High Noon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
High Noon
Cartaz promocional
No Brasil Matar ou Morrer
Em Portugal O Comboio Apitou Três Vezes
 Estados Unidos
1952 •  pb •  84 min 
Direção Fred Zinnemann
Roteiro Carl Foreman / John W. Cunningham
Elenco Gary Cooper
Thomas Mitchell
Lloyd Bridges
Katy Jurado
Grace Kelly
Gênero faroeste
Idioma inglês

High Noon (bra: matar ou Morrer[1][2]; prt: Comboio Apitou Três Vezes[3], ou
O Comboio Apitou Três Vezes[4]
) é um filme americano de 1952, do gênero faroeste, dirigido por Fred Zinnemann.

O roteiro é de John W. Cunningham (argumento) e Carl Foreman, baseado numa pequena história popular, The Tin Star. O filme conta a história de um xerife do Velho Oeste, que é forçado a duelar sozinho com uma gangue de assassinos. O filme é considerado um clássico do cinema, pois inova na abordagem do conflito em um plano mais psicológico e pela carga de suspense nele contido.

O filme foi originariamente produzido em preto-e-branco, mas encontra-se disponível uma versão colorizada por computador.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Will Kane, o delegado de Hadleyville, se casou com a quaker Amy e se prepara para mudar da cidade. Mas durante os preparativos da mudança, é ouvido na cidade que Frank Miller, um homem que Kane havia prendido, saiu da prisão e chegará no trem do meio-dia para se vingar. A gangue de Miller o espera na estação para ajudá-lo a cumprir seu desejo de desforra contra Kane.

Kane e sua esposa deixam a cidade, mas logo ele resolve voltar, perturbado pela sua consciência. Kane espera que seus amigos e moradores o ajudem contra a gangue de quatro homens. Mas para sua surpresa, ninguém quer se envolver na rixa. Até mesmo seu melhor amigo e auxiliar, Harvey Pell, o deixa sozinho. Sua esposa ameaça ir embora sem ele.Apenas a ex-namorada Helen Ramírez, procura ajudar Kane.

Enquanto Kane tenta ajuda desesperadamente, o tempo vai passando... (o filme se desenrola em tempo real, com a edição colocando vários relógios que marcam a passagem do tempo, intercalados com as cenas de tensão).

No clímax da história, Kane parte para o confronto final com os quatro homens.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Grace Kelly em cena do trailer do filme
Ian MacDonald em outra cena

Premiações[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia tem o

Contexto histórico[editar | editar código-fonte]

O filme foi apontado pelo roteirista, Carl Foreman, como uma alegoria a respeito do período em que a política americana estava vivendo. Seria uma metáfora do McCarthismo, período em que houve uma forte repressão política aos comunistas e simpatizantes nos Estados Unidos, principalmente sobre a classe artística. O xerife Will Kane seria o próprio Foreman, que se viu sozinho diante das acusações de ser comunista, e precisou se dfender de forma solitária, sem a ajuda de nenhum amigo. O filme foi chamado de antipatriótico por John Wayne.[5][6]


Referências

  1. «Matar ou Morrer». no AdoroCinema 
  2. Matar ou Morrer no CinePlayers (Brasil)
  3. «O Comboio Apitou Três Vezes». no CineCartaz (Portugal) 
  4. O Comboio Apitou Três Vezes no SapoMag (Portugal)
  5. «Matar ou Morrer (1952)». Uol. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  6. «Cinema no Bixiga apresenta o filme "Matar ou Morrer"». Umes. Consultado em 15 de agosto de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme de faroeste é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.