Autódromo Internacional Virgílio Távora

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Autódromo Internacional Virgílio Távora
Mapa do circuito.
Informação geral
Localização Eusébio, Ceará, Brasil
Fuso horário UTC−3
Coordenadas 3° 53' 42" S 38° 27' 50" O
Capacidade 5 500
Proprietário Federação Cearense de Automobilismo
Inauguração 12 de janeiro de 1969
Eventos principais Stock Car Brasil
(1979, 1984, 1989, 1992)
Circuito completo (2013–presente)
Superfície Asfalto
Comprimento do circuito 3,000 km (1,864 mi)
Curvas 7

O Autódromo Internacional Virgílio Távora é um autódromo localizado no município do Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza. É o local onde se realizam as provas e competições de automobilismo, motociclismo e ciclismo no estado do Ceará. Seu nome é homenagem a Virgílio Távora, ex-governador, senador e ministro.

Ao longo dos anos, passou por diversas reformas. No começo de 2006, foi feita a última grande delas, com mudança de todo asfalto e melhoria da estrutura do autódromo para a realização da 2ª etapa do campeonato brasileiro de 2006 da Fórmula Truck. Atualmente, é administrado por José Haroldo Scipião Borges, presidente da Federação Cearense de Automobilismo. O autódromo também é palco de apresentações automobilísticas de manobras com carros, motos e caminhões, além de mostras e lançamentos de carros e veículos.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O traçado original de 1969, além de mais simples, tinha a largada no sentido horário.
Traçado modificado em 1997.

O Autódromo Internacional Virgílio Távora foi o primeiro a ser construído no Nordeste. Inaugurado em 12 de janeiro de 1969 com o Grande Prêmio Ministro Mário Andreazza, prova de 65 voltas, teve como vencedor o piloto da Bahia Luís Pereira dos Santos, o "Lulu Geladeira", pilotando um Puma Espartano. Nesta prova, 16 carros largaram e a média de velocidade de "Lulu" foi de 97,5 km/h. Em 19 de outubro de 1969 aconteceu o GP do Ceará, com a participação de 22 carros e a vitória de Marivaldo Fernandes e Luis Fernando Terra Smith pilotando um Alfa GTA. Nesta época, a pista tinha um traçado simples com apenas 5 curvas e 2500 metros. A largada era no sentido horário. No ano de 1970 foi realizada a primeira prova internacional do circuito, uma etapa da Fórmula Ford com vitória de Emerson Fittipaldi. A prova de Fortaleza foi, durante muitos anos, a única prova internacional realizada no autódromo. Após este momento, as provas mais importantes realizadas foram uma etapa de Divisão 3 em 1974 e uma corrida no ano inaugural da Stockcar em 1979.

Caminhões da F-Truck no final da corrida de 2006.

No início dos anos 1990, as provas já eram disputadas no sentido anti-horário, usando o traçado antigo. Na reforma de 1997 o traçado do autódromo foi modificado ficando mais longo. A reforma foi garantida por convênio de cooperação técnica assinado entre a Secretaria do Turismo do Estado do Ceará, a Petrobras e a Federação Cearense de Automobilismo. A reabertura aconteceu em 30 de novembro de 1997 com a realização da prova Seis Horas do Ceará. Com 237 voltas, a dupla Nelson Piquet - Ruyter Pacheco, do Distrito Federal, com um BMW, venceu a competição. Em 2000 passou por algumas reformas pequenas para sediar uma etapa da Fórmula 3. As provas sucederam-se até 2002.

Carros da Super Turismo

Em abril de 2006 foi realizada a primeira corrida da Fórmula Truck no autódromo. As modificações feitas na reforma alargaram algumas partes da pista e duas alterações no traçado para possibilitar uma corrida mais emocionante e segura. Neste evento foi reunido o maior público já presente numa prova de automobilismo no Ceará com mais de 53 mil pessoas. A reforma ampliou as saídas das curvas e as áreas de escape como o aumento das arquibancadas e melhorias na área dos boxes. A pista atual possibilita 3 traçados diferentes. A Fórmula Truck usou o traçado mais curto, de 1.780 metros e correu no sentido horário. O vencedor de ponta a ponta foi Pedro Muffato após 36 voltas.

No ano de 2007 estrearam duas novas categorias de automobilismo a CTM2000, e a Fórmula V1.8. A CTM2000 é uma categoria que realiza suas provas em conjunto com a Turismo multi marcas e a Fórmula V1.8 corre junto a categoria Super Turismo. Em 2008 foi confirmada pela organização dos campeonatos o retorno de provas de duas categorias nacionais: Pick-up Racing e Fórmula 3 Sul-Americana. em 2010 teve um acidente fatal qual matou Daniel Maia

Provas e Competições
Torre de controle, padoc e boxes
  • Grande Prêmio Ministro Mário Andreazza
  • 6 horas do Ceará
  • 3 Horas do Ceará
  • Arrancada
  • CTM2000
  • Endurance
  • Fórmula 3
  • Fórmula Ford
  • Fórmula Truck
  • Fórmula V1.8
  • Motovelocidade
  • Pick-up racing
  • Stock Car
  • Super Turismo
  • Turismo
  • COPA SOL - MOTOVELOCIDADE (125cc, 250/300cc, 600cc e 1000cc)
    • Relizado em 2016

Especificações do Circuito[editar | editar código-fonte]

Últimas alterações na pista possibilitam maior segurança e duas possibilidades de traçado.
  • Extensão da pista: 3.000 metros;
  • Velocidade média: 160 kms;
  • Número de curvas: 7 (sete);
  • Nomes das curvas: Desespero, Fernando Ary, Grampo, Mr. Bean, Sol, Restaurante, Buriti e Dirce;
  • Quantidade de boxes: 32;
  • Quantidade de paddocks: 4 (quatro) com capacidade para 800 pessoas;
  • Torre de cronometragem com três andares;
  • Secretaria de prova;
  • Sala de imprensa;
  • Sala de direção de prova;
  • Sala de comissários;
  • Pódio;
  • Arquibancada interna para 1.500 pessoas;
  • Arquibancada externa para 4.000 pessoas;
  • Restaurante;
  • Posto para abastecimento;
  • Parque fechado para vistoria;
  • Estacionamento interno para 60 carros;
  • Dois estacionamentos externos para 150 carros.
Foto montagem panorâmica da curva da entrada da reta dos boxes do Autódromo Internacional Virgílio Távora.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Autódromo

Ligações externas[editar | editar código-fonte]