Gustavo Penna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nome completo Gustavo Penna
Nascimento abril de 1950 (68 anos)[1]
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Obras notáveis Escola Guignard
Academia Mineira de Letras
Parque Ecológico da Pampulha
Rede Globo Minas
Memorial da Imigração Japonesa
Edifício Aureliano Chaves - Forluz

Gustavo Penna (abril de 1950)[1] é arquiteto, urbanista e diretor do escritório Gustavo Penna Arquiteto & Associados, instalado, desde 1973, em um casarão centenário no centro da capital mineira, Belo Horizonte. Dali saem, sob a regência de seus traços, projetos como a reforma do estádio Mineirão para a Copa do Mundo de 2014, o Monumento à Liberdade de Imprensa, em Brasília, e as sedes da Rede Bandeirantes em Belo Horizonte e São Paulo.

História[editar | editar código-fonte]

Neto de Jose Oswaldo de Araújo, poeta e fundador do Diário de Minas, que teve como colaboradores Carlos Drumond de Andrade, Otto Lara Resende e Fernando Sabino.[2]

Gustavo Penna é graduado em arquitetura pela Universidade Federal de Minas Gerais em 1973. No mesmo ano de sua formatura, constituiu seu escritório que recebe seu nome. Projetou diversas obras, dentre elas o prédio da Rede Globo Minas, o Expominas, o Museu de Congonhas, a sede da Escola Guignard, além de vários projetos residenciais. Também realizou obras de cunho urbanístico, como a intervenção na orla da Lagoa da Pampulha e na área da Praça Sete, os pontos mais conhecidos da capital mineira.[3]

Recebeu diversos prêmios, entre eles o da 6ª premiação MG 97, com o projeto da Academia Mineira de Letras.[4]

Obras[editar | editar código-fonte]

O prédio da Escola Guignard, implantado junto a Serra do Curral é repleto de simbolismo, reafirmando a tradição cultural de Minas Gerais numa linguagem contemporânea. Classificada pela revista Projeto como uma das 30 obras arquitetônicas de maior relevância no Brasil, a edificação é hoje um orgulho para os mineiros.[5]

É um dos autores do projeto do Memorial da Imigração Japonesa, localizado no Parque Ecológico da Pampulha, inaugurado em 2009.[6]

Seu escritório é também responsável pelo projeto de reforma do Estádio do Mineirão, para a Copa de 2014.[7][8]

Referências

  1. a b FABRIS, Valério. NAPOLEÃO, Poliana. Um novo ciclo de desenvolvimento depois de JK e do parque automotivo Revista Gestão Minas. Agosto de 2008.
  2. GORGULHO, José Silvestre. Gustavo Pena na Janela da Corte. Disponível em: http://www.gorgulho.com/janela%20da%20corte/pena.htm
  3. Agência Minas. (10 de junho de 2010). Orgulho de Minas - Gustavo Penna, arquiteto, acesso em 10 de junho de 2010
  4. Entrevista: Gustavo Penna ARCOWEB
  5. PAPA, Renata Pietra. Escola Guignard - Arte na Serra do Curral. Jornal O Debate. Disponível em: http://www.odebate.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=2286&Itemid=7
  6. Belo Horizonte ganha Memorial da Imigração Japonesa Made in Japan
  7. CORBIOLI, Nanci Intervenção valoriza função iconográfica de bem tombado ARCOWEB
  8. SAYEGH, Simone. Gustavo Penna diz que Brasil não criou uma estética arquitetônica para o aço PINIUweb.com.br

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.