Timo Glock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Timo Glock
Timo Glock
Timo Glock
Informações pessoais
Nacionalidade Alemanha alemão
Nascimento 18 de março de 1982 (34 anos)
Lindenfels, Alemanha Ocidental
Registros na Fórmula 1
Temporadas 2004, 20082012
Equipes 4 (Jordan, Toyota, Virgin e Marussia)
GPs disputados 95 (91 largadas)
Títulos 0 (10º em 2008 e 2009)
Vitórias 0
Pódios 3
Pontos 51
Pole positions 0
Voltas mais rápidas 1
Primeiro GP Canadá GP do Canadá de 2004
Último GP Brasil GP do Brasil de 2012

Timo Glock (Lindenfels, 18 de março de 1982) é um automobilista alemão.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 2004, Eddie Jordan contrata Timo Glock como terceiro piloto da equipe Jordan.[1]

Na semana do GP do Canadá, Glock é confirmado como piloto titular para conduzir o Jordan #19, que até então era ocupado pelo italiano Giorgio Pantano (problemas financeiros).[2] O alemão de 22 anos terminou a prova em 11º lugar, mas as desclassificações dos carros da Williams e da Toyota por irregularidades no sistema de freios, foi classificado oficialmente em 7º lugar e os primeiros 2 pontos da carreira. Pantano voltou nas sete provas seguintes, mas nas três últimas provas voltou a ser substituído por Glock, que foi 15º nos GPs: China, Japão e Brasil.

Glock disputa a Champ Car em 2005 conquistando o 8º lugar no campeonato.

Em 2006 disputou a GP2 Series, terminando em 4º no campeonato com 60 pontos pela equipe ISport International e pela mesma equipe, disputou novamente a GP2 Series, conquistando o inédito título em 2007 com 88 pontos.

No mês de novembro de 2007, Timo Glock fecha acordo com a Toyota[3] para disputar o campeonato de 2008 da Fórmula 1 na vaga do compatriota Ralf Schumacher.[4]

Glock foi apontado pela imprensa Brasileira tornando-se, involuntariamente, o vilão de Felipe Massa e da torcida brasileira como o piloto que definiu o título do mundial de 2008 em favor de Lewis Hamilton, ao ser ultrapassado pelo piloto inglês nas últimas curvas do GP do Brasil disputado em Interlagos, finalizando assim o primeiro título de Hamilton. Na ocasião, chovia levemente quando quase todos os pilotos, à exceção de Glock e Trulli (pilotos da Toyota), trocaram os pneus. Com isso, o alemão que estava em 7º, passou para o 4º lugar, ganhando as posições de Vettel, Hamilton e Kovalainen, que optaram pela troca de pneus e naquele momento Felipe Massa ficava com o título.

Na última volta quando a chuva ficou mais forte, o alemão da Toyota #12 não conseguiu manter o rendimento, e no início da "Junção" ele foi ultrapassado numa manobra por Vettel e Hamilton (chegando na 5ª posição para garantir o título).

Após a prova, o piloto da Toyota disse que nada poderia fazer para impedir a ultrapassagem de Hamilton, já que no pelotão da frente, ele era o único que corria sem pneus de chuva.

"Não fazia sentido parar para trocar, já que, assim, eu ficaria fora da zona de pontuação. Fiz de tudo para permanecer na pista. Ficava no meu carro falando: "Só mais uma volta, só mais uma volta". Tentei fazer o meu melhor, mas não deu. Corridas são assim", disse Glock.[5]

Dez dias depois da prova, o livro de visitas do site oficial de Glock foi atacado com mais de 500 mensagens, a maior parte de cunho racista, em função do piloto alemão da Toyota ser ultrapassado por Hamilton na última volta.[6]

2009[editar | editar código-fonte]

Durante o treino classificatório para o Grande Prêmio do Japão, Glock sofreu um grave acidente e teve de ser levado de helicóptero ao hospital de Suzuka. Com um profundo corte na perna esquerda e dores nas costas, acabou ficando fora da corrida.[7]

Posteriormente, ficou constatado que Glock tinha uma fratura na coluna, decorrente do acidente no Japão e por isso ficou também fora do Grande Prêmio do Brasil. Sendo substuído pelo piloto japonês Kamui Kobayashi.[8] O piloto alemão também não participou do GP de Abu Dhabi. Embora já estivesse sentindo-se bem para correr, a equipe resolveu não correr riscos e decidiu poupá-lo.[9]

Em 17 de novembro de 2009 foi anunciado que Glock disputaria a temporada de 2010 pela equipe estreante Virgin Racing.[10]

Posição de chegada nas corridas de Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Legenda: (Corrida em itálico indica volta mais rápida)

Ano Equipe Chassis Motor Pneus 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Pontos Posição
2012 Marussia F1 Team MR01 Cosworth CA2012 2.4 V8 P AUS
14
MAL
17
CHN
19
BHR
19
ESP
18
MON
14
CAN
Ret
EUR
DNS
GBR
18
ALE
22
HUN
21
BEL
15
ITA
17
CIN
12
JAP
16
COR
18
IND
20
EAU
14
EUA
19
BRA
16
0 NC
(20º)
2011 Marussia Virgin Racing MVR-02 Cosworth CA2011 2.4 V8 P AUS
NC
MAL
16
CHN
21
TUR
DNS
ESP
19
MON
Ret
CAN
15
EUR
21
GBR
16
ALE
17
HUN
17
BEL
18
ITA
15
CIN
Ret
JAP
20
COR
18
IND
Ret
EAU
19
BRA
Ret
0 NC
(25º)
2010 Virgin Racing VR-01 Cosworth CA2010 2.4 V8 B BHR
Ret
AUS
Ret
MAL
Ret
CHN
DNS
ESP
18
MON
Ret
TUR
18
CAN
Ret
EUR
19
GBR
18
GER
18
HUN
16
BEL
18
ITA
17
CIN
Ret
JPN
14
KOR
Ret
BRA
20
ABD
Ret
0 NC
(25º)
2009 Panasonic Toyota Racing TF109 Toyota
RVX-09 2.4 V8
B AUS
4
MAL
3½
CHN
7
BHR
7
ESP
10
MON
10
TUR
8
GBR
9
ALE
9
HUN
6
EUR
14
BEL
10
ITA
12
CIN
2
JAP
DNS
BRA
Les
ABU
Les
24 10º
2008 Panasonic Toyota Racing TF108 Toyota
RVX-08 2.4 V8
B AUS
Ret
MAL
Ret
BHR
9
ESP
11
TUR
13
MON
12
CAN
4
FRA
11
GBR
12
ALE
Ret
HUN
2
EUR
7
BEL
9
ITA
11
CIN
4
JAP
Ret
CHN
7
BRA
6
25 10º
2004 Jordan Ford EJ14 Ford RS2 3.0 V10 B AUS
TD
MAS
TD
BHR
TD
SMR
TD
ESP
TD
MON
TD
EUR
TD
CAN
7
EUA
TD
FRA
TD
GBR
TD
ALE
TD
HUN
TD
BEL
TD
ITA
TD
CHN
15
JAP
15
BRA
15
2 19º

½ Em corridas que não completaram 75% das voltas a pontuação é reduzida pela metade.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Timo Glock