Wesley Sneijder

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Wesley Sneijder
Wesley Sneijder
Sneijder em 2012
Informações pessoais
Nome completo Wesley Benjamin Sneijder
Data de nasc. 9 de junho de 1984 (37 anos)
Local de nasc. Utrecht, Países Baixos
Nacionalidade neerlandês
Altura 1,70 m
ambidestro
Informações profissionais
Clube atual aposentado
Posição meio-campista
Clubes de juventude
1989–1991
1991–2002
Utrecht
Ajax
Clubes profissionais
Anos Clubes
2002–2007
2007–2009
2009–2013
2013–2017
2017–2018
2018–2019
Ajax
Real Madrid
Internazionale
Galatasaray
Nice
Al-Gharafa
Seleção nacional
2000–2001
2001–2002
2003
2003–2018
Holanda Sub-17
Holanda Sub-19
Holanda Sub-21
Holanda

Wesley Benjamin Sneijder (Utrecht, 9 de junho de 1984) é um ex-futebolista neerlandês que atuava como meio-campista.

Jogador de refinada técnica, grande visão de jogo e boa finalização, teve uma brilhante temporada 2009–10, quando conquistou a tríplice coroa (Liga dos Campeões da UEFA, Campeonato Italiano e Copa da Itália) logo em sua primeira temporada na Internazionale.

Foi o grande protagonista da Seleção Holandesa finalista da Copa do Mundo FIFA de 2010. Foi um dos artilheiros do torneio com cinco gols marcados, ao lado de David Villa, da Espanha, Diego Forlán, do Uruguai, e Thomas Müller, da Alemanha. Sneijder foi ainda escolhido como segundo melhor jogador do mundial, atrás apenas de Forlán.[1]

Infância[editar | editar código-fonte]

Wesley Benjamin Sneijder nasceu nos Países Baixos, em 1984. Provém de uma família de futebolistas: o seu pai era jogador, seu irmão mais velho, Jeffrey, jogou em clubes menores do país, e seu irmão mais novo, Rodney Sneijder, já atuou pela Seleção Sub-19 da Holanda. Sua família era considerada os grandfootballers ("grandes futebolistas") por ter tradição em revelar jogadores.

Sneijder iniciou sua carreira no Utrecht, da sua cidade natal, equipe que ganhou um Campeonato Holandês em 1958. Com sete anos, foi convidado para realizar alguns testes no Ajax, juntamente com seu irmão, Jeffrey. Se destacou atuando durante mais de dez anos nas categorias de base do clube, diferentemente de Jeffrey, que não obteve o mesmo sucesso e acabou transferido para um clube de menor expressão no país.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ajax[editar | editar código-fonte]

Certa vez, o então técnico Ronald Koeman, irritado com um elenco lotado de jogadores lesionados, fez uma ligação para o então treinador dos juniores do Ajax, o ex-jogador Danny Blind, que recomendou o garoto Sneijder, então com 18 anos.

Sem muitas alternativas no elenco, Ronald Koeman optou por Sneijder, que fez sua estreia pela equipe principal em 2 de fevereiro de 2003, num jogo contra o Willem II, onde sua equipe venceu por 6 a 0. Sua estreia na Amsterdam Arena, casa do Ajax, foi no clássico contra o Feyenoord. Sneijder rapidamente estabeleceu-se no elenco principal do Ajax, e já em sua primeira temporada, 2002–03, disputou o primeiro jogo pela Liga dos Campeões de 2002–03, contra o Arsenal, que terminou com um empate em 0 a 0. Sneijder entrou no final do jogo no lugar do sul-africano Steven Pienaar. Nesta temporada, o Ajax foi eliminado da Champions League nas quartas de final contra o Milan no último minuto de jogo, em um surpreendente desempenho do time formado em sua grande maioria por jovens jogadores que, além de Sneijder, tinha: Rafael van der Vaart, Cristian Chivu, Zlatan Ibrahimović, Andy van der Meyde, entre outros. O seu primeiro gol pelo Ajax veio no dia 13 de abril de 2003, numa partida contra o modesto NAC Breda.

