Temporada de Fórmula 1 de 2017

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção se refere ou tem relação com um evento atual.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (Editado pela última vez em 16 de outubro de 2017.)
Sports current event.svg
Disambig grey.svg Nota: F1 2017 redireciona para este artigo. Para o jogo baseado na temporada de Fórmula 1 de 2017, veja F1 2017 (jogo eletrônico).
Fórmula 1 de 2017
Anterior: 2016 Posterior: 2018

A temporada de Fórmula 1 de 2017 é a 68ª temporada da FIA Formula One World Championship. Com a saída do GP da Alemanha, a temporada terá 20 etapas. Iniciou-se em 26 de março de 2017 em Melbourne (Austrália) e terminará em Abu Dhabi (Emirados Árabes) no dia 26 de novembro. Equipes e pilotos competirão para serem campeões mundiais de construtores e de pilotos, respectivamente.

Pilotos e equipes[editar | editar código-fonte]

Equipes e pilotos que participam da temporada 2017:[1]

Equipe Construtor Chassi(s) Motor Pneu Nu. Pilotos Rodada Nu. Pilotos de treinos livres
Itália Scuderia Ferrari Ferrari SF70H Ferrari P 5 Alemanha Sebastian Vettel[2] 1–16
7 Finlândia Kimi Räikkönen[3] 1–16
Índia Sahara Force India F1 Team Force India-Mercedes VJM10[4] Mercedes[5] P 11 México Sergio Pérez[6] 1–16 34 México Alfonso Celis Jr.
31 França Esteban Ocon[7] 1–16
Estados Unidos Haas F1 Team Haas-Ferrari VF-17[8] Ferrari[9] P 8 França Romain Grosjean [10] 1–16 50 Itália Antonio Giovinazzi
20 Dinamarca Kevin Magnussen [8] 1–16
Reino Unido McLaren Honda Formula 1 Team McLaren-Honda MCL32[11] Honda[12] P 2 Bélgica Stoffel Vandoorne[13] 1–16
14 Espanha Fernando Alonso[14] 1–5, 7–16
22 Reino Unido Jenson Button2 6
Alemanha Mercedes AMG Petronas Motosport[15] Mercedes F1 W08 EQ Power+[16] Mercedes P 44 Reino Unido Lewis Hamilton[17] 1–16
77 Finlândia Valtteri Bottas[18] 1–16
Áustria Red Bull Racing Formula One Team Red Bull-TAG Heuer RB13[19] TAG Heuer (Renault)[19] P 3 Austrália Daniel Ricciardo 1–16
33 Países Baixos Max Verstappen[20] 1–16
França Renault Sport Formula One Team Renault R.S.17[21] Renault P 27 Alemanha Nico Hülkenberg[22] 1–16 46 Rússia Sergey Sirotkin
30 Reino Unido Jolyon Palmer[23] 1–16
55 Espanha Carlos Sainz Jr.[24] TBA
Suíça Sauber F1 Team Sauber-Ferrari C36[25] Ferrari P 9 Suécia Marcus Ericsson 1–16 37 Mónaco Charles Leclerc
36 Itália Antonio Giovinazzi1 1–2
94 Alemanha Pascal Wehrlein[26] 3–16
Itália Scuderia Toro Rosso Toro Rosso[27] STR12[28] Renault P 10 França Pierre Gasly4[29] 15–16 38 Indonésia Sean Gelael
26 Rússia Daniil Kvyat[30][29] 1–14, TBA
55 Espanha Carlos Sainz Jr.[31] 1–16
39 Nova Zelândia Brendon Hartley5 TBA
Reino Unido Williams Martini Racing Williams-Mercedes FW40[32] Mercedes[33] P 18 Canadá Lance Stroll[34] 1–16
19 Brasil Felipe Massa[35] 1–16
40 Reino Unido Paul di Resta3 11

Mudança nas equipes[editar | editar código-fonte]

  • No início de janeiro de 2017, a empresa que operava a Manor Racing, a Just Racing Services, foi colocada em administração judicial[36] e, em 27 de janeiro do mesmo ano, a equipe encerrou suas atividades e não participará da temporada de 2017.[37]
  • A equipe Sauber irá utilizar os motores Ferrari de 2016.
  • A equipe Toro Rosso voltará a utilizar os motores Renault em 2017, após ter usado propulsores Ferrari defasados em 2016.

Mudança nos pilotos[editar | editar código-fonte]

