Final da Copa do Mundo FIFA de 2010

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Final da Copa do Mundo FIFA de 2010
Seleção Espanhola comemorando o título inédito.
Evento Copa do Mundo FIFA de 2010
Com empate de 0 a 0 no tempo normal,
Países Baixos venceu por 1 a 0 na prorrogação
Data 11 de julho de 2010
Local Soccer City, Joanesburgo
Melhor em campo Espanha Andrés Iniesta
Árbitro Inglaterra Howard Webb
Público 84 490

A final da Copa do Mundo FIFA de 2010 foi disputada em 11 de julho no estádio Soccer City, na cidade de Joanesburgo, África do Sul.[1] Este encontro protagonizou as seleções dos Países Baixos e da Espanha, que lutaram para obter seu primeiro título. Esta foi a segunda final consecutiva de Copa do Mundo formada apenas por seleções do continente europeu, após o jogo entre França e Itália, em 2006.[2][3] O árbitro foi o inglês Howard Webb,[4] auxiliado pelos também ingleses Darren Cann e Mike Mullarkey.[4] A Espanha venceu o jogo na prorrogação e ficou com a taça até a Copa do Mundo seguinte, quando o troféu foi repassado a Alemanha, campeã da Copa do Mundo de 2014.

Dados históricos[editar | editar código-fonte]

Foi a terceira final da seleção dos Países Baixos, depois de 1974 e 1978, época do famoso carrossel holandês,[5] enquanto que a Espanha debutou numa decisão de Copa do Mundo.[6] Ambas as seleções até então nunca haviam conquistado uma edição do torneio, e a vencedora se tornou a oitava seleção campeã do mundo (além de Brasil, Alemanha, Itália, Argentina, Uruguai, Inglaterra e França).[7] A seleção neerlandesa caso fosse campeã, quebraria um tabu de 40 anos, tornando-se a única vencedora do torneio com total aproveitamento no Mundial e nas Eliminatórias neste período, igualando o Brasil de 1970. Porém, a seleção espanhola acabou levando o título logo na sua primeira final.

O Brasil também está atrelado a outro tabu quebrado em 2010: o vencedor do confronto tornou-se apenas a segunda Seleção a ser campeã fora do seu continente, feito que apenas a equipe brasileira até então havia conseguido, em 1958 e 2002.[8]

Performances dos finalistas[editar | editar código-fonte]

A Seleção Espanhola entrou na disputa do torneio como principal favorita a faturar o título[9][10][11] por ter conquistado a última Eurocopa, em 2008, e pela campanha que vinha fazendo em amistosos. No entanto, estreou sendo derrotada surpreendentemente pela Suíça por 1 a 0.[12] Nas duas partidas seguintes da fase de grupos, se recuperou e, com duas vitórias sobre Honduras (2 a 0) e Chile (2 a 1), assegurou o primeiro lugar no grupo H e avançou às oitavas-de-final. Nas fases finais, com três vitórias por 1 a 0 sobre Portugal,[13] Paraguai[14] e Alemanha, conseguiu chegar à decisão do mundial pela primeira vez em sua história.[15]

Já a Seleção Neerlandesa, por sua vez, apesar de não ter sido considerada uma das principais favoritas, sempre foi vista com bons olhos.[16] Diferentemente da sua rival, esta começou a Copa sem sustos, com vitórias sobre Dinamarca por 2 a 0,[17] Japão por 1 a 0[18] e Camarões por 2 a 1.[19] Nas fases seguintes, venceu Eslováquia[20] e Brasil,[21] ambas por 2 a 1, e Uruguai por 3 a 2.[22]

Países Baixos Países Baixos Fase Flag of Spain.svg Espanha
Oponente Resultado Fase de grupos Oponente Resultado

Flag of Denmark.svg Dinamarca

2–0 Rodada 1

Flag of Switzerland.svg Suíça

0–1

Flag of Japan.svg Japão

1–0 Rodada 2

Flag of Honduras.svg Honduras

2–0

Flag of Cameroon.svg Camarões

2–1 Rodada 3

Flag of Chile.svg Chile

2–1
Equipe J V E D GP GC S Pts
Holanda Holanda 3 3 0 0 5 1 +4 9
Flag of Japan.svg Japão 3 2 0 1 4 2 +2 6
Flag of Denmark.svg Dinamarca 3 1 0 2 3 6 −3 3
Flag of Cameroon.svg Camarões 3 0 0 3 2 5 −3 0
Resultado Final
Equipe J V E D GP GC S Pts
Flag of Spain.svg Espanha 3 2 0 1 4 2 +2 6
Flag of Chile.svg Chile 3 2 0 1 3 2 +1 6
Flag of Switzerland.svg Suíça 3 1 1 1 1 1 0 4
Flag of Honduras.svg Honduras 3 0 1 2 0 3 −3 1
Oponente Resultado Fase final Oponente Resultado