Sneijder ainda no Ajax

Na temporada 2003–04, o Ajax de Sneijder conquistou a Eredivisie. Nessa campanha, o meio-campista desempenhou um papel muito importante na equipe, marcando nove gols em 30 jogos. Nos anos posteriores, permaneceu como titular e ganhava cada vez mais cartaz no mercado do futebol europeu, despertando o interesse dos grandes clubes.

A temporada 2006–07 merece ser mencionada, já que foi nesta que o jovem meia fez sua melhor campanha com a camisa do Ajax, marcando 18 gols, uma marca espetacular levando em conta a sua posição. Na mesma temporada conquistou a sua segunda Copa dos Países Baixos, contra o AZ Alkmaar nos pênaltis.

Real Madrid[editar | editar código-fonte]

Sneijder (esq.) tinha como ponto forte as cobranças de falta

Em 2007, Sneijder foi o segundo de três neerlandeses a assinar pelo Real Madrid, contratado por 27 milhões de euros, juntando-se a Royston Drenthe e depois Arjen Robben.[2][3] Após chegar ao clube merengue, afirmou estar realizando um sonho.[4] Ele recebeu a camisa 23, anteriormente usada por David Beckham. Em seu primeiro jogo na La Liga, ele marcou o gol da vitória no Dérbi de Madrid contra o Atlético. Na segunda rodada, ele marcou dois gols contra o Villarreal, um deles numa cobrança de falta. Sneijder coroou uma bela temporada de estreia na Espanha, primeiro batendo um impressionante tiro livre no último jogo da temporada contra o Levante, no Estádio Santiago Bernabéu, tendo o seu registro de nove gols na temporada da Liga, e também viu o Real manter seu título. No dia 3 de agosto de 2008, após uma dura falta cometida por Abou Diaby, Sneijder foi substituído com uma suspeita de lesão no ligamento cruzado do joelho num amistoso da pré-temporada contra o Arsenal. Uma ressonância magnética confirmou que a duração da recuperação não seria tão grande quanto se temia inicialmente. Era esperado que ele estaria fora por pelo menos três meses. No entanto, ele conseguiu se recuperar a tempo e foi incluído nos onze inicial para o embate da Liga dos Campeões da UEFA contra a Juventus, em Turim. No dia 2 de setembro de 2008, após a saída de Robinho para o Manchester City por 42 milhões de euros, Sneijder ficou com a camisa 10 do Real. Sua camisa 23 foi assumida por seu colega neerlandês Rafael van der Vaart.

Internazionale[editar | editar código-fonte]

No dia 26 de agosto de 2009, foi contratado pela Internazionale por aproximadamente 15 milhões de euros.[5] O meia assinou um contrato com duração de cinco anos, recebeu a camisa 10 (a mesma que vestia no Real Madrid) e rapidamente tornou-se o "cérebro" do meio-campo nerazzurri.

Sneijder atuando pela Internazionale

Já em sua primeira temporada no clube, a de 2009–10, tornou-se o jogador mais importante da equipe na conquista da Serie A e da Liga dos Campeões da UEFA, título que não era conquistado pela Inter desde 1965, além da Copa da Itália. A Inter havia conquistado simplesmente todas as competições que disputou naquela temporada e, como o grande armador da equipe, Sneijder foi o líder de assistências da mesma, também graças a sua "ambidestria". Devido ao desempenho fantástico nesta temporada, Sneijder era um dos fortes candidatos a conquista da Bola de Ouro da FIFA de 2010, entregue ao melhor jogador do mundo no ano, porém terminou apenas em quarto colocado atrás de Andrés Iniesta, Xavi e Lionel Messi, que também haviam feito temporadas impecáveis. Em 26 de agosto de 2010, Sneijder foi eleito o melhor meio-campista do futebol europeu na temporada; ele recebeu o prêmio na cerimônia de sorteio dos grupos da Liga dos Campeões da UEFA de 2010–11.[6]

Iniciou muito bem a temporada 2010–11, sua segunda pela Inter, com o título da Supercopa da Itália no dia 21 de agosto de 2010, vencendo a Roma por 3 a 1.[7] Entretanto, a Internazionale acabou derrotada por 2 a 0 na disputa da Supercopa da UEFA, contra o Atlético de Madrid, no Stade Louis II.[8] No dia 28 de outubro, pouco mais de um ano após ser contratado, Sneijder renovou seu contrato por mais cinco anos, assinando um novo vínculo até 2015.

