Autódromo Internacional Virgílio Távora

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Autódromo Internacional Virgílio Távora
Autódromo Internacional Virgílio Távora (Brazil) track map--As of 2003.svg
Mapa da pista
Localização Eusébio,  Brasil
Fuso horário GMT -3
Capacidade 5.500
Proprietário Proprietário
Operador Federação Cearense de Automobilismo (FCA)
Inauguração 12 de janeiro de 1969
Superfície Asfalto
Comprimento do circuito 3 km (1.864 mi)
Curvas 7

O Autódromo Internacional Virgílio Távora é um autódromo localizado no município do Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza. É o local onde se realizam as provas e competições de automobilismo, motociclismo e ciclismo no estado do Ceará. Seu nome é homenagem a Virgílio Távora, ex-governador, senador e ministro.

Ao longo dos anos, passou por diversas reformas. No começo de 2006, foi feita a última grande delas, com mudança de todo asfalto e melhoria da estrutura do autódromo para a realização da 2ª etapa do campeonato brasileiro de 2006 da Fórmula Truck. Atualmente, é administrado por José Haroldo Scipião Borges, presidente da Federação Cearense de Automobilismo. O autódromo também é palco de apresentações automobilísticas de manobras com carros, motos e caminhões, além de mostras e lançamentos de carros e veículos.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O traçado original de 1969, além de mais símples, tinha a largada no sentido horário.
Traçado modificado em 1997.

O Autódromo Internacional Virgílio Távora foi o primeiro a ser construído no Nordeste. Inaugurado em 12 de janeiro de 1969 com o Grande Prêmio Ministro Mário Andreazza, prova de 65 voltas, teve como vencedor o piloto da Bahia Luís Pereira dos Santos, o "Lulu Geladeira", pilotando um Puma Espartano. Nesta prova, 16 carros largaram e a média de velocidade de "Lulu" foi de 97,5 km/h. Em 19 de outubro de 1969 aconteceu o GP do Ceará, com a participação de 22 carros e a vitória de Marivaldo Fernandes e Luis Fernando Terra Smith pilotando um Alfa GTA. Nesta época, a pista tinha um traçado simples com apenas 5 curvas e 2500 metros. A largada era no sentido horário. No ano de 1970 foi realizada a primeira prova internacional do circuito, uma etapa da Fórmula Ford com vitória de Emerson Fittipaldi. A prova de Fortaleza foi, durante muitos anos, a única prova internacional realizada no autódromo. Após este momento, as provas mais importantes realizadas foram uma etapa de Divisão 3 em 1974 e uma corrida no ano inaugural da Stockcar em 1979.

Caminhões da F-Truck no final da corrida de 2006.

No início dos anos 1990, as provas já eram disputadas no sentido anti-horário, usando o traçado antigo. Na reforma de 1997 o traçado do autódromo foi modificado ficando mais longo. A reforma foi garantida por convênio de cooperação técnica assinado entre a Secretaria do Turismo do Estado do Ceará, a Petrobras e a Federação Cearense de Automobilismo. A reabertura aconteceu em 30 de novembro de 1997 com a realização da prova Seis Horas do Ceará. Com 237 voltas, a dupla Nelson Piquet - Ruyter Pacheco, do Distrito Federal, com um BMW, venceu a competição. Em 2000 passou por algumas reformas pequenas para sediar uma etapa da Fórmula 3. As provas sucederam-se até 2002.

Carros da Super Turismo

Em abril de 2006 foi realizada a primeira corrida da Fórmula Truck no autódromo. As modificações feitas na reforma alargaram algumas partes da pista e duas alterações no traçado para possibilitar uma corrida mais emocionante e segura. Neste evento foi reunido o maior público já presente numa prova de automobilismo no Ceará com mais de 53 mil pessoas. A reforma ampliou as saídas das curvas e as áreas de escape como o aumento das arquibancadas e melhorias na área dos boxes. A pista atual possibilita 3 traçados diferentes. A Fórmula Truck usou o traçado mais curto, de 1.780 metros e correu no sentido horário. O vencedor de ponta a ponta foi Pedro Muffato após 36 voltas.

No ano de 2007 estrearam duas novas categorias de automobilismo a CTM2000, e a Fórmula V1.8. A CTM2000 é uma categoria que realiza suas provas em conjunto com a Turismo multi marcas e a Fórmula V1.8 corre junto a categoria Super Turismo. Em 2008 foi confirmada pela organização dos campeonatos o retorno de provas de duas categorias nacionais: Pick-up Racing e Fórmula 3 Sul-Americana. em 2010 teve um acidente fatal qual matou Daniel Maia

Provas e Competições
Torre de controle, padoc e boxes
  • Grande Prêmio Ministro Mário Andreazza
  • 6 horas do Ceará
  • 3 Horas do Ceará
  • Arrancada
  • CTM2000
  • Endurance
  • Fórmula 3
  • Fórmula Ford
  • Fórmula Truck
  • Fórmula V1.8
  • Motovelocidade
  • Pick-up racing
  • Stock Car
  • Super Turismo
  • Turismo
  • COPA SOL - MOTOVELOCIDADE (125cc, 250/300cc, 600cc e 1000cc)
    • Relizado em 2016

Especificações do Circuito[editar | editar código-fonte]

Últimas alterações na pista possibilitam maior segurança e duas possibilidades de traçado.
  • Extensão da pista: 3.000 metros;
  • Velocidade média: 160 kms;
  • Número de curvas: 7 (sete);
  • Nomes das curvas: Desespero, Fernando Ary, Grampo, Mr. Bean, Sol, Restaurante, Buriti e Dirce;
  • Quantidade de boxes: 32;
  • Quantidade de paddocks: 4 (quatro) com capacidade para 800 pessoas;
  • Torre de cronometragem com três andares;
  • Secretaria de prova;
  • Sala de imprensa;
  • Sala de direção de prova;
  • Sala de comissários;
  • Pódio;
  • Arquibancada interna para 1.500 pessoas;
  • Arquibancada externa para 4.000 pessoas;
  • Restaurante;
  • Posto para abastecimento;
  • Parque fechado para vistoria;
  • Estacionamento interno para 60 carros;
  • Dois estacionamentos externos para 150 carros.
Foto montagem panorâmica da curva da entrada da reta dos boxes do Autódromo Internacional Virgílio Távora.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Autódromo

Ligações externas[editar | editar código-fonte]