Amsterdamsche Football Club Ajax

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de AFC Ajax)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outro significado de Ajax, veja Ajax.
Ajax
AFC Ajax Amsterdam.svg
Nome Amsterdamsche Football Club Ajax
Alcunhas Godenzonen
(Filhos dos Deuses)
Principal rival PSV Eindhoven, Feyenoord
Fundação 18 de março de 1900 (119 anos)
Estádio Johan Cruijff Arena
Capacidade 54.990
Localização Amsterdam, Países Baixos
Presidente Hennie Henrichs
Treinador Erik ten Hag
Patrocinador Ziggo
Material (d)esportivo Adidas
Competição Eredivisie
Copa KNVB
Liga dos Campeões
Website www.ajax.nl
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Amsterdamsche Football Club Ajax, conhecido apenas por AFC Ajax ou Ajax Amsterdam, é um clube esportivo neerlandês de futebol da cidade de Amsterdã, na província da Holanda do Norte.

É um dos "três grandes" clubes que dominam o futebol neerlandês, juntamente com o Feyenoord e o PSV Eindhoven e o clube que ganhou as três maiores competições europeias, juntamente com a Juventus e o Bayern Munique, além de possuir dois títulos na Copa Intercontinental. Desde a década de 1970, o clube é famoso pela sua escola de futebol.

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

Em 1894, quando o futebol começou a tornar-se popular no mundo inteiro, uns amigos de Amsterdã fundaram um clube de futebol, chamado "Union". Neste mesmo ano resolveram dar ao clube o nome de um herói da mitologia grega, Ájax, o Grande, e o clube foi rebatizado "Footh-Ball Club Ajax". Só em 1900 o Ajax se tornou um clube oficial, e na fundação no dia 18 de março de 1900, Floris Stempel foi o primeiro presidente.

Primeiro campeonato[editar | editar código-fonte]

O Ajax foi campeão holandês pela segunda vez em 1918. Um ano antes já tinham ganho a Copa Holandesa, e com esses dois sucessos o clube começou a ser mais popular que o grande "Blauw-Wit" da época.

Apelido[editar | editar código-fonte]

O apelido muito usado é "Joden", que significa "Judeu" em holandês. Antes da Segunda Guerra Mundial, os clubes que jogavam contra Ajax passavam pelo bairro judeu em Amsterdã para chegar ao estádio do Ajax. No fim do século XX os torcedores do Ajax adotaram essa 'imagem' e frequentemente levavam bandeiras de Israel para os jogos.

Em janeiro de 2005 o presidente John Jaakke pediu aos torcedores para não mais levar as bandeiras e não mais se identificarem com os judeus: "O paradoxo é que o Ajax é conhecido como um clube de judeus, mas os próprios judeus tem medo de ir para os jogos do Ajax, em casa e fora."

Nos jogos fora de casa, especialmente contra FC Utrecht, Feyenoord e ADO Den Haag, os torcedores adversários costumam cantar canções anti-semitas para provocar os torcedores do Ajax.

Era de ouro[editar | editar código-fonte]

A era de ouro foram os anos 1970 para o Ajax. A equipe do Ajax tinha grandes jogadores como Johan Cruijff, Piet Keizer, Sjaak Swart e Johan Neeskens. Em 1971, 1972 e 1973 o Ajax foi campeão da Europa, e os jogadores de Ajax foram os mais importantes na seleção holandesa que mostrou um futebol de grande nível na Copa do Mundo FIFA de 1974 na Alemanha.

O que foi conhecido como a "Laranja Mecânica" realmente era em grande parte o Ajax dos anos 1970. Em 1972 e 1973 o Ajax também ganhou a Taça dos Campeões da Europa, e em 1972 foi Campeão Intercontinental contra Independiente. Em 1971 e 1973 o Ajax se recusou a participar da Copa Intercontinental.

Anos 1980[editar | editar código-fonte]

No fim dos anos 1980 o Ajax passou por uma época difícil. Em 1987 ganhou a Taça Europeia com jogadores como Frank Rijkaard e Marco van Basten. Dois anos depois o Ajax foi eliminado na Taça UEFA pelo Austria Wien.

Por causa do comportamento dos torcedores durante e depois do jogo, em que o goleiro do Áustria Wien foi ferido, o Ajax foi banido do jogos europeus por um ano. Também foi condenado por não ter pago impostos por vários anos, e o clube quase se afundou.

