Harry Gregg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Harry Gregg
Harry Gregg
O Manchester United em seu último jogo antes do desastre
aéreo de Munique
. Gregg, o goleiro, é o jogador com roupa mais escura,
o antepenúltimo da esquerda para a direita.
Informações pessoais
Data de nasc. 25 de outubro de 1932
Local de nasc. Magherafelt, Reino Unido
Nacionalidade norte-irlandês
Falecido em 17 de fevereiro de 2020 (87 anos)
Local da morte Coleraine, Reino Unido
Altura 1,88 m
Destro
Apelido O Herói de Munique
Informações profissionais
Posição (ex-Goleiro)
Clubes de juventude
Windsor Park Swifts
Coleraine FC
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1952–1957
1957–1966
1966–1967
Doncaster Rovers
Manchester United
Stoke City
0099 000(0)
0247 000(0)
0002 000(0)
Seleção nacional
1954–1964 Irlanda do Norte 0025 000(0)
Times/Equipas que treinou
1968–1972
1972–1975
1975–1978
1986–1987
Shrewsbury Town
Swansea City
Crewe Alexandra
Carlisle United

Henry Gregg, OIB (Magherafelt, 25 de outubro de 1932Coleraine, 17 de fevereiro de 2020) foi um futebolista e treinador de futebol britânico.

Ele foi um dos sobreviventes do desastre aéreo de Munique. Escapou relativamente ileso, sendo capaz de voltar a jogar apenas treze dias depois, e foi inclusive apelidado de "herói de Munique" exatamente por buscar salvar quantas vidas possível após o acidente do avião, ignorando o perigo de sucessivas explosões na aeronave. Resgatou primeiramente uma bebê e a mãe da criança e depois alguns colegas de Manchester United desacordados ou severamente feridos para saírem sozinhos - casos de Dennis Viollet, Bobby Charlton, o técnico Matt Busby e Jackie Blanchflower. Apesar do que fez, recusava tratamento de herói, sofrendo de síndrome do sobrevivente. Ainda em 1958, foi o goleiro titular da seleção da Irlanda do Norte na Copa do Mundo na Suécia. Conseguiu avançar com sua seleção às quartas-de-final, feito que nunca mais aconteceu à nação, e terminou eleito o melhor goleiro do torneio.[1]

Gregg abandonou a carreira de jogador em 1967, no Stoke City[2]. No ano seguinte, iniciou sua trajetória como treinador, no Shrewsbury Town. Treinou também Swansea City, Crewe Alexandra e Carlisle United, até sua aposentadoria, em 1987.

Em 1 de julho de 2008, Gregg fez uma Pós-Graduação Honorária da Universidade do Ulster, e a ele foi concedida a honraria de doutor da Universidade ("DUniv"), em reconhecimento da sua contribuição para o futebol.

Morte[editar | editar código-fonte]

Gregg morreu no dia 17 de fevereiro de 2020, aos 87 anos.[3] devido uma doença de longa duração.


Referências

  1. STEIN, Leandro (7 de fevereiro de 2018). «A história de Harry Gregg, o goleiro que salvou vidas no desastre de Munique». Trivela.com. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  2. Matthews, Tony (1994). The Encyclopaedia of Stoke City. [S.l.]: Lion Press. ISBN 0-9524151-0-0 
  3. Brewin, John (17 de fevereiro de 2020). «Harry Gregg, Manchester United and Northern Ireland great, dies aged 87». The Guardian (em inglês). Consultado em 17 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Media relacionados com Harry Gregg no Wikimedia Commons

Bandeira de Irlanda do NorteSoccer icon Este artigo sobre futebolistas norte-irlandeses é um esboço relacionado ao projeto desporto. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.