Flag of Slovakia.svg Eslováquia

2–1 Oitavas-de-final

Flag of Portugal.svg Portugal

1–0

Brasil Brasil

2–1 Quartas-de-final

Flag of Paraguay.svg Paraguai

1–0

Flag of Uruguay.svg Uruguai

3–2 Semifinais

Bandeira da Alemanha Alemanha

1–0


Bola[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Adidas Jabulani

Diferentemente das outras partidas, nesta final foi utilizada uma versão especial da Adidas Jabulani, denominada Jo'bulani, que foi lançada oficialmente durante o Mundial. O nome da bola foi inspirado na cidade de Joanesburgo, que sediou a final, e muitas vezes é apelidada de Jo'burg. A bola tem contornos dourados, ao invés dos contornos mais escuros da Jabulani, também em homenagem à cidade-sede, muitas vezes apelidada de City of Gold ("Cidade do Ouro").[23]

Esta é a segunda bola produzida exclusivamente para uma final. A primeira foi a Adidas + Teamgeist Berlin, derivada da Adidas Teamgeist, criada para a Copa do Mundo de 2006.[23]

Arbitragem[editar | editar código-fonte]

O árbitro da partida foi Howard Webb, que representa a The Football Association da Inglaterra.[4] Ele foi auxiliado pelos também ingleses Darren Cann e Mike Mullarkey.[4] Howard foi o primeiro árbitro inglês a apitar uma final de Copa do Mundo desde a Copa de 1974 em que Jack Taylor comandou o jogo entre Alemanha Ocidental e Países Baixos.[24]

Além da final, esse trio de arbitragem participou de três jogos na Copa do Mundo 2010: Espanha e Suíça; Eslováquia e Itália; Brasil e Chile.[4][24]

O quatro e quinto árbitro da partida foram os japoneses Yuichi Nishimura e Toru Sagara respectivamente.[25]

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma cumprimentando os jogadores e árbitros antes do início da partida.

Elencos[editar | editar código-fonte]

Com exceção de Fernando Torres, Cesc Fàbregas e Pepe Reina que atuavam em clubes ingleses, todos os jogadores da Seleção da Espanha jogavam no seu país de origem. O clube que mais teve jogadores convocados para a representar a Espanha foi o FC Barcelona com sete jogadores, seguido por Real Madrid que cedeu cinco. Na neerlandesa, o elenco possuía jogadores que atuavam em cinco países diferente na Europa: nove dos Países Baixos, seis da Alemanha, cinco da Inglaterra, dois da Itália e um da Espanha. O time que mais cedeu jogadores para a seleção foi o AFC Ajax, três.

Detalhes da partida[editar | editar código-fonte]

A Espanha derrotou os Países Baixos por 1–0, com um gol de Andrés Iniesta no segundo tempo da prorrogação.[26] A partida teve um número bastante elevado de cartões amarelos, batendo recorde de cartões na história das Copas.[27] Foram treze cartões amarelos e um vermelho.[27]

11 de julho Países Baixos Países Baixos 0 – 1 Flag of Spain.svg Espanha Soccer City, Joanesburgo
20:30
0 – 0
0 – 1
(prorrogação) Relatório
Iniesta Gol marcado aos 116 minutos de jogo 116' Público: 84 490
Árbitro: InglaterraENG Howard Webb
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Países Baixos[28]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Espanha[28]
G 1 M. Stekelenburg
LD 2 G. van der Wiel Penalizado com cartão amarelo após 111 minutos 111'
Z 3 John Heitinga Penalizado a 56 minutosPenalizado a 109 minutosExpulso a 109 minutos 56', 109'
Z 4 Joris Mathijsen Penalizado com cartão amarelo após 117 minutos 117'
LE 5 G. van Bronckhorst Capitão Penalizado com cartão amarelo após 54 minutos 54' Substituído após 105 minutos de jogo 105'
V 6 Mark van Bommel Penalizado com cartão amarelo após 22 minutos 22'
V 8 Nigel de Jong Penalizado com cartão amarelo após 28 minutos 28' Substituído após 99 minutos de jogo 99'
M 7 Dirk Kuyt Substituído após 71 minutos de jogo 71'
M 10 Wesley Sneijder
M 11 Arjen Robben Penalizado com cartão amarelo após 84 minutos 84'
A 9 Robin van Persie Penalizado com cartão amarelo após 15 minutos 15'
Substituições:
Z 15 Edson Braafheid Entrou em campo após 105 minutos 105'
M 17 Eljero Elia Entrou em campo após 71 minutos 71'
M 23 Rafael van der Vaart Entrou em campo após 99 minutos 99'
Treinador:
Países Baixos Bert van Marwijk
Países Baixos x Espanha
G 1 Iker Casillas Capitão
LD 15 Sergio Ramos Penalizado com cartão amarelo após 23 minutos 23'
Z 3 Gerard Piqué
Z 5 Carles Puyol Penalizado com cartão amarelo após 17 minutos 17'
LE 11 Joan Capdevila Penalizado com cartão amarelo após 67 minutos 67'
V 14 Xabi Alonso Substituído após 87 minutos de jogo 87'
V 16 Sergio Busquets
M 6 Andrés Iniesta Penalizado com cartão amarelo após 118 minutos 118'
M 8 Xavi Penalizado com cartão amarelo após 120+1 minutos 120+1'
M 18 Pedro Rodríguez Substituído após 60 minutos de jogo 60'
A 7 David Villa Substituído após 106 minutos de jogo 106'
Substituições:
M 10 Cesc Fàbregas Entrou em campo após 87 minutos 87'
M 22 Jesús Navas Entrou em campo após 60 minutos 60'
A 9 Fernando Torres Entrou em campo após 106 minutos 106'
Treinador:
Espanha Vicente del Bosque
Homem da partida

