Temporada da CART World Series de 1997

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
{{{Temporada da CART indycar World series de {{{ano}}}}}}
Estatísticas
Campeão Itália Alessandro Zanardi
Novato do Ano Canadá Patrick Carpentier
Fabricante do Chassi Campeão Estados Unidos Reynard
Campeonato de Construtores Alemanha Mercedes-Benz
Copa das Nações  Estados Unidos
Cronologia
Anterior 1996
Atual 1997
Seguinte 1998

A Temporada da CART World Series de 1997 foi a décima-nona temporada da história da categoria. Teve como vencedor o italiano Alessandro Zanardi, da Chip Ganassi Racing.

Na disputa de melhor rookie (estreante) do ano, Patrick Carpentier, da Bettenhausen Motorsports, superou Gualter Salles, da Davis Racing e Dario Franchitti, da Hogan Racing (27 pontos para o canadense, 20 para o brasileiro e para o escocês).

Equipes e pilotos[editar | editar código-fonte]

Dezoito escuderias disputaram a temporada de 1997, e 34 pilotos dividiram os cockpits.

Relação das equipes e dos pilotos[editar | editar código-fonte]

Equipe Chassis Motor Pneu Número Pilotos Corridas
Estados Unidos Target Chip Ganassi Racing Reynard 97i Honda F 1 Estados Unidos Jimmy Vasser Todas
4 Itália Alessandro Zanardi 1-16
Países Baixos Arie Luyendyk 17
Estados Unidos Marlboro Team Penske Penske PC-26-97 Ilmor-Mercedes-Benz
IC108D
G 2 Estados Unidos Al Unser, Jr. Todas
3 Canadá Paul Tracy Todas
Estados Unidos Valvoline Walker Racing Reynard 97i Honda G 5 Brasil Gil de Ferran Todas
Estados Unidos Newman-Haas Racing Swift 007.i Ford XD G 6 Estados Unidos Michael Andretti Todas
11 Brasil Christian Fittipaldi 1-2, 9-17
Brasil Roberto Moreno 3-8
Estados Unidos Lite/Shell Team Rahal Reynard 97i Ford XD G 7 Estados Unidos Bobby Rahal Todas
8 Estados Unidos Bryan Herta Todas
Estados Unidos Hogan Racing Reynard 97i Mercedes-Benz F 9 Reino Unido Dario Franchitti (R) 1-16
Estados Unidos Robby Gordon 17
Estados Unidos Alumax Bettenhausen Racing Reynard 97i Mercedes-Benz G 16 Canadá Patrick Carpentier (R) 1-14, 17
Brasil Roberto Moreno 15-16
Estados Unidos Hollywood/Motorola PacWest Racing Group Reynard 97i Mercedes-Benz F 17 Brasil Maurício Gugelmin Todas
18 Reino Unido Mark Blundell Todas
Estados Unidos Payton/Coyne Racing Reynard 97i Ford XD G 19 México Michel Jourdain Jr. 11, 14, 16
Lola T97/00 1-10, 12-13, 15, 17
34 Brasil Roberto Moreno 1
Estados Unidos Paul Jasper (R) 2-7
Alemanha Christian Danner 8-9
Estados Unidos Charlie Nearburg (R) 10, 13
Estados Unidos Dennis Vitolo 11-12
Reynard 97i Estados Unidos Charlie Nearburg (R) 14, 16
Alemanha Christian Danner 15
Estados Unidos Dennis Vitolo 17
Estados Unidos Brahma Sports Team Reynard 97i Ford XB F 20 Estados Unidos Scott Pruett Todas
Ford XD 40 Brasil Raul Boesel Todas
Estados Unidos Della Penna Motorsports Lola T97/00 Ford XD G 21 Estados Unidos Richie Hearn Todas
Estados Unidos Panasonic/MCI Arciero-Wells Racing Reynard 97i Toyota F 24 Japão Hiro Matsushita Todas
25 Itália Max Papis Todas
Estados Unidos Team KOOL Green Reynard 97i Honda F 27 Estados Unidos Parker Johnstone Todas
Estados Unidos Tasman Motorsports Lola T97/00 Honda F 31 Brasil André Ribeiro Todas
32 México Adrian Fernández Todas
Estados Unidos Castrol All American Racers Reynard 96i
Reynard 97i
Toyota G 36 Argentina Juan Manuel Fangio II Todas
98 Estados Unidos P. J. Jones Todas
Estados Unidos Project Indy Lola T97/00 Ford XD G 64 Estados Unidos Dennis Vitolo 1, 3-4, 15-16
Alemanha Arnd Meier (R) 2, 5-6, 8-14, 17
Estados Unidos Indusval Davis Racing Reynard 97i Ford XD G 77 Brasil Gualter Salles (R) Todas
Estados Unidos Player's Forsythe Racing Reynard 96i
Reynard 97i
Mercedes-Benz F 99 Canadá Greg Moore Todas