Anos 1990[editar | editar código-fonte]

Com um novo presidente e novo técnico o Ajax sobreviveu a esta época difícil e cresceu para chegar a ganhar a Taça da UEFA em 1992 e a Liga dos Campeões em 1995[1], juntos com esses títulos a Super Taça Europeia e a Copa Intercontinental todos em 1995, contra AC Milan, Real Zaragoza e Grêmio.

O técnico Louis van Gaal tinha construído uma equipe de jovens talentos como Edgar Davids, Edwin van der Sar, Clarence Seedorf, Marc Overmars e Patrick Kluivert, e jogadores experientes como Frank Rijkaard e Danny Blind. O craque da equipe foi o "10" Jari Litmanen.

Em 2005, o argumento de que esta equipe se interessou em jogadores latino-americanos, sobretudo recordar um talentoso jogador de origem colombiana-italiana Manuel Morales sobre o seu estilo de jogar com o Zlatan Ibrahimovic por Marco van Basten, e estava prestes a assinar, mas por problemas nas negociações, nenhum acordo foi alcançado com o clube colombiano Compensar FC.

Recorde do Guinness World Records[editar | editar código-fonte]

Em março de 2015, o Ajax entrou no Guinness World Records como o clube com a maior sequência de vitórias consecutivas em jogos oficiais do futebol mundial. Isto porque, a instituição reavaliou suas vitórias, entre outubro de 1971 a março de 1972, com 26 vitórias consecutiva e também a sequência de 25 vitórias, entre 1995 e 1996. Assim, ocupa a 1° e a 2° posição no Guinness, neste quesito, e derrubou o até então primeiro lugar, o clube brasileiro Coritiba Foot Ball Club para a terceira posição.[2]

Estádio[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Johan Cruijff Arena
Visão Externa Johan Cruijff Arena

Projetado para ser o Estádio Olímpico das Olimpíadas de 1992 (perdeu a disputa para Barcelona). Foi inaugurado em 1996 com um jogo do Ajax contra o AC Milan. Tem capacidade para 54.990 torcedores. Foi um dos primeiros a contar com um teto retrátil e grama natural, o que gerou problemas de desenvolvimento do gramado, a princípio. Recebeu também a Final da Liga dos Campeões da UEFA de 1998, quando o Real Madrid venceu a Juventus FC por 1 a 0. Após a morte do ex-jogador e técnico Rinus Michels (vice-campeão da Copa do Mundo de 1974), muitos torcedores queriam a mudança do nome do estádio). Com a negativa da administração da Arena, os torcedores do AFC Ajax levam em todos os jogos uma grande faixa escrita: Rinus Michelsstadion e adotam o nome não-oficial.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 14 de setembro de 2019.[3]

Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Lesionado: Jogador lesionado


Goleiros
N.º Jogador
1 Portugal Bruno Varela
24 Camarões André Onana
33 Croácia Dominik Kotarski
35 Países Baixos Kjell Scherpen
Defensores
N.º Jogador Pos.
2 Países Baixos Perr Schuurs Z
3 Países Baixos Joël Veltman Z
4 México Edson Álvarez Z
5 Países Baixos Kik Pierie Z
17 Países Baixos Daley Blind Z
21 Argentina Lisandro Martínez Z
12 Marrocos Noussair Mazraoui LD
28 Estados Unidos Sergiño Dest LD
31 Argentina Nicolás Tagliafico LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
6 Países Baixos Donny van de Beek M
8 Países Baixos Carel Eiting M
15 Países Baixos Siem de Jong M
18 Romênia Răzvan Marin M
19 Marrocos Zakaria Labyad M
22 Marrocos Hakim Ziyech M
26 Países Baixos Jurgen Ekkelenkamp M
29 Países Baixos Ryan Gravenberch M
Atacantes
N.º Jogador
7 Brasil David Neres
9 Países Baixos Klaas-Jan Huntelaar
10 Sérvia Dušan Tadić Capitão
11 Países Baixos Quincy Promes
23 Burkina Faso Lassina Traoré
27 Países Baixos Noa Lang
32 Burkina Faso Hassane Bandé
Comissão técnica
Nome Pos.
Países Baixos Erik ten Hag T
Países Baixos Michael Reiziger AS
Dinamarca Christian Poulsen AS
Países Baixos Richard Witschge AS
Países Baixos Carlo l'Ami TG

Transferências para 2018-19[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado em 18 de Junho de 2018.[4]
Legenda
  • Empréstimo Jogadores que chegaram por empréstimo;
  • Retornaram após empréstimo Jogadores que retornaram de empréstimo;
  • Saindo por empréstimo Jogadores emprestados;
  • Fim de contrato Jogadores que saíram após o fim do contrato.

