Frank de Boer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frank de Boer
FrankBoer.JPG
Informações pessoais
Nome completo Frank de Boer
Data de nasc. 15 de maio de 1970 (46 anos)
Local de nasc. Hoorn,  Países Baixos
Altura 1,80
Informações profissionais
Equipa atual Sem Clube
Posição Treinador, Ex-Zagueiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1988–1998
1998–2003
2003–2004
2004
2004–2005
Países Baixos Ajax
Espanha Barcelona
Turquia Galatasaray
Escócia Rangers
Catar Al-Rayyan
0328 000(29)
0214 000(13)
0019 0000(2)
0015 0000(2)
0016 0000(5)
Seleção nacional
1990–2004 Países Baixos Países Baixos 0112 000(13)
Times/Equipas que treinou
2010–2016
2016
Países Baixos Ajax
Itália Internazionale
0262
0014
Última atualização: 1 de novembro de 2016

Frank de Boer (Hoorn, 15 de maio de 1970) é um treinador e ex-futebolista neerlandês. Atualmente está sem clube.

É irmão gêmeo do também futebolista Ronald de Boer.

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Frank de Boer começou sua carreira em 1988 no AFC Ajax. Na época, atuava como lateral esquerdo, mas em pouco tempo foi deslocado para a zaga, posição onde se consagrou. Em 12 anos de clube, conquistou diversos títulos, entre eles a Copa dos Campeões da Europa e o Mundial Interclubes, ambos em 1995, a Copa da Uefa de 1992 e cinco títulos do Campeonato Holandês.

Em 1999, ao lado de seu irmão, foi contratado pelo Barcelona por 22 milhões de libras. Todavia, no Barcelona não atingiu o mesmo sucesso da época de Ajax, conquistando apenas 2 Campeonatos Espanhóis e uma Copa do Rei, além de ter sido flagrado no exame anti-dopping para a substância Nandrolona, tendo sido absolvido frente à UEFA.[1]

No verão de 2003, foi contratado pelo Galatasaray, mas pouco tempo depois, em 2004, chegou ao Rangers, da Escócia, onde também passou pouco tempo. Após a Euro 2004, novamente junto com seu irmão, foi ao Qatar jogar pelo Al-Rayyan.

Anunciou sua aposentadoria em Abril de 2006, aos 36 anos.

Com a Seleção[editar | editar código-fonte]

Estreou pela Seleção Holandesa de Futebol contra a Itália em um amistoso em Abril de 1990. Ao todo, disputou 112 partidas com a seleção, tornando-se o jogador que mais jogou pela Seleção Holandesa, pelo menos até Van der Sar ultrapassa-lho em 2006.

De Boer jogou com a seleção as Copas de 1994 e 1998, e as Eurocopas de 1992, 2000 e 2004. Marcou 10 vezes com a camisa laranja.[2] Fez sua última partida pela seleção no jogo contra a Suécia, na Euro 2004.

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Durante a Copa do Mundo de 2010, De Boer, ao lado do também ex-jogador Phillip Cocu, foi assistente do técnico holandês Bert van Marwijk.[3] Em Dezembro de 2010, a diretoria do Ajax, buscando uma solução para a má fase do clube e de seu treinador Martin Jol, convidou o eterno ídolo do clube para assumir o comando. Sob seu comando, o Ajax já faturou o Tricampeonato Holandês 2010/2011, 2011/12 e 2012/13.

Em 2016, foi contratado pela Internazionale, para substituir Roberto Mancini, porém, após uma derrota para a Sampdoria pela décima primeira rodada da Serie A de 2016–17, foi demitido da Internazionale.[4]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
Ajax 262 158 57 47 60,3%
Internazionale 14 5 2 7 35.7%

Títulos[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Ajax
Barcelona

Técnico[editar | editar código-fonte]

Ajax

Referências

  1. «De Boer takes on Uefa» BBC Sport [S.l.] 28 August 2001. Consultado em 9 October 2009. 
  2. «História das Copas- Frank de Boer» Terra [S.l.] 28 August 2006. Consultado em 9 October 2009. 
  3. «Denken aan, maar nog niet dromen over 1998». BN/De Stem [S.l.: s.n.] 28 June 2010. Consultado em 14 July 2010.  [ligação inativa]
  4. «Comunicato Di F.C Internazionale». Site oficial da Internanaziole [S.l.: s.n.] 1 de novembro de 2016. Consultado em 1 de novembro de 2016.  [ligação inativa]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]