 26
Volta mais rápida 2:34.16 (Jean-Pierre Jarier, Shadow-Ford, 1975, Fórmula 1)

Autódromo José Carlos Pace é um autódromo municipal localizado no distrito de Cidade Dutra, na cidade de São Paulo, Brasil. Pela proximidade com o bairro de Interlagos é popularmente chamado de Autódromo de Interlagos. Foi inaugurado em 12 de maio de 1940, pelo interventor Ademar de Barros, e desde 1972 sedia o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.

O nome tradicional do bairro (e consequentemente do circuito) vem do fato da localização em uma região entre dois lagos artificiais, Guarapiranga e Billings, que foram construídos no começo do século XX para suprir a cidade com água e energia elétrica. O nome foi sugerido pelo arquiteto e urbanista francês Alfred Agache devido a região de Interlaken (literalmente "entre lagos") localizada na Suíça.[1] Em 1985 foi renomeado para homenagear o piloto de Fórmula 1 José Carlos Pace, falecido em 1977. Anexo a sua construção, há um Kartódromo, o Kartódromo Municipal Ayrton Senna.

O circuito tem sentido anti-horário. Nesse autódromo são realizadas as principais competições de Automobilismo do Brasil. É conhecido internacionalmente por sediar a etapa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 e o festival de música Lollapalooza.

História[editar | editar código-fonte]

Fotografia aérea do Autódromo de Interlagos.

No fim da década de 1920, o engenheiro britânico Luiz Romero Sanson idealizou uma região de lazer entre as represas Billings e Guarapiranga, sendo que sua filha escolheu o nome Interlagos para o local. A ideia era atender a população mais rica da cidade, que se interessava pelo automobilismo. A construção do circuito também foi incentivada por um acidente acontecido em 1936, quando foi realizada a primeira prova internacional de São Paulo nas ruas da cidade. A francesa Hellé-Nice sofreu um acidente que causou 6 mortes e deixou mais de 30 pessoas feridas.[2][3] A iniciativa da construção foi de Sanson e do Automóvel Clube do Brasil. O traçado foi inspirado nas pistas de Indianapolis, nos Estados Unidos, Brooklands, na Inglaterra e Monthony, na França.[2]

Em abril de 1939, com o autódromo ainda em obras, um grupo de pilotos liderado por Manoel de Teffé deu as primeiras voltas na pista. Um ano após houve a grande inauguração no dia 12 de maio de 1940, quando o autódromo abriu suas portas. Tinha, à época, uma extensão total de 7 960 m.[2] Neste dia o autódromo recebeu 15 mil pessoas para duas corridas: uma de motos, com 96 km (12 voltas) e o Grande Prêmio São Paulo, com 200 km (25 voltas).[3] O vencedor foi o piloto Artur Nascimento Júnior, que percorreu 25 voltas da prova no tempo de 1 hora, 46 minutos e 44 segundos. A estrutura ainda não estava pronto, e ainda não haviam arquibancadas, boxes, lanchonetes, banheiros, torre de cronometragem e de transmissão.[2]

Fechado para reformas em 1967, só foi reaberto em 1 de março de 1970, para a realização de uma prova do campeonato internacional de Fórmula Ford. Em 1971, o autódromo passou novamente por reformas para abrigar no ano seguinte, pela primeira vez, um Grande Prêmio de Fórmula 1. Em 1972 houve o primeiro Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 sem contar pontos para o campeonato, sendo vencido pelo argentino Carlos Reutemann, piloto da equipe Brabham. Em 1973 a prova já era válida pelo campeonato mundial de equipes e pilotos, sendo vencida pelo brasileiro Emerson Fittipaldi, da Lotus. Em 1975, o autódromo foi palco da primeira dobradinha de brasileiros na Fórmula 1: José Carlos Pace foi o vencedor, seguido de Fittipaldi.[2] Até 1980 o autódromo recebeu o Grande Prêmio sucessivamente, com exceção de 1978 que foi no Autódromo de Jacarepaguá. De 1981 a 1989 o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 foi realizado no Rio de Janeiro em Jacarepaguá.[3] Em 29 de junho de 1988, o Autódromo de Interlagos recebeu o 1° Hanabi Matsuri, em comemoração aos 80 anos da Imigração japonesa no Brasil.

