Grande Prêmio da Itália de 2015

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grande Prêmio da Itália de F-1 2015
Monza track map.svg
Grande Prêmio da Itália de 2015.
Detalhes da corrida
Data 6 de setembro de 2015
Nome oficial Formula 1 Gran Premio d'Italia 2015
Local Circuito de Monza, Monza, Itália
Percurso 5.793 km
Total 53 voltas / 306.720 km
Pole
Piloto
Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes
Tempo 1:23.397
Volta mais rápida
Piloto
Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes
Tempo 1:26.672 (na volta 48)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes
Segundo
Alemanha Sebastian Vettel Ferrari
Terceiro
Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes

O Grande Prêmio da Itália de 2015 (formalmente denominado Formula 1 Gran Premio d'Italia 2015) foi uma corrida de Fórmula 1 disputada em 6 de setembro de 2015 no Circuito de Monza, em Monza, Itália.[1] Foi a décima segunda etapa da temporada de 2015.

No terceiro treino livre, teve chuva no começo da manhã em Monza, embalou nos 20 minutos derradeiros com pista úmida.[2]

Após o pódio da corrida, a FIA investiga a equipe Mercedes por violar a sugestão da Pirelli sobre pressão de pneus e põe vitória de Hamilton em xeque, mas, os comissários decidiram não aplicar a punição e mantém vitória de Lewis Hamilton.[3][4]

Pneus[editar | editar código-fonte]

Os compostos de pneus programados pela Pirelli utilizados neste Grande Prêmio[5]
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de Tempo Dry Type Aderência Longevidade
Macio Neumático F1 Blando.png Slick
(P Zero)
Seco Soft Médio Médio
Médio Neumático F1 Medio.png Slick
(P Zero)
Seco Medium Médio Médio
Intermediário[2] Neumático F1 Intermedios.png Sulcos
(Cinturato)
Molhado Intermediate
(água não estagnante)
x x
Chuva Neumático F1 Lluvia.png Sulcos
(Cinturato)
Molhado Wet
(água estagnante)
x x

Resultados[editar | editar código-fonte]

Treino Classificatório[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Q1 Q2 Q3 Grid
1 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 1:24.251 1:23.383 1:23.397 1
2 7 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 1:24.662 1:23.757 1:23.631 2
3 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 1:24.989 1:23.577 1:23.685 3
4 6 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 1:24.609 1:23.864 1:23.703 4
5 19 Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes 1:25.184 1:23.983 1:23.940 5
6 77 Finlândia Valtteri Bottas Williams-Mercedes 1:24.979 1:24.313 1:24.127 6
7 11 México Sergio Pérez Force India-Mercedes 1:24.801 1:24.379 1:24.626 7
8 8 França Romain Grosjean Lotus-Mercedes 1:25.144 1:24.448 1:25.054 8
9 27 Alemanha Nico Hülkenberg Force India-Mercedes 1:24.937 1:24.510 1:25.317 9
10 9 Suécia Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 1:25.122 1:24.457 1:26.214 12 2
11 13 Venezuela Pastor Maldonado Lotus-Mercedes 1:25.429 1:24.525 10
12 12 Brasil Felipe Nasr Sauber-Ferrari 1:25.121 1:24.898 11
13 55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso-Renault 1:25.410 1:25.618 17 1
14 26 Rússia Daniil Kvyat Red Bull-Renault 1:25.742 1:25.796 18 1
15 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-Renault 1:25.633 S/Tempo 19 1
16 22 Reino Unido Jenson Button McLaren-Honda 1:26.054 15 1
17 14 Espanha Fernando Alonso McLaren-Honda 1:26.154 16 1
18 28 Reino Unido Will Stevens Manor Marussia-Ferrari 1:27.731 13
19 98 Espanha Roberto Merhi Manor Marussia-Ferrari 1:27.912 14
20 33 Países Baixos Max Verstappen Toro Rosso-Renault S/Tempo 20 1
Tempo dos 107%:
Fonte:[6]
Notas
  • ↑1 – Os pilotos das equipes RBR (Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat), Toro Rosso (Max Verstappen e Carlos Sainz Jr.) e McLaren (Fernando Alonso e Jenson Button) alteraram o motor e largam do final do grid.

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos. Nu. Piloto Construtor Voltas Tempo/Retirado Grid Pontos
1 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 53 1:18:00.688 1 25
2 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 53 +25.042 3 18
3 19 Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes 53 +47.635 5 15
4 77 Finlândia Valtteri Bottas Williams-Mercedes 53 +47.996 6 12
5 7 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 53 +1:08.860 2 10
6 11 México Sergio Pérez Force India-Mercedes 53 +1:12.783 7 8
7 27 Alemanha Nico Hülkenberg Force India'-Mercedes' 52 +1 volta 9 6
8 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-Renault 52 +1 volta 19 4
9 9 Suécia Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 52 +1 volta 13 2
10 26 Rússia Daniil Kvyat Red Bull-Renault 52 +1 volta 16 1
11 55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso-Renault 52 +1 volta 15
12 33 Países Baixos Max Verstappen Toro Rosso-Renault 52 +1 volta 20
13 12 Brasil Felipe Nasr Sauber-Ferrari 52 +1 volta 11
14 22 Reino Unido Jenson Button McLaren-Honda 52 +1 volta 17
15 28 Reino Unido Will Stevens Manor Marussia-Ferrari 51 +2 voltas 12
16 98 Espanha Roberto Merhi Manor Marussia-Ferrari 51 +2 voltas 14
17 6 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 50 4
Ret 14 Espanha Fernando Alonso McLaren-Honda 47 18
Ret 8 França Romain Grosjean Lotus-Mercedes 1 8
Ret 13 Venezuela Pastor Maldonado Lotus-Mercedes 1 10
Fonte:[7]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

Somente as cinco primeiras posições estão incluídas nas tabelas.

Referências

  1. «Italy» (em inglês). Formula1.com 
  2. a b «Hamilton volta a mandar, e Vettel fica em 2º no último treino livre em Monza». Globoesporte.com. 5 de setembro de 2015 
  3. «FIA investiga Mercedes por violar sugestão da Pirelli sobre pressão de pneus e põe vitória de Hamilton em xeque». Grande Prêmio. 6 de setembro de 2015 
  4. «Após investigar pressão baixa de pneu, FIA decide não aplicar punição e mantém vitória de Hamilton na Itália». Grande Prêmio. 6 de setembro de 2015 
  5. «Pirelli opt for aggressive tyre choice for Italy» (em inglês). Formula1.com. 18 de junho de 2015 
  6. «Qualifying - Italy» (em inglês). Formula 1. Consultado em 5 de setembro de 2015 
  7. «2015 Formula 1 Italian Grand Prix Race Results» (em inglês). Formula 1. Consultado em 6 de setembro de 2015 
Prova Anterior:
GP da Bélgica de 2015
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 2015
Próxima Prova:
GP de Singapura de 2015

Prova Anterior:
GP da Itália de 2014
Grande Prêmio da Itália Próxima Prova:
GP da Itália de 2016