Helios Airways

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Helios Airways
Ficheiro:Helios Airways.png
IATA ZU
ICAO HCY
Indicativo de chamada HELIOS
Fundada em 23 de setembro de 1998 (8 anos no momento da falência)
Encerrou atividades em 1 de novembro de 2006 (11 anos)
Principais centros
de operações
Frota 4
Destinos 15 (no momento da desativação)
Companhia
administradora
Libra Holidays Group
Sede Larnaca,  Chipre
Pessoas importantes Bryan Field
Sítio oficial www.flyhelios.com

A Helios Airways foi uma companhia aérea cipriota de baixo custo que operava voos regulares e charter entre Chipre e muitos destinos europeus e africanos. Tinha sua sede corporativa nos terrenos do Aeroporto Internacional de Lárnaca, em Larnaca. Sua base principal era Aeroporto Internacional de Lárnaca. A empresa fechou em 6 de Novembro de 2006 porque todos seus Boeing 737 da empresa foram detidos e as suas contas bancárias congeladas pelo Governo de Chipre.

História[editar | editar código-fonte]

A companhia aérea foi estabelecida como Helios Airways em 23 de setembro de 1998 e foi a primeira companhia aérea independente de propriedade privada no Chipre. Em 15 de maio de 2000, operou seu primeiro voo fretado ao Aeroporto de Gatwick, em Londres. Foi formada pelos proprietários da TEA Cyprus, uma empresa aérea cipriota especializada em arrendamentos de Boeing 737 no mundo inteiro. Originalmente, ofereceu serviços de charter e serviços regulares para destinos como Atenas, Londres, Manchester, Amsterdã, Edimburgo, Praga, Sófia, Bournemouth, Cairo, Paris, Dublin e Varsóvia. A Helios Airways foi adquirida em 2004 pela Libra Holidays Group de Limassol, Chipre.

Em 14 de agosto de 2005, o Voo Helios Airways 522 caiu em Grammatiko, na Grécia, quando a tripulação foi incapacitada devido à falta de oxigênio, todos os 121 passageiros e tripulantes foram mortos. A investigação concluiu que tanto as tripulações de manutenção como os pilotos não conseguiram assegurar que o sistema de pressurização fosse configurado como "automático", e como resultado, o Boeing 737 nunca foi pressurizado. O acidente revelou muitos problemas com a segurança da Helios Airways e levou a homicídio acusações contra cinco funcionários da companhia aérea.

Em 14 de Março de 2006, foi anunciado que a Helios Airways seria renomeada para Ajet e se retiraria das operações programadas. Em resposta aos rumores, a Ajet anunciou, em 30 de Outubro de 2006, a cessação das suas operações durante o período de 90 dias. E, o governo de Chipre exigiu que os impostos atrasados ​​fossem pagados imediatamente. Além disso, os fornecedores privados exigiram que fossem pagos em dinheiro por quaisquer outros bens e serviços fornecidos à empresa. Em 31 de Outubro de 2006, a companhia anunciou a cessação imediata das suas operações. Em 11 de novembro de 2006, o site da Ajet anunciou que o Governo da República de Chipre "havia detido ilegalmente o Boeing 737 da Ajet e congelado as contas bancárias da companhia", o que estava em "contravenção direta ao bem-sucedido recurso apresentado pela Ajet no Tribunal Distrital, prejuízo financeiro para a companhia". Consequentemente, a Ajet anunciou que todos os voos que estavam programados para serem operados por outras companhias aéreas gregas para todos os destinos da Ajet, fecharia e suspenderia todos os voos a partir de 6 de Novembro de 2006 e que os passageiros teriam de tomar as suas próprias disposições.

Todos os voos da Ajet foram suspensos a partir de 1 de novembro de 2006 e a maioria de seus horários foram assumidos pela já extinta companhia aérea XL Airways UK. Segundo os proprietários, a Libra Holidays Group teve a decisão de fechar foi devido a resultados financeiros pobres e pressão dos credores.

Frota[editar | editar código-fonte]

Um Boeing 737-300 no Aeroporto de Luton, Londres, Inglaterra, em 2004. Essa aeronave foi destruída no Voo Helios Airways 522

Quando a companhia encerrou suas atividades, a frota era composta pelas seguintes aeronaves:[1]

Frota da Helios Airways
Aeronaves Quantidade Pedidos Passageiros Notas
Boeing 737-800 NG 3 0 177 Rotas domésticas e internacionais
Total 3 0

Frota histórica[editar | editar código-fonte]

Frota histórica da Helios Airways
Aeronave Quantidade Anos de operação Notas
Airbus A319-112 1 2005 Repassadas a Lotus Air
Boeing 737-300 1 20042005 A única aeronave foi destruída no Voo Helios Airways 522
Boeing 737-400 1 20002001 Primeira aeronave da empresa

Acidentes e Incidentes[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Helios Airways