  • Nico Rosberg anunciou a sua aposentadoria depois de conquistar o título em 2016.
  • ↑1 Pascal Wehrlein ficou de fora dos GPs da Austrália e da China. Em comunicado, o piloto alemão afirmou que não se sentia apto fisicamente para encarar toda a duração da primeira prova do calendário da F1, uma vez que sofreu um forte acidente durante a Corrida dos Campeões, disputada em janeiro nos Estados Unidos. O italiano Antonio Giovinazzi, vice-campeão da GP2 em 2016, foi o substituto de Wehrlein na Sauber na corrida, fazendo sua estreia na F1,[38] ao lado de Marcus Ericsson, pela equipe Sauber. Na etapa seguinte, o GP da China, Giovinazzi novamente substituiu Wehrlein, que ainda não havia se recuperado totalmente à época.[39]
  • ↑3 Pela primeira vez em quase 35 anos - desde o boicote de Nelson Piquet, Chico Serra e Raul Boesel à FISA, em San Marino - a Fórmula 1 realizou uma corrida sem um piloto brasileiro no grid. Felipe Massa, que havia se sentido mal após o segundo treino livre para o GP da Hungria, ainda na sexta-feira (28 de maio de 2017), voltou a sentir um mal-estar no sábado, na última atividade antes do treino classificatório. Assim, o paulista decidiu em conjunto com a Williams não participar da definição do grid, já que esta é uma prova de muito desgaste físico, o que fica ainda mais latente com as altas temperaturas do verão no país europeu. Consequentemente, Massa não participou da corrida no domingo, em Budapeste, dando lugar ao reserva da equipe britânica, Paul di Resta, que atualmente corre pela Mercedes na DTM (categoria alemã de turismo). Apesar de treinar em simuladores da escuderia de Grove, Di Resta nunca guiou o carro de 2017, tendo pilotado um F1 pela última vez no GP do Brasil de 2013, quando era titular da Force India.[42]
  • ↑4 Toro Rosso efetiva Pierre Gasly no lugar de Daniil Kvyat a partir do GP da Malásia, Francês, campeão da GP2 em 2016, terá sua primeira chance em um GP de Fórmula 1. Chefe da Toro Rosso disse que Kvyat "não mostrou seu verdadeiro potencial" nesta temporada. [43]

Calendário[editar | editar código-fonte]

Confira o calendário oficial da temporada 2017 da Fórmula 1:[45]

Grande Prêmio Circuito e Cidade Data
1 Grande Prêmio da Austrália Austrália Circuito de Albert Park, Melbourne 26 de março
2 Grande Prêmio da China China Circuito Internacional de Xangai, Xangai 9 de abril
3 Grande Prêmio do Bahrein Bahrain Circuito Internacional de Bahrein, Sakhir 16 de abril
4 Grande Prêmio da Rússia Rússia Autódromo de Sochi, Sóchi 30 de abril
5 Grande Prêmio da Espanha Espanha Circuito da Catalunha, Barcelona 14 de maio
6 Grande Prêmio de Mônaco Mónaco Circuito de Monte Carlo, Monte Carlo 28 de maio
7 Grande Prêmio do Canadá Canadá Circuito Gilles Villeneuve, Montreal 11 de junho
8 Grande Prêmio do Azerbaijão Azerbaijão Circuito Urbano de Baku, Baku 25 de junho
9 Grande Prêmio da Áustria Áustria Red Bull Ring, Spielberg 9 de julho
10 Grande Prêmio da Grã-Bretanha Reino Unido Circuito de Silverstone, Silverstone 16 de julho
11 Grande Prêmio da Hungria Hungria Hungaroring, Budapeste 30 de julho
12 Grande Prêmio da Bélgica Bélgica Spa-Francorchamps, Spa 27 de agosto
13 Grande Prêmio da Itália Itália Circuito de Monza, Monza 3 de setembro
14 Grande Prêmio de Singapura Singapura Circuito Urbano de Marina Bay, Singapura 17 de setembro
15 Grande Prêmio da Malásia Malásia Circuito Internacional de Sepang, Kuala Lumpur 1 de outubro
16 Grande Prêmio do Japão Japão Circuito de Suzuka, Suzuka 8 de outubro
17 Grande Prêmio dos Estados Unidos Estados Unidos Circuito das Américas, Austin 22 de outubro
18 Grande Prêmio do México México Autódromo Hermanos Rodríguez, Cidade do México 29 de outubro
19 Grande Prêmio do Brasil Brasil Autódromo de Interlagos, São Paulo 12 de novembro
20 Grande Prêmio de Abu Dhabi Emirados Árabes Unidos Circuito de Yas Marina, Abu Dhabi 26 de novembro

Mudança no calendário[editar | editar código-fonte]

  • Há poucas mudanças nas ordens das etapas com relação a 2016 - apenas inversão de ordens entre China e Bahrein e também entre Malásia e Cingapura.

Regulações técnicas[editar | editar código-fonte]

