Guy Thys

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Guy Thys
Guy Thys.jpgq
Informações pessoais
Nome completo Guy Thys
Data de nasc. 6 de dezembro de 1922
Local de nasc. Antuérpia, Bélgica
Falecido em 1 de agosto de 2003 (80 anos)
Local da morte Antuérpia, Bélgica
Informações profissionais
Posição Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1939–1942
1942–1943
1943–1950
1950–1954
1954–1958
1958–1959
Bélgica Beerschot
Bélgica Molenbeek
Bélgica Beerschot
Bélgica Standard de Liège
Bélgica Cercle Brugge
Bélgica Lokeren



105 (47)

Seleção nacional
1952–1953 Flag of Belgium (civil).svg Bélgica 002 0(0)
Times/Equipas que treinou
195–1958
1958–1959
1960–1963
1963–1966
1966–1969
1969–1973
1973–1976
1976–1989
1990–1991
Bélgica Cercle Brugge
Bélgica Lokeren
Bélgica Wezel Sport
Bélgica Herentals
Bélgica Beveren
Bélgica Union Saint-Gilloise
Bélgica Royal Antwerp
Flag of Belgium (civil).svg Bélgica
Flag of Belgium (civil).svg Bélgica

Guy Thys (Antuérpia, 6 de dezembro de 1922 — Antuérpia, 1 de agosto de 2003) foi um futebolista e treinador belga. Como treinador, foi o mais bem sucedido da história do futebol belga.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Nascido na Antuérpia, Thys iniciou sua carreira no final da década de 1930, no Beerschot. Permaneceu três anos, antes de se transferir para o Molenbeek, ficando apenas uma temporada, quando retornou ao Beerschot. Mais tarde, acabou sendo contratado pelo Standard de Liège, onde teve grande destaque, sendo convocado para a seleção da Bélgica em duas oportunidades.

Quatro anos depois, acabou sendo contratado pelo Cercle Brugge, onde exerceu a função de jogador e treinador. Ficou quatro anos, indo mais tarde para o Lokeren, continuando com suas funções anteriores. Ficou uma temporada, quando foi para o pequeno Wezel Sport, quando começou a exercer somente a função de treinador.

Ainda chegou a treinar o Herentals, Beveren, Union Saint-Gilloise e Royal Antwerp, onde teve campanhas destacadas, mas não conseguindo conquistar nenhum título. Apesar disso, acabou sendo nomeado treinador da seleção da Bélgica, onde permaneceu no comando por treze anos, saindo em 1989, mas voltando no ano seguinte para classificar a seleção para a copa.

No comando da Diables Rouges, Thys participou de duas Eurocopas e três Copas do Mundo. Em seu primeiro torneio no comando, acabou perdendo o título europeu para a Alemanha, em Roma. Na Copa do Mundo de 1982, a Bélgica surpreendeu o mundo ao derrotar os atuais campeões do mundo: a Argentina, por 1 a 0. Na copa seguinte, conseguiram o melhor resultado: um quarto lugar. A campanha contou com vitórias sobre a Espanha e União Soviética. Acabou sendo derrotada nas semifinais para a Argentina de Diego Maradona.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]