Saltar para o conteúdo

Amsterdamsche Football Club Ajax

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de AFC Ajax)
Ajax
Nome Amsterdamsche Football Club Ajax
Alcunhas De Godenzonen
De Joden
I Lancieri
Lucky Ajax
De Amsterdammers
Ajacieden
Principal rival Feyenoord
PSV Eindhoven
Fundação 18 de março de 1900 (124 anos)
Estádio Johan Cruijff Arena
Capacidade 55 865
Localização Amsterdã, Holanda do Norte, Países Baixos
Presidente Vago
Treinador(a) Francesco Farioli[1]
Patrocinador(a) Ziggo
Curaçao
Material (d)esportivo Adidas
Competição Eredivisie
Copa KNVB
Liga Europa
Website www.ajax.nl
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

O Amsterdamsche Football Club Ajax, mais conhecido como AFC Ajax, Ajax Amsterdam ou simplesmente Ajax, é um clube esportivo neerlandês de futebol com sede na cidade de Amsterdã, na província da Holanda do Norte. Participa da Primeira divisão neerlandesa, a mais importante liga de futebol nos Países Baixos, competição da qual é o maior campeão e um dos três clubes que nunca foram rebaixados.[2] Um dos "três grandes" que dominam o futebol neerlandês, juntamente com o Feyenoord e o PSV Eindhoven, o Ajax é o clube que ganhou as três maiores competições europeias, ao lado da Juventus, do Bayern de Munique, do Chelsea e do Manchester United. Além disso, possui dois títulos na Copa Intercontinental. Desde a década de 1970, o clube é famoso pela sua escola de futebol.

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

Em 1894, quando o futebol começou a tornar-se popular no mundo inteiro, uns amigos de Amsterdã fundaram um clube de futebol, chamado "Union". Neste mesmo ano resolveram dar ao clube o nome de um herói da mitologia grega, Ájax, o Grande, e o clube foi rebatizado "Footh-Ball Club Ajax". Só em 1900 o Ajax se tornou um clube oficial, e na fundação no dia 18 de março de 1900, Floris Stempel foi o primeiro presidente.

Primeiro campeonato[editar | editar código-fonte]

O Ajax foi campeão holandês pela segunda vez em 1918. Um ano antes já tinham ganho a Copa Holandesa, e com esses dois sucessos o clube começou a ser mais popular que o grande "Blauw-Wit" da época.

Apelido[editar | editar código-fonte]

O apelido muito usado é "Joden", que significa "Judeu" em holandês. Antes da Segunda Guerra Mundial, os clubes que jogavam contra Ajax passavam pelo bairro judeu em Amsterdã para chegar ao estádio do Ajax. No fim do século XX os torcedores do Ajax adotaram essa 'imagem' e frequentemente levavam bandeiras de Israel para os jogos.

Em janeiro de 2005 o presidente John Jaakke pediu aos torcedores para não mais levar as bandeiras e não mais se identificarem com os judeus: "O paradoxo é que o Ajax é conhecido como um clube de judeus, mas os próprios judeus tem medo de ir para os jogos do Ajax, em casa e fora."

Nos jogos fora de casa, especialmente contra FC Utrecht, Feyenoord e ADO Den Haag, os torcedores adversários costumam cantar canções anti-semitas para provocar os torcedores do Ajax.

Era de ouro[editar | editar código-fonte]

A era de ouro foram os anos 1970 para o Ajax. A equipe do Ajax tinha grandes jogadores como Johan Cruijff, Piet Keizer, Sjaak Swart e Johan Neeskens. Em 1971, 1972 e 1973 o Ajax foi campeão da Europa, e os jogadores de Ajax foram os mais importantes na seleção holandesa que mostrou um futebol de grande nível na Copa do Mundo FIFA de 1974 na Alemanha.

O que foi conhecido como a "Laranja Mecânica" realmente era em grande parte o Ajax dos anos 1970. Em 1972 e 1973 o Ajax também ganhou a Taça dos Campeões da Europa, e em 1972 foi Campeão Intercontinental contra Independiente. Em 1971 e 1973 o Ajax se recusou a participar da Copa Intercontinental.

