Lorenzo Bandini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Lorenzo Bandini
Bandini, em foto de 1966.
Informações pessoais
Nacionalidade Itália Italiana
Nascimento 21 de dezembro de 1935
Barce, Líbia Italiana
Morte 10 de maio de 1967 (31 anos)
Monte Carlo, Mônaco
Registros na Fórmula 1
Temporadas 19611967
Equipes Scuderia Centro Sud, Ferrari
GPs disputados 42
Títulos 0
Vitórias 1
Pódios 8
Pontos 58
Pole positions 1
Voltas mais rápidas 2
Primeiro GP Grande Prêmio da Bélgica de 1961
Primeira vitória Grande Prêmio da Áustria de 1964
Última vitória Grande Prêmio da Áustria de 1964
Último GP Grande Prêmio de Mônaco de 1967

Lorenzo Bandini (Barce, Líbia Italiana, 21 de dezembro de 1935Monte Carlo, 10 de maio de 1967) foi um piloto italiano de Fórmula 1, que correu pelas equipes Scuderia Centro Sud e Ferrari.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Vencedor do Grande Prêmio da Áustria de 1964, Bandini, que estava desde a temporada de 1961, disputou 42 Grandes Prêmios, obteve uma pole-position, 8 pódios e 2 voltas mais rápidas, conquistando 58 pontos.

Faleceu num acidente durante o Grande Prêmio de Mônaco de 1967. Depois do despiste, o bólido de Bandini bateu na barreira de proteção (feitas com feno), incendiou-se e ele permaneceu no carro um longo período, sofrendo terríveis queimaduras.

Lorenzo ainda foi levado ao hospital com vida, mas ele faleceria três dias depois, com apenas 31 anos. A causa do acidente foi provavelmente cansaço, na época as corridas não tinham limite de tempo, a etapa monegasca tinha em 100 voltas em 1967. Bandini bateu na 83, quando já corria há mais de duas horas. Este desastre contribui decisivamente para que as corridas de Fórmula 1 tivessem limite de 2 horas.

Seu funeral, realizado em Reggiolo, levou 100 mil pessoas, e o corpo foi sepultado no cemitério de Lambrate, em Milão.

Bandini comemorando sua única vitória na Fórmula 1, no GP da Áustria de 1964.