  • Os regulamentos técnicos que regem o projeto será revisto com o objetivo de melhorar os tempos de volta por quatro a cinco segundos sobre os de carros de 2016.[46] Destas mudanças serão inclusas:[47]
    • A largura da asa dianteira vai aumentar para 1800 mm (180 cm).
    • A asa traseira será reduzido para 150 mm (15 cm) e sua posição mudou de volta por 200 mm (20 cm).
    • A ponta das tábuas será antecipada para permitir que as equipes tenham mais liberdade para controlar o fluxo de ar.
    • A largura dos pneus dianteiros e traseiros será aumentada para permitir que os carros gerem mais aderência mecânica.
    • O peso mínimo do carro (mais o controlador irá aumentar),com as equipes autorizadas a utilizar 105kg de combustível para ter em conta o aumento de peso mínimo.
  • O sistema de token usado para regular unidade de fonte de desenvolvimento em que a unidade de energia foi dividida em áreas individuais, e cada área atribuído um valor de pontos com o desenvolvimento dessas áreas deduzindo pontos de pontos na classificação geral de um fabricante quota-se abandonados.
  • Durante um fim de semana de GP, se um piloto precisar de mais de uma peça da unidade de potência, ele estará sujeito a punição. E apenas a última das peças adquiridas poderá ser usada nos eventos seguintes sem punição. Isso se dá para evitar o estoque de peças extras da unidade motriz.
  • Restrições serão colocados sobre as dimensões, o peso e os materiais utilizados para construir cada componente individual da unidade de alimentação.
  • As equipes serão restritas a quatro unidades de motor por temporada, independentemente do número de Grandes Prêmio na temporada. Nas temporadas anteriores continua uma disposição para uma quinta unidade de potência se o número de Grandes Prêmio em uma temporada passar de vinte, a partir de 2017, esta disposição será abandonada.
  • O custo de uma oferta para a unidade de potência será reduzido em R$ 3.658.650 (€ 1.000.000) em 2017 à frente de uma nova redução em 2018.
  • Câmaras deixarão de ser permitidas para ser montadas em hastes, localizadas no nariz do carro.
  • Para as cinco primeiras corridas de 2017, a seleção normal de pneus feita pelos times não será usada, já que o prazo de escolha acontece antes dos testes de pré-temporada. Para estes cinco eventos a Pirelli alocará dois jogos do composto mais duro, quatro jogos do composto médio e sete jogos do composto mais macio para cada um dos pilotos do grid.

Regulamentos desportivos[editar | editar código-fonte]

  • Fornecedores da unidade de motor terá uma "obrigação de fornecer", determinando que eles fornecem unidades de potência para qualquer equipe sem um acordo. A regra foi introduzida na sequência do fracasso na relação entre Red Bull Racing, equipe irmã da Scuderia Toro Rosso e pôde fornecer Renault no final da temporada de 2015, que deixou ambas as equipas no limbo até terem ofertas de fornecedoras.
  • Em um evento cuja corrida seja declarada com chuva, ela deverá começar atrás do carro de segurança e o grid seguirá os procedimentos normais de largada quando as condições forem declaradas satisfatórias. Os pilotos irão alinhar no grid para uma largada estática, com o carro de segurança entrando para o pit lane, embora nenhuma volta completada atrás dele conte para a distância total da corrida.
  • Um novo procedimento de largadas na chuva foi definido, com os carros partindo apenas do grid, em vez de largada com safety car liderando uma fila indiana, como já foi visto durante 2016. A partir deste ano, caso haja a necessidade da largada com safety car, o início da prova poderá ser adiado até que exista condições para que os carros larguem da maneira convencional.
  • Os pilotos terão de manter os capacetes com a mesma pintura durante toda a temporada da F1 para facilitar o reconhecimento por parte dos espectadores. Contudo, os pilotos poderão mudar radicalmente a pintura para apenas uma corrida especial, como a corrida "em casa" ou a tradicional etapa de Mônaco, por exemplo. O capacete também poderá ser alterado caso os pilotos mudem de equipe durante a temporada.
  • A partir de 2017, toda relargada após o período de Safety Car será estática. A regra será adicionada em busca de "melhorar o espetáculo" de acordo com as equipes e Bernie Ecclestone.[48]

Calendário de lançamento dos carros [49][editar | editar código-fonte]

Galeria

Pré-temporada[editar | editar código-fonte]

Os testes de pré-temporada foram realizados nos dias de 27 de fevereiro até 2 de março e de 7 até 10 de março. O circuito escolhido foi novamente o Circuito da Catalunha em Barcelona.[60]

(Em negrito, a volta mais rápida de cada semana)

N.º Circuito Mapa do Circuito Resultados
1 Espanha Circuito da Catalunha, Barcelona Catalunya Dia Piloto Equipe Melhor Tempo Voltas Ref.
27 de Fevereiro Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes 1:21.765 73 [61]
28 de Fevereiro Finlândia Kimi Räikkönen Itália Ferrari 1:20.960 108 [62]
1 de Março Finlândia Valtteri Bottas Alemanha Mercedes 1:19.705 75 [63]
2 de Março Finlândia Kimi Räikkönen Itália Ferrari 1:20.872 93 [64]
2 Espanha Circuito da Catalunha, Barcelona Catalunya Dia Piloto Equipe Melhor Tempo Voltas Ref.
7 de Março Brasil Felipe Massa Reino Unido Williams 1:19.726 167 [65]
8 de Março Finlândia Valtteri Bottas Alemanha Mercedes 1:19.310 70 [66]
9 de Março Alemanha Sebastian Vettel Itália Ferrari 1:19.024 156 [67]
10 de Março Finlândia Kimi Räikkönen Itália Ferrari 1:18.634 111 [68]

Pneus[editar | editar código-fonte]

Desde 2011, a Pirelli tem sido a fornecedora oficial de pneus do campeonato de F1. Para mudança na temporada, os pneus serão mais largos para temporada 2017, o pneu dianteiro, teve a largura de 245mm na temporada de 2016 e passará a ter 305mm e o traseiro, de 325mm para 405mm. O diâmetro da roda continua em 13 polegadas.[69]

