João, Eleitor da Saxónia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João
O Firme
Eleitor da Saxónia
Eleitor da Saxónia
Reinado 5 de maio de 1525
a 16 de agosto de 1532
Antecessor(a) Frederico III, Eleitor da Saxônia
Sucessor(a) João Frederico I, Eleitor da Saxônia
 
Esposas Sofia de Mecklemburgo
Margarida de Anhalt-Köthen
Descendência João Frederico I, Eleitor da Saxônia
Maria da Saxónia
Margarida da Saxónia
João da Saxónia
João Ernesto, Duque de Saxe-Coburgo
Casa Wettin
Nascimento 30 de junho de 1468
  Meissen, Eleitorado da Saxónia, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 16 de agosto de 1532 (64 anos)
  Schweinitz (actual Möckern), Eleitorado da Saxónia, Sacro Império Romano-Germânico
Pai Ernesto, Eleitor da Saxónia
Mãe Isabel da Baviera

João da Saxónia (Meissen, 30 de Junho de 1468Schweinitz, 16 de Agosto de 1532), conhecido como João, o Firme ou João, o Constante, foi príncipe-eleitor da Saxónia entre 1525 e 1532. Pertencia à Casa de Wettin.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Meissen, era o quinto dos sete filhos de Ernesto, Eleitor da Saxónia e da princesa Isabel da Baviera.

Guldengroschen da Saxónia, c. 1508-1525. A cara da moeda mostra o irmão mais velho de João, Frederico, enquanto que o reverso, mostra João em frente de Jorge, Duque da Saxónia.

A partir de 1486, passou a ser o herdeiro presumível do seu irmão mais velho, Frederico, o Sábio, que não tinha filhos; quando ele morreu em 1525, João herdou o título de príncipe-eleitor. Tal como o seu cognome, "o Firme" indica, João decidiu dar continuidade de forma constante às políticas do seu irmão para proteger a Reforma Protestante. Em 1527, a Igreja Luterana passou a ser a igreja do estado na Saxónia ernestina, sendo o príncipe-eleitor o seu bispo principal. João era o líder da Liga de Esmalcalda de estados protestantes que tinha sido criada em 1530 para proteger a reforma da igreja.

João morreu em Schweinitz. Tal como o seu irmão, foi sepultado na famosa Igreja do Castelo em Wittenberg num sepulcro concebido por Hans Vischer. Foi sucedido pelo seu filho mais velho, João Frederico.

Casamentos e descendência[editar | editar código-fonte]

João casou-se pela primeira vez em Torgau a 1 de Março de 1500 com a princesa Sofia de Mecklemburgo, filha de Magnus II, Duque de Mecklemburgo. Tiveram um filho:

  1. João Frederico I, Eleitor da Saxónia (30 de Junho de 1503 – 3 de Março de 1554), casado com a princesa Sibila de Cleves; com descendência.

João casou-se pela segunda vez, em Torgau, a 13 de Novembro de 1513 com a princesa Margarida de Anhalt-Köthen. Tiveram quatro filhosː

  1. Maria da Saxónia (15 de Dezembro de 1515 – 7 de Janeiro de 1583), casada com Filipe I, Duque da Pomerânia; com descendência.
  2. Margarida da Saxónia (25 de Abril de 1518 – 10 de Março de 1545), casada com Hans Buser, Freiherr de Liestal.
  3. João da Saxónia (nascido e morto a 26 de Setembro de 1519)
  4. João Ernesto, Duque de Saxe-Coburgo (10 de Maio de 1521 – 8 de Fevereiro de 1553), nunca se casou nem deixou descendentes.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de João, Eleitor da Saxónia em três gerações
João, Eleitor da Saxónia Pai:
Ernesto, Eleitor da Saxónia
Avô paterno:
Frederico II, Eleitor da Saxônia
Bisavô paterno:
Frederico I, Eleitor da Saxônia
Bisavó paterna:
Catarina de Brunswick-Lüneburg
Avó paterna:
Margarida da Áustria, Eleitora da Saxónia
Bisavô paterno:
Ernesto I da Áustria
Bisavó paterna:
Cimburga da Mazóvia
Mãe:
Isabel da Baviera, Eleitora da Saxónia
Avô materno:
Alberto III, Duque da Baviera
Bisavô materno:
Ernesto, Duque da Baviera
Bisavó materna:
Elisabetta Visconti
Avó materna:
Ana de Brunswick-Grubenhagen-Einbeck
Bisavô materno:
Eurico I, Duque de Brunswick-Grubenhagen-Einbeck
Bisavó materna:
Isabel de Brunswick-Göttingen

Referências[editar | editar código-fonte]

Outras leituras[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]