Grande Prêmio da Rússia de 2015

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grande Prêmio da Rússia de F-1 de 2015
Circuit Sochi.svg
Grande Prêmio da Rússia de 2015.
Detalhes da corrida
Data 11 de outubro de 2015
Nome oficial 2015 Formula 1 Russian Grand Prix
Local Circuito de Sochi, Sochi, Rússia
Percurso 5,848 km
Total 53 voltas / 309.745 km
Pole
Piloto
Alemanha Nico Rosberg Mercedes
Tempo 1:37.113
Volta mais rápida
Piloto
Alemanha Sebastian Vettel Ferrari
Tempo 1:40.071 (na volta 51)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes
Segundo
Alemanha Sebastian Vettel Ferrari
Terceiro
México Sergio Pérez Force India-Mercedes

O Grande Prêmio da Rússia de 2015 (formalmente denominado 2015 Formula 1 Russian Grand Prix) foi uma corrida de Fórmula 1 disputada em 11 de outubro de 2015 no Circuito de Sochi, Sochi, Rússia.[1] Foi a décima quinta etapa da temporada de 2015.

Momentos antes do primeiro treino livre, um caminhão de serviço que limpava a pista pouco antes do início da sessão sofreu um vazamento de combustível, derramando diesel no meio do traçado, nas curvas 7, 8, 9 e 10, e fazendo com que dezenas de funcionários se apressassem para deixar tudo em ordem e provocou uma redução de 30 minutos de atividade[2] e no segundo treino livre, teve pista muito molhada que demorou quase meia hora.[3]

No terceiro treino livre, Carlos Sainz Jr. perdeu o controle de seu carro na curva 13, bateu na lateral do muro e se arrastou em alta velocidade até se chocar violentamente contra a barreira de proteção na curva 14. A equipe de resgate foi acionada imediatamente e tiveram dificuldades para retirar o piloto do cockpit devido ao carro ter ficado cravado embaixo da barreira de proteção. Após quase meia hora de pouca informação e muita apreensão, o piloto espanhol apareceu fazendo sinal de positivo enquanto era colocado dentro de uma ambulância e foi transferido de helicóptero para um hospital próximo do circuito para fazer mais exames.[4]

A corrida foi vencida pelo inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, seguido pelo alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, e pelo mexicano Sergio Pérez, da Force India.[5] A equipe Mercedes se sagrou bicampeã do Mundial de Construtores, após o finlandês Kimi Räikkönen, da Ferrari, ser punido por colidir com o compatriota Valtteri Bottas, da Williams.[6]

Pneus[editar | editar código-fonte]

Pneus fornecidos pela Pirelli a serem utilizados neste Grande Prêmio[7]
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de Tempo Dry Type Aderência Longevidade
Super Macio Neumático F1 Súper blando.png Slick
(P Zero)
Seco Supersoft Mais aderência Menos durável
Macio Neumático F1 Blando.png Slick
(P Zero)
Seco Soft Médio Médio
Intermediário Neumático F1 Intermedios.png Sulcos
(Cinturato)
Molhado Intermediate
(água não estagnante)
x x
Chuva Neumático F1 Lluvia.png Sulcos
(Cinturato)
Molhado Wet
(água estagnante)
x x

Resultados[editar | editar código-fonte]

Treino classificatório[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Q1 Q2 Q3 Grid
1 6 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 1:38.343 1:37.500 1:37.113 1
2 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 1:38.558 1:37.672 1:37.433 2
3 77 Finlândia Valtteri Bottas Williams-Mercedes 1:38.448 1:38.194 1:37.912 3
4 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 1:38.598 1:38.402 1:37.965 4
5 7 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 1:39.207 1:38.224 1:38.348 5
6 27 Alemanha Nico Hulkenberg Force India-Mercedes 1:39.250 1:38.727 1:38.659 6
7 11 México Sergio Pérez Force India-Mercedes 1:39.617 1:38.914 1:38.691 7
8 8 França Romain Grosjean Lotus-Mercedes 1:39.056 1:38.754 1:38.787 8
9 33 Países Baixos Max Verstappen Toro Rosso-Renault 1:39.411 1:39.119 1:38.924 9
10 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-Renault 1:39.574 1:39.005 1:39.728 10
11 26 Rússia Daniil Kvyat Red Bull-Renault 1:39.580 1:39.214 11
12 12 Brasil Felipe Nasr Sauber-Ferrari 1:40.042 1:39.323 12
13 22 Reino Unido Jenson Button McLaren-Honda 1:39.739 1:39.763 13
14 13 Venezuela Pastor Maldonado Lotus-Mercedes 1:39.724 1:39.811 14
15 19 Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes 1:38.926 1:39.895 15
16 14 Espanha Fernando Alonso McLaren-Honda 1:40.144 19 1
17 9 Suécia Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 1:40.660 16
18 28 Reino Unido Will Stevens Manor Marussia-Ferrari 1:43.693 17
19 98 Espanha Roberto Merhi Manor Marussia-Ferrari 1:43.804 18 2
Tempo dos 107%: 1:45.227
55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso-Renault S/Tempo 3
Fonte:[8]
Notas

↑1 - Fernando Alonso perderá 35 posições devido à troca do motor de combustão interna (ICE), turbocompessor, MGU-H (unidade geradora do motor – calor) e controle eletrônico (CE).

