OGX

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
OGPar
Razão social Oleo e Gas Participações S.A.
Tipo Empresa de capital aberto
Cotação BM&F jn: OGXP3
Indústria Petrolífera, Gás natural
Gênero Sociedade anônima
Fundação Julho de 2007
Fundador(es) Eike Batista
Sede Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Área(s) servida(s) Brasil, Colômbia
Proprietário(s) Eike Batista
Presidente Luiz Carneiro
Pessoas-chave Silvio Vicente
(Diretor de Produção)

Luiz Carneiro
(Diretor executivo)
Empregados ± 350 funcionários próprios
Holding EBX
Divisões Exploração de petróleo, produção de petróleo
e comercialização de petróleo
Subsidiárias OGX Petróleo e Gás ltda;
OGX Maranhão Petróleo e Gás S.A; OGX International
Acionistas Centennial Asset Mining Fund Llc (57,49%);
Outros
(39,16)
;
Centennial Asset Brazilian Equity Fund Llc
(3,35)
; Júnior Alcântara (0,7%);
Website oficial Site oficial

Oleo e Gás Participações S.A. (BM&F Bovespa: OGXP3) é uma empresa do grupo EBX que atua nas áreas de exploração e produção de petróleo e gás natural.

A OGX estreou no leilão da ANP na 9ª Rodada de Licitações como operadora B, classe de empresas que só pode atuar em terra e águas rasas, arrematando 21 blocos nas Bacias de Campos e Santos e pagando um bônus total de 1,471 bilhão de dólares.

A empresa estreou na BM&FBOVESPA no dia 13 de junho de 2008 [1] e permanece pré-operacional em 2013, ou seja, sua produção de petróleo ainda não gera lucro [2]

Problemas financeiros[editar | editar código-fonte]

No primeiro trimestre de 2013, a empresa reportou prejuízo de 804,6 milhões de reais, principalmente devido à despesas no valor de 1,195 bilhão de reais referentes a poços secos e áreas subcomerciais devolvidas à ANP após a conclusão do período exploratório em março de 2013[3][4].

A empresa também foi multada em 300 milhões de dólares por supostas irregularidades na instalação e supressão de uma válvula de segurança usada na extração de petróleo [5] e recebeu acusações de ter dívida superior ao que divulgou.[6]

A empresa anunciou no dia 1º de outubro de 2013, que não pagaria suas dívidas a vencer de 45 milhões de dólares.[7]

Em 30 de outubro de 2013, 29 dias após noticiar que não iria pagar suas dívidas, a OGX entra com pedido de recuperação judicial.[carece de fontes?]

Ações da OGX (OGXP3) entraram em colapso e desvalorizaram 92,2 por cento em 2013.[carece de fontes?]

Referências

  1. Ações da OGX sobem até 19% logo após estréia na Bovespa. Disponível em: <http://economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=200806131325_RED_1213363220nN13435516>. Acesso em: 23 de setembro de 2012.
  2. Sem gerar caixa operacional, entenda como a OGX realiza sua gestão financeira. De InfoMoney. Disponível em: <http://www.diligencia.com.br/noticias.php?id=106>. Acesso em: 10 de maio de 2013.
  3. OGX, de Eike Batista, tem prejuízo de R$ 805 milhões no 1º trimestre. 9 de maio de 2013. Disponível em: <http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2013/05/ogx-de-eike-batista-tem-prejuizo-de-r-805-milhoes-no-1-trimestre.html>. Consultado em: 10 de maio de 2013.
  4. OGX tem prejuízo de R$ 804,6 mi no 1º tri. Exame, 9 de maio de 2013. Disponível em: <http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/ogx-tem-prejuizo-de-r-804-6-mi-no-1o-tri-2>. Consultado em: 10 de maio de 2013.
  5. Funcionário da ANP explica por que multou Eike Batista. Época, 30 de abril de 2013. Acesso em: 10 de maio de 2013
  6. OGX tem uma dívida muito maior do que divulga, diz analista. Exame, 9 de maio de 2013. Disponível em: <http://exame.abril.com.br/mercados/noticias/ogx-tem-uma-divida-muito-maior-do-que-divulga-diz-analista>. Consultado em: 10 de maio de 2013.
  7. «OGX deixa de pagar cerca de US$ 45 milhões em juros para credores». Globo.com. G1. 1 de outubro de 2013. Consultado em 2 de outubro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.