Compostos de Pneus fornecidos pela Pirelli para a Temporada de 2017 da Fórmula 1
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de condução Dry Type Aderência Longevidade
Ultra Macio Neumático F1 Ultra blando.png Slick
(P Zero™)
Seco Ultrasoft Mais aderência Menos durável
Super Macio Neumático F1 Súper blando.png Slick
(P Zero™)
Seco Supersoft Médio Médio
Macio Neumático F1 Blando.png Slick
(P Zero™)
Seco Soft Médio Médio
Médio Neumático F1 Medio.png Slick
(P Zero™)
Seco Medium Médio Médio
Duro Neumático F1 Duro.png Slick
(P Zero™)
Seco Hard Menos aderência Mais durável
Intermediário Neumático F1 Intermedios.png Sulcos
(Cinturato™)
Molhado Intermediate
(Água não estagnante)
Chuva Neumático F1 Lluvia.png Sulcos
(Cinturato™)
Molhado Wet
(Água estagnante)
Compostos AUS
Austrália
CHN
China
BHR
Bahrein
RUS
Rússia
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
AZE
Azerbaijão
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
SIN
Singapura
MAL
Malásia
JAP
Japão
EUA
Estados Unidos
MEX
México
BRA
Brasil
UAE
=Emirados Árabes Unidos
Option US SS SS US S US US SS US SS SS US SS US SS SS US US SS US
Medium SS S S SS M SS SS S SS S S SS S SS S S SS SS S SS
Prime S M M S H S S M S M M S M S M M S S M S
Intermediate I I I I I I I I I I I I I I I I I I I I
Wet W W W W W W W W W W W W W W W W W W W W
Legenda:
     Pneu que foi utilizado para o Grande Prêmio.
     Pneu que não foi utilizado para o Grande Prêmio.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Grande Prêmio Pole Position Tempo Volta Mais Rápida Tempo Piloto do Dia[70] Vencedor Equipe Descrição
1 Austrália Grande Prêmio da Austrália Reino Unido Lewis Hamilton 1:22.188 Finlândia Kimi Räikkönen 1:26.538 Alemanha Sebastian Vettel Alemanha Sebastian Vettel Itália Ferrari Descrição
2 China Grande Prêmio da China Reino Unido Lewis Hamilton 1:31.678 Reino Unido Lewis Hamilton 1:35.378 Países Baixos Max Verstappen[71] Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
3 Bahrein Grande Prêmio do Bahrein Finlândia Valtteri Bottas 1:28.769 Reino Unido Lewis Hamilton 1:32.798 Alemanha Sebastian Vettel Alemanha Sebastian Vettel Itália Ferrari Descrição
4 Rússia Grande Prêmio da Rússia Alemanha Sebastian Vettel 1:33.194 Finlândia Kimi Räikkönen 1:36.844 Finlândia Valtteri Bottas Finlândia Valtteri Bottas Alemanha Mercedes Descrição
5 Espanha Grande Prêmio da Espanha Reino Unido Lewis Hamilton 1:19.149 Reino Unido Lewis Hamilton 1:23.593 Alemanha Sebastian Vettel Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
6 Mónaco Grande Prêmio de Mônaco Finlândia Kimi Räikkönen 1:12.178 México Sergio Pérez 1:14.820 Alemanha Sebastian Vettel Alemanha Sebastian Vettel Itália Ferrari Descrição
7 Canadá Grande Prêmio do Canadá Reino Unido Lewis Hamilton 1:11.459 Reino Unido Lewis Hamilton 1:14.551 Alemanha Sebastian Vettel Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
8 Azerbaijão Grande Prêmio do Azerbaijão Reino Unido Lewis Hamilton 1:40.593 Alemanha Sebastian Vettel 1:43.441 Canadá Lance Stroll Austrália Daniel Ricciardo Áustria Red Bull-TAG Heuer Descrição
9 Áustria Grande Prêmio da Áustria Finlândia Valtteri Bottas 1:04.251 Reino Unido Lewis Hamilton 1:07.411 Finlândia Valtteri Bottas Finlândia Valtteri Bottas Alemanha Mercedes Descrição
10 Reino Unido Grande Prêmio da Grã-Bretanha Reino Unido Lewis Hamilton 1:26.600 Reino Unido Lewis Hamilton 1:30.621 Austrália Daniel Ricciardo Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
11 Hungria Grande Prêmio da Hungria Alemanha Sebastian Vettel 1:16.276 Espanha Fernando Alonso 1:20.182 Finlândia Kimi Räikkönen Alemanha Sebastian Vettel Itália Ferrari Descrição
12 Bélgica Grande Prêmio da Bélgica Reino Unido Lewis Hamilton 1:42.553 Alemanha Sebastian Vettel 1:46.577 Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
13 Itália Grande Prêmio da Itália Reino Unido Lewis Hamilton 1:35.554 Austrália Daniel Ricciardo 1:23.361 Austrália Daniel Ricciardo Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
14 Singapura Grande Prêmio de Singapura Alemanha Sebastian Vettel 1:39.491 Reino Unido Lewis Hamilton 1:45.008 Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
15 Malásia Grande Prêmio da Malásia Reino Unido Lewis Hamilton 1:30.076 Alemanha Sebastian Vettel 1:34.080 Alemanha Sebastian Vettel Países Baixos Max Verstappen Áustria Red Bull-TAG Heuer Descrição
16 Japão Grande Prêmio do Japão Reino Unido Lewis Hamilton 1:27.319 Finlândia Valtteri Bottas 1:33.144 Países Baixos Max Verstappen Reino Unido Lewis Hamilton Alemanha Mercedes Descrição
17 Estados Unidos Grande Prêmio dos Estados Unidos Descrição
18 México Grande Prêmio do México Descrição
19 Brasil Grande Prêmio do Brasil Descrição
20 =Emirados Árabes Unidos Grande Prêmio de Abu Dhabi Descrição

Classificação[editar | editar código-fonte]

Sistema de pontuação[editar | editar código-fonte]

Os pontos são concedidos até o 10º colocado.

