Mark Ellis (engenheiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mark Ellis
Nascimento 22 de junho de 1964 (55 anos)
Langley
Cidadania Reino Unido
Alma mater Universidade de Southampton
Ocupação engenheiro
Empregador Mercedes-AMG Petronas Motorsport

Mark Ellis (Langley, 22 de junho de 1964[1]), é um engenheiro britânico de Fórmula 1. Ele atualmente trabalha como diretor de performance da equipe Mercedes-AMG Petronas Motorsport.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ellis estudou engenharia mecânica na Universidade de Southampton antes de ingressar na Ricardo Consulting Engineers como engenheiro de desenvolvimento de motores.[1]

A carreira de Ellis no automobilismo começou em 1988, alcançando sucesso com inúmeras equipes em várias categorias, em cargos que iam desde liderar o desenvolvimento de carros de Super Touring até transmissões WRC 4WD.[1] Ele ganhou destaque participando do programa da equipe Williams para o Campeonato Britânico de Carros de Turismo (BTCC, em sua sigla em inglês), quando trabalhou com a Williams Renault Dealer Racing em seu projeto do carro de turismo para a temporada de 1995, o Renault Laguna, que dominou a temporada de 1997 com Alain Menu ao volante e, em 2000, ele e Menu estiveram juntos novamente na Prodrive, vencedor do Campeonato Mundial de Rali, onde Ellis projetou o Ford Mondeo que levou Menu para o último campeonato de BTCC da era hi-tech Super Touring.[3][4]

Ele acabou mudando para a Fórmula 1 em 2000, com a British American Racing (BAR) como chefe de projeto mecânico.[1] Ellis já era um colaborador próximo do diretor técnico da equipe, Malcolm Oastler, desde o início da BAR, ele juntou-se a BAR, na quele ano, a partir da Prodrive para ocupar o cargo de chefe de projeto mecânico. Após um curto período na British American Racing, em 2001, pouco antes do Grande Prêmio de San Marino, ele mudou-se para a Jaguar Racing como seu engenheiro chefe de corrida.[4][5][6]

Em 1 de junho de 2002, foi anunciado que o novo chefe de equipa da BAR, David Richards, decidiu trazer Ellis de volta para sua equipe e, que, na semana seguinte, o britânico já seria o engenheiro chefe de teste da BAR.[5][7] Mesmo após a Honda adquirir a equipe British American Racing, Ellis continuou trabalhado em Brackley como engenheiro chefe da equipe de teste da Honda Racing F1 Team.[8]

Entre 2007 e 2008, ele trabalhou para a Super Aguri[4] como diretor de engenharia[9] antes de ingressar na Red Bull Racing como engenheiro chefe de performance de veículos. Um ano mais tarde ele assumiu o posto de engenheiro chefe da dinâmica de veículo da equipe austríaca, cargo este que ocupou até a temporada de 2013, conquistando com a Red Bull Racing os títulos em 2010, 2011, 2012 e 2013.[4][10]

Em dezembro de 2013, foi anunciado a contratação de Mark Ellis pela equipe da Mercedes e, que, ele assumiria o cargo de diretor de performance, ao retornar a Brackley, em junho de 2014.[11][12][13] Com a Mercedes, Mark acrescentou mais quatro títulos consecutivos ao seu já impressionante currículo, com a equipe alemã conquistando os títulos em 2014, 2015, 2016 e 2017.[1]

Em julho de 2018, foi anunciado que Mark Ellis deixaria seu cargo na Mercedes a partir da metade de 2019, e iniciaria um ano sabático. E, que Ellis seria substituído ao fim deste ano por Loïc Serra.[14][15]

Referências

  1. a b c d e «Mark Ellis» (em inglês). Mercedes-AMG Petronas Motorsport. Consultado em 13 de julho de 2018 
  2. «Formula 1 2015 Teams List Drivers, Engineers & Managers» (em inglês). TSM Plug. Consultado em 26 de janeiro de 2017 
  3. «Jaguar's tin top guru» (em inglês). Grandprix.com. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  4. a b c d «Red Bull engineers move to Mercedes» (em inglês). Pitpass.com. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  5. a b «Mark Ellis wraca do zespołu BAR» (em polaco). F1WM.pl. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  6. «F1 News - Rahal swoops for BAR mechanical designer» (em inglês). Crash.Net. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  7. «BAR to strengthen Honda ties» (em inglês). Autosport. Consultado em 15 de fevereiro de 2017. Arquivado do original em 16 de fevereiro de 2017 
  8. «Honda Racing F1 Interview: Mark Ellis» (em inglês). f1network.net. Consultado em 26 de janeiro de 2017 
  9. «Super Aguri» (em inglês). RaceFans. Consultado em 14 de julho de 2018 
  10. «Formula 1: Mercedes to bring in two senior Red Bull engineers» (em inglês). BBC. Consultado em 15 de fevereiro de 2017 
  11. «F1: Mercedes "rouba" dois engenheiros à Red Bull». Autoportal. Consultado em 15 de fevereiro de 2017. Arquivado do original em 16 de fevereiro de 2017 
  12. «Mercedes Formula 1 team grabs Red Bull technical duo Ellis and Wood» (em inglês). Autosport.com. Consultado em 26 de janeiro de 2017 
  13. «Mercedes to announce capture of two engineers Mark Ellis and Giles Wood from rivals Red Bull» (em inglês). Telegraph. Consultado em 26 de janeiro de 2017 
  14. «Aldo Costa deixa Mercedes em mudança técnica para 2019». Motorsport.com. Consultado em 13 de julho de 2018 
  15. «Mercedes promove reestruturação técnica e anuncia troca de diretores de engenharia e performance». Grande Prêmio. 12 de julho de 2018. Consultado em 13 de julho de 2018