Anos 1980[editar | editar código-fonte]

No fim dos anos 1980 o Ajax passou por uma época difícil. Em 1987 ganhou a Taça Europeia com jogadores como Frank Rijkaard e Marco van Basten. Dois anos depois o Ajax foi eliminado na Taça UEFA pelo Austria Wien.

Por causa do comportamento dos torcedores durante e depois do jogo, em que o goleiro do Áustria Wien foi ferido, o Ajax foi banido do jogos europeus por um ano. Também foi condenado por não ter pago impostos por vários anos, e o clube quase se afundou.

Anos 1990[editar | editar código-fonte]

Com um novo presidente e novo técnico o Ajax sobreviveu a esta época difícil e cresceu para chegar a ganhar a Taça da UEFA em 1992 e a Liga dos Campeões em 1995,[3] juntos com esses títulos a Super Taça Europeia e a Copa Intercontinental todos em 1995, contra AC Milan, Real Zaragoza e Grêmio.

O técnico Louis van Gaal tinha construído uma equipe de jovens talentos como Edgar Davids, Edwin van der Sar, Clarence Seedorf, Marc Overmars e Patrick Kluivert, e jogadores experientes como Frank Rijkaard e Danny Blind. O craque da equipe foi o "10" Jari Litmanen.

Em 2005, o argumento de que esta equipe se interessou em jogadores latino-americanos, sobretudo recordar um talentoso jogador de origem colombiana-italiana Manuel Morales sobre o seu estilo de jogar com o Zlatan Ibrahimovic por Marco van Basten, e estava prestes a assinar, mas por problemas nas negociações, nenhum acordo foi alcançado com o clube colombiano Compensar FC.

Recorde do Guinness World Records[editar | editar código-fonte]

Em março de 2015, o Ajax entrou no Guinness World Records como o clube com a maior sequência de vitórias consecutivas em jogos oficiais do futebol mundial. Isto porque, a instituição reavaliou suas vitórias, entre outubro de 1971 a março de 1972, com 26 vitórias consecutiva e também a sequência de 25 vitórias, entre 1995 e 1996. Assim, ocupa a 1° e a 2° posição no Guinness, neste quesito, e derrubou o até então primeiro lugar, o clube brasileiro Coritiba Foot Ball Club para a terceira posição.[4]

Estádio[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Johan Cruijff Arena
Visão Externa Johan Cruijff Arena

Projetado para ser o Estádio Olímpico das Olimpíadas de 1992 (perdeu a disputa para Barcelona). Foi inaugurado em 1996 com um jogo do Ajax contra o AC Milan. Tem capacidade para 54.990 torcedores. Foi um dos primeiros a contar com um teto retrátil e grama natural, o que gerou problemas de desenvolvimento do gramado, a princípio. Recebeu também a Final da Liga dos Campeões da UEFA de 1998, quando o Real Madrid venceu a Juventus FC por 1–0. Após a morte do ex-jogador e técnico Rinus Michels (vice-campeão da Copa do Mundo de 1974), muitos torcedores queriam a mudança do nome do estádio). Com a negativa da administração da Arena, os torcedores do AFC Ajax levam em todos os jogos uma grande faixa escrita: Rinus Michelsstadion e adotam o nome não-oficial.



Títulos[editar | editar código-fonte]

HONRARIAS
Competições Títulos Temporadas
Tríplice Coroa Internacional 1 1995
Triplete 1 1972
05º Maior Clube da Europa e 05º do Mundo pelo Século XX da FIFA 1 1901–2000
07º Maior Clube da Europa e 12º do Mundo pelo Século XX da IFFHS 1 1901–2000
1º Melhor Clube do Mundo 1 1992
Medalha de Honra da UEFA 1 1973
Placa da UEFA 1 1992
Recorde mundial de vitórias consecutivas 1 1972
MUNDIAIS
Competição Títulos Temporadas
Copa Intercontinental 2 1972 e 1995
CONTINENTAIS
Competição Títulos Temporadas
Liga dos Campeões da UEFA 4 1970–71 , 1971–72, 1972–73 e 1994–95
Copa da UEFA 1 1991–92
Recopa Europeia da UEFA 1 1986–87
Supercopa da UEFA 2 1973 e 1995
NACIONAIS
Competição Títulos Temporadas
Campeonato Neerlandês

