Hidrazina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Julho de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

{

Hydrazine
Alerta sobre risco à saúde
Hydrazine-distances-2D.png
Hydrazine-3D-vdW.png Hydrazine-3D-balls.png
Nome IUPAC Hydrazine
Diazane
Identificadores
Número CAS 302-01-2,
7803-57-8 (hydrate)
PubChem 9321
Número EINECS 206-114-9
Número RTECS MU7175000
Propriedades
Fórmula molecular N2H4
Massa molar 32.05 g/mol (anhydrous)
50.06 g/mol (hydrate)
Aparência Líquido incolor
Densidade 1,032 g/cm3 (à 20 °C; 64% hidrato) [1]
1,0083 g/cm³ (à 20 °C) [1]
Ponto de fusão

1,5 °C [1]
-51.7 °C (hidrato) [carece de fontes?]

Ponto de ebulição

113,5 °C [1]
119 °C (hidrato) [carece de fontes?]

Solubilidade em água miscível [1]
Pressão de vapor 21 hPa (20 °C) [1]
Acidez (pKa) 8,0 [2]
Índice de refracção (nD) 1.46044 (22 °C, anidro) [3]
1.4284 (hidrato)
Viscosidade 0.876 cP (25 °C)
Estrutura
Forma molecular pyramidal at N
Momento dipolar 1.85 D[4]
Termoquímica
Entalpia padrão
de formação
ΔfHo298
95,35 kJ/mol (gás)
50,63 kJ/mol (líquido)
37,63 kJ/mol (sólido)
Entropia molar
padrão
So298
238,66 J·mol-1·K-1 (gás, 1 bar)
121,52 J·mol-1·K-1 (líquido, 1 bar)
Riscos associados
MSDS ICSC 0281
Classificação UE Carc. Cat. 2
Toxic (T)
Corrosive (C)
Dangerous for the environment (N)
Índice UE 007-008-00-3
NFPA 704
NFPA 704.svg
4
4
3
 
Frases R R45, R10, R23/24/25, R34, R43, R35
Frases S S53, S45, S60, S61
Ponto de fulgor 52 °C
Temperatura
de auto-ignição
24–270 °C (see text)
Limites de explosividade 1.8–100%
LD50 59–60 mg/kg (oral in rats, mice)[5]
Compostos relacionados
Hidretos de nitrogênio relacionados Amônia
Ácido hidrazoico (HN3)
Diazeno (N2H2)
Compostos relacionados Monometil-hidrazina
Dimetil-hidrazina
Fenil-hidrazina
Etano
Difosfano
Peróxido de hidrogênio
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

A hidrazina é um composto químico cuja fórmula química é N2H4 e é usado, entre outras aplicações, como propelente para satélites artificiais.[6]


A hidrazina é um líquido com propriedades similares a amônia. A disposição espacial de seus dois átomos de hidrogênio faz com que a substância seja muito mais reativa que a amônia. Pode oxidar a amônia com hipoclorito de sódio.

Também são chamados de hidrazinas os seus derivados, compostos orgânicos que apresentam o grupo funcional

R - N - N - R
    |   |
    R   R

Exemplos destes derivados são a 1,1-dimetil-hidrazina e a 1,2-dimetil-hidrazina, nas quais os dois átomos de hidrogênio são substituídos pelo grupo metil. Em geral, são compostos com alto ponto de fusão e ebulição, baixa densidade e solubilidade na água.

Nomenclatura[editar | editar código-fonte]

Indica-se o nome do radical ligado ao N ou ao N´, com indicação de qual dos nitrogênios ele está seguido do sufixo hidrazina. Exemplos:

  • Metil-hidrazina: NH2 - NH - CH3 Neste caso ocorre apenas um radical ligado à função principal não sendo necessária a indicação: N.
  • N-etil-N´-metil-hidrazina: CH3 - NH - NH - CH2 - CH3 Sendo que neste caso há radicais em ambos os Nitrogênios. Chama-se N o nitrogênio com os radicais mais complexos, e N´o Nitrogênio com radicais mais simples.

Formação[editar | editar código-fonte]

As hidrazinas são produto da reação entre duas aminas primárias ou secundárias.

R - NH    +   NH - R  →  R- N - N-R  + H2
    |         |             |   |
    R         R             R   R

Uso[editar | editar código-fonte]

A hidrazina é primariamente utilizada como um produto químico intermediário na produção de produtos químicos para a agricultura, fibra Spandex e antioxidantes.

É o combustível mono-propelente usado no controle orbital dos 56 satélites da linha HS 376.[6]

1,1-Dimetil-hidrazina é utilizada para a fabricação de combustível que entra em combustão apenas por contato (hypergolic em inglês), bipropelente para combustível de foguetes. A hidrazina é também utilizada como removedor de oxigênio de caldeiras e de sistemas de calafetação, polimerização de catalisadores e removedores de gases. Também entra na composição de explosivos como a Astrolite, por exemplo.

A hidrazina é um produto químico altamente tóxico. Seu manuseio exige o uso de roupas especias de proteção.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f Registo de CAS RN 302-01-2 na Base de Dados de Substâncias GESTIS do IFA, accessado em 04 de Junho de 2014
  2. Charles E. Mortimer: Chemie – Das Basiswissen der Chemie. Thieme 2003, ISBN 3-13-484308-0
  3. Pradyot Patnaik. Handbook of Inorganic Chemicals. McGraw-Hill, 2002, ISBN 0-07-049439-8
  4. Greenwood, Norman N.; Earnshaw, Alan (1997). Chemistry of the Elements (2° edição). Butterworth-Heinemann. ISBN 0080379419.
  5. Martel, B.; Cassidy, K. (2004). Chemical Risk Analysis: A Practical Handbook Butterworth–Heinemann [S.l.] p. 361. ISBN 1903996651. 
  6. a b HS 376