Michel Preud'homme

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Michel Preud'homme
Michel Preud'homme.JPG
Informações pessoais
Nome completo Michel Georges Jean Ghislain Preud'homme
Data de nasc. 24 de janeiro de 1959 (60 anos)
Local de nasc. Ougrée, Liège, Valônia, Bélgica
Altura 1,83 m
Apelido Saint Michel
Informações profissionais
Equipa atual Standard de Liège
Posição Ex-goleiro
Função Técnico
Clubes de juventude
1969–1977 Standard de Liège
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1977–1986
1986–1994
1994–1999
Standard de Liège
KV Mechelen
Benfica
0283 000(0)
0304 000(1)
0201 000(0)
Seleção nacional
1978–1995 Bélgica 0058 000(0)
Times/Equipas que treinou
2001–2002
2006–2008
2008–2010
2010–2011
2011–2013
2013–2017
2018–
Standard de Liège
Standard de Liège
Gent
Twente
Al-Shabab
Brugge
Standard de Liège
0060
0083
0087
0053
0075
0078
0054
Última atualização: 8 de setembro de 2019

Michel Georges Jean Ghislain Preud'homme, mais conhecido apenas como Michel Preud'homme (Ougrée, 24 de janeiro de 1959), é um técnico e ex-futebolista belga que atuava como goleiro. Atualmente comanda o Standard de Liège.

Defendeu sempre a camisa 1 tanto nos clubes que passou, como na Seleção Nacional. Preud'homme é considerado um dos melhores goleiros da história do futebol.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Tenho pena de não ter sido campeão pelo Benfica.

— Preud'homme lamentando nunca ter sido campeão com os "Encarnados".

Preud'homme chegou ao Standard de Liège com apenas 10 anos e lá fez toda a sua formação de jogador, chegando a equipe profissional na temporada 1977–78, jogando a serviço do Standard. Ele foi bicampeão belga (1981–1982 e 1982–1983). No ano de 1986, o goleiro transferiu-se para o KV Mechelen, clube onde viria a conquistar o seu grande título europeu: a Taça dos Clubes Vencedores de Taças na temporada 1987–88 com a vitória por 1 a 0 contra o Ajax. Após a Copa do Mundo de 1994, onde se destacou fazendo defesas importantes, e chegando a tentar marcar um gol para salvar o seu time da eliminação contra a Alemanha, Michel transferiu-se para Portugal, mais precisamente para o Benfica pela mão do presidente Manuel Damásio, foi o primeiro guarda-redes estrangeiro a defender as redes dos Encarnados. O goleiro foi um jogador que marcou a história do clube sendo mesmo acarinhado pelos torcedores como Saint Michel pelas suas defesas difíceis e pelas vitórias que segurou nas mãos, venceu a Taça de Portugal na temporada 1995–1996.

Seleção Belga[editar | editar código-fonte]

Pela Seleção da Bélgica, Preud'homme contabilizou 58 partidas, entre 1978 e 1995, estreando num empate contra a República Democrática Alemã em abril de 1978, mas não esteve presente no Campeonato Europeu de Futebol de 1984 e na Copa do Mundo FIFA de 1986 devido a problemas que o deixaram fora das convocações. O ponto alto da sua carreira internacional pela Seleção foi a Copa do Mundo de 1994, onde após fazer uma boa fase de grupos, Preud'homme (que chegou a deixar sua grande área para tentar marcar um gol) e seus companheiros de time foram eliminados nas oitavas-de-final pela poderosa Alemanha. Apesar disso, ele conquistou o Troféu Lev Yashin de melhor goleiro da Copa.

Despedida[editar | editar código-fonte]

Preud'homme retirou-se do futebol em 1999, com 40 anos de idade, num amistoso contra o Bayern de Munique onde foi substituído por Carlos Bossio. Os 80.000 torcedores que enchiam o Estádio da Luz esqueceram do jogo que prosseguia para aplaudir de pé e aclamar Preud'homme, enquanto ele dava uma volta olímpica no estádio com a sua mulher e filhos. Era o fim de sua vitoriosa carreira.

Pós-aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Ainda no Benfica, Preud'homme assumiu, a convite do presidente João Vale e Azevedo, o cargo de Diretor de Relações Internacionais. Em 2000, partiu de novo para o Standard Liège, clube do coração onde desempenhou o cargo de treinador e diretor desportivo. Depois foi treinador do Standard, onde em agosto de 2006, substituiu Johan Boskamp. Conduziu a equipe ao título na edição de 2007–08 do Campeonato Belga, encerrando um jejum de 25 anos do Standard (e de uma equipe da Valônia, a parte francófona e menos representada no Campeonato da Bélgica).

Michel treinou o Gent e também foi sondado pelo Porto como sucessor de Jesualdo Ferreira. No dia 24 de maio foi anunciado como novo treinador do Twente, sucedendo o inglês Steve Mcclaren. Em junho de 2011 acertou com o Al-Shabab, da Arábia Saudita.[1] Em setembro de 2013, após a demissão de Juan Carlos Garrido, assumiu a equipe do Brugge, da Bélgica.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

  • 2010–11- Al-Shabab - Treinador (desde 13 de junho de 2011)
  • 2009–10 a 2010–11 - Twente - Treinador (de 23 de maio de 2010 até 13 de junho de 2011)
  • 2007–08 a 2009–10 - Gent - Treinador (de 27 de maio de 2008 até 22 de maio de 2010)
  • 2006–07 a 2007–08 - Standard de Liège - Treinador (de 30 de agosto de 2006 até 26 de maio de 2008)
  • 2002–03 a 2005–06 - Standard de Liège - Diretor Desportivo
  • 2000–01 a 2001–02 - Standard de Liège - Treinador
  • 1999–00 - Benfica - Diretor de Relações Internacionais

Fim da carreira como jogador profissional

  • 1994–95 a 1998–99 - Benfica - 199 Jogos / 41 gols sofridos
  • 1986–87 a 1993–94 - KV Mechelen
  • 1977–78 a 1985–86 - Standard de Liège
  • 1969 a 1977 - "Formação" - Standard de Liège

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Standard Liège
KV Mechelen
Benfica

Individuais[editar | editar código-fonte]

Como técnico[editar | editar código-fonte]

Standard Liège
Gent
Twente
Brugge

Individuais[editar | editar código-fonte]

Twente
  • Treinador do Ano da Eredivisie: 2010–11
  • Treinador do Ano: 2007–08, 2014–15, 2015–16
  • Prêmio Guy Thys: 2012
  • Treinador do Ano da Arábia Saudita: 2012

Referências

  1. Trivela. «Preud'homme deixa Twente para treinar o Al-Shabab». Consultado em 13 de junho de 2011 [ligação inativa]
  2. Maisfutebol. «Oficial: Club Brugge anuncia Michel Preud'Homme». Consultado em 15 de novembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
BélgicaJan Ceulemans
Bota de Ouro Belga
1987
Sucedido por
Bélgica Leo Clijsters
Precedido por
BélgicaPhilippe Vande Walle
Guarda-Redes Belga do Ano
1988-1991
Sucedido por
BélgicaGilbert Bodart
Precedido por
DinamarcaPeter Schmeichel
Melhor Guarda-Redes do mundo pela IFFHS
1994
Sucedido por
ParaguaiJosé Luis Chilavert
Precedido por
Países BaixosEdwin van der Sar
Melhor Guarda-Redes do ano pela UEFA
1994
Sucedido por
Países BaixosEdwin van der Sar
Precedido por
Entregue pela primeira vez em 1994
Troféu Lev Yashin
1994
Sucedido por
FrançaFabien Barthez