Torre de controle do Autódromo de Interlagos.

Em 1989, a Prefeitura de São Paulo, com o apoio da Confederação Brasileira de Automobilismo, iniciou negociações para trazer de volta a Interlagos o Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 que havia sido transferido para Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Iniciou-se, assim, uma grande reforma que mudaria completamente o traçado do velho Interlagos, e em 1990 voltou para São Paulo onde continua até o presente momento, e sendo realizado sucessivamente. A extensão foi diminuída pela metade, chegando a 4 325 m. Atualmente, o percurso é de 4 309 m.[2]

O autódromo hospedou apresentações do KISS em 1999[4] e do Iron Maiden em 2009, e desde 2014 é sede da edição brasileira do festival Lollapalooza.[5]

Melhorias em 2007[editar | editar código-fonte]

No ano de 2007, o autódromo foi fechado por quatro meses para ser trocado todo o asfalto do circuito, além da construção de mais uma arquibancada na reta dos boxes e alteração da entrada dos boxes.

Para o Grande Prêmio do Brasil de 2007, foram realizados os reparos de maior escala dos últimos 35 anos do circuito, para resolver fundamentalmente problemas com a superfície da pista.[6][7] O asfalto existente foi totalmente substituído,[8] resultando em uma superfície da pista muito lisa. Ao mesmo tempo, a entrada do pit lane foi reforçada para melhorar a segurança e foi construído um novo e maior stand fixo.[9] Para facilitar o trabalho, o circuito foi fechado e não foram realizados eventos nos cinco meses imediatamente anteriores à corrida.[10]

Em 17 de outubro de 2007, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) começou a operar a nova estação da Linha 9, a Estação Autódromo, perto do circuito.[11][12][13][14] A Linha foi prolongada para melhorar o acesso entre o centro de São Paulo e região sul da Grande São Paulo, incluindo o circuito.[15][16][17] A estação, que fez parte dos planos de extensão da linha, localiza-se a 600 metros do portão do Setor G do autódromo.



Panorâmica da reta principal do Autódromo José Carlos Pace (Interlagos), tirada da arquibancada M, durante o treino de sexta-feira para o Grande Prêmio Petrobras do Brasil de Fórmula Um 2009.

Futuras reformas[editar | editar código-fonte]

Interlagos sofreu reformas a serem entregues em 2015 ao custo de R$ 130 milhões para atender novas exigências da FIA. A pista foi inteiramente recapeada já para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 de 2014, assim como foram refeitas a entrada dos boxes e a área de escape da segunda perna do S do Senna. Para 2015, o paddock existente foi inteiramente remodelado. O então prefeito Fernando Haddad estudou construir novos boxes na reta oposta, porém a ideia foi abandonada.[18]

Privatização[editar | editar código-fonte]

Desde o fim de 2019, a prefeitura de São Paulo apresentou duas vezes um edital para concessão do autódromo à iniciativa privada. O Tribunal de Contas do Município, porém, suspendeu o leilão desde o fim de abril de 2020.[3]

Ano 2020[editar | editar código-fonte]

Após o cancelamento do Grande Prêmio do Brasil de 2020 em decorrência da Pandemia de COVID-19 e uma série de incertezas sobre a permanência do evento em Interlagos, o então governador do estado de São Paulo confirmou, em novembro de 2020, a renovação do contrato com a Fórmula 1 até 2025.[19]

Traçados[editar | editar código-fonte]

Curvas[editar | editar código-fonte]