Galatasaray[editar | editar código-fonte]

Em 2012, após demonstrar clara insatisfação na Inter e ser afastado pelo treinador Andrea Stramaccioni, Sneijder passou a ser especulado em vários clubes do futebol europeu. Manchester City, Manchester United e Chelsea estavam inicialmente entre os prováveis destinos do neerlandês, mas no dia 20 de janeiro de 2013 o consagrado meia surpreendeu e acertou com o Galatasaray, da Turquia, por cerca de 20,3 milhões de reais.[9][10] Um detalhe que teve grande influência no interesse do clube turco por Sneijder é o fato deste ter se classificado às oitavas de final da Liga dos Campeões da UEFA, podendo então inscrever o jogador para a segunda fase do torneio, já que a Internazionale não disputou a competição nesta temporada.

Nice e Al Gharafa[editar | editar código-fonte]

Foi anunciado pelo Nice, da França, no dia 7 de agosto de 2017.[11][12] Após disputar apenas oito jogos e não balançar as redes, no dia 5 de janeiro de 2018 ele foi anunciado como reforço do Al-Gharafa, do Catar.[13][14]

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

No dia 12 de agosto de 2019, aos 35 anos, Sneijder anunciou oficialmente sua aposentadoria numa entrevista à emissora oficial do Utrecht, clube homônimo de sua cidade natal.[15][16]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

No aeroporto de Amsterdã, durante o embarque rumo a África do Sul para a disputa da Copa do Mundo FIFA de 2010

Sneijder estreou pela Seleção Holandesa Sub-21 contra a República Tcheca, no dia 28 de março de 2003.

Pela seleção principal, seu primeiro jogo aconteceu em 30 de abril do mesmo ano, contra Portugal, quando ele se tornou o oitavo homem mais jovem a jogar para a equipe principal dos Países Baixos.

No ano seguinte, Sneijder chegou às semifinais da Euro 2004 com a Laranja. Ele começou no banco, e foi titular do grupo em duas fases de mata-mata. Ele também contribuiu com dois gols no torneio de classificação.

Na Copa do Mundo FIFA de 2006, Sneijder foi titular em todos os quatro jogos da Holanda, até a Seleção ser eliminada nas oitavas de final para Portugal. O meia recebeu um dos 16 cartões amarelos na partida que viria a se tornar o recorde de cartões na história das Copas do Mundo e depois foi apelidada de Batalha de Nuremberg.[17] A Seleção Portuguesa se classificou com uma vitória de 1 a 0.[18]

Dois anos depois, Sneijder foi titular na campanha da Euro 2008, onde a Holanda conseguiu passar sem muita dificuldades para a segunda fase, vencendo facilmente os três jogos da fase de grupos. Porém, surpreendendo a todos, os neerlandeses foram mais uma vez eliminados precocemente, após uma derrota por 3 a 1 para a modesta Rússia.[19]

Copa do Mundo de 2010[editar | editar código-fonte]

Sneijder (esq.) celebrando com uma vuvuzela, famosa durante a Copa

O seu ápice na Laranja foi na Copa do Mundo FIFA de 2010. Vestindo a camisa 10, foi fundamental na caminhada da seleção rumo à final, se tornando o artilheiro do time e conquistando o vice-campeonato mundial. Dentre as suas vítimas estava a Seleção Brasileira, que viu Sneijder marcar dois gols e decretar a vitória de virada sobre aquela que era grande candidata ao título até então, nas quartas de final.[20][21] Foi eleito o "Homem do Jogo" pela FIFA.

Na semifinal contra o Uruguai, Sneijder marcou mais um gol, chegando ao total de cinco na Copa e empatando com David Villa na artilharia do torneio. A Holanda a partida por 3 a 2 e avançou para a final. Sneijder foi novamente eleito o "Homem do Jogo".[22] No entanto, os neerlandeses acabaram vendo o sonho de pela primeira vez se tornarem campeões mundiais ir por água abaixo na final contra a Espanha, quando foram derrotados por 1 a 0 após 120 minutos de jogo.[23][24]

Após o fim da Copa, Sneijder foi eleito o segundo melhor jogador da competição, atrás somente de Diego Forlán e na frente de David Villa. Foi também artilheiro do torneio, com o mesmo número de gols de Villa, Diego Forlán e Thomas Müller, perdendo somente nos critérios de desempate.[25]

