Hank Mobley

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hank Mobley
Informação geral
Nome completo Henry (Hank) Mobley
Nascimento 7 de julho de 1930
Eastman,Geórgia,EUA
Origem Eastman,Geórgia
País  Estados Unidos
Data de morte 30 de maio de 1986 (55 anos)
Gênero(s) Jazz
Hard bop
Soul Jazz
Instrumento(s) Saxofone tenor
Outras ocupações compositor, saxofonista
Gravadora(s) Blue Note

Henry (Hank) Mobley (7 de Julho de 1930 – 30 de Maio de 1986) foi um saxofonista tenor e compositor americano de hard bop e soul jazz. Mobley foi descrito por Leonard Feather como o "campeão de pesos médios do saxofone tenor" ("middleweight champion of the tenor saxophone"), uma metáfora usada para descrever o seu tom que era nem agressivo como o de John Coltrane nem aveludado como o de Stan Getz. Adicionalmente, o seu estilo tornou-se relaxado, subtil e melódico, especialmente em contraste com músicos como Sonny Rollins e Coltrane. A critica Stacia Proefrock defende que ele é um dos musicos mais subvalorizados da época Bop ("one of the more underrated musicians of the bop era.")[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mobley nasceu em Eastman, Geórgia, mas cresceu em Elizabeth, New Jersey, perto Newark. Quando tinha 16 anos, uma doença manteve-o em casa durante vários meses. Um tio pensou então em comprar-lhe um saxofone, para o ajudar a ocupar o tempo. Foi nessa altura que Mobley começou a tocar o instrumento. Nessa época ainda tentou entrar numa escola de música em Newark, mas não conseguiu por não ser residente na àrea, pelo que foi obrigado a continuou a estudar em casa, por livros. Aos 19, começou a tocar em bandas locais e, alguns meses depois começou a trabalhar com musicos como Dizzy Gillespie e Max Roach.[2] Participou numa das primeiras sessões de hard bop, ao lado de Art Blakey, Horace Silver, Doug Watkins e o trompetista Kenny Dorham. O resultado destas sessões foi publicado em album como Horace Silver and the Jazz Messengers. O resultado contrastou com as pretensões "clássicas" do cool jazz, corrente dominante na altura, com o lirismo de Mobley's a manifestar-se muito blues, e com a abordagem funky de Horace Silver. Quando The Jazz Messengers se separaram em 1956, Mobley continuou com o pianista Horace Silver durante um curto espaço de tempo, ainda que tenha voltado a trabalhar com Blakey alguns anos mais tarde, quando o baterista apareceu num album de Mobley no inicio dos anos 60.

Durante a década de 60, trabalhou essencialmente como lider, gravando mais de 20 albums para a Blue Note Records entre 1955 e 1970, incluindo Soul Station (1960), geralmente considerado como sendo um dos mais importantes albuns,[3] e Roll Call (1960). Tocou com muitos outros importantes músicos dehard bop, como Grant Green, Freddie Hubbard, Sonny Clark, Wynton Kelly e Philly Joe Jones, e formou uma parceria particularmente produtiva com o trompetista Lee Morgan. Mobley é considerado um dos maiores compositores de originais da época hard-bop, com interessantes chord changes e espaço para os solistas se estenderem.

Mobley passou um breve período, em 1961, com Miles Davis, durante a busca que Miles fez de um substituto para John Coltrane. Mobley pode ser ouvido no álbum Someday My Prince Will Come (juntamente com Coltrane, que voltou, para gravar duas faixas), e algumas gravações ao vivo (In Person: Live at the Blackhawk e At Carnegie Hall). Apesar de alguns considerarem que não tinha o poder de improvisação de Coltrane, a interpretação de Mobley era muito melodiosa, e essa era uma das caraterísticas por que que era conhecido.

Mobley foi forçado a retirar-se em meados dos anos 70 devido a problemas de pulmões. Ainda trabalhou em duas sessões no Angry Squire, em New York a 22 e 23 de Novembro de 1985 e em 11 de Janeiro de 1986, num quarteto com Duke Jordan e a cantora convidada Lodi Carr [1] alguns meses antes da sua morte por pneumonia em 1986.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Como lider[editar | editar código-fonte]