Interlagos no Grande Prêmio do Brasil, em 2006.
Curva "S" do Senna.
  • Curvas 1 e 2 – Estas curvas do traçado original são identificadas por números, mas dizia-se que, por serem curvas contornadas em alta velocidade, separavam os meninos dos homens, pois os pilotos mais corajosos contornavam-as "pé embaixo", ainda mais sabendo-se que nas áreas de escape das curvas havia enormes eucaliptos que literalmente "abraçavam" os carros que saíam da pista.
  • Curva 3 – Curva de alta velocidade que determinava o ritmo da primeira parte do miolo de Interlagos.
  • Curva "S" do Senna ou Curva Chico Landi - Durante a reforma que mudou completamente o traçado de Interlagos, Ayrton Senna propôs que fosse feito um S ligando a reta dos boxes à curva do sol, melhorando o traçado que estava proposto. O nome verdadeiro dessa curva se chama Chico Landi em homenagem ao primeiro piloto brasileiro a correr na Fórmula 1.
  • Curva do Sol – Passou a ter esse nome pois toda vez que se entrava nela o sol atrapalhava a visão do piloto. Esta situação já não ocorre devido a mudança no sentido da corrida, agora anti-horário, mas o nome foi mantido.
  • Curva do Sargento - Este nome foi atribuído devido a um sargento da Força Pública que estava de serviço no dia de um evento e que, entusiasmado com a corrida, entrou na pista com a sua viatura e ao chegar nesta curva perdeu o controle do carro e rodou. Ele tentou mais uma vez e rodou de novo. Após isso a curva foi batizada como a "Curva do Sargento".
  • Curva do Laranjinha - Devido à dificuldade em contornar a curva por falta de visão total, os pilotos inexperientes, que eram tratados por laranjas, sempre erravam a sua tangência.
  • Curva da Ferradura – Tem esse nome por ter um formato muito parecido com o de uma ferradura.
  • Curva do Pinheirinho - Por haver um pinheiro na área de escape da curva, que era sempre atingido quando um piloto perdia o controle do carro e saía da pista, foi dado este nome à curva.
  • Curva Bico de Pato - Uma curva muito fechada que tem a forma de um bico de um pato.
  • Mergulho - Curva que antecede a junção. Esta curva além de ter uma difícil visão, apresenta queda para o lado de fora da pista.
  • Curva da Junção - No antigo traçado esta curva ligava o circuito externo ao miolo da pista, atualmente é a junção da parte mista da pista com a subida dos boxes.
  • Café - Curva que antecede a reta chamada Subida dos Boxes. Ganhou esse nome porque, nos primeiros anos do autódromo, os locutores e jornalistas que cobriam as corridas num barranco naquele ponto do circuito preparavam e bebiam café. O cheiro da bebida era tão forte que os pilotos, ao contornarem aquela curva, o sentiam de longe, e a batizaram assim. Foi nesta curva que aconteceram os acidentes fatais de Rafael Sperafico em 2007 e de Gustavo Sondermann em 2011.

Comparação[editar | editar código-fonte]

Comparação das voltas mais rápidas por categorias no Autódromo José Carlos Pace.

