Frank de Boer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Frank de Boer
FrankBoer.JPG
Informações pessoais
Nome completo Frank de Boer
Data de nasc. 15 de maio de 1970 (52 anos)
Local de nasc. Hoorn, Países Baixos
Nacionalidade neerlandês
Altura 1,80 m
Informações profissionais
Clube atual Sem clube
Posição Treinador, Ex-Zagueiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1988–1998
1998–2003
2003–2004
2004
2004–2005
2005–2006
Ajax
Barcelona
Galatasaray
Rangers
Al-Rayyan
Al-Shamal
0328 000(29)
0214 000(13)
0019 0000(2)
0015 0000(2)
0016 0000(5)
0001 0000(0)
Seleção nacional
1990–2004 Países Baixos 0112 000(13)
Times/clubes que treinou
2010–2016
2016
2017
2018–2020
2020–2021
Ajax
Internazionale
Crystal Palace
Atlanta United
Países Baixos
0262
0014
0005
0055
0000
Última atualização: 28 de março de 2019

Frank de Boer (Hoorn, 15 de maio de 1970) é um técnico e ex-futebolista holandês que atuava como zagueiro. Atualmente está sem clube. É irmão gêmeo do também ex-jogador Ronald de Boer.

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Ajax[editar | editar código-fonte]

Frank de Boer começou sua carreira em 1988 no AFC Ajax. Na época, atuava como lateral esquerdo, mas em pouco tempo foi deslocado para a zaga, posição onde se consagrou. Em 12 anos de clube, conquistou diversos títulos, entre eles a Copa dos Campeões da Europa e o Mundial Interclubes, ambos em 1995, a Copa da UEFA de 1992 e cinco títulos do Campeonato Holandês.

Barcelona[editar | editar código-fonte]

Em 1999, ao lado de seu irmão, foi contratado pelo Barcelona por 22 milhões de libras. Todavia, no Barcelona não atingiu o mesmo sucesso da época de Ajax, conquistando apenas 2 Campeonatos Espanhóis e uma Copa do Rei, além de ter sido flagrado no exame anti-doping para a substância Nandrolona em abril de 2001, após a partida da Copa da UEFA contra o Celta de Vigo, tendo sido absolvido frente à UEFA.[1][2]

Galatasaray[editar | editar código-fonte]

No verão de 2003, foi contratado pelo Galatasaray, seu tempo em Istambul foi de curto, mas ele ficou famoso por não sofrer gols no grupos da Liga dos Campeões de 2003/04 contra a Juventus de Marcello Lippi em uma vitória por 2 a 0.[3]Nem todo mundo sabe disso, mas Frank de Boer passou a campanha 2003-04 no Galatasaray, fazendo 15 jogos no campeonato pelo clube.[4]

Rangers[editar | editar código-fonte]

Em 2004 De Boer foi contratado pelo Rangers, da Escócia, onde fez sua estreia em uma vitória por 1 a 0 no Partick Thistle, mas em sua segunda aparição pelo clube, ele perdeu o pênalti decisivo quando o Rangers perdeu para o Hibernian na semifinal da Copa da Liga Escocesa.[5] [6]Ele fez um total de 17 jogos pelo Rangers.

Al-Rayyan[editar | editar código-fonte]

Após a Euro 2004, novamente junto com seu irmão, foi ao Qatar jogar pelo Al-Rayyan.[7]

Al-Shamal[editar | editar código-fonte]

De Boer chegou ao Al-Shamal em 1 de julho de 2005 e deixou o clube em 24 de abril de 2006, onde fez apenas um jogo[8][9]

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Anunciou sua aposentadoria em Abril de 2006, aos 36 anos.[10]

Seleção Holandesa[editar | editar código-fonte]

Estreou pela Seleção Holandesa de Futebol contra a Itália em um amistoso em Abril de 1990. Ao todo, disputou 112 partidas com a seleção, tornando-se o jogador que mais jogou pela Seleção Holandesa, pelo menos até Van der Sar ultrapassá-lo em 2006.

De Boer jogou com a seleção as Copas de 1994 e 1998, e as Eurocopas de 1992, 2000 e 2004. Marcou 10 vezes com a camisa laranja.[11] Fez sua última partida pela Seleção no jogo contra a Suécia, na Euro 2004.