Posição                             10º 
Pontos 25 18 15 12 10 8 6 4 2 1

Pilotos[editar | editar código-fonte]

Pos Piloto Nu. Equipe (a) AUS
Austrália
CHN
China
BHR
Bahrein
RUS
Rússia
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
AZE
Azerbaijão
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
SIN
Singapura
MAL
Malásia
JAP
Japão
EUA
Estados Unidos
MEX
México
BRA
Brasil
UAE
=Emirados Árabes Unidos
Pts
1 Reino Unido Lewis Hamilton 44 Mercedes 2 1 2 4 1 7 1 5 4 1 4 1 1 1 2 1 306
2 Alemanha Sebastian Vettel 5 Ferrari 1 2 1 2 2 1 4 4 2 7 1 2 3 Ret 4 Ret 247
3 Finlândia Valtteri Bottas 77 Mercedes 3 6 3 1 Ret 4 2 2 1 2 3 5 2 3 5 4 234
4 Austrália Daniel Ricciardo 3 Red Bull Ret 4 5 Ret 3 3 3 1 3 5 Ret 3 4 2 3 3 192
5 Finlândia Kimi Räikkönen 7 Ferrari 4 5 4 3 Ret 2 7 14† 5 3 2 4 5 Ret NL 5 148
6 Países Baixos Max Verstappen 33 Red Bull 5 3 Ret 5 Ret 5 Ret Ret Ret 4 5 Ret 10 Ret 1 2 111
7 México Sergio Pérez 11 Force India 7 9 7 6 4 13 5 Ret 7 9 8 17 9 5 6 7 82
8 França Esteban Ocon 31 Force India 10 10 10 7 5 12 6 6 8 8 9 9 6 10 10 6 65
9 Espanha Carlos Sainz Jr. 55 Toro Rosso
Renault
8 7 Ret 10 7 6 Ret 8 Ret Ret 7 10 14 4 Ret Ret 48
10 Alemanha Nico Hülkenberg 27 Renault 11 12 9 8 6 Ret 8 Ret 13 6 17† 6 13 Ret 16 Ret 34
11 Brasil Felipe Massa 19 Williams 6 14 6 9 13 9 Ret Ret 9 10 Les 8 8 11 9 10 34
12 Canadá Lance Stroll 18 Williams Ret Ret Ret 11 16 15† 9 3 10 16 14 11 7 8 8 Ret 32
13 França Romain Grosjean 8 Haas Ret 11 8 Ret 10 8 10 13 6 13 Ret 7 15 9 13 9 28
14 Dinamarca Kevin Magnussen 20 Haas Ret 8 Ret 13 14 10 12 7 Ret 12 13 15 11 Ret 12 8 15
15 Bélgica Stoffel Vandoorne 2 McLaren 13 Ret NL 14 Ret Ret 14 12 12 11 10 14 Ret 7 7 14 13
16 Espanha Fernando Alonso 14 McLaren Ret Ret 14† NL 12 NP 16† 9 Ret Ret 6 Ret 17† Ret 11 11 10
17 Reino Unido Jolyon Palmer 30 Renault Ret 13 13 Ret 15 11 11 Ret 11 NL 12 13 Ret 6 15 12 8
18 Alemanha Pascal Wehrlein 94 Sauber Les Les 11 16 8 Ret 15 10 14 17 15 Ret 16 12 17 15 5
19 Rússia Daniil Kvyat 26 Toro Rosso 9 Ret 12 12 9 14† Ret Ret 16 15 11 12 12 Ret NP NP 4
20 Suécia Marcus Ericsson 9 Sauber Ret 15 Ret 15 11 Ret 13 11 15 14 16 16 18† Ret 18 Ret 0
21 Itália Antonio Giovinazzi 36 Sauber 12 Ret NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP 0
22 França Pierre Gasly 10 Toro Rosso NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP 14 13 0
- Reino Unido Jenson Button 22 McLaren NP NP NP NP NP Ret NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP 0
- Reino Unido Paul di Resta 40 Williams NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP Ret NP NP NP NP NP 0
Cor Resultado
Ouro Vencedor
Prata 2º lugar
Bronze 3º lugar
Verde Terminou, nos pontos
Azul Terminou, sem pontos
Púrpura Retirou-se
(Ret)
Vermelho Não qualificado
(NQ)
Preto Desqualificado
(DSQ)
Branco Não largou
(NL)
Azul claro Apenas Treino (AT)
Sem cor Não participou
(NP)
Lesionado
(Les)
Excluído
(EX)

Negrito – Pole position
Itálico – Volta mais rápida

Notas:

  • † — Pilotos que não terminaram o Grande Prêmio mas foram classificados pois completaram 90% da corrida.

