Grande Prêmio do Brasil de 2008

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio do Brasil de F-1 2008
Circuit Interlagos.svg
Grande Prêmio do Brasil de 2008.
Detalhes da corrida
Data 2 de Novembro de 2008
Local Autódromo José Carlos Pace, São Paulo, Brasil
Percurso 4,309 km
Total 71 voltas / 305,909 km
Pole
Piloto
Brasil Felipe Massa Ferrari
Tempo 1:12:368
Volta mais rápida
Piloto
Brasil Felipe Massa Ferrari
Tempo 1:13.736 (na volta 36)
Pódio
Primeiro
Brasil Felipe Massa Ferrari
Segundo
Espanha Fernando Alonso Renault
Terceiro
Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari

O Grande Prêmio do Brasil de 2008 foi a décima oitava e última corrida da temporada de 2008 da Fórmula 1. Foi realizada no dia 2 de Novembro no Autódromo José Carlos Pace, comumente chamado Autódromo de Interlagos, localizado no bairro de Interlagos, na cidade de São Paulo.

A prova ficou marcada pelas fortes chuvas durante sua realização.[1] E pela conquista do título mundial de 2008 por Lewis Hamilton que tornou-se o primeiro negro a ser campeão mundial de Fórmula 1. O vencedor da corrida foi o brasileiro Felipe Massa enquanto que o inglês Hamilton completou a prova em quinto, terminando com noventa e oito pontos contra noventa e sete de Massa, sendo os dois os únicos pilotos que tinham chance de título na ocasião.

Relatório[editar | editar código-fonte]

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pouco antes do início da corrida, quando os carros já estavam alinhados no grid de largada, caiu uma forte chuva sobre o autódromo, o que levou ao atraso da largada em dez minutos para que as equipes pudessem trocar os pneus dos carros.[1]

Considerada pela mídia como umas das mais equilibradas, dramáticas, acirradas e emocionantes, a decisão do título de campeão da temporada aconteceu apenas na última volta do GP Brasil, Felipe Massa havia feito a pole-position, e após uma corrida que teve chuva no início e no final, venceu, sendo este o seu segundo triunfo em Interlagos.

Para ser campeão, o brasileiro precisava que o adversário na briga pelo título ficasse em uma posição abaixo de quinto lugar, uma sexta colocação faría com que os dois terminassem empatados em número de pontos, e o piloto da Ferrari levaria vantagem no número de vitórias no ano, seis contra cinco. Entre a sétima posição no começo da corrida e um quarto lugar durante grande parte dela, Hamilton estava instável, e no retorno da chuva faltando oito voltas, acabou perdendo duas posições.

Na pista, o piloto da McLaren foi ultrapassado por Sebastian Vettel na antepenúltima volta, enquanto que Timo Glock passou a ser 4º colocado por não ter parado nos boxes para colocar pneus intermediários. Naquele momento Hamilton era 6º e com Massa em 1º, o brasileiro era campeão na combinação de resultados que ele mais precisava.

Lá na frente sem problema algum, Felipe Massa venceu a prova e comemorava a vitória e naquele momento era campeão. Tudo ia dando certo para o ferratista brasileiro, porém o piloto alemão da Toyota acabou perdendo rendimento na pista molhada, e foi ultrapassado por Vettel e Hamilton na "Junção", na última volta, assim o inglês ficou em 5º lugar e assegurou o título de campeão da temporada, se tornando o mais jovem campeão da história, numa decisão das mais eletrizantes na história do automobilismo mundial.

Comemorando a vitória, mas sem saber se o título era realmente seu, na "Curva do "Sol", Massa ficou sabendo pelo seu engenheiro que Hamilton tinha ultrapassado Glock e que a taça era do inglês da McLaren.[2]

Assim que Massa parou o carro no parque fechado, enxugou as mãos aos olhos, enxugou as lágrimas. A vitória era dele. O título, não.[3]

O trófeu para o vencedor desta prova foi desenhado por Oscar Niemeyer[4]

Considerado para a torcida brasileira como vilão, Timo Glock estranhou as muitas câmeras e microfones ao seu redor. O alemão da Toyota disse que nada poderia fazer para impedir a ultrapassagem de Hamilton, já que, no pelotão da frente, ele era o único que corria sem pneus de chuva.

"Não fazia sentido parar para trocar, já que, assim, eu ficaria fora da zona de pontuação. Fiz de tudo para permanecer na pista. Ficava no meu carro falando: "Só mais uma volta, só mais uma volta". Tentei fazer o meu melhor, mas não deu. Corridas são assim", disse Glock. O alemão não conseguiu descrever o momento em que perdeu a posição para Hamilton. Imaginava que isso tivesse acontecido na metade final da última volta da corrida. "Só tentava seguir na pista. Não sei quando e onde ele e outros carros me passaram", declarou.

Glock, que estreou na F-1 em 2004, ficou fora da categoria entre 2005 a 2007 e voltou neste ano, disse que não tinha preferência por Massa ou Hamilton na disputa pelo título.

"Lamento por Felipe, mas parabéns ao Lewis. Os dois fizeram uma grande temporada e ambos mereciam o título", comentou o alemão, ciente da decepção que provocou na torcida que estava em Interlagos.