Estilo de Jogo[editar | editar código-fonte]

Um zagueiro talentoso e completo de classe mundial, além de suas habilidades defensivas, De Boer também era conhecido por seu ritmo, habilidade técnica, passe preciso e liderança, o que lhe permitiu levar a bola para fora da defesa, jogar pelas costas, ou contribuir para o jogo ofensivo de sua equipe iniciando ataques e criando chances para atacantes com bolas longas, com capacidade de ler o jogo e interceptar bolas altas, ele era capaz de jogar tanto na esquerda quanto no centro, e vindo a jogar como líbero, conhecido por seus chutes precisos de flexão de qualquer lugar ao redor da área de pênalti.[12]

Carreira como técnico[editar | editar código-fonte]

Durante a Copa do Mundo de 2010, De Boer, ao lado do também ex-jogador Phillip Cocu, foi assistente do técnico holandês Bert van Marwijk.[13] Em dezembro de 2010, a diretoria do Ajax, buscando uma solução para a má fase do clube e de seu treinador Martin Jol, convidou o eterno ídolo do clube para assumir o comando. Sob seu comando, o Ajax já faturou o Tricampeonato Holandês 2010/2011, 2011/12 e 2012/13.

Em 2016 foi contratado pela Internazionale, para substituir Roberto Mancini. Porém, após vários resultados negativos, foi demitido do clube.[14]

Em 2017 acertou com o Crystal Palace, mas após um início ruim na Premier League de 2017–18, com quatro derrotas nas quatro primeiras rodadas, acabou demitido da equipe inglesa.[15]

Em 2019 começou a treinar o Atlanta United da Major League Soccer, após a saída do técnico Gerardo Martino.[16] Na sua primeira temporada conquistou a Lamar Hunt U.S. Open Cup e a Campeones Cup, Supercopa entre os vencedores da MLS e Liga MX.

Com a saída do treinador Ronald Koeman no fim de 2020, Frank de Boer foi anunciado como novo técnico da seleção holandesa. Seu trabalho não convenceu, então foi demitido após a derrota para a seleção da República Tcheca por 2 a 0 nas oitavas-de-final da UEFA Euro 2020.[17]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
Ajax 262 158 57 47 60,3%
Internazionale 14 5 2 7 35.7%
Crystal Palace 5 1 0 4 20%
Atlanta United 55 31 5 19 56.4%
Países Baixos 15 8 4 3 53.3%

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Ajax
Barcelona

Como técnico[editar | editar código-fonte]

Ajax

Referências

  1. «De Boer takes on Uefa». BBC Sport. 28 de agosto de 2001. Consultado em 9 de outubro de 2009 
  2. «Frank de Boer des Dopings beschuldigt» (em alemão). spiegel. Consultado em 30 de setembro de 2022 
  3. «Players you (probably) forgot played for Galatasaray, from "Ferraribery" to Friedel» (em inglês). squawka. Consultado em 30 de setembro de 2022 
  4. «Top 10 Galatasaray players of all time» (em inglês). ronaldo.com. Consultado em 30 de setembro de 2022 
  5. «Partick Thistle 0-1 Rangers» (em inglês). BBC. Consultado em 30 de setembro de 2022 
  6. «Hibernian 1-1 Rangers (4-3 pens)» (em inglês). BBC. Consultado em 30 de setembro de 2022 
  7. «De Boer to leave Rangers» (em inglês). BBC. Consultado em 30 de setembro de 2022 
  8. «Al Shamal 2005/2006» (em inglês). Consultado em 30 de setembro de 2022 
  9. «Frank de Boer». Consultado em 30 de setembro de 2022 
  10. «Ronald de Boer, 37, anuncia aposentadoria do futebol». UOL. Consultado em 30 de setembro de 2022 
  11. «História das Copas- Frank de Boer». Terra. 28 de agosto de 2006. Consultado em 9 de outubro de 2009 
  12. «Top facts about Frank de Boer, the Dutch Legend» (em inglês). sportmob. Consultado em 30 de setembro de 2022 
  13. «Denken aan, maar nog niet dromen over 1998». BN/De Stem. 28 de junho de 2010. Consultado em 14 de julho de 2010 [ligação inativa] 
  14. «Comunicato Di F.C Internazionale». Site oficial da Internanaziole. 1 de novembro de 2016. Consultado em 1 de novembro de 2016 [ligação inativa] 
  15. «Crystal Palace demite Frank de Boer após 78 dias e quatro derrotas no Inglês». Globoesporte.com. 11 de setembro de 2017. Consultado em 11 de setembro de 2017 
  16. «Atlanta United hires Frank de Boer as Head Coach». 23 de dezembro de 2018. Consultado em 26 de setembro de 2019 
  17. «Frank de Boer deixa o comando técnico da Holanda: "O objetivo não foi alcançado"» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]