Super Aguri F1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Japão Super Aguri
Super Aguri logo.svg
Nome completo Super Aguri F1 Team
Sede Leafield, Oxfordshire, RU
Fundador(es) Aguri Suzuki
Chefe de equipe Aguri Suzuki
Diretores Mark Preston
Daniele Audetto
Pilotos
Pilotos de teste
Chassis
Motor Honda
Pneus Bridgestone
Combustível ENEOS
Histórico na Fórmula 1
Estreia GP do Bahrain de 2006
Último GP GP da Espanha de 2008
Grandes Prêmios 37
Campeã de construtores 0 (melhor resultado; 9°, 2007)
Campeã de pilotos 0 (melhor resultado; 17°, Sato, 2007)
Vitórias 0
Pole Position 0
Voltas rápidas 0
Posição no último campeonato
(2008)
11° (0 pontos)

A Super Aguri F1 Team foi uma equipe de Fórmula 1 que estreou na temporada de 2006.

A equipe, fundada pelo ex-piloto de Fórmula 1 Aguri Suzuki, foi baseada em Tóquio, Japão mas também operou na antiga fábrica da Arrows em Leafield, Reino Unido. Os carros feitos pela equipe foram chamados de Aguri Honda. Foi uma espécie de equipe B da Honda F1 (antiga British American Racing). Aguri Suzuki anunciou a retirada da equipe do campeonato em 6 de maio de 2008, devido as dificuldades financeiras.[1]

Pilotos[editar | editar código-fonte]

Em sua primeira temporada em 2006, os pilotos foram os japoneses Takuma Sato e Yuji Ide. Depois do Grande Prêmio de San Marino, Ide teve sua Superlicença (documento que permite ao piloto participar da corrida) cassada por se envolver em um acidente com o holandês Christijan Albers, da Midland, assim não pôde mais correr. Yuji foi substituído pelo francês Franck Montagny, que correu até o Grande Prêmio da França. A partir da corrida seguinte, foi substituído por um outro japonês, Sakon Yamamoto, que disputou as corridas restantes de 2006. Para a temporada de 2007 a equipe manteve Sato e contratou o inglês Anthony Davidson (ex-Minardi e BAR). Ambos permaneceram por toda a temporada 2007 e correram nos quatro primeiros GP's da temporada 2008 pela equipe, até o anúncio de sua retirada do campeonato no dia 6 de maio de 2008 na Espanha, devido a uma crise financeira da equipe.[2]

Momento marcante[editar | editar código-fonte]

O momento mais marcante da história da Super Aguri foi a magnífica ultrapassagem de Sato sobre o espanhol Fernando Alonso no Grande Prêmio do Canadá de 2007. Antes da última curva do Circuito Gilles Villeneuve, o Japonês passou Alonso, que estava pilotando uma McLaren, mas estava tendo problemas nos freios, para a festa dos torcedores, principalmente dos japoneses.[carece de fontes?]

Pilotos[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Carro Pneus Motor Óleo Pilotos Pilotos de testes Classificação
2008 Super Aguri F1 SA08 Bridgestone Honda Eneos Japão Takuma Sato
Reino Unido Anthony Davidson
Reino Unido James Rossiter 11° (0 ponto)*
2007 Super Aguri F1 SA07 Bridgestone Honda Eneos Japão Takuma Sato
Reino Unido Anthony Davidson
Japão Sakon Yamamoto
Reino Unido James Rossiter
9º (4 pontos)
2006 Super Aguri F1 SA05
SA06
Bridgestone Honda Eneos Japão Takuma Sato
Japão Yuji Ide
França Franck Montagny
Japão Sakon Yamamoto
França Franck Montagny
Japão Yuji Ide
11º (0 ponto)
  • Abandonou o campeonato após disputar apenas as quatro primeiras corridas.

Motor[editar | editar código-fonte]

Desde a sua temporada de estreia até a falência da equipe, a Super Aguri usou o motor V8 da Honda.

Resumo da Equipe[editar | editar código-fonte]

    • 2006: 11ª no mundial, sem pontos
    • 2007: 9ª no mundial, com 4 pontos
    • 2008; 11ª no mundial, sem pontos*
  • Abandonou na 5ª corrida do ano.

Referências

  1. «Oficial: Super Aguri deixa a Fórmula 1». F1 Mania. 6 de maio de 2008. Consultado em 23 de setembro de 2019 
  2. «SUPER AGURI F1 TEAM ANNOUNCEMENT». Super Aguri Team Official Website. 7 de maio de 2008. Consultado em 23 de setembro de 2019. Arquivado do original em 31 de maio de 2008 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Super Aguri F1