Gols pela Seleção Neerlandesa
# Data Adversário Placar Resultado Local
1 11 de outubro de 2003 Flag of Moldova.svg Moldávia 1–0 1–0 Philips Stadion, Eindhoven
2 19 de novembro de 2003 Flag of Scotland.svg Escócia 2–0 5–0 Arena de Amsterdã, Amsterdã
3 18 de agosto de 2004 Flag of Sweden.svg Suécia 1–1 2–2 Estádio Råsunda, Estocolmo
4 8 de junho de 2005 Flag of Finland.svg Finlândia 1–1 3–1 Arena de Amsterdã, Amesterdão
5 17 de agosto de 2005 Flag of Andorra.svg Andorra 3–0 3–0 Estádio Olímpico Lluís Companys, Barcelona
6 24 de março de 2007 Flag of Russia.svg Rússia 2–0 4–1 Arena de Amsterdã, Amsterdã
7 8 de setembro de 2007 Flag of Bulgaria.svg Bulgária 1–0 2–0 Arena de Amsterdã, Amsterdã
8 17 de outubro de 2007 Flag of Slovenia.svg Eslovênia 1–0 2–0 Philips Stadion, Eindhoven
9 1 de maio de 2008 Flag of Wales (1959–present).svg País de Gales 2–0 2–0 Estádio De Kuip, Roterdão
10 9 de junho de 2008 Flag of Italy.svg Itália 2–0 3–0 Stade de Suisse, Berna
11 13 de junho de 2008 França França 4–1 4–1 Stade de Suisse, Berna
12 9 de maio de 2009 Flag of Japan.svg Japão 2–0 3–0 De Grolsch Veste, Enschede
13 1 de junho de 2010 Flag of Ghana.svg Gana 3–1 4–1 Estádio De Kuip, Roterdão
14 5 de junho de 2010 Flag of Hungary.svg Hungria 2–1 6–1 Arena de Amsterdã, Amsterdã
15 19 de junho de 2010 Flag of Japan.svg Japão 1–0 1–0 Estádio Moses Mabhida, Durban
16 28 de junho de 2010 Flag of Slovakia.svg Eslováquia 2–0 2–1 Estádio Moses Mabhida, Durban
17 2 de julho de 2010 Brasil Brasil 1–1 2–1 Estádio Nelson Mandela Bay, Porto Elizabeth
18 2–1
19 6 de julho de 2010 Flag of Uruguay.svg Uruguai 2–1 3–2 Estádio da Cidade do Cabo, Cidade do Cabo
20 9 de fevereiro de 2011 Flag of Austria.svg Áustria 1–0 3–1 Philips Stadion, Eindhoven
21 29 de março de 2011 Flag of Hungary.svg Hungria 2–2 5–3 Arena de Amsterdã, Amsterdã
22 3 de setembro de 2011 Flag of San Marino.svg San Marino 2–0 11–0 Philips Stadion, Eindhoven
23 10–0
24 2 de junho de 2012 Bandeira da Irlanda do Norte Irlanda do Norte 2–0 6–0 Arena de Amsterdã, Amsterdã
25 11 de junho de 2013 Flag of the People's Republic of China.svg China 2–0 2–0 Estádio dos Trabalhadores, Pequim
26 15 de outubro de 2013 Flag of Turkey.svg Turquia 2–0 2–0 Estádio Şükrü Saraçoğlu, Istambul
27 29 de junho de 2014 Flag of Mexico.svg México 1–1 2–1 Estádio Castelão, Fortaleza, Brasil

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Wesley Sneijder converteu-se do protestantismo ao catolicismo e foi batizado em Milão.[26]

Foi casado duas vezes: entre junho de 2005 e janeiro de 2009 com a holandesa Ramona Streekstra, e entre julho de 2010 e março de 2019 com a modelo hispano-neerlandesa Yolanthe Cabau van Kasbergen.[27] O holandês possui dois filhos: Jessey Sneijder, seu primogênito, nasceu no dia 4 de setembro de 2006. Sneijder tem seu nome tatuado em seu antebraço esquerdo. Já o segundo filho, Xess Xava, nasceu no dia 15 de outubro de 2015.