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Cerimônia de encerramento da Copa no estádio Soccer City antes do início da partida
Gerais [29]
Países Baixos Espanha
Gols marcados 0 1
Chutes 13 18
Chute a gol 5 6
Posse de bola 43% 57%
Escanteios 6 8
Faltas cometidas 28 19
Impedimentos 7 6
Cartões amarelos 7 5
Cartões amarelos seguidos de vermelho 1 0
Cartões vermelhos 0 0

Referências

  1. «Netherlands-Spain» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 7 de julho de 2010. 
  2. «The matches of 2010 FIFA World Cup» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 7 de julho de 2010. 
  3. «2006 FIFA World Cup Germany» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 7 de julho de 2010. 
  4. a b c d e «Inglês Howard Webb apitou a final da Copa». O Globo. 8 de julho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010. 
  5. «Depois de 32 anos, Holanda volta a final da Copa ao vencer o Uruguai por 3 a 2 na semifinal». O Globo. 6 de julho de 2010. Consultado em 7 de julho de 2010. 
  6. «Puyol leva Espanha a sua primeira final de Copa do Mundo». Agence France-Presse (AFP). Consultado em 7 de julho de 2010. 
  7. «Espanha ou Holanda: um deles será o oitavo campeão». Record. Consultado em 7 de julho de 2010. 
  8. «Europeu será campeãopela 1ª vez fora do continente». Hoje em Dia. 6 de julho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010. 
  9. «"Espanha merece ser favorita na Copa" diz Del Bosque». O Estado de S. Paulo. 26 de fevereiro de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010. 
  10. «Espanha é favorita nas apostas para ganhar Copa. Brasil é terceiro». iG Esportes. 4 de dezembro de 2009. Consultado em 8 de julho de 2010. 
  11. «Favorita, Espanha estreia contra Suíça e fecha primeira rodada» (em inglês). BBC Online. 16 de junho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010. 
  12. «Suíça segura badalada Espanha, acha gol e protagoniza primeira zebra da Copa». UOL - Especial Copa do Mundo 2010. 16 de junho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010. 
  13. «Espanha fura bloqueio defensivo de Portugal e vence duelo ibérico». GloboEsporte.com. 29 de junho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010. 
  14. Yahoo! Notícias (3 de julho de 2010). «Espanha vence Paraguai por 1 a 0 e está na semifinal». Consultado em 8 de julho de 2010. 
  15. «Espanha para "futebol bonito" da Alemanha e vai à final pela 1ª vez». Terra Esportes. 7 de julho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010. 
  16. estadao.com.br (27 de junho de 2010). «Holanda aposta na união para ir longe». Consultado em 8 de julho de 2010. 
  17. globoesporte.com (14 de junho de 2010). «Com ajuda de gol contra, Holanda bate a Dinamarca e inicia bem a Copa». Consultado em 8 de julho de 2010. 
  18. «Sem brilho, Holanda bate Japão e fica perto de vaga». 19 de junho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010. 
  19. globoesporte.com (24 de junho de 2010). «Eficiente como nunca, Holanda vence Camarões e garante os 100%». Consultado em 8 de julho de 2010. 
  20. g.br.esportes.yahoo.com (28 de junho de 2010). «Espanha vence Eslováquia por 2 a 1». Consultado em 8 de julho de 2010. 
  21. globoesporte.com (2 de julho de 2010). «Brasil perde para a Holanda e é eliminado de novo nas quartas». Consultado em 8 de julho de 2010. 
  22. «Holanda vence o Uruguai no sufoco e chega à final da Copa 32 anos depois». 6 de julho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010. 
  23. a b «Glittering golden ball for Final» (em inglês). FIFA.com. 20 de abril de 2010. Consultado em 11 de julho de 2010. 
  24. a b abril.com.br. «Inglês Howard Webb apitará final da Copa». Consultado em 8 de julho de 2010. 
  25. FIFA.com. «Netherlands-Spain» (em inglês). Consultado em 13 de julho de 2010. 
  26. abril.com.br. «Ainda não consigo acreditar, diz Iniesta sobre "gol da vida"». Consultado em 11 de julho de 2010. 
  27. a b oglobo.globo.com. «Final entre Holanda e Espanha bate recorde de cartões amarelos em todas as Copas». Consultado em 11 de julho de 2010. 
  28. a b FIFA.com (11 de julho de 2010). «Escalações de Países Baixos x Espanha» (PDF). Consultado em 11 de julho de 2010. 
  29. pt.fifa.com (11 de julho de 2010). «Estatísticas Holanda 0x1 Espanha». Consultado em 13 de julho de 2010.