↑2 - Roberto Merhi perderá 20 posições devido à troca do motor de combustão interna (ICE) e MGU-H (unidade geradora do motor – calor).

↑3 - Carlos Sainz Jr. não participou do treino classificatório devido ao acidente no terceiro treino livre.[9]

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos. Nu. Piloto Construtor Voltas Tempo/Retirado Grid Pontos
1 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 53 1h37m11.024s 2 25
2 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 53 +5.958 4 18
3 11 México Sergio Perez Force India-Mercedes 53 +28.918 7 15
4 19 Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes 53 +38.831 15 12
5 26 Rússia Daniil Kvyat Red Bull-Renault 53 +47.566 11 10
6 12 Brasil Felipe Nasr Sauber-Ferrari 53 +56.508 12 8
7 13 Venezuela Pastor Maldonado Lotus-Mercedes 53 +1:01.088 14 6
8 4 7 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 53 +1:12.358 5 4
9 22 Reino Unido Jenson Button McLaren-Honda 53 +1:19.467 13 2
10 33 Países Baixos Max Verstappen Toro Rosso-Renault 53 +1:28.424 9 1
11 5 14 Espanha Fernando Alonso McLaren-Honda 53 +1:31.210 16
12 77 Finlândia Valtteri Bottas Williams-Mercedes 52 +1 volta 3
13 98 Espanha Roberto Merhi Manor Marussia-Ferrari 52 +1 volta 19
14 28 Reino Unido Will Stevens Manor Marussia-Ferrari 51 +2 voltas 18
15 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-Renault 48 +5 voltas 10
Ret 55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso-Renault 46 Freios 20
Ret 8 França Romain Grosjean Lotus-Mercedes 12 Acidente 8
Ret 6 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 8 Acelerador 1
Ret 27 Alemanha Nico Hulkenberg Force India-Mercedes 0 Colisão 6
Ret 9 Suécia Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 0 Colisão 17
Fonte:[10][11]
Notas

↑4 - Kimi Räikkönen foi punido com o acréscimo de trinta segundos no seu tempo final por ser considerado culpado na colisão com Valtteri Bottas, caindo para a oitava posição.

↑5 - Fernando Alonso foi punido com o acréscimo de cinco segundos no seu tempo final por trafegar além dos limites da pista, caindo para a décima-primeira posição.

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

Somente as cinco primeiras posições estão incluídas nas tabelas.

Campeão

Referências

  1. «Russia» (em inglês). Formula1.com 
  2. «Após atraso por pista com óleo, Hulkenberg lidera 1º treino na Rússia». Globoesporte.com. 09 de outubro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. «Felipe Massa "acorda" no fim e é mais veloz em treino prejudicado por chuva». Globoesporte.com. 09 de outubro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. «Sainz bate forte, é hospitalizado, e 3º treino é encerrado com Nico na ponta». Globoesporte.com. 10 de outubro de 2015 
  5. «Rosberg quebra na Rússia, Hamilton põe a mão na taça, e Mercedes é bi». GloboEsporte.com. 11 de outubro de 2015 
  6. «Raikkonen é punido, cai para oitavo, e Mercedes é bicampeã de Construtores». GloboEsporte.com. 11 de outubro de 2015 
  7. «Pirelli move to supersoft tyres for Russian round» (em inglês). Formula1.com. 9 de setembro de 2015 
  8. «Qualifying - Russia» (em inglês). Formula 1. Consultado em 10 de outubro de 2015 
  9. «Após grave acidente, Carlos Sainz Jr. está consciente e não tem fraturas». Globoesporte.com. 10 de outubro de 2015 
  10. «2015 Formula 1 Russian Grand Prix» (em inglês). Formula 1. Consultado em 11 de outubro de 2015 
  11. «Russian F1 GP: Lewis Hamilton dominates after Nico Rosberg retires» (em inglês). Autosport. 11 de outubro de 2015 
Prova Anterior:
GP do Japão de 2015
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 2015
Próxima Prova:
GP dos Estados Unidos de 2015

Prova Anterior:
GP da Rússia de 2014
Grande Prêmio da Rússia Próxima Prova:
GP da Rússia de 2016