Parque Estadual da Pedra Branca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Parque Estadual da Pedra Branca
PEPedraBranca.jpg

Área queimada no Parque Estadual da Pedra Branca, em 2014 (Tania Rego/Agência Brasil)
Localização Rio de Janeiro,  Brasil
Coordenadas 22° 56' 26" S 43° 28' 50" O
Parque Estadual da Pedra Branca está localizado em: Brasil
Parque Estadual da Pedra Branca

O Parque Estadual da Pedra Branca é uma unidade de conservação ambiental situada na Zona Oeste do município do Rio de Janeiro, no Brasil. É considerado a maior floresta urbana do mundo, com 12.500 hectares de extensão.

Existem diversas entradas do parque; as principais são:

  • Sede do Pau-da-Fome, no fim da Estrada do Pau-da-Fome
  • Sub-sede do Camorim, no fim da Estrada do Camorim
  • Sub-sede do Piraquara, no fim da Rua do Governo, no Realengo
  • Guarita de Vargem Grande, no Fim da Rua Mucuíba e Estrada do Morgado
  • Guarita de Vargem Pequena, no Fim da Rua Boca do Mato
  • Guarita do Rio da Prata (Campo Grande), no fim da Estrada da Batalha e Praça Mário Valadares
  • Núcleo da Ilha de Guaratiba (Guaratiba), no fim da Estrada do Morgado e Caminho do Morgado
  • Núcleo de Araçatiba (Barra de Guaratiba), na Estrada da Barra de Guaratiba
  • Núcleo de Piabas (Recreio dos Bandeirantes), no Caminho de Piabas
  • Sede da emissora de televisão brasileira: Rede Globo

Características[editar | editar código-fonte]

O Pico da Pedra Branca[1] , com 1 025 metros de altitude, é o ponto culminante da Cidade do Rio de Janeiro, Zona Oeste da Cidade, localiza-se na divisa entre os bairros de Jacarepaguá e Campo Grande [2] , podendo ser avistado de alguns locais dos bairros de Bangu, Campo Grande e da Baixada de Jacarepaguá. A sua constituição rochosa e composta de granitos de coloração rosea a clara (leuco-granito) – daí o nome "Pedra Branca". O pico é um dos pontos mais isolados da cidade, devido às poucas trilhas existentes e com poucas vias pavimentadas que dão acesso ao sopé do pico. A principal via de acesso é pela sede do núcleo Pau da Fome em Jacarepaguá e por Campo Grande.

Dentro do parque no núcleo Pau da Fome existe um complexo de vias para escalar onde a Pedra Hime (356 metros de altitude), também conhecida como "Pedra do Canino", se destaca com vias de escalada com diversos graus de dificuldade.[3] .

No Núcleo Piraquara, no Realengo, possui pórtico, guarita, deck e piscina natural, parque infantil, sanitários públicos e uma edificação histórica do Século XVIII que hoje abriga, além da administração da unidade, o núcleo de guarda-parques e um posto da UPAm. É o acesso principal da Trilha da Pedra do Ponto (932m), do Pico do Piraquara (881m) e da Pedra Jesus-Vem (520m), além de ter acesso a Trilha Transcarioca que conecta Jacarepaguá. É no Realengo que possui a última floresta preservada da Região Norte do Pedra Branca, a Floresta do Piraquara.

Bioma[editar | editar código-fonte]

O parque é encoberto por vegetação típica da Mata Atlântica (cedros, jacarandás, jequitibás e ipês), a qual serve de abrigo a uma generosa fauna composta por jaguatiricas, preguiças-de-coleira, tamanduás-mirins, pacas, tatus, teiús, cuandus, tucanos, jacus e cutias. Além do variado patrimônio natural, dispõe de algumas construções de interesse cultural, como um antigos aquedutos, represas, ruínas de sedes de antigas fazendas e pórtico. Nas cercanias do Núcleo Pau da Fome encontra-se o Museu Nise da Silveira, na Colônia Juliano Moreira e no Núcleo Piraquara no bairro do Realengo encontra-se a casa da antiga sede da Fazenda Piraquara datada do Século XVIII e o Aqueduto Veiga Brito da Década de 60, que ainda abastece grande parte da Cidade do Rio.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Unidades de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.