Autódromo de Jacarepaguá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Autódromo Internacional Nelson Piquet
Autódromo de Jacarepaguá
Mapa do circuito.
Mapa do circuito oval.
Informação geral
Localização Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Fuso horário UTC−3
Abertura 1977
Fechamento Novembro de 2012
Eventos principais Fórmula 1
GP do Brasil
(1978, 1981–1989)

CART
(1996–2000)

MotoGP
GP do Rio de Janeiro
(1995–2004)

Stock Car Brasil
(1979–2012)

Fórmula 3 Sul-Americana
(até 2012)

Circuito Grande Prêmio (1978–1994)
Superfície Asfalto
Comprimento do circuito 5 031 km (3 126 mi)
Curvas 11
Volta mais rápida 1:32.507 (Riccardo Patrese, Williams-Renault, 1989, Fórmula 1)
Circuito Grande Prêmio (1995–2005)
Superfície Asfalto
Comprimento do circuito 4 933 km (3 065 mi)
Curvas 13
Circuito curto (1995–2005),
Circuito Grande Prêmio (2006–2012)
Superfície Asfalto
Comprimento do circuito 3 336 km (2 073 mi)
Curvas 7
Emerson Fittipaldi Speedway (1996–2005)
Superfície Asfalto
Comprimento do circuito 3 km (1 864 mi)
Curvas 4
Volta mais rápida 38.565 (Christian Fittipaldi, Newman-Haas, 1999, CART)

O Autódromo Internacional Nelson Piquet, mais conhecido como Autódromo de Jacarepaguá, por estar localizado às margens da lagoa homônima, em Jacarepaguá, foi um autódromo brasileiro da cidade do Rio de Janeiro, desativado e demolido em 2012 para as obras dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016.

História[editar | editar código-fonte]

O autódromo sediou o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 a partir de 1978 até 1989, exceto em 1979 e 1980, quando a corrida foi em Interlagos, em São Paulo. De 1995 a 2004, sediou a etapa brasileira da MotoGP.

Em 1996 foi construído um circuito oval em formato de trapézio chamado de "Emerson Fittipaldi Speedway" com 1,864 milhas (3 km) de extensão, recebeu corridas da CART entre os anos de 1996 até 2000.

Para os Jogos Pan-Americanos de 2007, o autódromo passou por intervenções para dar lugar ao Complexo Esportivo Cidade dos Esportes, e, portanto, teve sua pista reduzida, deixando de ter a curva norte, uma das mais desafiadoras do circuito, mas mantendo o circuito "oval". Em 2009, após um longo recesso, o autódromo voltou a receber, depois de vinte anos, o campeonato estadual de motovelocidade organizado por Claudio Sarmento e produzido pela Start Eventos Esportivos, reabrindo a pista para competições nacionais como as etapas da Stock Car Brasil, Fórmula Truck e o Brasileiro de Motovelocidade, até o encerramento de suas atividades em 2012.

Demolição[editar | editar código-fonte]

Em 2008, foi anunciada oficialmente a demolição do autódromo, com o objetivo de abrigar instalações para os Jogos Olímpicos de 2016.[1] Com isso, posteriormente foi criado e aprovado o projeto para a construção do novo autódromo do Rio de Janeiro que ficará localizado no bairro de Deodoro, seguindo os padrões da FIA. Em agosto de 2012, parte do autódromo começou a ser demolido. O restante do autódromo foi demolido em novembro de 2012, caracterizando o fechamento do autódromo após mais de 35 anos de existência.[2]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Ano Piloto Chassi/Motor
1989 Reino Unido Nigel Mansell Ferrari
1988 França Alain Prost McLaren-Honda
1987 McLaren-TAG/Porsche
1986 Brasil Nelson Piquet Williams-Honda
1985 França Alain Prost McLaren-TAG/Porsche
1984
1983 Brasil Nelson Piquet Brabham-BMW
1982 França Alain Prost Renault
1981 Argentina Carlos Reutemann Williams-Ford
Não houve em 1979 e 1980
1978 Argentina Carlos Reutemann Ferrari

MotoGP[editar | editar código-fonte]

Ano 125 cc 250 cc MotoGP
2004 Espanha Héctor Barberá (Aprilia) San Marino Manuel Poggiali (Aprilia) Japão Makoto Tamada (Honda)
2003 Espanha Jorge Lorenzo (Derbi) Itália Valentino Rossi (Honda)
2002 Japão Masao Azuma (Honda) Argentina Sebastian Porto (Yamaha)
Ano 125 cc 250 cc 500 cc
2001 Japão Youichi Ui (Derbi) Japão Daijiro Kato (Honda) Itália Valentino Rossi (Honda)
2000 Itália Simone Sanna (Aprilia)
1999 Japão Noboru Ueda (Honda) Itália Valentino Rossi (Aprilia) Japão Norifumi Abe (Yamaha)
1997 Itália Valentino Rossi (Aprilia) França Olivier Jacque (Honda) Austrália Michael Doohan (Honda)
1996 Japão Haruchika Aoki (Honda)
1995 Japão Masaki Tokudome (Aprilia) Itália Doriano Romboni (Honda) Itália Luca Cadalora (Yamaha)

CART Champ Car[editar | editar código-fonte]

Temporada Data Nome da corrida Piloto vencedor Chassis Motor Equipe
2000 30 de abril Rio 200 México Adrian Fernández Reynard Ford Cosworth Patrick Racing
1999 15 de maio GP Telemar Rio 200 Colômbia Juan Pablo Montoya Reynard Honda Chip Ganassi Racing
1998 10 de maio Rio 400k Canadá Greg Moore Reynard Mercedes-Benz Forsythe Racing
1997 10 de maio Hollywood Rio 400k Canadá Paul Tracy Penske Mercedes-Benz Penske Racing
1996 17 de março Rio 400 Brasil André Ribeiro Lola Honda Tasman Motorsports

Referências

  1. LOUSADA, Bruno (8 de janeiro de 2008). «Autódromo de Jacarepaguá dará lugar a centro olímpico». Estadão 
  2. Pazzi Jr., Milton (7 de agosto de 2012). «Trecho desativado de Jacarepaguá começa a ser demolido». Folha de S. Paulo. Consultado em 11 de agosto de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Autódromo de Jacarepaguá
Ícone de esboço Este artigo sobre Automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.