Classificação[editar | editar código-fonte]

  • Nota 1: Patrick Carpentier e Adrián Fernández terminaram o campeonato empatados com 17 pontos, mas o canadense levou vantagem sobre o mexicano por conta do segundo lugar em Gateway.
  • Nota 2: Gualter Salles, Richie Hearn e Dario Franchitti empataram na classificação com dez pontos, mas o brasileiro ficou na frente do norte-americano e do escocês em decorrência de um sétimo lugar no GP de Laguna Seca.
  • Nota 3: Michel Jourdain Jr., Arnd Meier e Christian Danner empataram em um ponto na classificação. Jourdain ficou em colocação melhor em sua primeira temporada completa na CART após conquistar um décimo-segundo lugar, posição obtida também por Danner e Meier, que chegou a liderar uma volta no GP de Surfer's Paradise.
  • Nota 4: Paul Jasper, Charlie Nearburg e Arie Luyendyk terminaram a temporada sem pontuar, mas Nearburg ficou em melhor posição na tabela de classificação após ter chegado em décimo-sétimo lugar na etapa de Elkhart Lake.

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Primeira temporada disputada por: Dario Franchitti, Patrick Carpentier e Arnd Meier.
  • O empresário Charlie Nearburg disputou as etapas de Cleveland, Elkhart Lake e Laguna Seca pela Payton-Coyne, levando o patrocínio da Nearburg Exploration, empresa de exploração de óleo e gás natural fundada por ele. Aos 46 anos de idade, foi o piloto mais velho do grid.
  • O ex-piloto alemão de F-1 Christian Danner, que chegou a disputar provas da CART entre 1992 e 1995 antes de interromper a carreira na Project Indy, voltou a correr após um ano de ausência (era um dos sócios da equipe de Andreas Leberle). Aos 39 anos, foi liberado pela Project para disputar as etapas de Detroit, Portland e Vancouver com a Payton-Coyne. Após esta última prova, Danner se aposentaria novamente e voltaria a ser um dos sócios de Leberle na Project.
  • O brasileiro Christian Fittipaldi sofreu um violento acidente no começo da etapa de Surfer's Paradise. O Swift-Ford (graças ao patrocínio da Budweiser) do sobrinho de Emerson Fittipaldi foi tocado pela Walker de Gil de Ferran e bateu com força no muro. Christian reclamava de muitas dores na perna direita e foi retirado do carro com dificuldade, sendo substituído por Roberto Moreno nas corridas seguintes. Gil foi muito criticado pelo acidente.
  • O holandês Arie Luyendyk, que disputou integralmente a CART entre 1984 e 1985 e que pilotava na recém-criada IRL em 1997, foi escalado pela Ganassi para o lugar de Alessandro Zanardi, que se recuperava de um acidente nos treinos. A participação do veterano foi complicada: na décima-segunda volta, sofreu um princípio de incêndio nos boxes, mas se recuperou e voltou à pista; um acidente na volta 40, no qual também se envolveu Arnd Meier, tirou Luyendyk e o alemão da corrida. Ambos saíram com ferimentos leves.
  • O norte-americano Robby Gordon correu a etapa de Fontana pela Hogan Racing, visando seu retorno à categoria no ano seguinte.
  • Além de substituir Christian Fittipaldi, Roberto Moreno substituiu Patrick Carpentier na Bettenhausen em duas corridas: Laguna Seca e Vancouver.
  • Paul Jasper, que competia na Fórmula Atlantic, uma das categorias de acesso à CART, disputou duas etapas da categoria (Surfer's Paradise e Milwaukee) pela Payton-Coyne, trazendo consigo o patrocínio da HYPE, uma marca de bebidas energéticas, assim como Christian Danner. Seu Lola-Ford também estampava o patrocínio da cerveja Quaker State, conhecida por apoiar o mexicano Adrián Fernández durante sua passagem pela CART, que durou até 2003.
  • A marca de tintas PPG, que pintava todos os carros da CART, se retira como patrocinadora principal (Sponsor tittle, qua nomeava a categoria como PPG IndyCar / PPG Cup).