Categoria Tempo Piloto Equipe/Fabricante Data
F1 1:07.281 Lewis Hamilton Mercedes/W09 EQ Power+ Grande Prêmio do Brasil de 2018
FIA WEC-LMP1 1:17.442 Timo Bernhard/Mark Webber/ Brendon Hartley Porsche 919 Hybrid/ Porsche Motorsport LMP1 6 Horas de São Paulo de 2014
Le Mans Series-LMP1 1:18.787 Pedro Lamy/ Stéphane Sarrazin Peugeot 908 HDi FAP/ Peugeot Sport Total Mil Milhas Brasil de 2007
Le Mans Series-LMP2 1:23.449 Juan Barazi/ Michael Vergers/ Karim Ojjeh Zytek 07S Mil Milhas Brasil de 2007[20]
World Series by Nissan 1:25.480 Ricardo Zonta Dallara SN01-Nissan VQ/ Gabord Competicion 2002/12/8
FIA Formula 3000 International Championship 1:26.060 Sebastien Bourdais Lola B02/50-Zytek/ Super Nova Racing 2002/3/30
F3 Brasil 1:28.129 Matheus Iorio Dallara F-309-Berta 2.3L/ Cesário Fórmula 2016/12/10
FIA WEC-LMGTE PRO GT2 1:29.858 Stefan Mücke/Darren Turner Aston Martin Vantage V8/ Aston Martin Racing 6 Horas de São Paulo de 2014
Endurance Brasil-GTP1 1:30.247 Paulo Roberto Bonifácio/ Felipe Giaffone/ Vitor Meira Prototótipo ZF01/ Scuderia 111 Mil Milhas Brasil de 2006
Endurance Brasil-GT1 1:31.570 Xandy Negrão/ Guto Negrão Audi TTR DTM/ Medley Genéricos 500 km de Interlagos de 2004
FIA GT1 Championship 1:32.060 Enrique Bernoldi/ Xandinho Negrão Maserati MC12/ Vitaphone Racing 2010/11/27
Endurance Brasil-GT3 1:34.646 Max Wilson/ Raul Boesel/ Marcel Visconde Porsche 911 GT3 RSR/ Stuttgart Sportcar-Dener Motorsport Mil Milhas Brasil de 2008
Brasil GT3 Championship 1:34.997 Daniel Serra/ Chico Longo Lamborghini LP 560 2008/8/7
SuperBike Brasil 1:35.380 Eric Granado Honda CBR 1000 RR/ Honda Racing 2017/6/24
Fórmula Renault 2.0 Brasil 1:35.809 Nelson Merlo Tatuus FR2000-F4R 2.0L/ Bassani Racing 2005/11/6
Stock Car V8 Brasil 1:37.032 Daniel Serra/João Paulo de Oliveira Eurofarma RC 2018/3/9
Porsche GT3 Cup Challenge Brasil 1:37.331 Alan Hellmeister/ Nelsinho Piquet Porsche 911 (Type 991 Cup) GT3-Cup/ FS Hero 500 km de Interlagos Porsche Cup 2016
Endurance Brasil-GT1 1:42.088 Lucas Molo/ Nelson Silva Júnior Ferrari 550 Maranello/ Tekpron 300 Milhas de Interlagos de 2005
TC2000 1:43.425 Cacá Bueno Honda Civic/ Honda Lubrax 2007/6/16
Spyder Race 1:43.496 Sergio Pistili AT Autosport 2008
Top Race V6 1:44.352 Agustin Canapino Mercedes-Benz C203 2010/7/24
Copa Chevrolet Montana 1:44.557 Rafael Daniel Gramacho Racing 2011/4/2
Stock Car Light 1:44.841 Gustavo Sondermann FTS Competições 2007/12/8
Pick-up Racing 1:46.740 Rodrigo Navarro Chevrolet/ Gramacho Racing 2009/7/5
Troféu Maserati 1:47.655 Guto Negrão Maserati Coupé Cambiocorsa/ Medley 2006/3/25
Formula Inter 1:45:296 Gabriel Salomão Fórmula Inter / Fórmula Inter 2019/7/14
Copa Brasil de Marcas 1:48.252 Guilherme Salas Renault Fluence/ Greco 2016/9/9
Sprint Race 1:48.948 Yuri/ Yago Cesário Sprint Race Pro 2017/5/11
Mercedes-Benz Grand Challenge 1:50.436 Fernando Fortes CLA AMG-Cup/ Mottin Racing 2016/12/10
Campeonato Brasileiro de Turismo 1:55.846 Felipe Guimarães W2 Racing 2015/12/12
AUDI DTCC 1:57.526 Felipe Gama MC Tubarão 2012/11/13
Fórmula 1600 1:58.523 Emilio Padron Della Barba Racing 2016/7/30
Stock Jr 1:58.614 Eduardo Leite JL Racing-Yamaha 2006
Campeonato Paulista de Marcas e Pilotos 1.59.660 Faio Ebrahim VW Gol/ EGB Valorem 2006
Copa Renault Clio 1:59.981 Rodolfo Pousa M2 Competições 2009/11/28
Copa Truck 2:00.542 Felipe Giaffone Volkswagen/ RM Competições 2011/7/2[21]