Jogadores Notáveis[editar | editar código-fonte]

Lista de técnicos do Ajax[editar | editar código-fonte]

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Uniformes atuais[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segunda Combinação

Uniformes dos goleiros[editar | editar código-fonte]

  • Camisa amarela, calção e meias amarelas.
  • Camisa verde, calção e meias verdes.
  • Camisa vermelha, calção e meias vermelhas.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'

Uniformes anteriores[editar | editar código-fonte]

  • 2018–19

- Jugadores

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time

- Goleiros

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
  • 2017–18
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2016–17
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2015–16
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2014–15
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2013–14
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2012–13
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2011–12
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2010–11
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º euro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2009–10
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2008–09
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º euro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2007–08
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2006–07
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º euro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 2005–06
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º euro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 1995-96
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
  • 1994-95
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time

Material Esportivo e Patrocinadores[editar | editar código-fonte]

Período Fabricante Fornecedor
1973–1977 França Le Coq Sportif nenhum
1977–1980 Alemanha Puma
1980–1982 França Le Coq Sportif
1982–1984 TDK
1985–1989 Itália Kappa
1989–1991 Reino Unido Umbro
1991–2000 ABN AMRO
2000–2008 Alemanha Adidas
2008–2015 AEGON
2015- ZIGGO

Títulos[editar | editar código-fonte]

Mundiais
Competição Títulos Temporadas
Copa Toyota Intercontinental.pngTrofeo-mini-copa-intercontinental-2.png Copa Intercontinental 2 1972Cscr-featured.png, 1995Cscr-featured.png
Continentais
Competição Títulos Temporadas
Coppacampioni.png Liga dos Campeões da UEFA 4 1970–71 , 1971–72Cscr-featured.png, 1972–73, 1994–95Cscr-featured.png
UEFA Cup (adjusted).png Copa da UEFA 1 1991–92Cscr-featured.png
Coppa delle Coppe.svg Recopa Europeia 1 198687
Supercup.png Supercopa da UEFA 3 1972Cscr-featured.png, 1973Cscr-featured.png, 1995Cscr-featured.png
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Landskampioen Schaal.png Campeonato Neerlandês

Recordista

34 1917–18, 1918–19Cscr-featured.png, 1930–31, 1931–32, 1933–34, 1936–37, 1938–39, 1946–47, 1956–57, 1959–60, 1965–66, 1966–67, 1967–68, 1969–70, 1971–72, 1972–73, 1976–77, 1978–79, 1979–80, 1981–82, 1982–83, 1984–85, 1989–90, 1993–94, 1994–95Cscr-featured.png, 1995–96, 1997–98, 2001–02, 2003–04, 2010–11, 2011–12, 2012–13, 2013–14, 2018–19
KNVB-Beker.png Copa dos Países Baixos

Recordista

19 1916-17, 1942-43, 1960-61, 1966-67, 1969-70, 1970-71, 1971-72, 1978-79, 1982-83, 1985-86, 1986-87, 1992-93, 1997-98, 1998-99, 2001-02, 2005-06, 2006-07, 2009-10, 2018-19
Johan Cruijff Schaal.svg Supercopa dos Países Baixos 9 1993, 1994, 1995, 2002, 2005, 2006, 2007, 2013, 2019

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Torneios Amistosos[editar | editar código-fonte]

(1978, 1980, 1985, 1987, 1991, 1992, 2001, 2002, 2003, 2004)
(1992)
(2014)

Referências

  1. «1995: os 20 anos do assombro mundial do Ajax». Trivela. 22 de maio de 2015. Consultado em 4 de setembro de 2019 
  2. Guinness retira recorde de Coritiba a confirma marca para Ajax, Site da Revista Placar, consultado em 5 de março de 2015, cópia arquivada em |arquivourl= requer |arquivodata= (ajuda) 🔗  Parâmetro desconhecido |fechaarchivo= ignorado (|arquivodata=) sugerido (ajuda); |fechaacceso= e |acessodata= redundantes (ajuda)
  3. «Selectie Ajax 1». Ajax.nl. Consultado em de 14 de setembro de 2019  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. Transfermarkt Ajax

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Amsterdamsche Football Club Ajax