Grande Prêmio do Canadá de 1996

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio do Canadá
de Fórmula 1 de 1996
Circuit Gilles Villeneuve (1996-2001).svg
18º GP do Canadá realizado em Montreal
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 16 de junho de 1996
Nome oficial XXXIV Grand Prix Molson du Canada
Local Circuito Gilles Villeneuve, Montreal, Quebec, Canadá
Total 69 voltas / 305.049 (189.549 mi) km
Condições do tempo Ensolarado, ameno
Pole
Piloto
Reino Unido Damon Hill Williams-Renault
Tempo 1:21.059
Volta mais rápida
Piloto
Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault
Tempo 1:21.916 (na volta 67)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Damon Hill Williams-Renault
Segundo
Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault
Terceiro
França Jean Alesi Benetton-Renault

Resultados do Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1 realizado em Montreal em 16 de junho de 1996.[1] Oitava etapa da temporada, teve como vencedor o britânico Damon Hill, que subiu ao pódio junto a Jacques Villeneuve numa dobradinha da Williams-Renault, com Jean Alesi em terceiro pela Benetton-Renault.[2][nota 1]

Resumo da corrida[editar | editar código-fonte]

Bastidores[editar | editar código-fonte]

Tonificado por uma vitória maiúscula na Espanha há duas semanas, Michael Schumacher nutria boas expectativas quanto a disputar o Grande Prêmio do Canadá pela Ferrari: "Diria que temos tudo para nos dar bem aqui", sentenciou ele diante de um retrospecto que inclui uma vitória no país em 1994 ao volante de uma Benetton impondo a Damon Hill uma diferença de quarenta segundos embora a Williams fosse o melhor carro do gid já naquela época. No sentido inverso ao entusiasmo dos rivais, o time de Frank Williams vive uma situação incômoda, pois embora lidere o campeonato mundial, Damon Hill está há duas provas sem marcar pontos.[3]

Toda essa discussão, mesmo interessante, não se comparava ao furor provocado por Jacques Villeneuve em sua primeira corrida de Fórmula 1 em seu país, ou mais exatamente no circuito batizado em honra ao seu pai e onde Gilles Villeneuve conquistou a primeira vitória de um piloto canadense na categoria máxima do automobilismo em 1978, ano que a pista de Montreal estreou como substituta de Mosport Park e Mont-Tremblant. Bancar o centro das atenções, embora pareça óbvio, nem sempre deixou Jacques Villeneuve à vontade.[4]

Treinos oficiais[editar | editar código-fonte]

Nos treinos livres de sexta-feira a Benetton marcou o melhor tempo com Jean Alesi e pôs Gerhard Berger em segundo com Michael Schumacher e Damon Hill vindo a seguir. Menos sorte teve Jacques Villeneuve que terminou em oitavo culpando o asfalto escorregadio e com a missão de "reaprender" o traçado, pois sua vitória pela Fórmula Atlantic em Montreal em 1993 sobreveio em outras circunstâncias.[5] Sábado a ordem das coisas se alterou e as duas Benetton colidiram contra a barreira de pneus impedindo a repetição do acontecido na sexta. Para a torcida local veio a frustração quando Villeneuve foi superado por Hill e ficou sem a pole ao final da sessão por apenas vinte milésimos de segundo.[6]

Quando foi campeão da Fórmula Indy pela Forsythe-Green em 1995, Jacques Villeneuve fez a pole em Toronto e Vancouver. Quanto aos resultados de corrida pontuou apenas em Toronto onde conquistou o terceiro lugar.

Corrida[editar | editar código-fonte]

As emoções reservadas para o domingo começaram na volta de apresentação quando a Ferrari de Michael Schumacher apagou e o alemão foi obrigado a largar em último lugar. Quando as luzes vermelhas apagaram, Damon Hill saiu à frente de Jacques Villeneuve frustrando o ataque de seu companheiro de equipe logo na primeira curva num golpe bem aplicado e graças a ele o britânico estabeleceu sucessivas voltas mais rápidas enquanto Villeneuve demorou algum tempo para se distanciar de Jean Alesi. A situação diversa das Williams na corrida levou Hill aos boxes na vigésima oitava volta e Villeneuve na trigésima sexta, intervalo no qual o canadense liderou a prova.

Damon Hill era perseguido por Jacques Villeneuve e um lance incomum deu ao inglês o fôlego necessário para manter a liderança após sua segunda ida aos boxes quando sua vantagem era de trinta segundos: quando estava pronto para ultrapassar o retardatário Johnny Herbert, Villeneuve postergou a manobra ao ver uma bandeira amarela acionada por causa da Forti de Luca Badoer que estava parada no asfalto por defeito no câmbio e esse ingrediente assegurou a Damon Hill mais de dez segundos de vantagem ao voltar de sua derradeira visita aos boxes, margem reduzida paulatinamente por Villeneuve que cruzou a linha de chegada a cerca de quatro segundos de Damon Hill.[2]

Damon Hill é o primeiro britânico a vencer em Montreal desde Nigel Mansell em 1986, coincidentemente pela Williams.[7] Jacques Villeneuve obteve o segundo lugar e Jean Alesi foi o terceiro repetindo o pódio da Argentina. Na tabela de classificação Damon Hill recuperou os vinte e um pontos de vantagem que possuía sobre Jacques Villeneuve em San Marino e Mônaco. Caso tal diferença não se altere, o título estará decidido na Itália em 8 de setembro.