Recordista

36 1917–18, 1918–19, 1930–31, 1931–32, 1933–34, 1936–37, 1938–39, 1946–47, 1956–57, 1959–60, 1965–66, 1966–67, 1967–68, 1969–70, 1971–72, 1972–73, 1976–77, 1978–79, 1979–80, 1981–82, 1982–83, 1984–85, 1989–90, 1993–94, 1994–95, 1995–96, 1997–98, 2001–02, 2003–04, 2010–11, 2011–12, 2012–13, 2013–14, 2018–19 , 2020–21 e 2021-22
Copa dos Países Baixos

Recordista

20 1916–17, 1942–43, 1960–61, 1966–67, 1969–70, 1970–71, 1971–72, 1978–79, 1982–83, 1985–86, 1986–87, 1992–93, 1997–98, 1998–99, 2001–02, 2005–06, 2006–07, 2009–10, 2018–19 e 2020–21
Supercopa dos Países Baixos 9 1993, 1994, 1995, 2002, 2005, 2006, 2007, 2013 e 2019
TOTAL
Títulos Totais Conquistas
Títulos oficiais 75 2 Mundiais, 8 Continentais, 65 Nacionais
Legenda

Campeão invicto

*2019-20 campeonato terminou na rodada 25, devido a pandemia da COVID-19.

Títulos amistosos[editar | editar código-fonte]

  • Escócia Países Baixos Centenário do Rangers FC de 1972 (Esta competição é considerada por parte da torcida e imprensa como a primeira edição da Supercopa da UEFA. No entanto, a UEFA sancionou a Supercopa Europeia pela primeira vez apenas em 1973, pelo fato de que a equipe do Rangers (campeã da Recopa Europeia de 1971–72) estava cumprindo uma suspensão de um ano imposta pela UEFA pelo mau comportamento de seus torcedores, desta forma, não podendo competir em uma competição oficial da UEFA. Portanto, a UEFA e a FIFA consideram a edição de 1972 como 'uma celebração do Centenário do Rangers FC'.): 1 (1972)
  • Copa Karl Rappan (Competição predecessora da Taça Intertoto da UEFA): 1
(1961–62)
(1978, 1980, 1985, 1987, 1991, 1992, 2001, 2002, 2003 e 2004)
(1992)
(2014)


Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Última atualização: 23 de maio de 2024.

Elenco atual do Amsterdamsche Football Club Ajax[5][6]
N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome
1 G Argentina Gerónimo Rulli 13 Z Turquia Ahmetcan Kaplan 30 Z/LE Argentina Gastón Ávila
2 LD Países Baixos Devyne Rensch 16 V Noruega Sivert Mannsverk 33 V Bósnia e Herzegovina Benjamin Tahirović
3 LD Dinamarca Anton Gaaei 18 Z Croácia Jakov Medić 37 Z Croácia Josip Šutalo
4 Z/LE Países Baixos Jorrel Hato 19 A Países Baixos Julian Rijkhoff 38 M Islândia Kristian Hlynsson
6 V Inglaterra Jordan Henderson 21 M Países Baixos Branco van den Boomen 39 A Bélgica Mika Godts
7 A Países Baixos Steven Bergwijn Capitão 22 G Países Baixos Remko Pasveer 40 G Alemanha Diant Ramaj
8 V Países Baixos Kenneth Taylor 23 M Países Baixos Steven Berghuis 42 LE Países Baixos Ar'jany Martha
9 A Países Baixos Brian Brobbey 24 V Países Baixos Silvano Vos 49 A Países Baixos Jaydon Banel
10 A Inglaterra Chuba Akpom 25 LE Croácia Borna Sosa 51 G Inglaterra Charlie Setford
11 A Portugal Carlos Forbs 27 A Países Baixos Amourricho van Axel Dongen
12 G Países Baixos Jay Gorter 28 M Países Baixos Kian Fitz-Jim

Técnico: Itália Francesco Farioli

Notáveis jogadores[editar | editar código-fonte]