Título Ano Selo/gravadora
Hank Mobley Quartet 1955 Blue Note
The Jazz Message of Hank Mobley 1956 Savoy
Mobley's Message 1956 Prestige
Mobley's 2nd Message 1956 Prestige
Jazz Message #2 1957 Savoy
Hank Mobley Sextet 1957 Blue Note
Hank Mobley and his All Stars 1957 Blue Note
Hank Mobley Quintet 1957 Blue Note
Hank 1957 Blue Note
Hank Mobley 1957 Blue Note
Curtain Call 1957 Blue Note
Poppin' 1957 Blue Note
Peckin' Time 1958 Blue Note
The Complete Blue Note Hank Mobley Fifties Sessions 1955-58 Mosaic
Soul Station 1960 Blue Note
Roll Call 1960 Blue Note
Workout 1961 Blue Note
Another Workout 1961 Blue Note
No Room for Squares 1963 Blue Note
Straight No Filter 1963 Blue Note
The Turnaround|The Turnaround! 1965 Blue Note
Dippin' 1965 Blue Note
A Caddy for Daddy 1965 Blue Note
A Slice of the Top 1966 Blue Note
Hi Voltage 1967 Blue Note
Third Season 1967 Blue Note
Far Away Lands 1967 Blue Note
Reach Out 1968 Blue Note
The Flip 1969 Blue Note
Thinking of Home 1970 Blue Note
Breakthrough! 1972 Muse

Como sideman[editar | editar código-fonte]

com Art Blakey's Jazz Messengers

  • At The Cafe Bohemia, Vol.1 (1955) Blue Note
  • At The Cafe Bohemia, Vol.2 (1955) Blue Note
  • Art Blakey with the Original Jazz Messengers|The Jazz Messengers (1956) Columbia
  • At the Jazz Corner of the World (1959) Blue Note

com Kenny Burrell

  • All Night Long (1956) Prestige
  • K.B.'s Blues (1957) Blue Note

com Donald Byrd

  • Byrd's Eye View (1955) Transition
  • Byrd in Flight (1960) Blue Note
  • A New Perspective (1963) Blue Note
  • Mustang! (Donald Byrd album)|Mustang! (1966) Blue Note
  • Blackjack (Donald Byrd album)|Blackjack (1967) Blue Note

com Sonny Clark

  • Dial "S" for Sonny (1957) Blue Note
  • My Conception (1959) Blue Note

com John Coltrane, Zoot Sims & Al Cohn

  • Tenor Conclave (1956) Prestige

com Miles Davis

  • Someday My Prince Will Come (1961) Columbia
  • In Person Friday Night at the Blackhawk (1961) Columbia
  • In Person Saturday Night at the Blackhawk (1961) Columbia
  • Miles Davis at Carnegie Hall (1961) Columbia

com Kenny Dorham

  • Afro-Cuban (1955) Blue Note
  • Whistle Stop (1961) Blue Note

com Kenny Drew

  • Undercurrent (1960) Blue Note

com Art Farmer

  • Farmers Market (1957) Prestige
  • Midnight Walk (1966) Atlantic

com Curtis Fuller

  • The Opener (1957) Blue Note
  • Sliding Easy (1959) United Artists

com Dizzy Gillespie

  • Afro (1954) Verve
  • Jazz Recital (1954) Verve

com Grant Green

  • I Want to Hold Your Hand (1965) Blue Note

com Johnny Griffin

  • A Blowin' Session (1957) Blue Note

com Freddie Hubbard

  • Goin' Up (1960) Blue Note
  • Blue Spirits (1965) Blue Note

com Jay Jay Johnson

  • The Eminent Jay Jay Johnson Volume 2 (1955) Blue Note

com Elvin Jones

  • Together (1961) Atlantic

com Lee Morgan

  • Introducing Lee Morgan (1956) Savoy
  • Lee Morgan Sextet (1957) Blue Note
  • Cornbread (1965) Blue Note
  • Charisma (1966) Blue Note
  • The Rajah (1966) Blue Note

com Dizzy Reece

  • Star Bright (1959) Blue Note

com Freddie Roach

  • Good Move! (1963) Blue Note

com Max Roach

  • The Max Roach Quartet Featuring Hank Mobley (1953) Debut Records
  • Max Roach + 4 (1957) Emarcy
  • Max Roach 4 Plays Charlie Parker (1957) Emarcy

com Archie Shepp

  • Yasmina, a Black Woman (1969) BYG
  • Poem for Malcolm (1969) BYG

com Horace Silver

  • Horace Silver and the Jazz Messengers (1955) Blue Note
  • Silver's Blue (1956)
  • 6 Pieces of Silver (1956) Blue Note
  • The Stylings of Silver (1957) Blue Note

com Jimmy Smith

  • A Date with Jimmy Smith Volume One (1957) Blue Note
  • A Date with Jimmy Smith Volume Two (1957) Blue Note

Referências

  1. http://www.allmusic.com/album/r144067
  2. Original 1955 liner notes to Hank Mobley Quartet
  3. Créditos do álbum {{{título}}}.
Ícone de esboço Este artigo sobre Jazz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.