Equipes de Construtores[editar | editar código-fonte]

Pos Construtor Nu. AUS
Austrália
CHN
China
BHR
Bahrein
RUS
Rússia
ESP
Espanha
MON
Mónaco
CAN
Canadá
AZE
Azerbaijão
AUT
Áustria
GBR
Reino Unido
HUN
Hungria
BEL
Bélgica
ITA
Itália
SIN
Singapura
MAL
Malásia
JAP
Japão
EUA
Estados Unidos
MEX
México
BRA
Brasil
UAE
=Emirados Árabes Unidos
Pts
1 Alemanha Mercedes 44 2 1 2 4 1 7 1 5 4 1 4 1 1 1 2 1 540
77 3 6 3 1 Ret 4 2 2 1 2 3 5 2 3 5 4
2 Itália Ferrari 5 1 2 1 2 2 1 4 4 2 7 1 2 3 Ret 4 Ret 395
7 4 5 4 3 Ret 2 7 14† 5 3 2 4 5 Ret NL 5
3 Áustria Red Bull-TAG Heuer 3 Ret 4 5 Ret 3 3 3 1 3 5 Ret 3 4 2 3 3 304
33 5 3 Ret 5 Ret 5 Ret Ret Ret 4 5 Ret 10 Ret 1 2
4 Índia Force India-Mercedes 11 7 9 7 6 4 13 5 Ret 7 9 8 17 9 5 6 7 147
31 10 10 10 7 5 12 6 6 8 8 9 9 6 10 10 6
5 Reino Unido Williams-Mercedes 19 6 14 6 9 13 9 Ret Ret 9 10 Les 8 8 11 9 10 66
18 Ret Ret Ret 11 16 15† 9 3 10 16 14 11 7 8 8 Ret
40 NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP Ret NP NP NP NP NP
6 Itália Toro Rosso 26 9 Ret 12 12 9 14† Ret Ret 16 15 11 12 12 Ret NP NP 52
55 8 7 Ret 10 7 6 Ret 8 Ret Ret 7 10 14 4 Ret Ret
10 NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP 14 13
7 Estados Unidos Haas-Ferrari 8 Ret 11 8 Ret 10 8 10 13 6 13 Ret 7 15 9 13 9 43
20 Ret 8 Ret 13 14 10 12 7 Ret 12 13 15 11 Ret 12 8
8 França Renault 27 11 12 9 8 6 Ret 8 Ret 13 6 17† 6 13 Ret 16 Ret 42
30 Ret 13 13 Ret 15 11 11 Ret 11 NL 12 13 Ret 6 15 12
9 Reino Unido McLaren-Honda 14 Ret Ret 14† NL 12 NP 16† 9 Ret Ret 6 Ret 17† Ret 11 11 23
2 13 Ret NL 14 Ret Ret 14 12 12 11 10 14 Ret 7 7 14
22 NP NP NP NP NP Ret NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP
10 Suíça Sauber-Ferrari 9 Ret 15 Ret 15 11 Ret 13 11 15 14 16 16 18† Ret 18 Ret 5
94 Les Les 11 16 8 Ret 15 10 14 17 15 Ret 16 12 17 15
36 12 Ret NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP NP