Capitães[editar | editar código-fonte]

Período Jogador
1964–1967 Países Baixos Frits Soetekouw
1967–1970 Países Baixos Gert Bals
1970–1971 República Socialista Federativa da Iugoslávia Velibor Vasović
1971–1972 Países Baixos Piet Keizer
1972–1973 Países Baixos Johan Cruyff
1973–1974 Países Baixos Piet Keizer
1974–1980 Países Baixos Ruud Krol
1980–1981 Dinamarca Frank Arnesen
1981–1983 Dinamarca Søren Lerby
1983–1985 Países Baixos Dick Schoenaker
1985 Países Baixos Frank Rijkaard
1985–1987 Países Baixos Marco van Basten
1987–1990 Países Baixos John van 't Schip
1990–1999 Países Baixos Danny Blind
1999–2001 Países Baixos Aron Winter
2001–2003 Roménia Cristian Chivu
2003–2004 Finlândia Jari Litmanen
2004–2005 Países Baixos Rafael Van der Vaart
2005–2006 Chéquia Tomáš Galásek
2006–2007 Países Baixos Jaap Stam
2007–2009 Países Baixos Klaas-Jan Huntelaar
2009 Bélgica Thomas Vermaelen
2009–2011 Uruguai Luis Suárez
2011 Países Baixos Maarten Stekelenburg
2011–2012 Bélgica Jan Vertonghen
2012–2014 Países Baixos Siem de Jong
2014–2015 Finlândia Niklas Moisander
2015–2017 Países Baixos Davy Klaassen
2017–2018 Países Baixos Joel Veltman
2018–2019 Países Baixos Matthijs de Ligt
2019–2023 Sérvia Dušan Tadić
2023- Países Baixos Davy Klaassen

Recordistas[editar | editar código-fonte]

Mais partidas[editar | editar código-fonte]

# País Nome Período Jogos
1 Países Baixos Sjaak Swart 1956–1973 463
2 Países Baixos Wim Suurbier 1964–1977 393
3 Países Baixos Danny Blind 1986–1999 372
4 Países Baixos Piet Keizer 1961–1974 364
5 Países Baixos Bennie Muller 1958–1970 341
6 Países Baixos Ruud Krol 1968–1980 339
7 Países Baixos Frank de Boer 1988–1999 328
8 Países Baixos Ger van Mourik 1950–1963 301
9 Países Baixos Gé van Dijk 1942–1957 288
10 Países Baixos Barry Hulshoff 1965–1977 284

Maiores artilheiros[editar | editar código-fonte]

# País Nome Período Gols
1 Países Baixos Piet van Reenen 1929–1942 214
2 Países Baixos Johan Cruyff 1964–1983 205
3 Países Baixos Sjaak Swart 1956–1973 174
4 Países Baixos Henk Groot 1959–1969 164
5 Países Baixos Piet Keizer 1961–1974 146
6 Países Baixos Marco van Basten 1982–1987 128
7 Países Baixos Ruud Geels 1974–1978 123
8 Países Baixos Huntelaar 2006–2008, 2017–2021 122
9 Países Baixos Wim Völkers 1923–1935 112
10 Países Baixos Theo Brokmann 1913–1926 109

Referências

  1. «Francesco Farioli new Ajax head coach». english.ajax.nl (em inglês). Consultado em 23 de maio de 2024 
  2. «Como Ajax campeão ameaça o líder? Veja ranking dos maiores campeões das principais ligas europeias». ESPN.com. 15 de maio de 2019. Consultado em 19 de maio de 2020 
  3. «1995: os 20 anos do assombro mundial do Ajax». Trivela. 22 de maio de 2015. Consultado em 4 de setembro de 2019 
  4. Guinness retira recorde de Coritiba a confirma marca para Ajax, Site da Revista Placar, consultado em 5 de março de 2015, cópia arquivada em 2 de abril de 2015 
  5. «Alle informatie over Ajax 1» (em neerlandês). Site oficial do AFC Ajax. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  6. «Francesco Farioli new Ajax head coach». english.ajax.nl (em inglês). Consultado em 23 de maio de 2024 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Amsterdamsche Football Club Ajax