Logo depois do fim da corrida, começaram as provocações dos fãs. Alguns, que estavam no espaço VIP logo acima da parte de trás dos boxes da equipe, provocavam membros da Toyota, perguntando quanto havia custado para a McLaren a ultrapassagem sobre Glock.[5]

Dez dias depois da prova, o livro de visitas do site oficial de Timo Glock foi atacado com mais de 500 mensagens, a maior parte de cunho racista, em função do piloto alemão da Toyota ser ultrapassado por Hamilton na última volta.[6]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Pos No nome Construtor Parte 1 Parte 2 Parte 3 Grid
1 2 Brasil Felipe Massa Ferrari 1:11.830 1:11.875 1:12.368 1
2 11 Itália Jarno Trulli Toyota 1:12.226 1:12.107 1:12.737 2
3 1 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 1:12.083 1:11.950 1:12.825 3
4 22 Reino Unido Lewis Hamilton McLaren-Mercedes 1:12.213 1:11.856 1:12.830 4
5 23 Finlândia Heikki Kovalainen McLaren-Mercedes 1:12.366 1:11.768 1:12.917 5
6 5 Espanha Fernando Alonso Renault 1:12.214 1:12.090 1:12.967 6
7 15 Alemanha Sebastian Vettel Toro Rosso-Ferrari 1:12.390 1:11.845 1:13.082 7
8 3 Alemanha Nick Heidfeld BMW Sauber 1:12.371 1:12.026 1:13.297 8
9 14 França Sébastien Bourdais Toro Rosso-Ferrari 1:12.498 1:12.075 1:14.105 9
10 12 Alemanha Timo Glock Toyota 1:12.223 1:11.909 1:14.230 10
11 6 Brasil Nelson Piquet Jr. Renault 1:12.348 1:12.137 11
12 10 Austrália Mark Webber Red Bull-Renault 1:12.409 1:12.289 12
13 4 Polónia Robert Kubica BMW Sauber 1:12.381 1:12.300 13
14 9 Reino Unido David Coulthard Red Bull-Renault 1:12.690 1:12.717 14
15 17 Brasil Rubens Barrichello Honda 1:12.548 1:13.139 15
16 8 Japão Kazuki Nakajima Williams-Toyota 1:12.800 16
17 16 Reino Unido Jenson Button Honda 1:12.810 17
18 7 Alemanha Nico Rosberg Williams-Toyota 1:13.002 18
19 21 Itália Giancarlo Fisichella Force India-Ferrari 1:13.426 19
20 20 Alemanha Adrian Sutil Force India-Ferrari 1:13.508 20

Corrida[editar | editar código-fonte]

Felipe Massa, vencedor do Grande Prêmio e vice-campeão de 2008.
Pos No Piloto Construtor Voltas Tempo/Saída Grid Pontos
1 2 Brasil Felipe Massa Ferrari 71 1:34:11.435 1 10
2 5 Espanha Fernando Alonso Renault 71 +13.298 6 8
3 1 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 71 +16.235 3 6
4 15 Alemanha Sebastian Vettel Toro Rosso-Ferrari 71 +38.011 7 5
5 22 Reino Unido Lewis Hamilton McLaren-Mercedes 71 +38.907 4 4
6 12 Alemanha Timo Glock Toyota 71 +44.368 10 3
7 23 Finlândia Heikki Kovalainen McLaren-Mercedes 71 +55.074 5 2
8 11 Itália Jarno Trulli Toyota 71 +1:08.433 2 1
9 10 Austrália Mark Webber Red Bull-Renault 71 +1:19.666 12
10 3 Alemanha Nick Heidfeld BMW Sauber 70 +1 volta 8
11 4 Polónia Robert Kubica BMW Sauber 70 +1 volta 13
12 7 Alemanha Nico Rosberg Williams-Toyota 70 +1 volta 18
13 16 Reino Unido Jenson Button Honda 70 +1 volta 17
14 14 França Sébastien Bourdais Toro Rosso-Ferrari 70 +1 volta 9
15 17 Brasil Rubens Barrichello Honda 70 +1 volta 15
16 20 Alemanha Adrian Sutil Force India-Ferrari 69 +2 voltas 20
17 8 Japão Kazuki Nakajima Williams-Toyota 69 +2 voltas 16
18 21 Itália Giancarlo Fisichella Force India-Ferrari 69 +2 voltas 19
Ret 6 Brasil Nelson Piquet Jr. Renault 0 Acidente 11
Ret 9 Reino Unido David Coulthard Red Bull-Renault 0 Acidente 14

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons

Tabela final do campeonato[editar | editar código-fonte]

Observe que somente as cinco primeiras posições estão incluídas na tabela.

Campeão

Notas e referências

  1. a b Estadão (2 de novembro de 2008). «Massa vence GP do Brasil, mas Hamilton é campeão». Consultado em 11 de março de 2011. 
  2. «Quase - Em corrida incrível, Felipe Massa vence, mas perde o título na última curva para Lewis Hamilton». Folha de S.Paulo. 3 de novembro de 2008 
  3. «Chuva vira protagonista em prova imprevisível». Folha de S.Paulo. 3 de novembro de 2008 
  4. globoesporte.globo.com/ Nas curvas da bola, Oscar Niemeyer deu 'pontapé inicial' para os esportes
  5. «Vilão, alemão Glock impede que alemão Vettel vire herói». Folha de S.Paulo. 3 de novembro de 2008 
  6. «Timo Glock recebe ofensas racistas em site oficial». ZH esportes. 12 de novembro de 2008 


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias

Ver também[editar | editar código-fonte]

Prova Anterior:
Grande Prêmio da China de 2008
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 2008
Próxima Prova:
Grande Prêmio da Austrália de 2009

Prova Anterior:
Grande Prêmio do Brasil de 2007
Grande Prêmio do Brasil Próxima Prova:
Grande Prêmio do Brasil de 2009