Teodorico Fabi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Teo Fabi)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Teo Fabi
Informações pessoais
Nacionalidade Itália Italiano
Nascimento 9 de março de 1955 (62 anos)
Milão
Registros na Fórmula 1
Temporadas 1982, 1984 - 1987
Equipes 3 (Toleman, Brabham e Benetton)
GPs disputados 71 (64 largadas)
Títulos 0 (9º em 1987)
Vitórias 0
Pódios 2
Pontos 23
Pole positions 3
Voltas mais rápidas 2
Primeiro GP San Marino GP de San Marino de 1982
Último GP Austrália GP da Austrália de 1987

Teodorico "Teo" Fabi (Milão, 9 de março de 1955) é um ex-piloto italiano conhecido pela sua versatilidade pois competiu na Fórmula 1, Fórmula Indy, Can-Am, World Sportscar Championship e 24 Horas de Le Mans.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Fabi participou de 71 grandes prêmios de Fórmula 1, sendo o primeiro realizado em 23 de janeiro de 1982 no GP da África do Sul pela equipe Toleman, mas o piloto só conseguiu colocar o carro no grid na quarta etapa, o GP de San Marino. Das 16 provas, o italiano só conseguiu estar presente em 7 e não terminou nenhuma; nas outras 9 ele não conseguiu tempo suficiente para alinhar no grid. Conseguiu dois podiuns e somou um total de 23 pontos nos campeonatos que participou. Teve três pole positions, mas nunca liderou uma volta. Correu também no campeonato de IndyCar de 1983; durante aquele ano, tornou-se o segundo piloto a se qualificar para a pole position das 500 Milhas de Indianápolis como novato. Liderou as primeiras 23 voltas até que teve de se retirar da corrida na volta 44 devido a um problema na válvula de combustível.

Ele é o irmão mais velho de Corrado Fabi, também piloto de corrida; Corrado compartilhou, em 1984, a direção de um Brabham com ele: já que Teo participava, ao mesmo tempo, de corridas do CART (Championship Auto Racing Teams), Corrado então, assumia o lugar do irmão naquelas corridas de Fórmula 1 em que ele não podia estar presente. Na oitava etapa do campeonato, no GP dos Estados Unidos, Teo terminou em 3º (em função da desclassificação do carro de Brundle); quatro provas depois, o piloto italiano do carro número 2 concluiu em 4º na Áustria e no domingo seguinte, foi 5º na Holanda. Fechou o campeonato em 12º lugar com 9 pontos.

No campeonato de 1985, Teo volta para a Toleman, mas não corre as três primeiras provas do ano devido a uma polêmica entre a equipe e o fornecedor de pneus. Quando voltaram a competir, Fabi tenta levar o seu carro para lugares pontuáveis, mas isso não foi conseguido com muitos abandonos e duas provas concluídas. Contudo, Fabi consegue na Alemanha, em Nürburgring, uma inédita "pole-position" para a equipe, no mesmo fim de semana que esta é comprada pela Benetton.[carece de fontes?]

Para a temporada de 1986, com a Toleman transformada em Benetton e com o motor BMW Turbo, Fabi melhora as suas prestações. Consegue duas "pole-positions": na Áustria em Österreichring e na Itália em Monza, mas curiosamente nunca as aproveitou: na corrida austríaca, foi ultrapassado pelo piloto da "casa", Gerhard Berger, seu companheiro na Benetton, e na prova italiana, um problema nos treinos fez com que partisse na última fila... o melhor que conseguiu foi um 5º lugar em Ímola. Esses 2 pontos deram-lhe o 16ª lugar na classificação geral com duas "pole-positions" e uma volta mais rápida.[carece de fontes?]

Continua a correr em 1987 a bordo da Benetton, que trocou o motor alemão, indo para o Ford Turbo, e tendo o belga Thierry Boutsen como companheiro. Consegue acabar mais vezes nos pontos, e tem um pódio na Áustria em Zeltweg, concluindo em 3º lugar.[carece de fontes?] No final da época, Fabi fechou em 9º no campeonato com 12 pontos e uma volta mais rápida, e foi o encerramento de sua carreira na Fórmula 1.

Teo também obteve sucesso na carreira de piloto de corrida de carros esportivos, culminando com a conquista do campeonato, em 1991, pela equipe Tom Walkinshaw Racing (TWR) pilotando um Jaguar.