Referências

  1. «FIA publishes F1 2017 entry list». Formula1.com. 7 de Dezembro de 2016. Consultado em 7 de Dezembro de 2016 
  2. «Com salário de R$ 200 milhões por ano, Vettel assina com Ferrari maior contrato da história da F1». 21 de Novembro de 2015. Consultado em 11 de Julho de 2016 
  3. «Ferrari da fim as especulações e anuncia renovação do contrato de Räikkönen para temporada 2017 da F1». 8 de Julho de 2016 
  4. «Force India anuncia data de lançamento de carro de 2017». 7 de janeiro de 2017 
  5. «Mercedes continuará com as mesmas clientes em 2017». Linton Möllmann. F1 Mania Lance. 16 de Maio de 2016. Consultado em 11 de Julho de 2016. Vijay Mallya: "...Estamos contratualmente obrigados a Mercedes até 2020 e nós respeitamos o nosso contrato..." 
  6. «Pérez continua na Foce India para 2017». Récord México. Récord. 8 de Julho de 2016. Consultado em 11 de Julho de 2016 
  7. «Esteban Ocon vence disputa com Nasr e assina com a Force India». Terra 
  8. a b «Haas F1 Team Secures 2017 Driver Lineup by Signing Kevin Magnussen to Join Romain Grosjean». 11 de Novembro de 2016 
  9. Wisenhunt, David (28 de Setembro de 2015). «Major announcement expected Tuesday at Kannapolis based Haas Formula One race team». WBTV. World Now. Consultado em 29 de Setembro de 2015 
  10. «Haas F1 Team Secures 2017 Driver Lineup by Signing Kevin Magnussen to Join Romain Grosjean». 11 de Novembro de 2016 
  11. «McLaren elimina "MP4" de novo carro da F1». Motorsport.com. 3 de fevereiro de 2017. Consultado em 6 de fevereiro de 2017 
  12. McNish, Allan (15 de Julho de 2015). «Formula 1: Cracks appearing between Honda and McLaren». BBC Sport. BBC. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  13. «Vandoorne to partner Alonso at McLaren in 2017 as Button steps back» (em inglês). Formula 1.com. 3 de Setembro de 2016 
  14. Benson, Andrew (11 de dezembro de 2014). «McLaren confirm Jenson Button & Fernando Alonso for 2015». BBC Sport. BBC. Consultado em 14 de Dezembro de 2014. BBC Sport asked McLaren boss Dennis to clarify the length of Alonso's contract and he said it was for three firm years with no facility by which it could be shortened. 
  15. Morrison, Mac (23 de Maio de 2014). «Mercedes F1 extends Petronas partnership for 10 years». Autoweek. Crain Communications, Inc. Consultado em 3 de Agosto de 2015 
  16. «Mercedes-AMG Petronas Motorsport launches W08 EQ Power+». Mercedes-AMG Petronas Motorsport. 23 de fevereiro de 2017. Consultado em 27 de fevereiro de 2017 
  17. «Lewis Hamilton and Mercedes announce three-year new F1 deal». Haymarket Publications. 20 de Maio de 2015. Consultado em 29 de Julho de 2015 
  18. Victor, João (16 de Janeiro de 2017). «Bottas é o substituto de Rosberg». Mercedes F1. Motorsport F1. Consultado em 16 de Janeiro de 2017 
  19. a b «Time to Power into the Future» (em inglês). Red Bull Racing. 25 de novembro de 2016. Consultado em 2 de dezembro de 2016 
  20. «Red Bull garante Verstappen para 2017». Grande Prêmio UOL. Redação GP. 12 de Junho de 2016. Consultado em 12 de Junho de 2016 
  21. «Renault anuncia data de lançamento do carro de 2017». motorsport.com. 6 de janeiro de 2017. Consultado em 6 de janeiro de 2017 
  22. «Renault confirma acordo com Hülkenberg e começa processo de reconstrução a partir da temporada 2017». Grande Prêmio UOL. Redação GP. 14 de Outubro de 2016. Consultado em 14 de Outubro de 2016 
  23. «Renault Sport Formula One Team Retaions Jolyon Palmer for 2017». Renault Sport. 9 de Novembro de 2016. Consultado em 9 de Novembro de 2016 
  24. «Palmer deixa Renault após GP do Japão». Motorsport.com. 7 de outubro de 2017. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  25. «Sauber F1 signs former Ferrari and Renault engineer». This Is F1. www.thisisf1.com. 4 de setembro de 2016. Consultado em 2 de dezembro de 2016 
  26. «Pascal Wehrlein entra na Sauber para 2017». F1 Mania. 16 de Janeiro de 2017. Consultado em 16 de Janeiro de 2017 
  27. «2017 CONSTRUCTOR STANDINGS» (em inglês). Formula1.com. Consultado em 11 de junho de 2017 
  28. «Kvyat to stay at Toro Rosso for 2017». GPUpdate.net. JHED Media BV. 22 de outubro de 2016. Consultado em 22 de outubro de 2016 
  29. a b «Kvyat retorna e Gasly fica na Toro Rosso para GP dos EUA». Motorsport.com. 7 de outubro de 2017. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  30. «STR põe fim a especulações e garante Daniil Kvyat ao lado de Sainz em 2017». Globoesporte.com. 22 de Outubro de 2016. Consultado em 22 de Outubro de 2016 
  31. «Sainz Continua na STR». GloboEsporte.com. ExpressoMT. 29 de Junho de 2016. Consultado em 1 de Julho de 2015 
  32. «Nome do carro de 2017 da Williams será tributo aos 40 anos do time na F1». Globoesporte.com. 1 de Novembro de 2016. Consultado em 1 de Novembro de 2016 
  33. «Mercedes informs FIA of its 2017 Formula 1 engine supply deals». Haymarket Publications. 14 de Maio de 2016. Consultado em 14 de Maio de 2016 
  34. «Williams confirma novato Stroll como substituto de Massa para temporada 2017 da F1». Grande Prêmio UOL. Redação GP. 3 de Novembro de 2016. Consultado em 3 de Novembro de 2016 
  35. «Felipe Massa fica com vaga de Valtteri Bottas para 2017.». Motorsport F1. 16 de janeiro de 2017 
