Ibiracatu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ibiracatu
  Município do Brasil  
Foto da Igreja Central, na Praça José Fagundes
Foto da Igreja Central, na Praça José Fagundes
Símbolos
Bandeira de Ibiracatu
Bandeira
Brasão de armas de Ibiracatu
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Gameleira"
Gentílico ibiracatuense
Localização
Localização de Ibiracatu em Minas Gerais
Localização de Ibiracatu em Minas Gerais
Ibiracatu está localizado em: Brasil
Ibiracatu
Localização de Ibiracatu no Brasil
Mapa de Ibiracatu
Coordenadas 15° 39' 50" S 44° 09' 50" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Varzelândia, São João da Ponte, Lontra e Pedras de Maria da Cruz
Distância até a capital 462 km
História
Fundação 21 de dezembro de 1995 (23 anos)
Administração
Prefeito(a) Arlis Soares Coutinho (PP, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 359,220 km²
População total (Censo IBGE/2010[2]) 6 155 hab.
Densidade 17,13 hab./km²
Clima Semi-árido
Altitude 750 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [3]) 0,615 médio
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 23 270,867 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 3 881,07
Banco da Praça José Fagundes, no Centro

Ibiracatu é um município do estado de Minas Gerais, no Brasil.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Ibiracatu" é um termo tupi que significa "árvore boa", através da junção dos termos ybirá ("árvore") e katu ("bom")[5].

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município conta com 56,29 por cento da população na zona rural e 43,71 por cento na zona urbana. Possui uma área de 359 km², o que representa 0,0612 por cento do estado de Minas Gerais, 0,0389 por cento da Região Sudeste do Brasil e 0,0042 por cento do território brasileiro.

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e do governo estadual em 2004, contava com uma população aproximada de 6 500 habitantes.

O símbolo principal da cidade é a Praça José Fagundes, no Centro.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Ibiracatu veio de uma história antiga. Antes denominada de Gameleiras do Alto São Felipe, povoado que tinha como base da economia a pecuária e agricultura como mamona, feijão, algodão, tocinho, fumo, cana para fabricação de rapadura, banana caturra e a criação de gado de corte nas invernadas. Todos esses produtos eram transportados pelos burros cargueiros e carros de bois, pois na época não existiam outros meios de transporte na região. O nome de Gameleiras, dadopelos senhores fundadores como o Sr. Ovídio Correa, Pio Correa, Marinho Ferreira de Carvalho, Aureliano, José Fagundes, Arlindo Ferreira de Coimbra, Jason José Vieira, Basílio Rodrigues Pereira e Idelino Lopes dos Reis, veio pela arborização que tinha no meio do povoado, que eram imensas arvores chamadas Gameleiras. A negociação de seus produtos era feita a base de trocas na região de Januária, que tinha facilidade de tráfego através do rio São Francisco pelos vapores, barcos e lanchas que traziam produtos que não tinham na regiãocomo fazendas de pano para confecções, algodão, tocinho, fumo, banana, etc. Esse povoado de Gameleiras tornou-se distrito de Brasília de Minas em 1925 quando ganhou o nome de Ibiracatu, que veio se desenvolvendo e até ser emancipada em 21 de dezembro de 1995. Com uma área de abrangência de 352,52 km². Seu primeiro prefeito foi José Fagundes Neto com uma população, na época de 5039 habitantes.

Em Maio de 2015, Ibiracatu se tornou manchete nos jornais locais, após a tentativa de assassinato do atual prefeito Joel Ferreira Lima (PT), de 49 anos. De acordo com as informações da Polícia Militar (PM), o prefeito foi abordado ao entrar em uma caminhonete da prefeitura e acabou alvejado seis vezes. Um dos tiros o atingiu em um olho, outro na clavícula e o restante no abdômen.[6]

A Polícia Civil descobriu que o vice-prefeito de Ibiracatu, no norte de Minas, José Neto Soares Coutinho teria oferecido R$ 20 mil para quem matasse o prefeito Joel Ferreira Lima (PT). No entanto, o pagamento não chegou a ser feito.[7]

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  6. «Prefeito de Ibiracatu, no Norte do Estado, é baleado seis vezes». Cidades. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  7. «Vice ofereceu R$ 20 mil por morte do prefeito de Ibiracatu (MG) - Notícias - R7 Minas Gerais». noticias.r7.com. Consultado em 13 de outubro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.