Cimburga da Mazóvia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cimburga da Mazóvia
Duquesa da Áustria
Retrato póstumo de Cimburga, por Anton Bays
Cônjuge Ernesto de Ferro
Descendência Frederico III
Margarida da Áustria
Alberto VI
Catarina da Áustria
Casa Casa Piasta
Nascimento 1394 ou 1397
  Varsóvia, Mazóvia, Polônia
Morte 28 de setembro de 1429
  Türnitz, Distrito de Lilienfeld, Baixa Áustria, Áustria
Enterro Abadia de Lilienfeld
Pai Siemovit IV da Mazóvia
Mãe Alexandra da Lituânia

Cimburga da Mazóvia (Varsóvia, 1394 ou 1397 – Türnitz, 28 de setembro de 1429), foi um membro da Dinastia Piasta e Duquesa da Áustria, de 1412 até 1424, pelo seu casamento com o Duque da Casa de Habsburgo, Ernesto de Ferro. Como mãe do Sacro Imperador Frederico III, Cimburga tornou-se o segundo ancestral mulher de todos os futuros Habsburgos (depois de Gertrudes de Hohenburg), já que apenas o ramo ernestino da família de seu marido sobreviveu, na linhagem masculina.

Vida[editar | editar código-fonte]

Ela era a segunda filha de Siemovit IV (descendente do ramo masoviano da Casa Piasta) e sua esposa Alexandra da Lituânia, filha do Grão-Duque Algirdas e irmã do rei Ladisłau II Jagelão da Polônia.

O Bravo Salvador, pintura histórica de Franz Geyling (1856)

Apesar do noivado de seu irmão Guilherme com a princesa polonesa, Edviges, ter falhado de forma constrangedora, O Duque Ernesto de Ferro, após a morte de sua primeira esposa, Margarida da Pomerânia, foi para a Cracóvia, disfarçado para cortejar Cimburga. De acordo com a lenda, ele conquistou seu coração quando participava de uma caçada real e salvou a princesa do ataque de um urso. Na verdade, seu tio, o Rei Ladisłau II, preso na Guerra Polaco-Lituano-Teutônica e lutando com o rei da Casa de Luxemburgo, Sigismundo, aproveitou a ocasião para fortalecer os laços com a Dinastia Habsburgo, dando seu consentimento.

O casamento se deu e 25 de janeiro de 1412, em Buda, a residência do rei Sigismundo, onde ele negociou as mediações de paz entre a Polônia e o Estado da Ordem Teutônica.[1] Embora não aprovado pela família Habsburgo, o casamento se mostrou muito feliz. Na morte de seus irmãos, Guilherme e Leopoldo IV, Ernesto se tornou o único governante dos territórios da Intra-Áustria (Innerösterreich), enquanto seu primo, Alberto V, governava o próprio Ducado da Áustria.

Embora controverso, tem sido alegado (desde 1621, pelo menos, por Robert Burton[2]) que ela trouxe a distintiva protuberância do lábio inferior (progatismo) para a família, uma característica física particular da maioria do membros da família por muitas gerações, até o século XVIII.[3] Isso pode ser reconhecido em alguns de seus descendentes distantes (embora não acentuadamente), como o Rei Afonso XIII da Espanha (1886–1941). No entanto, o bisavô de seu marido, o Rei Alberto I ou seu tio, o Duque Rodolfo IV, foram retratados com essa característica, enquanto a estátua de Cimburga, na Igreja da Corte (Hofkirche) de Insbruque não apresenta este traço.[4]

Estátua de Cimburga, na Igreja da Corte (Hofkirche) de Insbruque

Reza a tardição que ela era conhecida, também, pela sua força excepcional, que ela demonstrava, por exemplo, ao colocar pregos na parede, com as mãos nuas, e quebrar nozes entre os dedos da mão.[5] Cimburga viveu mais que seu marido e morreu em uma peregrinação a Mariazell, enquanto estava em Türnitz (hoje, na Baixa Áustria). Ela está enterrada ena Abadia de Lilienfeld.

Descendência[editar | editar código-fonte]

Durante seu casamento, Cimburga gerou a seu marido, nove filhos, dos quais apenas quatro sobreviveram à infância:[6][7][8][9]

Ascendência[editar | editar código-fonte]

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
16. Bolesłau II, Duque da Mazóvia
 
 
 
 
 
 
 
8. Traidenis I, Duque da Mazóvia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
17. Gaudemunda da Lituânia
 
 
 
 
 
 
 
4. Siemovit III, Duque da Mazóvia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
18. Jorge I da Galícia
 
 
 
 
 
 
 
9. Maria da Galícia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
19. Eufêmia da Cujávia
 
 
 
 
 
 
 
2. Siemovit IV, Duque da Mazóvia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
20. Nicolau I, Duque de Opava
 
 
 
 
 
 
 
10. Nicolau II, Duque de Opava
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
21. Adelaide de Habsburgo
 
 
 
 
 
 
 
5. Eufêmia de Opava
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
22. Przemysław, Duque de Ratibor
 
 
 
 
 
 
 
11. Ana de Ratiboria
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
23. Ana da Mazóvia
 
 
 
 
 
 
 
1. Cimburga da Mazóvia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
24. Budividas
 
 
 
 
 
 
 
12. Gediminas, Grão-Duque da Lituânia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
25. (?)
 
 
 
 
 
 
 
6. Algirdas, Grão-Duque da Lituânia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
26. Ivan Vsevolodovich de Polatsk
 
 
 
 
 
 
 
13. Jewna Ivanovna de Polatsk
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3. Alexandra da Lituânia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
27. (?)
 
 
 
 
 
 
 
14. Alexandre Mikhailovich de Tver
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
28. Miguel de Tver
 
 
 
 
 
 
 
7. Uliana of Tver
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
29. Ana de Kashin
 
 
 
 
 
 
 
15. Anastácia da Galícia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
31. Eufêmia da Cujávia (= 19)
 
 
 
 
 
 

Notas de rodapé[editar | editar código-fonte]

  1. Urban, William (2003). Tannenberg and After. Chicago: Lithuanian Research and Studies Center. p. 191. ISBN 0-929700-25-2 
  2. Manfred Draudt, Société Française Shakespeare
  3. London Science Museum Arquivado em 2010-03-18 no Wayback Machine.
  4. Hofkirche website Arquivado em 2011-07-06 no Wayback Machine.
  5. de.wikisource.org: Biographisches Lexikon des Kaiserthums Oesterreich(German)
  6. Complete Genealogy of the House of Habsburg [retrieved 18 June 2014].
  7. Genealogical Database by Herbert Stoyan Arquivado em 2014-06-19 no Archive.is [retrieved 18 June 2014].
  8. Roglo.eu [retrieved 18 June 2014].
  9. AUSTRIA in Charles Crawley: Medieval Lands [retrieved 18 June 2014].