  36. «F1 – Manor entra em processo de administração». Autoracing. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  37. «Manor não encontra comprador e encerra operações». Motorsport.com. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  38. «Giovinazzi to replace Wehrlein for Australia» (em inglês). Formula1.com. 24 de março de 2017. Consultado em 17 de abril de 2017 
  39. «Sauber antecipa decisão e mantém Giovinazzi no lugar de Wehrlein no fim de semana do GP da China». Grande Prêmio. 3 de abril de 2017. Consultado em 3 de abril de 2017 
  40. «McLaren anuncia que Alonso correrá 500 milhas de Indianápolis». Gazeta Esportiva. 12 de abril de 2017. Consultado em 22 de maio de 2017 
  41. «Empolgado com GP de Mônaco, Button descarta disputar toda temporada» (htm). UOL. 5 de maio de 2017. Consultado em 22 de maio de 2017 
  42. «Sem Massa, Brasil ficará sem piloto no grid da F1 pela 1º vez desde 1982». Globo Esporte. 29 de julho de 2017. Consultado em 29 de julho de 2017 
  43. «STR efetiva Pierre Gasly no lugar de Daniil Kvyat a partir do GP da Malásia». GloboEsporte.com. ExpressoMT. 26 de Setembro de 2017. Consultado em 26 de Setembro de 2017 
  44. «Brendon Hartley estreia na F1 pela Toro Rosso em Austin». MotorSport.com. 13 de outubro de 2017. Consultado em 13 de outubro de 2017 
  45. «FIA confirma calendário de 2017». Formula1.com. Globoesporte.com. 5 de Janeiro de 2017. Consultado em 16 de Janeiro de 2017 
  46. «F1 rules: elimination qualifying confirmed for Australia, 2017 cars "five seconds faster"». James Allen on F1. James Allen. Consultado em 6 de março de 2016 
  47. Tyson, Will (11 de maio de 2016). «Side-by-side: How the 2017 rules will change F1 design». F1 Fanatic. Keith Collantine. Consultado em 11 de maio de 2016 
  48. «FIA faz novos regulamentos». Globoesporte.com. 28 Set 2016. Consultado em 16 de janeiro de 2017 
  49. «2017 car launch and pre-season testing schedule» (em inglês). Formula1.com. 26 de janeiro de 2017. Consultado em 26 de janeiro de 2017 
  50. «Williams reveal imagery of 2017 car» (em inglês). Formula1.com. 17 de fevereiro de 2017. Consultado em 17 de fevereiro de 2017 
  51. «Sauber reveal new car in anniversary livery» (em inglês). Formula1.com. 20 de fevereiro de 2017. Consultado em 20 de fevereiro de 2017 
  52. «Renault target fifth place with launch of the R.S.17» (em inglês). Formula1.com. 21 de fevereiro de 2017. Consultado em 21 de fevereiro de 2017 
  53. «Force India reveal their 2017 car» (em inglês). Formula1.com. 22 de fevereiro de 2017. Consultado em 22 de fevereiro de 2017 
  54. «2017 Mercedes breaks cover at Silverstone» (em inglês). Formula1.com. 23 de fevereiro de 2017. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  55. «Ferrari launch the SF70H» (em inglês). Formula1.com. 24 de fevereiro de 2017. Consultado em 24 de fevereiro de 2017 
  56. «McLaren revive orange livery with MCL32» (em inglês). Formula1.com. 24 de fevereiro de 2017. Consultado em 24 de fevereiro de 2017 
  57. «Red Bull reveal the RB13» (em inglês). Formula1.com. 26 de fevereiro de 2017. Consultado em 26 de fevereiro de 2017 
  58. «Wraps come off 2017 challenger from Haas» (em inglês). Formula1.com. 26 de fevereiro de 2017. Consultado em 26 de fevereiro de 2017 
  59. «New-look Toro Rosso completes '17 launches in Spain» (em inglês). Formula1.com. 26 de fevereiro de 2017. Consultado em 26 de fevereiro de 2017 
  60. «Los test de pretemporada de 2017 se disputarán en Barcelona». SoyMotor.com. Consultado em 22 de outubro de 2016 
  61. «Hamilton tops opening day of testing in Spain» (em inglês). Formula1.com. 27 de fevereiro de 2017. Consultado em 27 de fevereiro de 2017 
  62. «Raikkonen and Ferrari head second day of 2017 testing» (em inglês). Formula1.com. 28 de fevereiro de 2017. Consultado em 28 de fevereiro de 2017 
  63. «Bottas fastest, Stroll hits the wall on day three» (em inglês). Formula1.com. 1 de março de 2017. Consultado em 1 de março de 2017 
  64. «Raikkonen quickest on 'wet' final day in Barcelona» (em inglês). Formula1.com. 2 de março de 2017. Consultado em 2 de março de 2017 
  65. «Massa leads for Williams on first day of final test» (em inglês). Formula1.com. 7 de março de 2017. Consultado em 8 de março de 2017 
  66. «Bottas sets new benchmark as Mercedes top day two» (em inglês). Formula1.com. 8 de março de 2017. Consultado em 8 de março de 2017 
  67. «Vettel ups the ante for Ferrari on third day of testing» (em inglês). Formula1.com. 9 de março de 2017. Consultado em 9 de março de 2017 
  68. «Raikkonen flies for Ferrari as testing concludes in Spain» (em inglês). Formula1.com. 10 de março de 2017. Consultado em 10 de março de 2017 
  69. «Em Mônaco, Pirelli apresenta pneus mais largos para Fórmula 1 em 2017». Globoesporte.com. 28 de Maio de 2016. Consultado em 28 de Maio de 2016 
  70. Auto Racing (24 de fevereiro de 2016). «F1 – FIA introduz prêmio para Piloto do Dia» 
  71. «Eleito Piloto do Dia, Verstappen admite surpresa com pódio na China e brinca: "Senti como se fosse um videogame"». Grande Prêmio. 9 de abril de 2017. Consultado em 9 de abril de 2017 
|}