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Grande Prêmio do Brasil
A pista paulista marcou a última corrida (antes do abandono da aposentadoria) do piloto de Fórmula 1, o alemão Michael Schumacher.

O Autódromo de Interlagos foi palco do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 nos anos de: 1972 a 1977, 1979, 1980 e de 1990 até a data atual.

Provas disputadas e vencedores:

O fundo rosa mostra que a prova não fez parte do campeonato mundial da Fórmula 1.

Ano Piloto Equipe Detalhes
2019 Países Baixos Max Verstappen Red Bull-Honda Detalhes
2018 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes Detalhes
2017 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari Detalhes
2016 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes Detalhes
2015 Alemanha Nico Rosberg Detalhes
2014 Detalhes
2013 Alemanha Sebastian Vettel Red Bull-Renault Detalhes
2012 Reino Unido Jenson Button McLaren-Mercedes Detalhes
2011 Austrália Mark Webber Red Bull-Renault Detalhes
2010 Alemanha Sebastian Vettel Detalhes
2009 Austrália Mark Webber Detalhes
2008 Brasil Felipe Massa Ferrari Detalhes
2007 Finlândia Kimi Räikkönen Detalhes
2006 Brasil Felipe Massa Detalhes
2005 Colômbia Juan Pablo Montoya McLaren-Mercedes Detalhes
2004 Williams-BMW Detalhes
2003 Itália Giancarlo Fisichella Jordan-Ford Detalhes
2002 Alemanha Michael Schumacher Ferrari Detalhes
2001 Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes Detalhes
2000 Alemanha Michael Schumacher Ferrari Detalhes
1999 Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes Detalhes
1998 Detalhes
1997 Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault Detalhes
1996 Reino Unido Damon Hill Detalhes
1995 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Renault Detalhes
1994 Benetton-Ford Detalhes
1993 Brasil Ayrton Senna McLaren-Ford Detalhes
1992 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault Detalhes
1991 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda Detalhes
1990 França Alain Prost Ferrari Detalhes
Não houve de 1981 a 1989
1980 França René Arnoux Renault Detalhes
1979 França Jacques Laffite Ligier-Ford Detalhes
Não houve em 1978
1977 Argentina Carlos Reutemann Ferrari Detalhes
1976 Áustria Niki Lauda Ferrari Detalhes
1975 Brasil José Carlos Pace Brabham-Ford Detalhes
1974 Brasil Emerson Fittipaldi McLaren-Ford Detalhes
1973 Lotus-Ford Detalhes
1972 Argentina Carlos Reutemann Brabham-Ford Detalhes

Por pilotos, equipes e países que venceram1[editar | editar código-fonte]

↑1 (Última atualização: GP do Brasil de 2019)
Contabilizados somente os resultados válidos pelo Mundial de Fórmula 1

Recordes em Interlagos[editar | editar código-fonte]

Piloto Chassi/Motor Tempo Extensão Ano
Pole Position Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes V6 Turbo Híbrido 1min 07s 281 4 309 km 2018
Melhor Volta na Prova Finlândia Valtteri Bottas Mercedes V6 Turbo Híbrido 1min 10s 540 4 309 km 2018

