Grande Prêmio do Brasil de 2004

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio do Brasil
de Fórmula 1 de 2004
Autódromo José Carlos Pace (AKA Interlagos) track map.svg
23º Grande Prêmio do Brasil em Interlagos
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 24 de outubro de 2004
Nome oficial XXXIII Grande Prêmio do Brasil
Local Autódromo de Interlagos, São Paulo, São Paulo, Brasil
Total 71 voltas / 305.909 km
Condições do tempo Entre seco e molhado
Pole
Piloto
Brasil Rubens Barrichello Ferrari
Tempo 1:10.646
Volta mais rápida
Piloto
Colômbia Juan Pablo Montoya Williams-BMW
Tempo 1:11.473 (na volta 49)
Pódio
Primeiro
Colômbia Juan Pablo Montoya Williams-BMW
Segundo
Finlândia Kimi Räikkönen McLaren-Mercedes
Terceiro
Brasil Rubens Barrichello Ferrari

Resultados do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 realizado em Interlagos em 24 de outubro de 2004.[1] Décima oitava etapa da temporada, foi vencido pelo colombiano Juan Pablo Montoya, da Williams-BMW, com Kimi Räikkönen, da McLaren-Mercedes, em segundo e Rubens Barrichello, da Ferrari, em terceiro.[2][nota 1]

Resumo[editar | editar código-fonte]

Hora da despedida[editar | editar código-fonte]

Neste fim de temporada chegam ao fim vários contratos entre pilotos e equipes, a começar por Jacques Villeneuve em sua passagem relâmpago de três provas pela Renault, time onde o campeão mundial de 1997 chegou como substituto de Jarno Trulli.[3][4] Ainda mais radical, a Williams dispensou os serviços de Juan Pablo Montoya e Ralf Schumacher enquanto David Coulthard, Giancarlo Fisichella e Nick Heidfeld deixaram McLaren, Sauber e Jordan, respectivamente.

Quanto aos pilotos citados, sabe-se que Jacques Villeneuve trocou de lugar com Giancarlo Fisichella, pois o canadense aceitou um cockpit na Sauber enquanto o italiano trabalhará sob as ordens de Flavio Briatore. No caso da Williams os contratados para 2005 são Mark Webber e Nick Heidfeld, enquanto Juan Pablo Montoya substituirá David Coulthard na McLaren, enquanto o britânico assinou com a Red Bull Racing, esta a sucessora da Jaguar.[5] Por fim Ralf Schumacher assinou com a Toyota para formar dupla com o recém-contratado Jarno Trulli[6] enquanto a Jordan estará sob os cuidados de Tiago Monteiro e Narain Karthikeyan.

Esta foi a última corrida dos pilotos Gianmaria Bruni e Zsolt Baumgartner, enquanto Timo Glock disputou a etapa brasileira, mas retornou à categoria apenas em 2008 como piloto da Toyota.[7]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Treinos oficiais[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Equipe Tempo Dif.
1 2 Brasil Rubens Barrichello Ferrari 1:10.646
2 3 Colômbia Juan Pablo Montoya Williams-BMW 1:10.850 + 0.204
3 6 Finlândia Kimi Räikkönen McLaren-Mercedes 1:10.892 + 0.246
4 12 Brasil Felipe Massa Sauber-Petronas 1:10.922 + 0.276
5 9 Reino Unido Jenson Button BAR-Honda 1:11.092 + 0.446
6 10 Japão Takuma Sato BAR-Honda 1:11.120 + 0.474
7 4 Alemanha Ralf Schumacher Williams-BMW 1:11.131 + 0.485
8* 1 Alemanha Michael Schumacher Ferrari 1:11.386 + 0.740
9 8 Espanha Fernando Alonso Renault 1:11.454 + 0.808
10 16 Itália Jarno Trulli Toyota 1:11.483 + 0.837
11 11 Itália Giancarlo Fisichella Sauber-Petronas 1:11.571 + 0.925
12 14 Austrália Mark Webber Jaguar-Cosworth 1:11.665 + 1.019
13 5 Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes 1:11.750 + 1.104
14 7 Canadá Jacques Villeneuve Renault 1:11.836 + 1.190
15 17 Brasil Ricardo Zonta Toyota 1:11.974 + 1.328
16 15 Áustria Christian Klien Jaguar-Cosworth 1:12.211 + 1.565
17 18 Alemanha Nick Heidfeld Jordan-Ford 1:12.829 + 2.183
18 19 Alemanha Timo Glock Jordan-Ford 1:13.502 + 2.856
19 21 Hungria Zsolt Baumgartner Minardi-Cosworth 1:13.550 + 2.904
20 20 Itália Gianmaria Bruni Minardi-Cosworth sem tempo sem tempo
Fonte:[8]
  • † Michael Schumacher recebeu uma punição com a perda de dez posições no grid, por trocar o motor.