Todos os Resultados de Teo Fabi[editar | editar código-fonte]

Resultados do piloto Teo Fabi na Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

(legenda) (Corrida em negrito indica pole position, corridas em itálico indica volta mais rápida)

Ano Nome Oficial da Equipe Chassis Motor Pneus 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 Pontos Posição
1987 Benetton Formula Ltd Benetton B187 Ford F1 V6 Turbo G BRA
Ret
SMR
Ret
BEL
Ret
MON
EUA
Ret
FRA
GBR
ALE
Ret
HUN
Ret
AUT
ITA
POR
ESP
Ret
MEX
JAP
Ret
AUS
Ret
12
1986 Benetton Formula Ltd Benetton B186 BMW L4 Turbo P BRA
10º
ESP
SMR
Ret
MON
Ret
BEL
CAN
Ret
EUA
Ret
FRA
Ret
GBR
Ret
ALE
Ret
HUN
Ret
AUT
Ret
ITA
Ret
POR
MEX
Ret
AUS
10º
2 16º
1985 Toleman Group Motorsport Toleman TG185 Hart L4 Turbo P MON
Ret
CAN
Ret
EUA
Ret
FRA
14º
GBR
Ret
ALE
Ret
AUT
Ret
HOL
Ret
ITA
12º
BEL
Ret
EUR
Ret
AFS
Ret
AUS
Ret
0 NC
1984 MRD International Brabham BT53 BMW L4 Turbo M BRA
Ret
AFS
Ret
BEL
Ret
SMR
Ret
FRA
USE
GBR
Ret
ALE
Ret
AUT
HOL
ITA
Ret
EUR
Ret
9 12º
1982 Candy Toleman Motorsport Toleman TG181B Hart L4 Turbo P AFS
NQ
BRA
NQ
0 NC
Toleman TG181C USW
NQ
Toleman Group Motorsport SMR
NC
BEL
Ret
MON
NPQ
HOL
NQ
GBR
Ret
FRA
Ret
ALE
NQ
AUT
Ret
SUI
Ret
ITA
Ret
LVG
NQ

Resultados na CART e nas 500 Milhas de Indianápolis[editar | editar código-fonte]

Resultados nas 500 Milhas de Indianápolis entre 1983-1995[editar | editar código-fonte]

Adicionar-se que Teo Fabi nas míticas 500 Milhas de Indianápolis de 1983, Teo Fabi se classificaria na pole position com o recorde da pista de velocidade de 207,395 milhas por hora (333 770 km/h) durante quatro voltas feitas nas 10 milhas (16 km), e registrou uma volta de 208,049 milhas por hora (334 822 km/h) e no processo ele se tornaria o primeiro estreante a classificar-se na posição de pole position desde Walt Faulkner em 1950. Na corrida, Fabi teve alguns reveses e terminou em 26º lugar. Todavia, o esforço de Teo Fabi fez com que ele se torna-se o Rookie of the Year, leia-se o melhor estreante da corrida do ano de 1983.

Ano Chassi Motor Classificação Resultado Equipe
1983 March 83C Cosworth DFX 1 26 Forsythe Racing
1984 March 84C Cosworth DFX 14 24 Forsythe Racing
1988 March 88P Porsche Indy V8 17 28 Porsche Motorsports
1989 March 89P Porsche Indy V8 13 30 Porsche Motorsports
1990 March 90P Porsche Indy V8 23 18 Porsche Motorsports
1993 Lola T93/00 Ilmor-Chevrolet Indy V8 265C 17 9 Hall/VDS Racing
1994 Reynard 94i Ilmor Indy V8 24 7 Hall Racing
1995 Reynard 95i Ford Cosworth XB 15 8 Forsythe Racing

Resultados de Teo Fabi nas 24 Horas de Le Mans[editar | editar código-fonte]

Ano Classe Número Pneus Carro Equipe Co-Pilotos Voltas Posição Classe
Posição
1980 Gr.5 51 P Lancia Beta Monte Carlo
Lancia 1.4L Turbo I4
Itália Scuderia Lancia Corse Alemanha Hans Heyer
França Bernard Darniche
6 DNF DNF
1982 Gr.6 51 P Lancia LC1
Lancia 1.4L Turbo I4
Itália Martini Racing Itália Michele Alboreto
Alemanha Rolf Stommelen
92 DNF DNF
1983 C 4 D Lancia LC2
Ferrari 268C 2.6L Turbo V8
Itália Martini Lancia Itália Michele Alboreto
Itália Alessandro Nannini
27 DNF DNF
1991 C2 34 G Jaguar XJR-12
Jaguar 7.4L V12
Reino Unido Silk Cut Jaguar
Reino Unido Tom Walkinshaw Racing
França Bob Wollek
Reino Unido Kenny Acheson
358
1992 C1 8 G Toyota TS010
Toyota RV10 3.5L V10
Japão Toyota Team Tom's Países Baixos Jan Lammers
Reino Unido Andy Wallace
331
1993 C1 1 M Peugeot 905 Evo 1B
Peugeot SA35 3.5L V10
França Peugeot Talbot Sport Bélgica Thierry Boutsen
França Yannick Dalmas
374


Referências

F1 chequered flag.svg Este artigo sobre um(a) automobilista, integrado ao Projeto Automobilismo, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.