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «História – Autódromo de Interlagos - Autódromo José Carlos Pace». Autódromo de Interlagos - Autódromo José Carlos Pace. Consultado em 30 de dezembro de 2015 
  2. a b c d e f Magatti, Ricardo (12 de maio de 2020). «Com futuro incerto, Autódromo de Interlagos celebra 80 anos». O Estado de São Paulo. Consultado em 12 de maio de 2020 
  3. a b c d Bocchini, Bruno (12 de maio de 2020). «Autódromo de Interlagos completa 80 anos com futuro indefinido». Agência Brasil. Consultado em 12 de maio de 2020 
  4. «KISS no Brasil 1999». Kiss Eternal. Consultado em 24 de setembro de 2019 
  5. «Lollapalooza 2014 muda para Autódromo de Interlagos e reduz dias». Terra. Consultado em 13 de outubro de 2019 
  6. «Interlagos será fechado para reforma». www.folhadaregiao.com.br/. 14 de junho de 2007. Consultado em 5 de agosto de 2007 
  7. «As obras em Interlagos». www.autodromointerlagos.com/. 4 de setembro de 2007. Consultado em 8 de setembro de 2007 
  8. «FIA tem uma justificada preocupação com o GP Brasil de Fórmula 1». www.gpbrasil.com.br/. Consultado em 5 de agosto de 2007 
  9. «Alargamento da entrada dos boxes, para maior segurança dos pilotos». www.autodromointerlagos.com/. Consultado em 5 de agosto de 2007 
  10. «Reforma deve acabar com problemas no asfalto de Interlagos». www.clicabrasilia.com.br/. 13 de junho de 2007. Consultado em 5 de agosto de 2007 
  11. «ESTAÇÃO AUTÓDROMO É INAUGURADA NESTA QUARTA-FEIRA». CET - Companhia de Engenharia de Tráfego. 16 de outubro de 2007. Consultado em 23 de outubro de 2007 
  12. «INAUGURAÇÃO DA ESTAÇÃO AUTÓDROMO DÁ LARGADA PARA O METRÔ DE SUPERFÍCIE EM SP». CET - Companhia de Engenharia de Tráfego. 18 de outubro de 2007. Consultado em 23 de outubro de 2007 
  13. «CIRCULAÇÃO DE TRENS GANHA ESQUEMA ESPECIAL PARA GP BRASIL DE F1». CET - Companhia de Engenharia de Tráfego. 18 de outubro de 2007. Consultado em 23 de outubro de 2007 
  14. «INAUGURAÇÃO DA ESTAÇÃO AUTÓDROMO MARCA INÍCIO DO METRÔ DE SUPERFÍCIE, NA CAPITAL». CET - Companhia de Engenharia de Tráfego. 22 de outubro de 2007. Consultado em 23 de outubro de 2007 
  15. «CET Operação Interlagos 2007». CET - Companhia de Engenharia de Tráfego. Consultado em 17 de outubro de 2007 
  16. «GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN DÁ INÍCIO ÀS OBRAS DE EXTENSÃO DA LINHA C». CPTM - Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. 21 de novembro de 2005. Consultado em 17 de outubro de 2007 
  17. «COMPANHIA INICIA OBRAS PARA BENEFICIAR POPULAÇÃO DA GRANDE SÃO PAULO». CPTM - Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. 27 de dezembro de 2005. Consultado em 17 de outubro de 2007 
  18. Obras em Interlagos custarão R$ 130 milhões, Folha de S. Paulo
  19. «Governo de São Paulo renova com a Fórmula 1 por cinco anos – Jovem Pan». Governo de São Paulo renova com a Fórmula 1 por cinco anos – Jovem Pan. 12 de novembro de 2020. Consultado em 12 de novembro de 2020 
  20. http://www.automobilsport.com/mil-milhas-interlagos-qualifying-result-team-peugeot-creation-pescarolo-barazi-epsilon-embassy-racing-bruneau-alphand-jmb---29992.html
  21. «F Truck: Felipe Giaffone coloca Volkswagen na pole position da etapa de Interlagos». Blog do Caminhoneiro. 3 de julho de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Wikidata Base de dados no Wikidata