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 3 Colômbia Juan Pablo Montoya Williams-BMW 71 1:28:01.451 2 10
2 6 Finlândia Kimi Räikkönen McLaren-Mercedes 71 + 1.022 3 8
3 2 Brasil Rubens Barrichello Ferrari 71 + 24.099 1 6
4 8 Espanha Fernando Alonso Renault 71 + 48.508 8 5
5 4 Alemanha Ralf Schumacher Williams-BMW 71 + 49.740 7 4
6 10 Japão Takuma Sato BAR-Honda 71 + 50.248 6 3
7 1 Alemanha Michael Schumacher Ferrari 71 + 50.626 18 2
8 12 Brasil Felipe Massa Sauber-Petronas 71 + 1:02.310 4 1
9 11 Itália Giancarlo Fisichella Sauber-Petronas 71 + 1:03.842 10
10 7 Canadá Jacques Villeneuve Renault 70 + 1 volta 13
11 5 Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes 70 + 1 volta 12
12 16 Itália Jarno Trulli Toyota 70 + 1 volta 9
13 17 Brasil Ricardo Zonta Toyota 70 + 1 volta 14
14 15 Áustria Christian Klien Jaguar-Cosworth 69 + 2 voltas 15
15 19 Alemanha Timo Glock Jordan-Ford 69 + 2 voltas 17
16 21 Hungria Zsolt Baumgartner Minardi-Cosworth 67 + 4 voltas 19
17 20 Itália Gianmaria Bruni Minardi-Cosworth 67 + 4 voltas 20
Ret 14 Austrália Mark Webber Jaguar-Cosworth 23 Batida 11
Ret 18 Alemanha Nick Heidfeld Jordan-Ford 15 Embreagem 16
Ret 9 Reino Unido Jenson Button BAR-Honda 3 Motor 5
Fonte:[1]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas e os campeões da temporada surgem grafados em negrito.

Notas

  1. Voltas na liderança: Kimi Räikkönen 9 voltas (1-3; 29; 51-55), Rubens Barrichello 2 voltas (4-5), Felipe Massa 2 voltas (6-7), Fernando Alonso 11 voltas (8-18), Juan Pablo Montoya 47 voltas (19-28; 30-50; 56-71).

Referências

  1. a b «Formula 1™ Grande Prêmio do Brasil 2004 - race result». Consultado em 9 de julho de 2020 
  2. Fred Sabino (24 de outubro de 2019). «Há 15 anos, Montoya venceu última pela Williams, e Barrichello teve único pódio em Interlagos». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 9 de julho de 2020 
  3. Fred Sabino (9 de abril de 2018). «Jacques Villeneuve, dono de muitas vitórias e polêmicas na Fórmula 1». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 10 de julho de 2020 
  4. Fred Sabino (13 de julho de 2019). «Jarno Trulli completa 45 anos de idade; relembre carreira marcada por vitória em Mônaco». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 10 de julho de 2020 
  5. Fred Sabino (15 de novembro de 2019). «Há 15 anos, Jaguar era vendida, e nascia a equipe RBR, que se tornaria grande na Fórmula 1». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 10 de julho de 2020 
  6. Fred Sabino (30 de junho de 2020). «Ralf Schumacher teve passagem de dez anos na F1 mas não repetiu sucesso do irmão». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 10 de julho de 2020 
  7. Fred Sabino (18 de março de 2020). «Timo Glock foi injustamente culpado por "tirar" título de Felipe Massa em 2008». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 10 de julho de 2020 
  8. «Formula 1™ Grande Prêmio do Brasil 2004 - overall qualifying» (em inglês). Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  9. a b «Brazilian GP, 2004 (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 9 de julho de 2020 

Precedido por
Grande Prêmio do Japão de 2004
Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 2004
Sucedido por
Grande Prêmio da Austrália de 2005
Precedido por
Grande Prêmio do Brasil de 2003
Grande Prêmio do Brasil
33ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio do Brasil de 2005