O último troféu conquistado por um canadense em seu país viera em 1981 quando Gilles Villeneuve levou sua Ferrari ao terceiro lugar.[8]

Martin Brundle completou 150 corridas na Fórmula 1.

Classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Treino oficial[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Tempo Diferença
1 5 Reino Unido Damon Hill Williams-Renault 1:21.059
2 6 Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault 1:21.079 + 0.020
3 1 Alemanha Michael Schumacher Ferrari 1:21.198 + 0.139
4 3 França Jean Alesi Benetton-Renault 1:21.529 + 0.470
5 2 Reino Unido Eddie Irvine Ferrari 1:21.657 + 0.598
6 7 Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 1:21.807 + 0.748
7 4 Áustria Gerhard Berger Benetton-Renault 1:21.926 + 0.867
8 11 Brasil Rubens Barrichello Jordan-Peugeot 1:21.982 + 0.923
9 12 Reino Unido Martin Brundle Jordan-Peugeot 1:22.321 + 1.262
10 8 Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes 1:22.332 + 1.273
11 9 França Olivier Panis Ligier-Mugen/Honda 1:22.481 + 1.422
12 15 Alemanha Heinz-Harald Frentzen Sauber-Ford 1:22.875 + 1.816
13 17 Países Baixos Jos Verstappen Footwork-Hart 1:23.067 + 2.008
14 19 Finlândia Mika Salo Tyrrell-Yamaha 1:23.118 + 2.059
15 14 Reino Unido Johnny Herbert Sauber-Ford 1:23.201 + 2.142
16 21 Itália Giancarlo Fisichella Minardi-Ford 1:23.519 + 2.460
17 18 Japão Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 1:23.599 + 2.540
18 10 Brasil Pedro Paulo Diniz Ligier-Mugen/Honda 1:23.959 + 2.900
19 20 Portugal Pedro Lamy Minardi-Ford 1:24.262 + 3.203
20 22 Itália Luca Badoer Forti-Ford 1:25.012 + 3.953
21 16 Brasil Ricardo Rosset Footwork-Hart 1:25.193 + 4.134
22 23 Itália Andrea Montermini Forti-Ford 1:26.109 + 5.050
Limite dos 107%: 1:26.733
Fonte:[1]

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 5 Reino Unido Damon Hill Williams-Renault 69 1:36:03.465 1 10
2 6 Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault 69 + 4.183 2 6
3 3 França Jean Alesi Benetton-Renault 69 + 54.656 4 4
4 8 Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes 69 + 1:03.673 10 3
5 7 Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 68 + 1 volta 6 2
6 12 Reino Unido Martin Brundle Jordan-Peugeot 68 + 1 volta 9 1
7 14 Reino Unido Johnny Herbert Sauber-Ford 68 + 1 volta 15
8 21 Itália Giancarlo Fisichella Minardi-Ford 67 + 2 voltas 16
Ret 20 Portugal Pedro Lamy Minardi-Ford 44 Colisão 19
Ret 22 Itália Luca Badoer Forti-Ford 44 Câmbio 20
Ret 4 Áustria Gerhard Berger Benetton-Renault 42 Spun off 7
Ret 1 Alemanha Michael Schumacher Ferrari 41 Semieixo 3
Ret 9 França Olivier Panis Ligier-Mugen/Honda 39 Motor 11
Ret 19 Finlândia Mika Salo Tyrrell-Yamaha 39 Motor 14
Ret 10 Brasil Pedro Paulo Diniz Ligier-Mugen/Honda 38 Motor 18
Ret 11 Brasil Rubens Barrichello Jordan-Peugeot 22 Embreagem 8
Ret 23 Itália Andrea Montermini Forti-Ford 22 Pane elétrica 22
Ret 15 Alemanha Heinz-Harald Frentzen Sauber-Ford 19 Câmbio 12
Ret 17 Países Baixos Jos Verstappen Footwork-Hart 10 Motor 13
Ret 16 Brasil Ricardo Rosset Footwork-Hart 6 Colisão 21
Ret 18 Japão Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 6 Colisão 17
Ret 2 Reino Unido Eddie Irvine Ferrari 1 Suspensão 5
Fonte:[1]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas.

Notas

  1. Voltas na liderança: Damon Hill 61 voltas (1-27; 36-69), Jacques Villeneuve 8 voltas (28-35).

Referências

Precedido por
Grande Prêmio da Espanha de 1996
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1996
Sucedido por
Grande Prêmio da França de 1996
Precedido por
Grande Prêmio do Canadá de 1995
Grande Prêmio do Canadá
34ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio do Canadá de 1997