Sneijder tem dois irmãos, ambos ex-futebolistas: Jeffrey Sneijder e Rodney Sneijder.[28][29] O curioso é que seu irmão mais velho se aposentou do futebol com apenas 26 anos.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Ajax
Real Madrid
Internazionale
Galatasaray

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Seleção Neerlandesa
Internazionale

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Diego Forlán é eleito o melhor jogador da Copa do Mundo». O Globo. 11 de julho de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  2. «Real Madrid contrata Sneijder por € 27 milhões». Trivela. 12 de agosto de 2007. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  3. «Real Madrid acerta contratação do holandês Sneijder». Extra. 13 de agosto de 2007. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  4. «Sneijder: 'Jogar no Real é um sonho'». GloboEsporte.com. 13 de agosto de 2007. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  5. «Real Madrid confirma ida de Sneijder para Inter de Milão». Folha de S.Paulo. 28 de agosto de 2009. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  6. «Inter leva todos os prêmios individuais dos melhores da última temporada». GloboEsporte.com. 26 de agosto de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  7. «Em dia de vaias a Adriano, Inter bate Roma e é campeão da Supercopa». GloboEsporte.com. 21 de agosto de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  8. «VÍDEO: Atlético de Madri leva Supercopa europeia e evita Inter campeã de tudo». ESPN.com.br. 27 de agosto de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  9. «Após acordo com a Inter de Milão, Galatasaray anuncia Sneijder». Folha de S.Paulo. 20 de janeiro de 2013. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  10. «Galatasaray anuncia Sneijder, algoz da seleção brasileira na Copa de 2010». GloboEsporte.com. 20 de janeiro de 2013. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  11. «Sneijder, nouveau nº10 du Gym» (em francês). Site oficial do Nice. 7 de agosto de 2017. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  12. «Nice anuncia a contratação de Sneijder, que ganha a camisa 10». GloboEsporte.com. 7 de agosto de 2017. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  13. «Al Gharafa anuncia Sneijder como reforço». Gazeta Esportiva. 5 de janeiro de 2018. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  14. «Confirmado! Sneijder deixa o Nice e acerta com o Al-Gharafa, do Qatar». LANCE!. 8 de janeiro de 2018. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  15. «Sneijder segue passos de Robben e Van Persie e anuncia aposentadoria dos gramados». GloboEsporte.com. 12 de agosto de 2019. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  16. «Wesley Sneijder anuncia aposentadoria do futebol, aos 35 anos». ESPN.com.br. 12 de agosto de 2019. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  17. Juca Kfouri (25 de junho de 2006). «A batalha de Nuremberg». UOL. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  18. «Curiosidades das Copas: Em 2006, o jogo 'mais violento' da história». Terra. 29 de maio de 2018. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  19. «Rússia elimina a sensação da Euro, Holanda, na prorrogação». UOL. 21 de junho de 2008. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  20. «Brasil perde para a Holanda e é eliminado de novo nas quartas». GloboEsporte.com. 2 de julho de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  21. «Brasil naufraga no 2º tempo contra a Holanda e dá adeus à Copa». Terra. 2 de julho de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  22. «Holanda está de volta à final do Mundial». FIFA.com. 6 de julho de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021. Arquivado do original em 16 de dezembro de 2010 
  23. «Bem vinda ao clube, Espanha!». FIFA.com. 11 de julho de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021. Arquivado do original em 16 de março de 2011 
  24. «Espanha vence Holanda na prorrogação e é campeã pela 1ª vez». Terra. 11 de julho de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  25. «Artilheiros da Copa 2010: Ranking geral da artilharia». UOL. 11 de julho de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  26. «Wesley Sneijder został katolikiem». Fronda.pl. 24 de junho de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021. Arquivado do original em 16 de fevereiro de 2011 
  27. «Romântica união do craque holandês Wesley Sneijder». Caras. 20 de julho de 2010. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  28. «Irmão de Sneijder posta montagem do meia, Robben e Van Persie como os 'Homens de Preto' para deter Messi». Extra. 9 de julho de 2014. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  29. «Higuaín, Pogba e Kroos: conheça 12 irmãos de craques que também são jogadores». ESPN.com.br. 5 de março de 2018. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  30. «The 100 best footballers in the world - interactive» (em inglês). The Guardian. Consultado em 15 de outubro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]